Banca de QUALIFICAÇÃO: LUCIANA MOREIRA DANTAS BARRETO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LUCIANA MOREIRA DANTAS BARRETO
DATA : 02/08/2021
HORA: 14:30
LOCAL: Em ambiente virtual (Google Meet)
TÍTULO:

QUALIDADE NA MANIPULAÇÃO DA TERAPIA ANTINEOPLÁSICA EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO: APLICAÇÃO DE UM CICLO DE MELHORIA


PALAVRAS-CHAVES:

Antineoplásicos, Segurança do Paciente, Boas Práticas de Manipulação, Gestão da Qualidade.


PÁGINAS: 30
RESUMO:

Introdução: Melhorar a segurança no uso dos medicamentos de alta vigilância (MAV) é uma das metas internacionais de segurança do paciente, estabelecida pela Organização Mundial da Saúde. Os medicamentos antineoplásicos fazem parte da lista de MAV e por esse motivo possuem alto potencial para causar eventos adversos. A complexidade da terapia antineoplásica (TA) contribui para a elevada taxa de erros e gravidade acentuada. O presente estudo focará no processo de manipulação da TA.

Objetivo: Avaliar e melhorar a qualidade no processo de manipulação da TA em um hospital universitário no Rio Grande do Norte.

Metodologia: Trata-se da implementação de um ciclo interno de melhoria, utilizando um desenho quase-experimental do tipo antes-depois, com abordagem quantitativa, a ser desenvolvido na Central de Misturas Intravenosas /Setor de Farmácia Hospitalar do Hospital Universitário Onofre Lopes – Natal/RN. O ciclo de melhoria será desenvolvido em seis etapas metodológicas. Como cumprimento dos trabalhos práticos, desenvolvidos no mestrado, foi possível realizar atividades que se enquadravam em algumas das etapas do ciclo de melhoria relacionado ao objeto da pesquisa: 1) Identificação e priorização do problema de qualidade - oportunidade de melhoria selecionada foi “Melhoria na segurança da manipulação da terapia antineoplásica”; 2) Análise das causas do problema – foi elaborado um diagrama de causa e efeito; 3) Elaboração dos critérios de avaliação da qualidade: Foram elaborados 5 critérios de qualidade relacionados ao processo de manipulação (1. Prescrição médica deve ser avaliada pelo farmacêutico, 2. TA deve estar identificada corretamente, 3. Equipo deve estar corretamente preenchido com o soro, 4. Os insumos devem ser separados por paciente antes de transferí-los para a área de manipulação e 5. TA manipulada deve ser inspecionada visualmente); 4) Avaliação inicial da conformidade dos critérios: Foram avaliadas 60 TA injetáveis manipuladas, selecionadas de forma aleatória simples, prescritas para tratamento de pacientes oncológicos atendidos no HUOL em março/2021; 5) Intervenção de melhoria dirigida aos critérios mais problemáticos: Após a realização da 1ª avaliação foram verificados que os critérios 3, 4 e 1 foram os mais problemáticos, o conjunto de intervenções sugerido pela equipe foi: Reorganização dos processos de trabalho, Capacitação da equipe e Aquisição de material; 6) Duas reavaliações do nível de qualidade para verificar a efetividade da intervenção implementada: Essa etapa ainda será realizada após a implantação das intervenções. Para calcular a melhoria entre as avaliações será realizado o cálculo da estimativa pontual, com um intervalo de confiança (95%) do nível de cumprimento dos critérios das amostras selecionadas, calculando os valores das melhorias absoluta e relativa de cada um dos critérios, e para a significação estatística da melhoria detectada será efetuado um teste de hipótese unilateral por meio do cálculo do valor de Z, considerando como hipótese nula a ausência de melhoria, não considerando quando p≤0,05. Os resultados serão apresentados por gráficos de Pareto antes-depois, por ser uma representação gráfica completa e informativa que facilita a priorização de estratégias de intervenção.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3578073 - RODRIGO ASSIS NEVES DANTAS
Interno - 1868020 - ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA GAMA
Externo ao Programa - 1674779 - NEY MOURA LEMOS PEREIRA
Notícia cadastrada em: 14/07/2021 17:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa22-producao.info.ufrn.br.sigaa22-producao