Banca de DEFESA: STEPHANY CAMPANELLI ESMAILE

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : STEPHANY CAMPANELLI ESMAILE
DATA : 08/02/2024
HORA: 14:00
LOCAL: Sala do PPg em Psicobiologia
TÍTULO:

Efeitos fisiológicos e psicológicos associados à respiração nasal e à técnicas respiratórias do Yoga



PALAVRAS-CHAVES:

Ujjayi; Pranayama; Neurociência; Eletrofisiologia; Escalas Psicométricas.


PÁGINAS: 135
RESUMO:

Esta tese foi dividida em uma introdução geral em português, 3 capítulos (um para cada artigo em inglês) e uma discussão geral em português. O primeiro capítulo é uma revisão sistemática publicada no The International Journal of Yoga que segue as recomendações do PRISMA, intitulada: “PRANAYAMAS AND THEIR NEUROPHYSIOLOGICAL EFFECTS”. O objetivo desta revisão foi descrever a influência dos exercícios respiratórios do Yoga na neurofisiologia humana. Após filtrar 1.588 artigos, os 14 artigos finais mostraram que (pranayamas) em termos gerais promovem: melhora clínica em pacientes com afasia; redução da oscilação teta cerebral, aumento da oscilação gama no lobo temporal medial esquerdo e aumento da resposta inibitória (autocontrole) durante uma tarefa de tempo de reação; redução imediata dos tempos de reação visual e auditiva e aumento da atividade parassimpática. O segundo capítulo é uma pesquisa quasi-experimental chamada “PSYCHOLOGICAL EFFECTS OF A THREE-MONTHS UJJAYI PRANAYAMA TRAINING” realizada durante a pandemia de COVID-19. Já está em fase de submissão para publicação e destaca que, antes da intervenção de yoga online, N = 72, no meio da intervenção, após 6 semanas, tivemos N = 31, e no final (após 12 semanas) houveram N = 17 mulheres. Das nove escalas psicométricas utilizadas no estudo, observamos uma redução no devaneio mental (MEWS), afeto negativo (PANAS-N) e estresse percebido (PSS), e uma melhora na consciência interoceptiva (MAIA) ao longo da intervenção. Além disso, foram encontradas correlações positivas significativas entre MEWS, PANAS-N e PPS antes e depois de 12 semanas de intervenção com pranayama. O terceiro capítulo é um ensaio randomizado controlado chamado: “UJJAYI PRANAYAMA: A PHYSIOLOGICAL AND PSYCHOLOGICAL APPROACH OF A YOGIC BREATHING TRAINING”. Após 8 semanas de uma intervenção de ujjayi online com estudantes universitários da UFRN, os resultados revelaram melhorias significativas do grupo teste durante o período de 8 semanas em comparação com o grupo controle para MAIA (consciência interoceptiva), PANAS-P (maior humor agradável ou afeto positivo) e pontuações ESS-BR (menor sonolência). Além disso, a análise de correlação PANAS-P x MAIA se revelou positiva (p = .016; r = .438). No entanto, o grupo controle apresentou melhor desempenho no teste de estresse (MMST) do que o grupo teste. Nenhuma diferença foi encontrada para valores de delta (depois menos antes) do cortisol salivar, da variabilidade da frequência cardíaca, do teste de Flanker (tarefa go no-go), espirometria, P0.1 , das medidas de devaneio mental (MEWS e escalas tipo likert), da capacidade pulmonar e drive inspiratório (P0.1). Concluímos que o pranayama Ujjayi pode ser útil em reduzir o afeto negativo, o estresse percebido, a sonolência durante o dia e o devaneio mental, enquanto pode aumentar a consciência interoceptiva e o afeto positivo em universitários e possivelmente na população geral.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1696755 - BRUNO LOBAO SOARES
Externo à Instituição - DANILO FORGHIERI SANTAELLA - USP
Interno - 2316116 - FELIPE NALON CASTRO
Interno - 2190521 - HINDIAEL AERAF BELCHIOR
Externa à Instituição - LÍVIA CARLA DE MELO RODRIGUES - UFES
Notícia cadastrada em: 31/01/2024 15:14
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao