Banca de DEFESA: ÁGUIDA CRISTINA GOMES HENRIQUES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ÁGUIDA CRISTINA GOMES HENRIQUES
DATA: 09/10/2012
HORA: 14:30
LOCAL: DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA
TÍTULO:

Efeitos da laserterapia na atividade biológica de células de carcinoma epidermóide de língua humano.


PALAVRAS-CHAVES:

Carcinoma epidermóide de língua


PÁGINAS: 177
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
SUBÁREA: Clínica Odontológica
RESUMO:

O aumento da proliferação celular após utilização do laser de baixa potência (LBP) tem sido observado em muitos tipos de células in vitro, incluindo ceratinócitos, fibroblastos, osteoblastos, células endotelias e células-tronco. Tem sido especulado que o crescimento de células malignas também pode ser estimulado pela irradiação laser, uma vez que estas células são mais susceptíveis aos estímulos proliferativos. Assim, em pacientes portadores de cânceres de cabeça e pescoço, as células tumorais podem estar presentes no campo de irradiação ou próximas a ele, sendo a laserterapia não intencional um fator estimulamte da progressão tumoral. Neste contexto, este estudo avaliou o efeito do LBP sobre o potencial de proliferação e invasão de uma linhagem celular derivada do carcinoma epidermóide de língua (SCC25).  As células cultivadas foram irradiadas com um laser diodo (InGaAlP) com 30mW, 660nm e doses de 0.5 e 1.0J/cm2. A atividade proliferativa foi investigada através da curva de proliferação utilizando o método de coloração por azul de tripan e análise do ciclo celular através da marcação por iodeto de propídio em citometria de fluxo. O potencial invasivo das células SCC25 foi verificado através da realização de um ensaio de invasão celular. A análise da expressão da ciclina D1, E-caderina, β-catenina e MMP-9, através da imunofluorescência e citometria de fluxo, foi relacionada às alterações nas atividades biológicas estudadas. A curva de proliferação revelou maior crescimento das células irradiadas com dose de 1.0 J/cm2 (p<0.05). O LBP influenciou a distribuição do ciclo celular, com destaque para a dose de 1.0J/cm2, a qual favoreceu a maior porcentagem de células na fase S/G2/M com diferença estatisticamente significativa no intervalo de 24 horas (p<0,05). O LBP, principalmente com dose de 1.0J/cm2, foi capaz de influenciar a expressão da ciclina D1, β-catenina, E-caderina e MMP-9. Dessa forma, nossos resultados indicam que a laserterapia teve um importante efeito estimulatório nas atividades de proliferação e invasão das células SCC25, provavelmente por influenciar a expressão de proteínas que possuem papel importante nestes processos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 350485 - HEBEL CAVALCANTI GALVAO
Externo à Instituição - JUREMA FREIRE LISBOA - UFPE
Interno - 346077 - LELIA BATISTA DE SOUZA
Externo à Instituição - RICARDO DALLA COLLETA - UNICAMP
Interno - 350484 - ROSEANA DE ALMEIDA FREITAS
Notícia cadastrada em: 08/10/2012 14:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao