Banca de DEFESA: DENISE HELEN I P DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DENISE HELEN I P DE OLIVEIRA
DATA: 16/02/2012
HORA: 09:00
LOCAL: DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA
TÍTULO:

Expressão imuno-histoquímica das proteínas GLUT-1 e HIF-1α  em tumores vasculares de mucosa oral.


PALAVRAS-CHAVES:

Hemangioma. Granuloma Piogênico. Diagnóstico Diferencial. Imunoistoquímica.


PÁGINAS: 108
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
SUBÁREA: Clínica Odontológica
RESUMO:

A precisão do diagnóstico histológico de tumores vasculares benignos em mucosa oral é fundamental, sobretudo na hora de definir o tratamento e prognóstico, visto que algumas lesões vasculares apresentam involução espontânea e outras não apresentam tal comportamento. Este trabalho se propôs investigar a precisão do diagnóstico histológico, segundo a avaliação imuno-histoquímica da proteína humana transportadora de glicose (GLUT-1), considerada um marcador específico para o hemangioma (HEM) e reclassificar as lesões vasculares de acordo com a imunoexpressão dessa proteína. Além disso, avaliou a expressão imuno-histoquímica do fator 1 induzível por hipóxia (HIF-1α), principal fator de transcrição envolvido na adaptação celular à hipóxia. Foram analisados 60 casos de tumores vasculares benignos orais, sendo 30 casos com diagnóstico histológico de HEM e 30 casos de granulomas piogênicos orais (GP). Os resultados desta pesquisa demonstraram que das 30 lesões inicialmente classificadas como HEM, apenas 7 apresentaram imuno-positividade para GLUT-1, permanecendo com o diagnóstico inicial. As 23 restantes foram reclassificadas em malformação vascular (MV) 13 casos e GP 10 casos . Todos os casos da amostra com diagnóstico inicial de GP apresentaram-se negativos para GLUT-1, demonstrando a precisão do diagnóstico histológico dessas lesões. Quanto a imunoexpressão do HIF-1α, o teste de Mann-Whitney revelou diferença estatisticamente significativa entre os casos de GP e MV (p = 0,002) , isto é, entre lesão tumoral e não tumoral. Com base nesses resultados, este estudo mostrou que o diagnóstico histológico por si só não é suficiente para o diagnóstico correto do HEM oral e que as células endoteliais em lesões tumorais mostraram uma resposta a hipóxia alterada. Em linhas gerias, este estudo apóia o uso destes marcadores em comunidades médica e odontológica.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2492713 - ERICKA JANINE DANTAS DA SILVEIRA
Presidente - 1258693 - LELIA MARIA GUEDES QUEIROZ
Externo à Instituição - POLLIANNA MUNIZ ALVES - UEPB
Notícia cadastrada em: 02/02/2012 15:19
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao