Banca de DEFESA: YAILIT DEL CARMEN MARTINEZ VARGAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : YAILIT DEL CARMEN MARTINEZ VARGAS
DATA : 15/02/2018
HORA: 14:30
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA DA UFRN
TÍTULO:

ESTUDO DA EXPRESSÃO IMUNO-HISTOQUÍMICA DAS PROTEÍNAS ING3 E ING4 EM LESÕES ODONTOGÊNICAS EPITELIAIS BENIGNAS.


PALAVRAS-CHAVES:

Lesões odontogênicas epiteliais benignas; gene supressor de tumor; imuno-histoquímica; ING3; ING4.


PÁGINAS: 66
RESUMO:

Os cistos e tumores odontogênicos constituem um grupo heterogêneo de lesões originadas de tecidos epiteliais e/ou ectomesenquimais a partir do desenvolvimento embrionário do órgão dentário, acometendo unicamente os ossos gnáticos. Considerando que estas lesões de natureza epitelial apresentam um comportamento biológico distinto, as mesmas se tornaram alvo de numerosas investigações. As proteínas INGs desempenham um papel importante no controle do ciclo celular, senescência, reparo do DNA, proliferação celular e apoptose em diversas neoplasias. O objetivo de este estudo foi avaliar comparativamente a imunoexpressão das proteínas ING3 e ING4 em uma serie de casos de lesões odontogênicas epiteliais benignas. A amostra consistiu de 20 Ameloblastomas (AMB), 15 Tumores odontogênicos adenomatóides (TOA) e 20 Ceratocistos Odontogênicos (CO). A imunoexpressão foi avaliada semiquantitativamente em cada caso estudado de acordo com o percentual de células epiteliais imunomarcadas positivamente, que variou de 0 a 3. Para análise estatística, foram utilizados os testes Kruskal-Wallis e Spearman (p<0,05). A análise da expressão de ING3 revelou positividade no citoplasma e núcleo das células epiteliais sem diferença estatisticamente significativa entre as lesões estudadas. A análise da expressão da ING4 revelou positividade no citoplasma das células epiteliais de todas as lesões estudadas. A pontuação de imunomarcação citoplasmática para ING4 revelou haver diferença estatisticamente significativa entre os grupos de lesões estudadas, com maior frequência em TOA (p <0,05). Após o pareamento, observou-se diferença significativa entre AMB e CO e entre AMB e TOA (p <0,05). E a análise da expressão nuclear da ING4 nas lesões estudadas, revelou perda de expressão nuclear, seguido de uma expressão nuclear reduzida para os casos de AMB e CO, e positividade no núcleo das células epiteliais dos TOAs. A pontuação de imunomarcação nuclear para ING4 revelou haver diferença estatisticamente significativa entre os grupos de lesões estudadas, com maior frequência em TOA (p <0,05). Após o pareamento, observou-se diferença significativa entre AMB e CO e entre AMB e TOA e entre CO e TOA (p <0,05). Em conclusão, os resultados do presente estudo, sugerem que a regulação do ING3 e ING4 no crescimento celular e na apoptose e indicam que essas proteínas podem desempenhar um papel importante no desenvolvimento e progressão das lesões odontogênicas estudadas.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 347125 - ANA MIRYAM COSTA DE MEDEIROS
Externo à Instituição - DENISE HELEN IMACULADA PEREIRA DE OLIVEIRA - UFC
Presidente - 1258693 - LELIA MARIA GUEDES QUEIROZ
Notícia cadastrada em: 02/02/2018 15:45
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao