Banca de QUALIFICAÇÃO: JULIANA CAMPOS PINHEIRO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JULIANA CAMPOS PINHEIRO
DATA : 30/10/2017
HORA: 08:30
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIAUFRN
TÍTULO:

Relação entre mastócitos e E-caderina em ceratocistos odontogênicos e cistos radiculares.


PALAVRAS-CHAVES:

Ceratocisto Odontogênico, Cisto Radicular, Mastócitos, E-caderina.  


PÁGINAS: 62
RESUMO:

Os mastócitos são células secretoras multifuncionais do sistema imune que participam da regulação da resposta imunológica, através da síntese e liberação de mediadores químicos, tais como a histamina, quimase, triptase e TNF- α. Podendo responder a diferentes estímulos, participando de uma ampla variedade de processos fisiológicos e patológicos. Dentre os mediadores químicos liberados pelos mastócitos, a triptase está presente em todos os mastócitos independente da sua localização, sendo considerada específica para a identificação desses tipos celulares. Sabe-se que nos componentes epiteliais é necessária uma forte adesão intercelular, sendo essa característica tissular mantida pelo complexo juncional. O complexo juncional é constituído por estruturas de membrana especializadas que regulam a adesão célula-célula, sendo essencial para morfologia e função epitelial. Existem diferentes tipos de ligação célula-célula, sendo mais estudadas as adesões mediadas por caderinas.  A E-caderina é um elemento da família das caderinas conhecida por desempenhar um papel importante na regulação da adesão intercelular em tecidos epiteliais, sendo considerada o principal componente na junção de adesão transmembranar entre células epiteliais de todos os órgãos. Desta forma, a manutenção da arquitetura do tecido adulto depende grandemente da integridade funcional e estrutural das caderinas, estando suas menores concentrações relacionadas a inúmeras lesões. Na cavidade oral, podemos destacar lesões em que o componente epitelial e o conjuntivo atuam de forma sinérgica, repercutindo em aumento de volume da lesão com crescimento expansivo apresentando comportamentos biológicos distintos e como exemplo podemos citar o ceratocisto odontogênico que é considerado um cisto de desenvolvimento que exibe comportamento agressivo e alto potencial de destruição óssea. O cisto radicular por sua vez é classificado como um cisto odontogênico do tipo inflamatório e apresenta um comportamento menos destrutivo na maioria dos casos em relação ao ceratocisto odontogênico. Levando em consideração a multifuncionalidade dos mastócitos e baseado no fato de que esses tipos celulares podem estar relacionados ao processo de aumento da permeabilidade epitelial cuja relação ainda não é muito bem estabelecida, o objetivo do presente estudo é verificar a possível relação entre mastócitos e a expressão da E-Caderina com alterações nas junções intercelulares e consequente aumento da permeabilidade epitelial em ceratocistos odontogênicos e cistos radiculares.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2859541 - PEDRO PAULO DE ANDRADE SANTOS
Interno - 350485 - HEBEL CAVALCANTI GALVAO
Interno - 346077 - LELIA BATISTA DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 23/10/2017 11:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao