Banca de QUALIFICAÇÃO: CYNTIA HELENA PEREIRA DE CARVALHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CYNTIA HELENA PEREIRA DE CARVALHO
DATA: 20/09/2013
HORA: 14:30
LOCAL: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PATOLOGIA ORAL
TÍTULO:

Estudo in vitro dos efeitos da BMP-2 e do seu antagonista NOGGIN sobre a proliferação e migração celulares em carcinoma epidermóide de língua.


PALAVRAS-CHAVES:

Carcinoma epidermóide oral, proteína óssea morfogenética-2, Noggin, metaloproteinase de matriz-2, metaloproteinase de matriz-9.


PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
SUBÁREA: Clínica Odontológica
RESUMO:

O carcinoma epidermóide oral (CEO) representa a neoplasia maligna mais prevalente na cavidade oral e por atingir um grande número de indivíduos, acaba se tornado um relevante problema de saúde pública. Numerosos têm sido os estudos que visam compreender sua etiologia e patogênese, identificando genes e proteínas que estão envolvidos nesses processos. Baseadas nisso, pesquisas tentam encontrar biomarcadores envolvidos com este complexo processo, para que ao final se possa encontrar alternativas terapêuticas que proporcionem uma sobrevida maior para os paciente acometidos pelo CEO. Dentre estes, se destacam as proteínas morfogenéticas do osso (BMPs). As BMPs são citocinas pleiotrópicas pertencentes à superfamília do fator de crescimento transformador-β (TGF-β) e estão envolvidas na manutenção de um estado de quiescência de células-tronco em seus nichos e, mais tarde, em sua diferenciação em células maduras nos tecidos normais. Deste modo, alterações nos componentes da via de sinalização das BMPs podem levar a atividade proliferativa descontrolada das células-tronco normais. Sendo o câncer um processo multifásico resultante da proliferação clonal de células alteradas que escapam dos mecanismos de controle, alterações na via das BMPs podem ser um importante marco nos eventos moleculares que conduzem ao desenvolvimento do câncer. Muitos estudos demonstram alterações nos componentes da via BMP em vários tipos de tumores, como os de próstata, cólon, mama, carcinomas gástricos e CEOs. É do conhecimento atual que essas proteínas podem exercer efeito pró-tumoral em estágios mais avançados do desenvolvimento neoplásico vindo a favorecer a progressão e invasão tumoral. Neste contexto, pesquisas têm revelado que um dos mecanismos pelos quais as BMPs favoreceriam a progressão e invasão tumoral seria através do aumento da expressão das metaloproteinases de matriz (MMPs). As MMPs são capazes de degradar todas as proteínas da matriz extracelular (MEC) e estão relacionadas à progressão tumoral tanto pela capacidade de romper as barreiras físicas como por regularem a angiogênese e proliferação celular, através da modulação de fatores de crescimento e citocinas estocadas na MEC. Diante destas evidências e dos escassos trabalhos com BMP-2 e CEO, o presente estudo objetiva avaliar, em culturas de células de carcinoma epidermóide de língua humana (SCC25), o efeito da BMP-2 e seu antagonista Noggin sobre a proliferação e migração celulares, bem como, sobre a expressão das MMPs-2 e -9. Além disso, por meio da análise da distribuição dos receptores BMPR-IA e BMPR-II, pretende-se avaliar se os possíveis efeitos da BMP-2 sobre estas células estão relacionados à ativação da via de sinalização canônica ou de vias de sinalização alternativas. Desta forma, espera-se contribuir com novos conhecimentos sobre o mecanismo de progressão desta neoplasia.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2220417 - CARLOS AUGUSTO GALVAO BARBOSA
Presidente - 344668 - LEAO PEREIRA PINTO
Interno - 346077 - LELIA BATISTA DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 29/08/2013 09:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao