Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFRN

2019
Dissertações
1
  • THIAGO FÉLIX DOS SANTOS
  • ESTUDO DAS PROPRIEDADES FOTODEGRADATIVAS E DE DESEMPENHO AO IMPACTO DE FLUIDOS NÃO-NEWTONIANOS IMPREGNADO EM TECIDO DE KEVLAR®.

  • Orientador : JOSE IVAN DE MEDEIROS
  • Data: 22/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação tem como objetivo estudar acerca das propriedades de desempenho ao impacto de fluidos não-newtonianos (STF) compostos de nanoSilica, PoliEtilenoGlicol (PEG) e etanol sob diferentes concentrações. Dessa forma, o fluido foi impregnado por difusão e fuorlardagem sobre os tecidos de kevlar® que posteriormente foram secos por ramagem (sob condição de tempo e temperatura específica). Inicialmente, foi realizado um estudo preliminar, na qual o agente de acoplamento de silano foi adicionado aos STF’s com o intuito estudar a sua influência principalmente nos resultados de resistência ao impacto, adesão e na flexibilidade das camadas de tecido Kevlar® impregnadas. Os resultados obtidos demonstram que a adição do agente de acoplamento de Silano fornece um aumento de força na resposta do STF. Revela melhora na absorção de energia de impacto, aumento significativo na adesão, redução na profundidade de penetração e na flexibilidade. Isso demonstra que o uso do agente de acoplamento de Silano promove melhoria no desempenho da resistência à penetração a facadas dos painéis de compósitos protetores. Nos resultados obtidos acerca das diferentes composições do STF e da orientação das camadas de tecidos de Kevlar, foi evidenciado que o desempenho de proteção ao impacto depende do atrito entre fios, adesão do STF, geometria da lâmina da faca e principalmente da absorção e dissipação da energia residual do impacto que, por sua vez, é diretamente relacionada ao conteúdo de nanopartículas e inversamente proporcional a quantidade de PEG presente na composição do STF.

2
  • IÊDA LETÍCIA DE SOUZA FERREIRA
  • TINGIMENTO DE TECIDO DE ALGODÃO COM CORANTES REATIVOS UTILIZANDO ÁGUA DO MAR

  • Orientador : FERNANDO RIBEIRO OLIVEIRA
  • Data: 26/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • A indústria têxtil é um setor muito dependente da água para seu pleno funcionamento, e seus processos produtivos apresentam um gasto hídrico elevadíssimo. Na área de beneficiamentos químicos têxteis, processos de desengomagem, alvejamento, tingimento e lavagens posteriores são os principais responsáveis pelo grande consumo de água. Em contrapartida a este elevado consumo existe uma evidente crise dos recursos hídricos a nível mundial. Atualmente já é realidade a escassez na obtenção de água doce, consequência da poluição, aspectos climáticos e da pouca disponibilidade deste tipo de água no planeta. Este fato tem levado muitos problemas às empresas têxteis, principalmente para as que desenvolvem atividades relacionadas a preparação, tinturaria, estamparia e acabamentos. Diante disto, este trabalho trás como foco uma alternativa ecologicamente amigável para os processos de tingimento de fibras celulósicas. Foi avaliado o uso da água do mar no processo de tingimento de tecidos de algodão com corante reativo em três cores primárias (azul, amarelo e vermelho), comparando-os com processos onde se utiliza água destilada. Como resultado foi possível observar que a água do mar no processo de tingimento não alterou características importantes dos tecidos como resistência à tração e alongamento. Além disso, depois de otimizado o processo, as amostras tingidas com água do mar apresentaram boa uniformidade e propriedades de solidez à lavagem e fricção satisfatórias, comparando-se ao processo tradicional. Com isso constatou-se que o uso da água marinha em tingimentos têxteis pode ser uma alternativa válida com elevado potencial de aplicação.

3
  • ALINE GABRIEL FREIRE
  • NANOENCAPSULAMENTO DO BIOATIVO ACETIL HEXAPEPTÍDEO COM BIOPOLÍMERO TÊXTIL PARA APLICAÇÃO DERMOCOSMÉTICA

  • Orientador : JOSE HERIBERTO OLIVEIRA DO NASCIMENTO
  • Data: 27/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • A utilização dos biopolímeros derivados de fibras têxteis, veiculados em complexos nanoestruturados para administração e liberação controlada de fármacos vem emergindo em diversas áreas da tecnologia. Na área cosmética, o uso de nanopartículas como agente encapsulante de moléculas ativas tem como vantagem a proteção contra oxidação, fotólise e hidrólise, melhor permeação cutânea, aumento do prazo de validade, liberação controlada, diminuição de irritação na pele, melhora da biodisponibilidade, direcionamento do fármaco para a derme, entre outros. A fibroína extraída da fibra da seda é um promissor biopolímero para aplicação na área biomédica devido suas caraterísticas de biocompatilidade, biodegradabilidade, não toxicidade e a resistência microbiana. Neste contexto, o biopolímero acetil hexapeptídeo, comercialmente conhecido como Argireline® é uma macromolécula sintética desenvolvida para mimetizar a toxina botulínica na redução de rugas e linhas de expressão. Este biopolímero possui um elevado peso molecular e tem característica hidrofílica, o que dificulta a permeação para as camadas mais profundas da pele, se aglomerando apenas na superfície do estrato córneo. O objetivo deste trabalho foi desenvolver nanopartículas do acetil hexapeptídeo utilizando a fibroína da seda como matriz polimérica, para potencial aplicação em formulações dermocosméticas de uso tópico que permita a liberação controlada da droga em uma camada profunda da pele e avaliar a citotoxicidade in vitro utilizando fibroblastos da linhagem L929. As nanopartículas foram preparadas pelo método de dessolvatação em diferentes concentrações. As nanopartículas foram analisadas quanto sua morfologia, tamanho, carga superficial, eficiência de encapsulamento, liberação do ativo e citotoxicidade, utilizando as técnicas espalhamento dinâmico de luz (DLS), potencial zeta, microscopia eletrônica de varredura com efeito de campo (MEV-FEG), espectroscopia de absorção molecular no ultravioleta e visível (UV-Vis), espectroscopia de absorção no Infravermelho por Transformada de Fourier (FTIR), análise termogravimétrica (TG), viabilidade celular e liberação controlada in vitro. As nanopartículas obtidas apresentam diâmetros entre 70 e 150 nm, com morfologia esférica. Os resultados de FTIR demonstraram a presença do fármaco no nanossistema. No perfil de liberação observou-se uma liberação de 6% do bioativo após 1h e 30 minutos de ensaio e após 24h, apresentou liberação de 28%, em pH 5,5. E em pH neutro, houve a liberação de 43% do bioativo após 24h. As nanopartículas com o acetil hexapeptídeo não apresentaram citotoxicidade em concentrações de 0,1 mg/mL e 0,05 mg/mL, tornando-se viável a aplicação no tecido epitelial.

4
  • RITA KÁSSIA DA SILVA
  • OBTENÇÃO DE SISTEMAS MICELARES DO TIPO O/A COM ÓLEOS ESSENCIAIS APLICADOS EM TECIDO DE ALGODÃO

  • Orientador : KESIA KARINA DE OLIVEIRA SOUTO SILVA
  • Data: 27/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • Os óleos essenciais (OEs) são produtos naturais que possuem uma abrangência de aplicações, englobando diferentes áreas de atuação. Procurados por pesquisadores devidos suas propriedades, os óleos essenciais apresentam diferentes funções, tais como ações de repelência, analgésicas, antibacterianas, antiparasitárias, antirreumáticas, anti-inflamatórias, hidratantes e terapêuticas. A quitosana (QTS) como um biopolímero de grande diversidade, possui propriedades eficazes com atividade antimicrobiana e também ação quelante para modificações superficiais de substratos têxteis. Isso se dá devido à presença de grupos amina na sua estrutura química, que quando acetiladas em pH ácidos tornam-se carregadas positivamente, originando sua ação quelante e o seu potencial modificador de superfície. Este trabalho se desenvolveu na produção de nanoemulsões utilizando-se do estudo do diagrama de fases ternário, para definir o pondo ideal das formulações desejadas, utilizando a quitosana como fase aquosa (Fa), um tensoativo não iônico (T80) e a junção das propriedades de dois óleos essenciais como fase oleosa (Fo) para a produção de nanoemulsões. Para a caracterização dos óleos essenciais de andiroba (OEA) e capim limão (OCL) foram realizadas a verificação de sua densidade, peso molecular e seus índices, de acidez, saponificação, iodo, peroxidade e refração, como também sua real capacidade antimicrobiana. Já as nanoemulsões, também chamadas de sistemas micelares, foram caracterizadas pelas análises de pH, condutividade elétrica, viscosidade, potencial zeta, DLS, resistência à temperatura e atividade microbiana. Os sistemas nanoemulsionados empregados na funcionalização do tecido 100% algodão pelo método layer-by-layer com objetivo de promover funcionalidades específicas à materiais têxteis. Os tecidos funcionalidados foram caracterizados pelas análises de DRX e FTIR para comprovação da sua modificação superficial e da presença dos grupos característicos dos componentes formadores das NEOEs, com também foi analisado sua solidéz a lavagem, comprovando a permanência e durabilidade do acabamento antimicrobiano nos tecidos.

     

5
  • CAROLINY MINELY DA SILVA SANTOS
  • EXTRAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DAS FIBRAS DO MAMOEIRO.

  • Orientador : SALETE MARTINS ALVES
  • Data: 28/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • As fibras naturais são uma alternativa ao uso das fibras sintéticas, quando se busca boas propriedades mecânicas e químicas além da preservação ambiental. Atualmente muitas fibras naturais são exploradas, mas a fibra presente no caule do mamoeiro é descartada durante a sexagem ou quando esta não produz mais frutos, gerando resíduos que poderiam ser aproveitados. A presente dissertação estudou a extração e caracterização das fibras do mamoeiro, bem como a influência da localização, do tamanho da amostra de caule do mamoeiro e o porcentual das fibras extraídas por dois métodos de extração que são o físico-químico (por temperatura e pressão) e o biológico (por ação de microorganismos). Após isso, as propriedades físico-mecânicas e químicas das fibras extraídas foram analisadas e avaliadas. Em ambos os processos, todas as fibras apresentaram a celulose tipo 1, característica das fibras vegetais, demonstrando que não houve modificação química das fibras mesmo quando estas foram submetidas ao processo físico-químico. As propriedades de resistência à tração foram excelentes para as fibras obtidas pelo processo físico-químico (tenacidade 25 cN/tex e alongamento 1,5% região 2 do caule), pois permite controlar as principais variáveis do processo, assim há maior desempenho das fibras obtidas e maior reprodutibilidade desses resultados. O processo biológico, por sua vez, produz fibras com baixa densidade (0,64 g/cm3 região 3 do caule), boa hidrofobicidade (ângulo de contato 98° região 3 do caule) e obtém-se duas vezes mais rendimento de fibras extraídas (14,5% região 2 do caule) se comparado ao processo físico-químico. Esses resultados mostram que a partir da região do caule do mamoeiro, do tamanho da amostra e do tipo de processo de extração (biológico e físico-químico), pode-se obter fibras vegetais com maior rendimento extrativo e variadas propriedades. Desta forma, favorece uma maior aplicabilidade das fibras do mamoeiro.

6
  • CLARA LUÍSA BEZERRA DE RUBIM COSTA
  • Obtenção e Caracterização de não tecidos biodegradáveis

  • Orientador : AMANDA MELISSA DAMIAO LEITE
  • Data: 28/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • Não tecidos biodegradáveis foram obtidos por meio do método de inversão de fases pela técnica de evaporação por solvente, a partir dos polímeros Poli(caprolactona) (PCL) e Poli(Adipato Co-Tereftalato de Butileno) (PBAT), utilizando como solvente Clorofórmio. Os não tecidos foram obtidos nas proporções de 20:80, 15:85 e 10:90 em massa de polímero. Também foram formados não tecidos com adição de não solvente: água destilada. Os não tecidos foram caraterizados pelos métodos de MEV, DRX, FTIR, Molhabilidade, Análises Térmicas de TG e DSC e Permeação a vapor. As curvas de DRX indicaram uma estrutura compatível com os resultados da literatura. Verificou-se picos cristalinos característicos de ambos os polímeros, e nos não tecidos contendo também a água destilada percebeu-se que houve diminuição na intensidade dos picos bem como seu deslocamento. O mesmo pode-se observar nos espectros de FTIR, em que identificou-se as bandas correspondentes as ligações C-H, C=O, CH2 e C-O para o PBAT, e bandas de absorção C-H, C=O, CH2, C-O, C-C e COC para o PCL. Por MEV, foi visualizada uma morfologia densa para os filmes  obtidos com polímero puro, e que não houve grande alteração na morfologia dos filmes com a presença do não solvente, em que a forma de adição deste e seu tempo de dissolução não provocaram modificações consideráveis na morfologia do filme. Por meio dos testes de molhabilidade em água destilada, foi observado que a presença do não solvente alterou o ângulo de contato das amostras. Pelas análises térmicas, observa-se que o filme, após processamento, não possui traços significativos do solvente utilizado, sendo possível observar também que o PCL possui uma menor estabilidade térmica em relação ao PBAT. Além disso, o acréscimo da água destilada nos filmes não causou alterações significativas nas características térmicas do material. Em relação a permeação a vapor d’água, pode-se dizer que para polímeros hidrofóbicos, os resultados foram satisfatórios. Dessa forma, foi possível obter e caracterizar não tecidos biodegradáveis

7
  • RAQUEL DANTAS COSTA
  • Desenvolvimento de não tecido biodegradável e avaliação da incorporação de medicamento à sua estrutura

  • Orientador : AMANDA MELISSA DAMIAO LEITE
  • Data: 28/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • Não tecidos foram obtidos utilizando o método da inversão de fases através da técnica de evaporação de solvente a partir da blenda de Poliácido Láctico/Poli(Adipato Co-Tereftalato de Butileno) (PLA/PBAT) e avaliou-se a incorporação de medicamento composto por Hidrato de Calcipotriol e Dipropionato de Betametasona. O modo de incorporação do medicamento de acordo com o tempo de dissolução do mesmo foi avaliado e os não tecidos foram caracterizados por MEV, DRX, FTIR, TG, transmissão de vapor d’água e molhabilidade. Na MEV superficial foi observada uma estrutura predominantemente densa em todas as amostras, ao analisar transversalmente, observaram-se inclusões alongadas, características da blenda, nos sistemas com polímero puro, e nas membranas acrescidas de fármaco a imagem apresenta poros uniformemente distribuídos. Por DRX foram visualizados os picos característicos do PBAT e PLA na membrana pura e após a incorporação do medicamento houve acréscimo dos seus respectivos picos, indicando a efetividade da incorporação. As análises de FTIR mostraram intensificação das bandas com o acréscimo do medicamento, demonstrando que houve incorporação do mesmo à matriz de PLA/PBAT. As análises termogravimétricas mostraram que a presença do fármaco diminuiu a estabilidade térmica dos não tecidos, sugerindo interação química entre o polímero e o medicamento. Os testes de molhabilidade evidenciaram que a presença do fármaco altera a hidrofobicidade do sistema. À transmissão de vapor, obteve-se fluxo satisfatório, condizente com a necessidade sugerida. Desse modo, os não tecidos obtidos possuem indicação para que possam ser utilizados em  sistema de liberação controlada de fármacos.

2018
Dissertações
1
  • FERNANDA DE MELO FERNANDES
  • OBTENÇÃO DE FILMES FINOS DE COBRE POR GAIOLA CATÓDICA EM VIDRO E TECIDO ANALISANDO O JATO INTERNO E EXTERNO VARIANDO A ESPESSURA DA TAMPA E OS PARÂMETROS DE DEPOSIÇÃO

  • Orientador : THERCIO HENRIQUE DE CARVALHO COSTA
  • Data: 22/01/2018
  • Mostrar Resumo
  • A deposição de filmes finos por plasma melhora várias propriedades físicas, químicas e biológicas de superfícies que contribuem para o enobrecimento dos materiais. O objetivo do trabalho é estudar a cinética de deposição de filmes finos de cobre em substratos de vidro e tecido, utilizando a técnica da gaiola catódica, alterando a espessura da tampa da gaiola e sua relação com a variação da potência do tratamento. Devido à alta temperatura no interior da gaiola, as amostras de tecidos, foram fixadas no flange superior do reator, já o vidro foi posicionado tanto dentro quanto fora da gaiola, sendo assim, será analisado a deposição do jato interno e externo da gaiola catódica. Filmes de cobre caracteriza-se como bom condutor elétrico e térmico, o que justifica seu uso em microeletrônica, e segundo a U.S. Environmental Agency (EPA) existem 282 tipos de ligas de cobre bactericidas, habilitando sua utilização em ambientes estéril. Assim, realizou-se deposições de filmes finos de cobre sobre amostras de vidro, poliamida e poliéster, variando os parâmetros do processo e a espessura da tampa da gaiola. Realizou-se a caracterização por difração de Raio-X (DRX), Espectroscopia de Fluorescência Raios X (FRX), Microscopia Eletrônica de Varredura com Emissão de Campo (MEV - FEG) com Microanálise por Espectroscopia por Energia Dispersiva (EDS), Transmitância e Espectroscopia de Fotoelétrons Excitados por Raios-X (XPS). Os resultados mostraram que, após o tratamento, todas as amostras, tanto vidro como tecido, obtiveram cobre em sua estrutura, ou seja, foi possível realizar deposição nos substratos independentemente da localização do mesmo, em relação a gai

SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao