Projeto Pedagógico do Curso

O bacharel em Historia formado pela UFRN deverá: .Conceber a História de modo crítico e criativo, a partir de relações sociais dinâmicas, ligadas ao mundo com o qual o indivíduo interage, na sua dimensão do passado como do presente.

Atuar na produção de conhecimento histórico, empregando abordagens teóricas e procedimentos metodológicos adequados, procedendo à crítica das fontes.

Atuar, em colaboração interdisciplinar com outras disciplinas, no intuito de apreender a complexidade da expressão da sociedade humana.

Reconhecer as diversidades, as mudanças e as permanências como parte constituinte das sociedades humanas. Atuar na formação e organização de arquivos e museus, no âmbito da conservação de documentos,  associando esse trabalho à reflexão a respeito da sua condição de suporte da memória da sociedade.

Produzir conhecimento de natureza histórica fazendo uso de várias linguagens do mundo contemporâneo, como a internet, o vídeo, o cinema.

Acompanhar as reflexões que são travadas nos diversos campos temáticos da História, as quais reorientam, permanentemente, a direção das pesquisas.

Aproximar seu trabalho de reconstituição dos processos históricos das organizações sociais e movimentos reivindicatórios que se inspiram em atitudes de cooperação e solidariedade.

Pautar-se pela ética em todos os âmbitos do exercício de sua profissão, seja no que diz respeito à honestidade no processo de reconstituição histórica, seja dos direitos de propriedade intelectual.

.Ser capaz de elaborar um trabalho de pesquisa de natureza histórica, numa articulação coerente entre métodos, fontes e bibliografia.

Produzir conhecimento histórico sob a forma não somente de textos, mas também de outros suportes.

Perceber a História como um movimento em que se combinam a continuidade e os momentos de ruptura, em diversos níveis.

Estar habilitado para atuar na organização de museus, arquivos, no campo da memória e do patrimônio e da memória.

Fazer uso da interdisciplinaridade, relacionando, na prática da pesquisa, quando necessário, a História ao conjunto das demais disciplinas.

Manejar as linguagens que emergem na contemporaneidade, de acordo com seu interesse,  como técnicas de pesquisa oral, cinema e artes em geral.

Ser capaz de lidar, no campo da pesquisa, no domínio metodológico da memória dos grupos sociais e de comunidades.

Nenhum conteúdo disponível até o momento

Um Projeto Político-Pedagógico que se proponha formar profissionais voltados para um mundo assinalado por 58 mudanças tão aceleradas e desconcertantes, sob o ponto de vista da sociedade, das técnicas e da ciência, bem como das exigências profissionais, deve estabelecer instrumentos eficientes e ágeis que lhe permita avaliar, corrigir e reorientar objetivos, metas e estratégias.

Para que ele responda com eficiência a esses desafios, esses instrumentos devem ser aplicados de forma sistemática, permanente e regular, levando-se em conta a participação do corpo docente, do corpo discente e, ainda, de alunos egressos do curso que estejam integrados ao mercado de trabalho. Um desses instrumentos, adotado pela UFRN como estratégia de avaliação institucional dos seus cursos, o Programa de Avaliação Institucional da Universidade Brasileira (PAIUB), foi utilizado como recurso auxiliar de discussão deste Projeto Político-Pedagógico na sua fase de elaboração. Posto em execução, este projeto deverá continuar lançando mão, de forma periódica, desse Programa de Avaliação.

As iniciativas de avaliação regular do presente projeto competem, em primeiro lugar, ao colegiado do Curso de História. É nesse forum, contando com a participação de representantes do corpo docente (incluindo docentes do Departamento de Educação e docentes convidados) e do corpo discente, que se encontram as condições imediatas para 59 a avaliação coletiva das questões didático-pedagógicas, tais como conteúdo de ementas, programas de curso, problemas da prática pedagógica dos professores, da aprendizagem dos alunos etc.

Outra iniciativa que deverá ser adotada é a de entrevistas de sondagem com alunos egressos do curso, que já estejam atuando no mercado de trabalho. A pesquisa sistemática com esses profissionais, indagando sobre as dificuldades encontradas e as deficiências percebidas no exercício da profissão, podem fornecer ao curso de História, elementos para que se imprimam novas diretrizes e corrijam pontos deficientes.

Baixar Arquivo
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao