Projeto Pedagógico do Curso

O bacharel em enfermagem formado na UFRN é o portador de diploma legal de ENFERMEIRO que, através de uma formação geral no campo das ciências humanas, sociais e biológicas e no campo de conhecimentos próprios da enfermagem, desenvolve competências técnicas, políticas, educativas, éticas, ou seja, competências humanas do
saber, saber-fazer, saber ser e saber conviver, que lhe possibilita saber agir profissionalmente, como coordenador do Processo de Trabalho da Enfermagem, com base nos princípios da universalidade, eqüidade, integralidade e solidariedade, no processo coletivo de trabalho em saúde, em todos os seus espaços e áreas de inserção.

O Enfermeiro atua em instituições de saúde públicas e privadas, tais como hospitais, clínicas e ambulatórios, instituições de ensino superior e pesquisa, comunidades de bairro, dentre outras. O Licenciado atua como professor na rede pública e privada de ensino médio, em Escolas de Enfermagem para formação de técnicos e auxiliares de enfermagem e em programas de saúde.

- Atuar, de forma crítica e propositiva, em consonância com os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde e com os preceitos da profissão para intervir no processo saúde-doença responsabilizando-se pela qualidade da
assistência/cuidado de enfermagem nos diferentes níveis de atenção à saúde, na perspectiva da universalidade, eqüidade e integralidade das ações;
- Atuar nos diversos cenários da atenção à saúde: na lógica da Estratégia de Saúde da Família; na atenção integral à saúde da criança, do adolescente, do adulto e do idoso, nos contextos epidemiológicos e clínicos, incluindo-se aí as situações de risco.
- Planejar, conduzir, avaliar e sistematizar as ações de enfermagem, estabelecendo protocolos de qualidade e acolhimento no cuidar, individual ou coletivo.
- Gerenciar as equipes de trabalho e processos de Cuidar em Enfermagem nos diferentes níveis de organização dos serviços de saúde: desde a atenção básica até os serviços de referência de média e alta complexidade: ambulatoriais e hospitalares, gerais ou especializados, em clínica ampliada e clínica avançada, desde as menores comunidades até os grandes centros urbanos.
- Integrar as ações de enfermagem às ações multiprofissionais, na promoção, proteção, recuperação e reabilitação da saúde, numa perspectiva de trabalho interdisciplinar;
- Planejar, implementar e participar dos programas de educação permanente dos trabalhadores de enfermagem e de saúde;
- Desenvolver, participar e aplicar processos de investigação, pesquisas e outras formas de produção de conhecimento, que objetivem a qualificação da organização tecnológica e dêem suporte à prática profissional e à solução de problemas;
- Respeitar os preceitos éticos, os valores, princípios e atos normativos da profissão, sabendo discernir entre diferentes projetos políticos e intervir na dinâmica de trabalho institucional, reconhecendo-se como agente de transformação desse processo;
- Participar da gestão ou composição das estruturas consultivas e deliberativas do sistema de saúde e de enfermagem.

A metodologia proposta - por ser participativa, problematizadora e interdisciplinar- oportuniza reflexões e discussões sobre os problemas reais vivenciados pelos alunos, trabalhando a articulação entre teoria e prática, contemplando não só a diversidade dos cenários de aprendizagem, mas estabelecendo vínculos efetivos com as
mudanças nestes cenários, no sentido de identificar e privilegiar projetos integrados de atuação multiprofissional para que possam direcionar as propostas de ensinointervenção em direção ás necessárias transformações do perfil de saúde, nas áreas de atuação da equipe.

Cria-se, desta forma, a possibilidade não só de construir uma visão crítica e transformadora da realidade em que o aluno será inserido, mas, da construção de sujeitos da ação, comprometidos com avanços e mudanças, através de uma ação pactuada em comum sobre protocolos de qualidade, acolhimento e humanização, em
vivências cotidianas.

Sobretudo, assume-se um compromisso social, visando a transformação dos estados singulares, perfis coletivos ou situações de saúde existentes, na medida em que o curso contempla a integralidade da atenção à saúde da família e dos seus integrantes, como referencial teórico sobre o qual são estruturadas as bases metodológicas e os conteúdos de formação envolvendo: ações de promoção, proteção, diagnóstico, recuperação e reabilitação da saúde, na perspectiva de um cuidar, acolhedor e que respeite a condição humana.

Pressupõe-se, principalmente, estabelecer uma relação democrática não apenas com os trabalhadores da saúde, mas também como os usuários, buscando, numa relação de mútua confiabilidade, desenvolver uma cultura e pacto de cientificidade e de humanização. E esta talvez se constitua na sua maior singularidade, uma diferença
marcante deste Projeto Político Pedagógico em relação à ruptura com a cultura de formação em saúde predominante.

Nenhum conteúdo disponível até o momento

O acompanhamento e avaliação do curso se dará mediante análse do PPC em reuniões periódicas realizadas pelo NDE e Colegiado do curso, extensivo a participação dos demais docentes e discentes do curso.

Baixar Arquivo
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2018 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao