Banca de QUALIFICAÇÃO: AUGUSTO CESAR BEZERRA NOBRE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : AUGUSTO CESAR BEZERRA NOBRE
DATA : 29/11/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Escola de Ciências e Tecnologia
TÍTULO:

Estratégias de difusão da cultura da inovação


PALAVRAS-CHAVES:

Cultura de Inovação; Desenvolvimento Socioeconômico; Ecossistemas de Inovação; Inovação Institucional


PÁGINAS: 63
RESUMO:

No Século XXI, a inovação apresenta-se como um dos elementos essenciais para a competitividade de uma nação. Nesse contexto, o Brasil buscou tardiamente a sua inserção neste novo paradigma produtivo, de forma a apresentar ainda um descompasso  entre o setor público, o empresariado, a sociedade e as universidades na formulação de estratégias que potencializem as atuais vantagens comparativas locais e busquem a criação de outras que gerem riqueza socioeconômica. Mesmo com a formulação institucional do Sistema Nacional de Inovação (SNI) e a construção e atualização do marco regulatório de incentivo à inovação tecnológica Nacional, o país ainda apresenta uma baixa produtividade de sua economia (DE NEGRI; CAVALCANTE, 2014; MARQUETTI, 2002; NOGUEIRA, 2016). Este contexto se justifica pela ausência de inovações em sua cadeia de valor, bem como o incipiente investimento em Ciência, Tecnologia e Inovação pelos atores públicos e, principalmente, privados (MCTIC, 2016). Este diagnóstico torna-se ainda mais claro quando é percebida uma queda nos investimentos na área desde o início da crise econômica, em 2014 (MCTIC, 2017), e evidencia a necessidade de consolidar a cultura de inovação entre o setor público, o setor produtivo, a sociedade e as universidades, atores do modelo da quádrupla hélice (4H) do ecossistema da inovação (CARAYANNIS; CAMPBELL, 2011). Nesse contexto, a pesquisa esteve centrada na inovação institucional, com objetivo de identificar gargalos, bem como elaborar estratégias, de transbordamento da produção acadêmica na dinâmica socioeconômica. Além de inciativas focadas à gestão estratégica de instituições públicas e privadas, a pesquisa focou no desenvolvimento de estratégias de difusão da cultura da inovação. A partir dessa análise, a educação apresenta-se como base fundamental para construir, estruturar e consolidar a cultura de inovação aos diversos atores da 4H, de forma a estabelecer o empoderamento cívico necessário para a apropriação social da inovação e consequentemente alicerçar um SNI que transforme efetivamente conhecimento em riqueza socioeconômica. Com suporte desta premissa, este trabalho buscou, a partir das experiências de análise quantitativa e qualitativa da evolução da metodologia de ensino-aprendizagem da disciplina Gestão e Economia da Ciência, Tecnologia e Inovação, bem como das produções textuais dos alunos dessa disciplina durante os períodos 2010 a 2017, estabelecer estratégia de ensino-aprendizagem que consolide a apropriação discente do papel da inovação como gerador de riqueza socioeconômica, de modo a consolidar premissas básicas que possibilitem a escalabilidade do método a outros alunos, de níveis diferentes de ensino. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1753896 - ZULMARA VIRGINIA DE CARVALHO
Interno - 1753123 - CARLOS ALEXANDRE CAMARGO DE ABREU
Interno - 1544724 - GLAUCIO BEZERRA BRANDAO
Externo à Instituição - EDILSON DA SILVA PEDRO - UNICAMP
Notícia cadastrada em: 24/11/2017 10:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa22-producao.info.ufrn.br.sigaa22-producao