Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFRN

2018
Dissertações
1
  • MATHIEU JEAN FRANCOIS SEBASTIEN DUVIGNAUD
  • Ubïo Emoções criativas

  • Orientador : GLAUCIO BEZERRA BRANDAO
  • Data: 10/01/2018
  • Mostrar Resumo
  • Ubïo é uma plataforma portátil de captação de emoções. As emoções são invisíveis a pesar de dominar nossas ações. Podemos mentir sobre elas, escondê-las, mas nunca fazer sem. Elas monitoram nosso corpo e nossas vidas. Queremos deixar elas visíveis para ampliar o campo das possibilidades criativas e de interação com o mundo. O corpo é a plataforma multimídia criativa mais potente que temos. O domínio desse corpo faz-se uma etapa essencial nos processos criativos e educacionais. Porém, esse conhecimento cognitivo e físico deve ser desenvolvido para ser acessível à própria pessoa através de exercícios e técnicas específicos, abrindo assim novos caminhos criativos possíveis. O objetivo da plataforma Ubïo é buscar critérios e fundamentos educacionais e artísticos para poder concretizar novos avanços em termos de educação, de saúde e de criatividade. Existe no mercado da economia criativa uma demanda real para o desenvolvimento de ferramentas sensoriais personalizadas. Não se trata mais de tecnologias de segunda ordem, existe uma real demanda na área em questão de inovação tecnológicas. Ubïo usará os dados fisiológicos conjuntos para aplicá-lo em vários campos possíveis como a arte, a arquitetura, o comércio, a arte terapia. Podemos potencializar esse projeto para atingir demandas de vários tipos e fazer da plataforma Ubïo uma estrutura para abrigar projetos ligados ao corpo e atendendo a uma forte demanda de i-soluções como no campo das Cidades Inteligentes.

2017
Dissertações
1
  • MOISÉS CIRILO DE BRITO SOUTO
  • Gestão de inovação em startup de rede de coleta de dados sem fio, multipropósito, modular, flexível: estudo de caso de um spin-off de pesquisa da Plataforma Samanaú.

  • Orientador : EDGARD DE FARIA CORREA
  • Data: 25/07/2017
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho será discutida a gestão de inovação baseada em spin-off acadêmico de pesquisa. Será apresentada a startup resultante, COIoT, do Projeto Samanaú, um projeto de pesquisa desenvolvido no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte em conjunto com o Centro Regional do Nordeste do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Além disso, serão descritos também os artefatos de propriedade intelectual desenvolvidos e que foram introduzidos no mercado por essa startup, modelada durante o presente mestrado e objeto deste trabalho. Serão discutidos os resultados em termos desses artefatos e como os mesmos foram explorados comercialmente pela startup, resultando em retorno na forma da royalties às instituições de pesquisa envolvidas. 

2
  • MATHEUS FERRAZ PETROVICH PEREIRA
  • InSaTe: Prototipando Saúde

  • Orientador : ZULMARA VIRGINIA DE CARVALHO
  • Data: 04/08/2017
  • Mostrar Resumo
  • Limitações éticas, legais e técnicas comprometem estudos da anatomia humana. Vieria et al (2013) e Marrey Neto (2006) evidenciam que o alto custo de manutenção, a dificuldade em se obter corpos e o risco que materiais de conservação apresentam à saúde daqueles que frequentam laboratórios anatômicos configuram-se como entraves ao estudo de anatomia pelos métodos tradicionais. Ainda, a análise do cenário a partir de diálogos com profissionais da área, identificou que modelos anatômicos sintéticos por vezes não têm o realismo desejado para determinadas aplicações. É dentro desse contexto que se insere o projeto de pesquisa centrado no desenvolvimento de soluções para capacitações e diagnósticos na área da saúde a partir de processos de prototipagem. Com o objetivo de transbordar a ideação para o mercado, o projeto foi embasado na metodologia do Design Thinking. A fim de entender a relação dos indivíduos com o problema, foram conduzidas entrevistas embasadas no Canvas de Proposta de Valor, e a conversão do problema em negócio fez-se utilizando o Canvas de Modelo de Negócios. Com o propósito de validar as propostas elaboradas foram desenvolvidos três produtos para avaliação por parte de clientes e profissionais da área. A partir de retorno recebido, pôde-se concluir que as linhas de produto e serviço propostas têm aderência ao mercado e representam uma potencial inovação na forma de lecionar, praticar, planejar e conduzir procedimentos na área da saúde.

3
  • AUGUSTO PIMENTA PEREIRA DE SOUZA
  • ESTRATÉGIAS PARA MITIGAÇÃO DA OBSOLESCÊNCIA PRECOCE DE SOFTWARE DO PONTO DE VISTA DA EXPERIÊNCIA DE USO

  • Orientador : EFRAIN PANTALEON MATAMOROS
  • Data: 09/08/2017
  • Mostrar Resumo
  • As aplicações de software estão se tornando altamente críticas no desenvolvimento de uma empresa ou startup. Com eles conseguimos interagir com pessoas ao redor do mundo, dirigir carros e sacar dinheiro em caixa eletrônicos. Dessa forma, possuir uma interface que ofereça uma boa experiência do usuário faz-se necessário para a sobrevivência das empresas. Nesse cenário, o presente trabalho teve como objetivo investigar se a experiência do usuário é suficiente para afetar a obsolescência de software, e em caso afirmativo, apresentar como esse processo acontece, quais estratégias podem ser utilizadas para mitigar esse problema e por fim criar uma ferramenta (FLUX) para suportar as equipes de desenvolvimento de software. Para o desenvolvimento do projeto, utilizou-se de pesquisa com usuários de softwares. Além disso, buscou-se realizar entrevistas com profissionais da área de Design e Tecnologia para validação dos conceitos. Acredita-se que a redução do tempo de concepção das soluções, o aumento do relacionamento com o usuário, posicionando-o como co-autor, além da adaptação rápida e da adoção do FLUX durante o desenvolvimento de software pode postergar a obsolescência do software e também reduzir custos: atendimento; redesign; e desenvolvimento.

4
  • RAFAEL PERON CASTRO
  • Desenvolvimento de biopodutos inovadores derivados da moringa

    (Moringa oleifera Lamarck).

  • Orientador : HENRIQUE ROCHA DE MEDEIROS
  • Data: 25/08/2017
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho procurou desenvolver um Modelo de Negócios “Canvas” utilizando os fundamentos de inovação tecnológica e empreendedorismo das disciplinas ministradas no âmbito do Mestrado Profissional em Ciência, Tecnologia e Inovação – MPI/UFRN. Tais conceitos foram aplicados em sistemas de produção agrícola com a cultura da Moringa oleifera, realizados em diferentes regiões do Rio Grande do Norte. Houve o reflorestamento de áreas degradadas, que passaram a ser destinadas à produção de alimentos derivados das folhas de moringa, além do óleo vegetal e bioprodutos que foram obtidos a partir do processamento de suas sementes, no intuito de diversificar as fontes de renda. Foram elaborados produtos de potencial inovador com estes derivados da planta. Os modelos propostos podem ser replicados em outras regiões, podendo atender aos três pilares da sustentabilidade: viabilidade econômica, responsabilidade social e conformidade ambiental. A agricultura orgânica é uma atividade que concerne a estes parâmetros e, para tal, depende da produção de insumos agrícolas na forma de compostos orgânicos de origem animal e vegetal. Esta prática, quando certificada por instituições autorizadas, valoriza o produto em relação àqueles provenientes da agricultura convencional. Para alcançar os objetivos pretendidos, foram desenvolvidas duas ações de extensão junto a pesquisadores da UFRN, trabalhos de consultoria agrícola e um "Estágio Gestor" na propriedade rural da empresa Hortaviva, localizada na Zona Rural de Nísia Floresta e certificada por auditoria pelo Instituto Biodinâmico – IBD. Durante o projeto realizado no estágio gestor, a propriedade expandiu sua área cultivada para que fosse introduzida a cultura da moringa em consórcio com hortaliças e leguminosas, em diferentes modalidades de plantio. As folhas desidratadas foram comercializadas nas formas de farinha, chá e cápsulas. A produção de sementes oleaginosas deu origem a um óleo vegetal utilizado na fabricação de biodiesel em escala laboratorial, e ao coproduto “torta de moringa”, a partir do qual foi criado um agente purificador de águas (biocida), denominado Biolarv – Larvicida Natural, cuja marca foi registrada no Instituto Nacional de Propriedade Industrial - INPI pelo Núcleo de Inovação Tecnológica – NIT/UFRN. O produto, de origem vegetal, foi desenvolvido para atuar no extermínio de larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor de arboviroses como Dengue Zika e Chikungunya.

5
  • ANTONIO SANTANA FERREIRA DE CARVALHO NETO
  • ANÁLISE DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA DA PRODUÇÃO DE ÓLEO DE SEMENTE E PÓ DE FOLHA DE MORINGA OLEÍFERA DESTINADOS À EXPORTAÇÃO

  • Orientador : CARLOS ALEXANDRE CAMARGO DE ABREU
  • Data: 26/10/2017
  • Mostrar Resumo
  • A adoção de hábitos alimentares saudáveis cresce em ritmo acelerado no mundo. A procura do consumidor por produtos que utilizem matérias primas naturais e sustentáveis também cresce a passos largos, mais notadamente nos países desenvolvidos da Europa e América do Norte. A moringa oleífera, árvore originária da índia e que se adaptou perfeitamente ao semiárido nordestino, é uma planta que vem se mostrando uma das melhores fontes de nutrientes alimentares e de óleo vegetal de alta qualidade. Dois fatos sobre a moringa oleífera foram verificados no estudo para confecção deste trabalho: 1. Não há estudos relevantes sobre a viabilidade econômico-financeira da cultura da moringa no Brasil; 2. A planta não é explorada economicamente no país na escala que poderia ser. Utilizando técnicas abordadas no Mestrado em Inovação da UFRN, tais como Design Thinking e Avaliação de Econômica de Projetos, este trabalho foca no estudo da viabilidade econômico-financeira da plantação de moringa oleífera no semiárido nordestino e na produção e exportação de pó de folha e óleo de semente de moringa. Como a ideia do projeto vai além da simples análise mencionada, contemplando também, caso observada sua viabilidade, a implantação de uma startup para exploração econômica da moringa, este trabalho é apresentado na estrutura de um plano de negócios.

6
  • CADU CALIXTO DE CARVALHO DOS SANTOS
  • Plataforma de Monitoramento Climático Automatizada

  • Orientador : HENRIQUE ROCHA DE MEDEIROS
  • Data: 30/10/2017
  • Mostrar Resumo
  • Competir com grandes players do mercado não é tarefa fácil, no entanto, as startups tem assumido um papel importante na economia mundial. Nessa perspectiva, este trabalho tem como objetivo demonstrar o potencial de uma startup e sua tecnologia, em relação à players do mercado e suas tecnologias similares existentes, levando em consideração aspectos como, viabilidade tecnológica, financeira e mercadológica. Para alcançá-lo, optou-se por uma pesquisa exploratória e experimental, a partir de referencial bibliográfico e digital, além de pesquisa de campo. Dessa forma, buscou-se descrever as tecnologias similares existentes tendo em vista a meteorologia no Brasil e no mundo, bem como os representantes e fabricantes dessas tecnologias, no âmbito das estações meteorológicas e dataloggers atuais; apresentar a startup e a tecnologia desenvolvida relacionando com os players do mercado e suas tecnologias similares existentes, levando em conta questões de viabilidade tecnológica e financeira; e analisar as aplicações da tecnologia desenvolvida considerando a startup e seus mercados-alvo, bem como outros setores. Desse modo, este trabalho mostra-se pertinente por se tratar de uma busca contínua pela inovação, a partir da ciência e da tecnologia.

7
  • LUCIMAR FERNANDES DE LIMA
  • GEL DE BIOPOLÍMERO PARA TRATAMENTO DA PEDICULOSE

  • Orientador : FRANCISCO IROCHIMA PINHEIRO
  • Data: 17/11/2017
  • Mostrar Resumo
  • A pediculose é caracterizada pela infestação por piolho (Pediculus humanus capitis) no homem. Desde o do ano de 1963 a pediculose vem crescendo significativamente, principalmente no ambiente escolar e centros urbanos, decorrente da aglomeração e tendo em vista a facilidade com que se é transmitida. Os tratamentos atuais apresentam efeitos colaterais, oferecendo risco à saúde do hospedeiro, além de fomentar a resistência aos produtos, elevando assim os custos com os tratamentos. Os autores se propuseram a desenvolver um tratamento alternativo atóxico, biocompatível e biodegradável e que desfavoreça a mutação genética apresentada pelos piolhos aos tratamentos em uso atualmente, além de proceder à gestão da inovação. Para gerir o projeto foram adotados os seguintes métodos: a) para a purificação do biopolímero, para isso separamos 20g de quitosana comercial Polymar®, que foi, depois, dispersa em solução aquosa de ácido acético SYNTH® a 2% durante 24 horas. Provocamos a precipitação de todo o polímero com o auxílio do NaOH SYNTH® e o precipitado foi lavado com água bidestilada. b) Foram preparadas 2 amostras do hidrogel. A amostra A foi preparada a partir da quitosana Sigma-Aldrich® , dispersa em solução aquosa de ácido acético SYNTH® ; a amostra B e foi produzida com quitosana comercial Polymar® , antes purificada, as dispersões ficaram sob agitação por 24 horas em temperatura ambiente (25± 2 Cº), após o preparo do hidrogel foram adicionado a essência; glicerina SYNTH® e o alquiparabeno; c) caracterização físico-química das amostras através das análises organoléptica, do pH e reológico do hidrogel; d) para validar metodologicamente o produto foi realizado o ensaio in vitro, que envolveram, seleção da amostra e coleta do material, padronização das mechas, exame e classificação da pediculose e por fim aplicação do produto; e) na gestão de custo, foram calculados os custos de água, energia, matéria-prima e mão de obra necessárias a produção do hidrogel com intenção de gerar dados para as próximas etapas; f) valoração da tecnologia, a partir dos dados gerado pela gestão de custo. Foi criado e patenteado na patente de nº BR 1020150251793, para garantir o direito à propriedade intelectual do produto, o hidrogel de biopolímero para o tratamento da pediculose, com baixos efeitos colaterais e boa tolerabilidade teórica, capaz de eliminar e controlar a pediculose de forma segura, eliminando o principal agente de reinfestação; a análise físico-química mostrou que o produto encontra-se dentro dos padrões exigidos comercialmente, mostrando também um bom desempenho na remoção do parasita. Desenvolveu-se um novo produto alternativo para o tratamento da pediculose, de baixo custo de produção e bom desempenho durante os primeiros ensaios in vitro, porém se faz necessária a realização de estudos in vivo para registro na Anvisa e possível comercialização.

8
  • PABLO BEMHER SILVA LIMA
  • Framework QIn para Gestão Integrada de Qualidade e de Inovação

    O paradoxo entre qualidade e inovação na gestão de projetos de software

  • Orientador : ZULMARA VIRGINIA DE CARVALHO
  • Data: 30/11/2017
  • Mostrar Resumo
  • Desde o começo da administração moderna, início do século XX, empresas dos mais diversos segmentos adotaram técnicas racionais visando o controle e a qualidade em seus processos produtivos. Essas técnicas têm como foco a redução dos desperdícios através da eliminação dos erros (Gomes, 2005). Com o avanço tecnológico dos últimos anos, as empresas passaram a enfrentar concorrência cada vez mais acirrada, exigindo mudanças mais rápidas e uma flexibilização em seus processos de trabalhos (Silva, 2008). Diante dessa nova realidade, a gestão da inovação passou a ser a tônica dos negócios e as empresas que demonstram maior flexibilidade em seus processos passaram a ganhar maiores fatias de mercado (Pereira, 2005). Contudo, observa-se que a qualidade abordada no início da pesquisa e a inovação podem ser interpretados como contraditórios, visto que a qualidade visa eliminar o erro e a inovação, aceita o erro como ferramenta de aprendizagem e melhoria. Diante desse paradoxo entre a gestão da qualidade e gestão da inovação surge um dilema: Como combinar esses fatores, gestão da qualidade e gestão da inovação? Ao longo desse trabalho será apresentado situações em que inovação e qualidade podem se confrontar especialmente em projetos de desenvolvimento de software. A pesquisa tem como objetivo conceber um framework gerencial que permita intercambiar inovação e qualidade. Como forma de validar o framework proposto o trabalho aborda projetos de software nos quais o autor esteve diretamente responsável por sua concepção, sendo assim a pesquisa caracteriza-se como exploratória e descritiva em conformidade com Flick (2004), no qual se busca a construção da realidade com base em entrevistas e/ou na observação de campo e das pessoas. A técnica utilizada foi de observação com roteiro estruturado. A tecnologia desenvolvida foi validada a partir de sua aplicação em diferentes projetos, o que evidencia a viabilidade de sua implementação. 

SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2018 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao