Banca de QUALIFICAÇÃO: GUSTAVO ADOLFO LEAL COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GUSTAVO ADOLFO LEAL COSTA
DATA : 24/11/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Escola Multicampi de Ciências Médicas
TÍTULO:

O PROCEDIMENTO CONTRATUAL ORGANIZATIVO DE AÇÃO PÚBLICA ENSINO-SAÚDE (COAPES)


PALAVRAS-CHAVES:

Sistema Único de Saúde; Programas Nacionais de Saúde; Serviços de Integração Docente-Assistencial; Educação Continuada; Área Carente de Assistência Médica; Contratos.


PÁGINAS: 47
RESUMO:

O presente trabalho discorre sobre o procedimento contratual e as discussões que resultaram na assinatura do Contrato Organizativo de Ação Pública Ensino-Saúde, destacando como envolvidos a Universidade Federal do Rio Grande do Norte e os gestores de saúde municipais de Caicó, Currais Novos e Santa Cruz, visando viabilizar a estruturação de serviços de saúde em condições de ofertar campo de prática suficiente e de qualidade aos cursos e residências da área da saúde, permitindo o fortalecimento da integração ensino-serviço-comunidade. Utiliza-se da teoria de interpretação qualitativa, observando-se as posições éticas e políticas dos diversos interessados no processo contratual, buscando, a partir delas, compreender de forma interpretativa as decisões decorrentes da própria natureza humana, norteadas a priori pelos interesses sociais, como também políticos, e em que nível a mudança social almejada foi alcançada. Promove-se análise das informações coletadas, dada através de uma revisão integrativa da literatura, envolvendo um aprofundamento descritivo do COAPES e dos seus fundamentos; da análise de documentos e instrumentos, como atas de reuniões, ofícios, portarias, decretos e leis; e da interpretação e discussão dos resultados, com a finalidade de gerar um produto que apresente relevância para outras instituições interessadas em iniciar o processo de contratualização. Destaca-se durante o procedimento contratual a importância da pactuação, discussão e qualificação da inserção de estudantes no território. Verifica-se na problematização a não linearidade procedimental, em detrimento à orientação em cartilhas do SUS, observando-se estagnação com a mudança na gestão administrativa durante e após o período de eleições municipais. Torna-se possível, então, afirmar que o processo de produção do COAPES em estudo ainda precisa avançar enquanto um processo dialógico com reconhecimento, comprometimento e participação dos atores envolvidos, numa constante busca pela qualificação do cuidado em saúde de maneira integrada ao processo de formação em serviço e de educação permanente da rede.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2249092 - ANA LUIZA DE OLIVEIRA E OLIVEIRA
Interno - 1348383 - GEORGE DANTAS DE AZEVEDO
Externo ao Programa - 2249177 - TIAGO ROCHA PINTO
Notícia cadastrada em: 14/11/2017 08:49
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao