Banca de DEFESA: JOAO CARLOS DO NASCIMENTO ALMEIDA FILHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOAO CARLOS DO NASCIMENTO ALMEIDA FILHO
DATA: 31/10/2013
HORA: 15:00
LOCAL: NEPSA
TÍTULO:

Gestão de Estoques: Uma Proposta de Reposição Contínua para Material Médico Hospitalar e Medicamentos em um Hospital Universitário Federal do Estado do Rio Grande do Norte



PALAVRAS-CHAVES:

Gestão de Estoques. Sistema de Reposição Contínua. Hospital Universitário.


PÁGINAS: 103
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
SUBÁREA: Administração Pública
RESUMO:

A gestão de estoques em hospitais é de suma importância, pois a interrupção no abastecimento de materiais e medicamentos pode causar danos irreparáveis a vidas humanas enquanto o excesso de estoques implica em imobilização de capital. Os hospitais devem utilizar técnicas de gestão de estoques para realizar a reposição em intervalos cada vez menores, como forma de reduzir os estoques e o capital imobilizado e, atender adequadamente as demandas dos cidadãos. A gestão de estoques pode ser um problema ainda maior para hospitais públicos, que tem restrições quanto ao uso de recursos e uma estrutura de decisão mais burocratizada. Atualmente o Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL) utiliza uma política de reposição periódica para material médico hospitalar e medicamentos, a qual ora implica em reposição em excesso, ora em falta de itens. O presente estudo tem como objetivo propor um sistema de reposição contínua por ponto de pedido para estoques de material médico hospitalar e medicamentos para o HUOL. Para tanto, foi feita uma revisão da literatura sobre Gestão de Hospitais Universitários Federais, Logística, Gestão de Estoques e Sistema de Reposição em Hospitais, enfatizando a previsão da demanda, classificação ou curva ABC e sistema de ponto de pedido. E ainda, descreveram-se as políticas de gestão de estoques atual e proposta, abordando o perfil da instituição em questão, a política atual de gestão de estoques e a simulação de reposição contínua por ponto de pedido. Para a simulação, a amostra foi composta por 102 e 44 itens de material médico hospitalar e medicamentos, respectivamente, selecionada com o uso da classificação ABC de estoques, priorizando os itens da classe A, a qual contém os itens mais relevantes em valor agregado, representando 80% do valor financeiro movimentado no exercício financeiro de 2012. Por se tratar de uma organização pública, sujeita às normas legais, foram realizadas duas simulações: a primeira seguindo as indicações para gestão de estoques da Instrução Normativa N° 205 (IN 205), da então Secretaria de Administração Pública da Presidência da República (SEDAP/PR); e, a segunda, tomando como base a Literatura especializada na gestão de estoques hospitalares. Os resultados das duas simulações foram comparados aos do sistema de reposição da política atual. Entre estes resultados, estão: a indicação de que o sistema de reposição contínua por ponto de pedido com base na IN 205 proporciona menores níveis de estoque de segurança e estoque máximo, possibilita uma redução de 17% no valor gasto para a reposição plena dos estoques, ou seja, uma redução no valor de imobilização de capital, assim como a redução na quantidade em estoque; e, que a simulação feita a partir da Literatura apresentou parâmetros que impedem a aplicação desta técnica para todos os itens da amostra. Então, uma mudança na gestão de estoques do HUOL, com a aplicação do sistema de reposição contínua de acordo com a IN 205, proporciona uma redução significativa nos gastos com aquisição de material médico hospitalar e medicamentos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1510488 - LUCIANO MENEZES BEZERRA SAMPAIO
Interno - 1754953 - HIRONOBU SANO
Externo à Instituição - PAULO AMILTON MAIA LEITE FILHO - UFPB
Notícia cadastrada em: 29/10/2013 15:44
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao