Banca de DEFESA: DIEGO DE MEDEIROS BENTO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DIEGO DE MEDEIROS BENTO
DATA : 29/06/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

Filogeografia de artrópodes troglóbios do oeste da formação Jandaíra, nordeste do Brasil: evolução e conectividade biológica em ambientes subterrâneos como base para ações de conservação


PALAVRAS-CHAVES:

Cavernas, Caatinga, Código de barras de DNA, Delimitação de linhagens, Educação Ambiental, Espécies ameaçadas, Estado de conservação


PÁGINAS: 160
RESUMO:

Cavernas sempre despertaram a curiosidade dos cientistas em função dos troglóbios, organismos exclusivamente subterrâneos que frequentemente apresentam distribuição restrita e elevados níveis de endemismo. Eventos paleoclimáticos têm sido apontados como os principais responsáveis pela origem de espécies troglóbias, e o oeste da formação Jandaíra, nordeste do Brasil, alia a ocorrência de extensas áreas cársticas, enorme concentração de cavernas e aquíferos subterrâneos em uma região atualmente semiárida. Esta região é reconhecida pela riqueza e concentração de espécies troglóbias, algumas das quais (isópodes, anfípodes e hemípteros) possuem distribuição relativamente ampla em áreas geológica e hidrologicamente distintas. Por meio de análises filogenéticas e filogeográficas, objetivamos avaliar os padrões de variação genética destes táxons, investigar possível diversidade críptica e delimitar Unidades Taxonômicas Operacionais (UTO´s), bem como indicar os fatores que possivelmente influenciaram sua diversificação. Além disso, objetivamos avaliar o estado de conservação das linhagens e identificar áreas prioritárias para sua conservação. Com exceção de Cirolanidae sp.1 (Isopoda), os demais grupos apresentaram extensa diversidade de linhagens crípticas e, além da identificação de três UTO´s para Cirolanidae sp.2 e cinco para Potiberaba (Amphipoda), K. troglobia (Hemiptera) provavelmente é um complexo com sete espécies crípticas, distribuídas de acordo com as microbacias (táxons aquáticos) e lajedos (Kinnapotiguara). Somente uma pequena parcela das linhagens encontra-se em áreas protegidas, enquanto a maioria ocorre em áreas expostas a ameaças antrópicas e podem ser consideradas ameaçadas de extinção: Cirolanidae sp.1 foi categorizada como Vulnerável, enquanto Cirolanidae sp.2 possui uma linhagem Menos Preocupante (LC) e duas Criticamente Ameaçadas (CR). Para Potiberaba, há duas linhagens LC, uma Em Perigo (EN, P. porakuara) e duas CR, e, para Kinnapotiguara, há quatro linhagens EN e três CR (incluindo K. troglobia). Foram identificadas duas áreas prioritárias para conservação destas linhagens, com destaque para a região da microbacia do riacho do Abreu e lajedo do Rosário, em Felipe Guerra/RN, que abriga metade (oito, sendo seis endêmicas) das linhagens identificadas. O lajedo do Rosário, que pode ser considerado um sistema de cavernas e abriga 24 espécies troglóbias, é um hotspot de biodiversidade subterrânea. Por fim, apresentamos a cartilha “Vida nas CaveRNas”, elaborada como uma estratégia educacional com o objetivo de despertar o interesse sobre as cavernas, seus habitantes e sua conservação.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - CHRISTIANE RAMOS DONATO - UFS
Externo à Instituição - ANTÔNIO MATEO SOLÉ-CAVA - UFRJ
Externa à Instituição - LÍVIA MEDEIROS CORDEIRO - UFMS
Externo à Instituição - SANDRO SANTOS - UFSM
Presidente - 1865104 - SERGIO MAIA QUEIROZ LIMA
Notícia cadastrada em: 22/06/2021 12:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa22-producao.info.ufrn.br.sigaa22-producao