Banca de DEFESA: SILVIA YASMIN LUSTOSA COSTA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SILVIA YASMIN LUSTOSA COSTA
DATA : 20/05/2020
HORA: 08:30
LOCAL: Por videoconferência
TÍTULO:

Taxonomia integrativa e biogeografia dos cascudos do gênero Hypostomus Lacépède, 1803 (Siluriformes: Loricariidae) nas drenagens do nordeste brasileiro


PALAVRAS-CHAVES:

Hypostominae, ecorregião Maranhão-Piauí, captura de cabeceiras, peixes da Caatinga.


PÁGINAS: 176
RESUMO:

O Nordeste do Brasil abrange quatro biomas (Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e o Amazônico) e cinco ecorregiões hidrográficas continentais: Nordeste Médio-Oriental (NEMO), Maranhão-Piauí (MAPI), São Francisco (SAFR), Mata Atlântica Nordeste (MANE), e Estuário da bacia Amazônica e drenagens costeiras (EADC). Nas últimas décadas, diversas espécies de peixes foram descritas destas ecorregiões, incluindo algumas de cascudos do gênero Hypostomus, o mais rico da família Loricariidae, e um dos mais amplamente distribuídos em toda a região Neotropical. Em duas das cinco ecorregiões mencionadas acima (NEMO e MAPI), são conhecidas nove espécies nominais de Hypostomus, sete para o NEMO e duas para o MAPI. No entanto, muitas dessas espécies, descritas até meados do século XX, possuem problemas como definição das localidades-tipo, poucos exemplares que compõe a série tipo, descrições sucintas, e são diagnosticadas com base em poucos caracteres morfológicos externos. Estes fatores têm dificultado a identificação da riqueza e distribuição das espécies do gênero nas ecorregiões estudadas, o que acarreta problemas ao avaliar o estado de conservação das mesmas. O objetivo do presente estudo foi realizar uma revisão taxonômica das espécies de Hypostomus nas ecorregiões NEMO e MAPI, utilizando taxonomia integrativa, e discutir a diversificação do gênero nas drenagens do semiárido do nordeste. Com base em nossos resultados,
Hypostomus carvalhoi, H. jaguribensis, H. nudiventris, H. papariae e H. salgadae são sinônimos júnior de H. pusarum, espécie primeiramente descrita para o NEMO. A distribuição geográfica de H. pusarum foi expandida para o MAPI, e duas novas espécies do gênero, aqui descritas, foram reveladas para essa ecorregião. Fornecemos dados acerca da distribuição das espécies do gênero nas ecorregiões estudadas, e registramos a ocorrência de um total de seis espécies de Hypostomus (H. johnii, H. pusarum e H. vaillanti, duas descritas nesse estudo e outra possível espécie nova) na ecorregião MAPI. Os resultados indicam que a riqueza de espécies do gênero no NEMO está superestimada, enquanto no MAPI ainda é subestimada. Verificamos relações filogenéticas entre um grupo de espécies do NEMO e MAPI com as espécies da região do Amazonas e das Guianas, assim como foram evidenciadas relações pretéritas destas ecorregiões com o SAFR, e deste último com os tributários do sistema La Plata. Ademais, concluímos que o padrão de coloração das espécies não é informativo quanto a relação de parentesco. Nossas inferências biogeográficas sugerem que houve pelo menos duas invasões no MAPI e NEMO, e no mínimo três no SAFR, e os processos que atuaram na diversificação da maioria das espécies de Hypostomus na região do semiárido do nordeste, foram os eventos de captura de cabeceiras. Segundo nossos resultados, as espécies se diversificaram entre o Mioceno tardio e o Plioceno, o que coincide com o período de menores temperaturas no globo, condição que possivelmente propiciou a expansão das áreas semiáridas da região.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CLAUDIO HENRIQUE ZAWADZKI - UEM
Externa à Instituição - LÚCIA HELENA RAPP PYDANIEL - INPA
Externo à Instituição - PEDRO HOLLANDA CARVALHO - UFRJ
Presidente - 1865104 - SERGIO MAIA QUEIROZ LIMA
Externo à Instituição - UEDSON PEREIRA JACOBINA - UFAL
Notícia cadastrada em: 07/05/2020 11:47
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao