Banca de DEFESA: DUÍLIO ASSUNÇÃO MARÇAL DE ARAÚJO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DUÍLIO ASSUNÇÃO MARÇAL DE ARAÚJO
DATA : 18/11/2016
HORA: 08:30
LOCAL: SETOR IV, BLOCO I, SALA 2
TÍTULO:

EFEITO DA DIMENSÃO DA PLACA EM RESULTADOS DE PROVA DE CARGA EM AREIA


PALAVRAS-CHAVES:

fundação direta, prova de carga em placa, efeito da dimensão, areia. 

 

fundação direta, prova de carga em placa, efeito da dimensão, areia.

ilitando estimativas tanto de tensão admissível quanto de recalques. Porém, quando se trata de prova de carga em solo arenoso, a extrapolação dos resultados obtidos do modelo (placa) para o protótipo (fundação) se torna mais complexa, em comparação com provas de carga sobre solo argiloso. Este trabalho apresenta um estudo realizado com o objetivo de avaliar o efeito da dimensão da placa nos resultados de provas de carga em placa realizadas em solo arenoso. Essa avaliação foi feita mediante análise de resultados de provas de carga realizadas em campo bem como mediante simulações numéricas de provas de carga. As provas de carga em campo analisadas foram executadas em solos arenosos, em condição de aterro, nas densidades relativas de 45 e 70%. Estes ensaios foram executados pelo método QML (quick maintained load test) com placas circulares de 0,30, 0,50 e 0,80 m de diâmetro. Para uma melhor avaliação do efeito da dimensão, as simulações numéricas foram conduzidas com placas de dimensões entre 0,15 e 3,0 m. A realização da simulação numérica foi possível através da ferramenta computacional baseada no método dos elementos finitos, Plaxis 2D, utilizando-se o modelo hiperbólico Hardening Soil para representar o comportamento do solo. Na investigação das tensões admissíveis, foram utilizados diferentes critérios de ruptura convencional, já que nenhuma curva apresentou ruptura nítida ou física. A influência da dimensão da placa na tensão admissível dependeu do critério de ruptura utilizado. A tensão admissível não se apresentou linearmente crescente com o aumento da dimensão, como previsto nos métodos teóricos.  O recalque, para um mesmo nível de tensão, apresentou um crescimento não linear com o aumento da dimensão da placa. Por fim, analisou-se a influência da densidade relativa do solo no comportamento solo-placa para diferentes dimensões de placa. Foi percebido que a densidade relativa influencia na magnitude dos valores de tensão e recalque, entretanto, tem menor influência na variação das tensões e recalques com o aumento da dimensão.

 


PÁGINAS: 26113
RESUMO:

Provas de carga em placa representam uma ferramenta importante na elaboração de projetos de fundações, possibilitando estimativas tanto de tensão admissível quanto de recalques. Porém, quando se trata de prova de carga em solo arenoso, a extrapolação dos resultados obtidos do modelo (placa) para o protótipo (fundação) se torna mais complexa, em comparação com provas de carga sobre solo argiloso. Este trabalho apresenta um estudo realizado com o objetivo de avaliar o efeito da dimensão da placa nos resultados de provas de carga em placa realizadas em solo arenoso. Essa avaliação foi feita mediante análise de resultados de provas de carga realizadas em campo bem como mediante simulações numéricas de provas de carga. As provas de carga em campo analisadas foram executadas em solos arenosos, em condição de aterro, nas densidades relativas de 45 e 70%. Estes ensaios foram executados pelo método QML (quick maintained load test) com placas circulares de 0,30, 0,50 e 0,80 m de diâmetro. Para uma melhor avaliação do efeito da dimensão, as simulações numéricas foram conduzidas com placas de dimensões entre 0,15 e 3,0 m. A realização da simulação numérica foi possível através da ferramenta computacional baseada no método dos elementos finitos, Plaxis 2D, utilizando-se o modelo hiperbólico Hardening Soil para representar o comportamento do solo. Na investigação das tensões admissíveis, foram utilizados diferentes critérios de ruptura convencional, já que nenhuma curva apresentou ruptura nítida ou física. A influência da dimensão da placa na tensão admissível dependeu do critério de ruptura utilizado. A tensão admissível não se apresentou linearmente crescente com o aumento da dimensão, como previsto nos métodos teóricos.  O recalque, para um mesmo nível de tensão, apresentou um crescimento não linear com o aumento da dimensão da placa. Por fim, analisou-se a influência da densidade relativa do solo no comportamento solo-placa para diferentes dimensões de placa. Foi percebido que a densidade relativa influencia na magnitude dos valores de tensão e recalque, entretanto, tem menor influência na variação das tensões e recalques com o aumento da dimensão.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - BERNADETE RAGONI DANZIGER - UERJ
Presidente - 1524077 - CARINA MAIA LINS COSTA
Interno - 2551234 - YURI DANIEL JATOBA COSTA
Notícia cadastrada em: 04/11/2016 11:51
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao