Banca de DEFESA: CARLINDO AVELINO BEZERRA NETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CARLINDO AVELINO BEZERRA NETO
DATA: 21/02/2014
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Centro de Tecnologia
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO DE UM EQUIPAMENTO PARA AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE GEOMANTAS


PALAVRAS-CHAVES:

Erosão de solos. Escoamento superficial. Geomanta. Geossintéticos. Simulador de Chuva.


PÁGINAS: 105
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Civil
SUBÁREA: Geotécnica
ESPECIALIDADE: Obras de Terra e Enrocamento
RESUMO:

O controle sobre os processos erosivos é uma necessidade constatada em vários segmentos da engenharia. A movimentação de terra necessária para a execução de taludes rodoviários, por exemplo, pode resultar em taludes de corte ou aterro vulneráveis à erosão superficial. Dentre as alternativas tecnológicas para controle de erosão a utilização de geossintéticos se apresenta como uma solução potencial. A referida aplicação encontra-se em amplo desenvolvimento em alguns países como, por exemplo, nos EUA. No Brasil, a especificação de geossintéticos para controle de erosão é limitada pela ausência de caracterização desses produtos e de normas nacionais, sendo a única fonte técnica de informação, os catálogos dos fabricantes. Neste contexto, o objetivo deste trabalho é construir um equipamento e desenvolver métodos de ensaio para caracterização e avaliação de geossintéticos utilizados no controle de erosão superficial. Além de um simulador de chuvas, o equipamento é composto por uma bancada de testes formada por: rampa de escoamento, mesa de suporte e núcleos de solo. Utilizando a bancada construída, foram realizados ensaios para avaliar o funcionamento do equipamento e o desempenho de uma geomanta na redução da taxa de erosão superficial. Os ensaios foram realizados com intensidades de precipitação de 100 ± 4mm/h e 150 ± 4mm/h, durante 30 minutos, com intervalo de leitura de 5 minutos. Os resultados obtidos nos ensaios sem a presença da geomanta mostraram uma perda de solo acentuada durante as chuvas simuladas, com uma tendência de crescimento linear da perda de solo acumulada em função do tempo de ensaio. Nos ensaios realizados com a presença da geomanta observou-se a ação de proteção do geossintéticos com uma redução da ordem de 90% da perda de solo acumulada para todas as intensidades de chuvas utilizadas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALEXANDRE DA COSTA PEREIRA - IFRN
Presidente - 1524077 - CARINA MAIA LINS COSTA
Externo ao Programa - 458.780.054-68 - JOSÉ RAMON BARROS CANTALICE - UFRPE
Interno - 2551234 - YURI DANIEL JATOBA COSTA
Notícia cadastrada em: 04/02/2014 10:28
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao