Banca de QUALIFICAÇÃO: FRANCISCO ASSIS DA CUNHA NETO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCISCO ASSIS DA CUNHA NETO
DATA: 28/09/2012
HORA: 09:30
LOCAL: A definir
TÍTULO:

O DESENVOLVIMENTO (IN) SUSTENTÁVEL NAS INDÚSTRIAS CERÂMICAS DO POLO CERAMISTA DO VALE-DO-AÇU/RN.


PALAVRAS-CHAVES:

Desenvolvimento. Desenvolvimento LocalSustentável e Políticas Públicas Para o Desenvolvimento Sustentável


PÁGINAS: 40
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
SUBÁREA: Sociologia do Desenvolvimento
RESUMO:

O termo desenvolvimento traz consigo a perspectiva de que algo está crescendo, aumentando e progredindo, mas em qualquer processo, caracterizado como em estado de desenvolvimento, analisar as bases desse crescimento e aumento é fundamental para se determinar de fato a presença de um real desenvolvimento. Quando falamos em base estamos nos referindo ao entendimento de um falso desenvolvimento, ou seja, manter um crescimento a todo custo e de maneira irresponsável apenas crescendo e progredindo do ponto de vista apenas econômico, colocando em segundo plano as questões sociais e ambientais. Analisar o desenvolvimento, além das questões econômicas, é necessário na medida em que essa analise mensura, de maneira mais real e precisa as bases desse desenvolvimento, analisando quais os impactos produzidos pelo progresso econômico nas áreas ambiental e social. Abrir mão do progresso econômico não se faz necessário, uma vez que, o desenvolvimento, em sua plenitude, depende desse progresso, mas o que se busca é uma harmonia entre o acúmulo de capital e os limites ambientais e sociais das interações entre os homens e entre estes e a natureza. A presença ou ausência dessa relação de harmonia pode ser observada em várias atividades industriais, de forma mais pontual podemos citar o exemplo da atividade ceramista desenvolvida na mesorregião do Vale-do-Açu no estado do Rio Grande do Norte onde tal atividade possui grande representatividade econômica para a região, mas que não possui boas relações com as questões socioambientais estando mais focada no acúmulo de capital pelo aumento do seu nível de atividade industrial. Diante deste debate o presente trabalho objetiva-se por apresentar o perfil das indústrias ceramistas do Vale-do-Açu e os impactos, ecosocioambientais, gerados em decorrência dessa atividade bem como as políticas públicas promotoras, em pareceria com a iniciativa privada, de um desenvolvimento sustentável para essa microrregião e consequentemente para o estado em que se localiza. Metodologicamente a pesquisa será realizada mediante estudo bibliográfico em livros documentos e de outros trabalhos realizados, com a mesma temática, no segundo momento será realizada a parte da pesquisa empírica mediante entrevistas com os gestores das indústrias (selecionadas por meio de amostra com critérios a definir posteriormente), bem como com os colaboradores atuantes no chão de fábrica e os gestores municipais da região em análise e demais órgãos responsáveis por regulação e controle da atividade ceramista no estado.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1121285 - FERNANDO BASTOS COSTA
Interno - 1678883 - CIMONE ROZENDO DE SOUZA
Interno - 1298988 - JOAO BOSCO ARAUJO DA COSTA
Notícia cadastrada em: 21/09/2012 14:42
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa28-producao.info.ufrn.br.sigaa28-producao