Banca de DEFESA: ÂNGELO FELIPE CASTRO VARELA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ÂNGELO FELIPE CASTRO VARELA
DATA: 28/11/2011
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório A do CCHLA
TÍTULO:

INSTITUIÇÕES PREVALECENTES, TRADIÇÃO E PERSISTÊNCIA NO EXTRATIVISMO DA CERA DE CARNAÚBA EM LIMOEIRO DO NORTE – CE


PALAVRAS-CHAVES:

Extrativismo da Cera de Carnaúba; Persistência; Rendeiros.


PÁGINAS: 92
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
RESUMO:

A presente proposta de pesquisa visa entender os fatores que explicam a manutenção dos aspectos artesanais no extrativismo da cera de carnaúba em Limoeiro do Norte. Justificamos a exploração desse tema pelo fascínio do autor pelo tema e por ser esse recurso ainda uma importante fonte de renda para produtores e trabalhadores rurais no respectivo município. Objetivamos nessa pesquisa identificar as razões pelas quais a atividade mantém seu padrão tecnológico intacto. Primeiro objetivamos uma descrição do processo produtivo da cera, tanto no passado, quanto no presente, comparando estes momentos e ressaltando o caráter artesanal da atividade, além de analisar a importância atual da atividade para aqueles que ainda lidam com esse tipo de produção, bem como procuramos revelar estrutura histórica e institucional que permeia a lógica e as escolhas destes produtores, a qual pode explicar a preservação destes aspectos artesanais. A cera de carnaúba, no passado provocou um surto modernizador na cidade de Limoeiro do Norte, em face do aparecimento de uma pequena elite econômica e por um conjunto de mudanças sócio-econômicas na urbe limoeirense entre o período de 1920-1950. Contudo, no início da década de 70, a atividade cerífera entra em crise e sofre com crescente desvalorização do produto no mercado externo, principal destino da produção cerífera. Pouco a pouco a atividade, outrora exercida por grandes proprietários de terra e com bom nível de renda, passa a ser gerenciada na atualidade por pequenos proprietários, rendeiros com baixo nível de renda, os quais executam a atividade ainda preservando os aspectos técnicos obsoletos herdados do passado. Utilizando o referencial teórico do institucionalismo, explicamos que a preservação destes aspectos artesanais, ocorre em virtude da prevalência de determinadas instituições, como a memória coletiva cultivada entre os rendeiros idosos e resistentes, a concentração fundiária, responsável pelo arrendamento e também as restritas possibilidades de investimento e poupança no processo produtivo, em face do baixo nível de renda de produtores, os quais com um produto pouco competitivo no mercado, pouco podem fazer para inovar tecnologicamente.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALDENOR GOMES DA SILVA - UFCG
Interno - 1678883 - CIMONE ROZENDO DE SOUZA
Presidente - 1121285 - FERNANDO BASTOS COSTA
Externo ao Programa - 1674566 - WAGNER DE SOUZA LEITE MOLINA
Notícia cadastrada em: 18/11/2011 11:00
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa20-producao.info.ufrn.br.sigaa20-producao