Banca de DEFESA: LUCINEIRE LOPES DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCINEIRE LOPES DE OLIVEIRA
DATA: 29/09/2011
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório C do CCHLA
TÍTULO:

POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DO IDOSO EM MOSSORÓ/RN: POTENCIALIDADES E POSSIBILIDADES PARA PROMOÇÃO DO ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE


PALAVRAS-CHAVES:

Política de Saúde do Idoso. Processo Saúde-Doença. Promoção à Saúde.  Envelhecimento Saudável.


PÁGINAS: 284
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
RESUMO:

Discute-se a Atenção à Saúde do Idoso no município de Mossoró, percorrendo-se os caminhos que discutiram a história da atenção à saúde, que foi sendo alterada pela nova (con)formação etária da sociedade e exigiu adequações que deram lugar a elaboração e implementação da Política Nacional de Atenção à Saúde do Idoso tendo como pano de fundo os princípios norteadores do Sistema Único de Saúde – SUS. Os objetivos delineados foram: Cartografar a implementação da política de atenção à saúde do idoso em Mossoró considerando se esta tem por base os princípios e diretrizes do SUS e da Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa; Verificar se a promoção à saúde é tida como estratégia que favorece aos idosos mossoroenses a possibilidade de um envelhecimento saudável; Identificar o discurso dos idosos acerca do processo de envelhecimento e das estratégias que utiliza para dar conta das suas necessidades. Aplica-se como estratégia metodológica o questionário BOAS, complementado por entrevistas com vinte (20) idosos residentes em Mossoró, na perspectiva de entender os elementos objetivos, e os traços políticos e subjetivos que expressam a regularidade que marca o espaço da atenção à saúde do idoso mossoroense. Os dados do BOAS foram tabulados e divididos em nove seções para análise. Os discursos apreendidos foram transcritos e submetidos a uma leitura aprofundada que permitiu a visualização de temas que foram analisados tendo como suporte teórico-metodológico o modelo proposto por Boaventura de Souza Santos (2006) designado razão cosmopolita sendo esta fundamentada por três procedimentos meta-sociológicos, a saber: a sociologia das ausências, a sociologia das emergências e o trabalho de tradução. Constata-se como resultados a exclusão e discriminação dos idosos nos diferentes cenários sociais, condição que não os impede de serem conscientes da sua importância como cidadãos merecedores de tratamento digno e respeitoso pela família, sociedade e, pelo poder público; ao discorrerem sobre a saúde, os idosos afirmaram a necessidade de se propor modelos alternativos de atenção que tenha como norte o paradigma da promoção à saúde. Conclui-se que nestes espaços, realizam-se encontros, desenham-se linhas que se mostraram heterogêneas porque foram construídas pelas dessemelhanças que se engendram incessantemente e que demonstram que apesar de termos avançado no tocante a atenção do idoso em Mossoró ainda há um caminho longo a percorrer no sentido de atender às necessidades explicitadas pelos idosos. Sugere-se a prática da criação-experimentação-diferenciação, ao destacar a dimensão histórico-processual, desconstruções e negociações com efeitos coletivos. Um paradigma democrático e analítico se insinua: são momentos da constituição da Atenção à Saúde do Idoso delineando uma nova paisagem no município de Mossoró.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 346708 - VANIA DE VASCONCELOS GICO
Interno - 1164161 - IRENE ALVES DE PAIVA
Interno - 345835 - JOSE WILLINGTON GERMANO
Externo à Instituição - GEOVANIA DA SILVA TOSCANO - UFPB
Externo à Instituição - ROBSON ANTÃO DE MEDEIROS - UFPB
Notícia cadastrada em: 21/09/2011 15:02
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao