Banca de DEFESA: ALESSANDRO TEIXEIRA NOBREGA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: ALESSANDRO TEIXEIRA NOBREGA

DATA: 02/05/2011

HORA: 14:00

LOCAL: Auditório C - CCHLA

TÍTULO:

GEOPOÉTICA DA IMAGINAÇÃO EM ANTÔNIO FRANCISCO.


PALAVRAS-CHAVES:

Poesia. Antônio Francisco. Mossoró. Devaneio poético.


PÁGINAS: 184

GRANDE ÁREA: Ciências Humanas

ÁREA: Sociologia

RESUMO:

Essa pesquisa compreende um estudo sobre a imaginação poética inspirada nas poesias de Antônio Francisco. O objetivo é investigar os devaneios poéticos que inspira as suas poesias ao leitor de consciência imaginante. O trabalho de pesquisa fundamenta-se, portanto, em Gaston Bachelard. Nesse sentido, vários espaços poéticos foram construídos. O espaço poético da cidade. O poeta elabora seus versos de um território determinado. Assim, sua poesia canta as angústias, solidões e esperanças de um lugar. Ao cantar a cidade com seus problemas sociais, o poeta propõe uma cidade de sua imaginação. Mas várias cidades podem ser imaginadas através do devaneio poético de quem ler. A crítica ao progresso, existente nas poesias exploradas neste capítulo, não pode apontar para o retorno ao modo de vida primitivo, primeiro, da humanidade. É preciso coordenar os avanços e descobertas técnico-científicos com um modo de viver melhor para os seres humanos. A primeira diferença do autor da tese com as poesias trabalhadas é estabelecida. Outro espaço poético estabelecido é dos valores humanos. A ganância, a ética, a humildade e outros são discutidos na pesquisa através das poesias de Antônio Francisco. Uma outra civilização é proposta, ou melhor, é preciso renovar a civilização. Dessa maneira abordada, pede-se auxilio a Edgar Morin para esta discussão das produções artísticas do poeta. Uma vida mais lenta, distante do frenético tempo do relógio social fincado pelo capitalismo, em prol de um modo de vida preocupado com o humano, com o seu outro igual. É uma sociedade solidária, fraterna, de irmãos. Porém, uma renovação da civilização através da mudança de valores do individuo não pode esquecer a necessidade da mudança social. Aponta-se, então, outra diferença do autor da tese com as poesias de Antônio Francisco. O espaço da política surge inspirado na constante crítica social existente nas poesias de Antônio Francisco. A maneira como vê e canta os políticos baseia-se na visão do senso comum. As poesias de Antônio Francisco são de forte crítica social. Entretanto, não se pode resumi-la somente a isso. Através de suas poesias é possível imaginar novas reflexões, novas idéias inspiradas no devaneio poético de quem ler através da consciência imaginante. A poesia não pode ser limitada a mensagens políticas ou diretas sem empobrecê-la. Importa também o que inspira a imaginação. As críticas ao progresso, aos valores humanos e a política são espaços construídos como diáfanos para o devaneio poético inspirado na imaginação e, dessa maneira, demonstrar que a poesia de Antônio Francisco, como toda poesia bem elaborada, possui grande potencia imaginativa.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1501788 - ALEXSANDRO GALENO ARAUJO DANTAS
Interno - 1149568 - ANA LAUDELINA FERREIRA GOMES
Externo à Instituição - HERMANO MACHADO FERREIRA LIMA - UECE
Interno - 347048 - MARIA DA CONCEICAO XAVIER DE ALMEIDA
Externo à Instituição - RAIMUNDO LEONTINO LEITE GONDIM FILHO - UERN
Notícia cadastrada em: 26/04/2011 08:42
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao