Banca de DEFESA: CARLA MONTEFUSCO DE OLIVEIRA - (Retificação)

Uma banca de DEFESA foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: CARLA MONTEFUSCO DE OLIVEIRA

DATA: 10/08/2010

HORA: 14:00

LOCAL: Auditório A do CCHLA

TÍTULO:

Responsabilidade Social Empresarial: Percepções e práticas do empresariado salineiro do Rio Grande do Norte


PALAVRAS-CHAVES:

Responsabilidade Social Empresarial. Indústria salineira do Rio Grande do Norte. Relação empresa/sociedade.


PÁGINAS: 240

GRANDE ÁREA: Ciências Humanas

ÁREA: Sociologia

RESUMO:

O debate em torno da temática da Responsabilidade Social Empresarial – RSE envolve aspectos econômicos, sociais, culturais e simbólicos presentes nas relações estabelecidas entre empresa e sociedade. Na especificidade da realidade brasileira, a RSE, compreendida como ações empresariais, de caráter externo e/ou interno, que contribuem para os processos de melhoria social e ambiental, ganha maior visibilidade a partir da década de 1990. Apesar do significativo aumento de produções teóricas que tratam dos elementos pertinentes à RSE, ainda são escassos os estudos que tratam da relação empresa/sociedade na realidade nordestina e, mais singularmente, no Rio Grande do Norte. Foi nessa perspectiva que, em sendo a indústria salineira uma das mais importantes na história da formação econômica potiguar, o presente trabalho inves tigou as percepções e as práticas do empresariado salineiro acerca da RSE. Considerando todas as fases sócio-históricas pelas quais passou a indústria salineira do Rio Grande do Norte desde o período da colonização do Brasil, bem como as características do objeto de estudo proposto, optou-se pela pesquisa de cunho qualitativo, consubstanciada em entrevistas semi-estruturadas, realizadas junto aos empresários do segmento, bem como profissionais de gestão ambiental e recursos humanos também vinculados ao ramo salineiro potiguar. Os resultados principais da pesquisa indicaram uma convivência entre os mecanismos de gestão assentados sobre relações personalistas e paternalistas, típicas da indústria do sal tradicional e a emergência de elementos inovadores, característicos da denominada gestão modera, dentre eles, a RSE. Configura-se, pois, nesse contexto, uma tensão entre apego e ruptura diante dos mecanismos tradicionais de gestão constituintes do fazer empresarial salineiro.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1352037 - EDMILSON LOPES JUNIOR
Presidente - 1298988 - JOAO BOSCO ARAUJO DA COSTA
Externo à Instituição - MARIA VILMA COELHO MOREIRA FARIA - UFC
Externo ao Programa - 1169358 - WASHINGTON JOSE DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 20/07/2010 09:21
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa20-producao.info.ufrn.br.sigaa20-producao