Banca de DEFESA: SERGIO RICARDO LINS DA FONSECA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SERGIO RICARDO LINS DA FONSECA
DATA : 17/07/2023
HORA: 10:00
LOCAL: Videoconferência (Google Meet)
TÍTULO:

História de Paulo Lyra: cultura popular e resistência no bairro de Felipe Camarão – Natal/RN


PALAVRAS-CHAVES:

Cultura Popular; Identidade Cultural; Resistência.


PÁGINAS: 94
RESUMO:

Esta pesquisa tem por objetivo apresentar um estudo etnográfico de história de vida do artista potiguar Paulo Lyra, que reside e atua no bairro de Felipe Camarão. Para o desenvolvimento desta dissertação, foi realizada uma investigação com a finalidade de compreender a realidade desse sujeito, considerando seu trabalho no âmbito da cultura popular por meio de iniciativas que têm a proposta de manter a memória das tradições populares e em paralelo aos contextos sociais que permeiam sua trajetória, dificultando a realização de seu trabalho, é revelada uma paixão pela arte que o impulsiona a seguir resistente. A motivação pela qual se propõe esta pesquisa, parte de minha experiência como educador no Projeto Habilidades de Estudo (PHE), projeto social realizado pelo Serviço Social do Comércio - SESC em parceria com a ONG Núcleo de Amparo ao Menor - NAM, no bairro de Felipe Camarão, ocasião a qual tive a oportunidade de conhecer a comunidade, sua realidade social e cultural e ainda, o artista Paulo Lyra, onde pude observar sua atuação e representatividade na cultura popular a partir de sua participação nos projetos desenvolvidos na ONG. Para um aprofundamento mais amplo nos eixos temáticos que compõem esta pesquisa, foi imprescindível um estudo fundamentado nos teóricos Marilena Chauí (2008), Stuart Hall (2005) e Manuel Castells (2002), que conceituam a Cultura Popular, Identidade Cultural e Resistência. Quanto à metodologia utilizada para se alcançar os objetivos almejados, partiu de um estudo etnográfico de história de vida do artista Paulo Lyra alicerçado em métodos complementares que viabilizaram os caminhos percorridos para validar os questionamentos desta investigação. Como resultado, concluiu-se que a cultura popular é desfavorecida de atenção pelo Estado e que, agentes multiplicadores das tradições culturais, atuantes e resistentes às adversidades, são de grande importância para permanência da cultura popular e identidade cultural de um povo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - ***.001.889-** - LORE FORTES - UFRN
Interna - 1164161 - IRENE ALVES DE PAIVA
Externa à Instituição - LUCIANA DE OLIVEIRA CHIANCA - UFPB
Notícia cadastrada em: 06/07/2023 10:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao