Banca de DEFESA: GABRIELA SIQUEIRA CAVALCANTE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GABRIELA SIQUEIRA CAVALCANTE
DATA : 25/02/2022
HORA: 15:00
LOCAL: Videoconferência (Google Meet)
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DA IMPLEMENTAÇÃO DE UMA DAS DELEGACIAS DE ATENDIMENTO À MULHER DO MUNICÍPIO NATAL-RN NA PERSPECTIVA DAS MULHERES NEGRAS


PALAVRAS-CHAVES:

Violência de gênero; mulheres negras; DEAM; avaliação de políticas públicas.


PÁGINAS: 110
RESUMO:

A violência de gênero acomete mulheres de todas as classes sociais, raças e orientações sexuais. No Brasil as mulheres negras são as que mais sofrem esse tipo de violência e as que mais morrem em virtude dela. Os movimentos de mulheres diante quadro de crescimento da violência demandaram uma ação de enfrentamento por parte do poder público, é nesse contexto que surgem as Delegacias de Atendimento Especializado à Mulher. Diante do fato de que as mulheres negras são as que mais morrem de feminicídio no país, é importante que existam pesquisas que avaliem se políticas públicas tem efetividade nesse grupo específico. O presente trabalho teve como objetivo geral avaliar a implementação de uma DEAM do município de Natal-RN a partir da perspectiva das mulheres negras. E como objetivos específicos: analisar o desenho institucional da Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher; avaliar o acolhimento das mulheres negras na DEAM Natal Sul e verificar se os objetivos dessa política pública foram atingidos. O processo metodológico se constituiu de pesquisa qualitativa, como recursos metodológicos principais usamos a observação, registro em diário de campo e realização de entrevistas semiestruturadas com os profissionais da Delegacia, com as usuárias da política pública e com mulheres negras ativistas. A pesquisa, em relação a implementação, constatou que os processos de monitoramento, avaliação, capacitação e encaminhamento da política pública estudada são insatisfatórios. Já os processos de acolhimento e divulgação foram avaliados como satisfatórios. As mulheres negras ativistas defenderam a promoção de um serviço integral de acolhimento às mulheres e seus dependentes como forma de diminuição de casos de feminicídios de mulheres negras.



MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1298988 - JOAO BOSCO ARAUJO DA COSTA
Externa à Instituição - MAIRA SAMARA DE LIMA FREIRE - UEPB
Externa à Instituição - MARIA IVONETE SOARES COELHO - UERN
Notícia cadastrada em: 15/02/2022 09:03
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa27-producao.info.ufrn.br.sigaa27-producao