Banca de DEFESA: MARILENE BIZERRA DA COSTA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARILENE BIZERRA DA COSTA
DATA : 30/08/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência (Google Meet)
TÍTULO:

CELSO FURTADO: DO PLANO DAS IDEIAS PARA A AÇÃO INTERVENTORA DO ESTADO NO NORDESTE


PALAVRAS-CHAVES:

Estado. Planejamento. Subdesenvolvimento. Nordeste.


PÁGINAS: 185
RESUMO:

A participação do Estado na economia brasileira sempre foi um tema em debate para compreender o desenvolvimento econômico brasileiro, notadamente nas décadas de 1950 e 1960. Algumas correntes de pensamento econômico se destacaram, entre elas a que tinha Celso Furtado como um de seus representantes do chamado pensamento crítico da economia brasileira e regional. Celso Furtado foi um grande defensor do Estado como promotor do desenvolvimento econômico e social, sendo considerado um dos principais autores na discussão cepalina e brasileira da noção de desenvolvimento/subdesenvolvimento. Nesse sentido, o presente estudo reflete o percurso do “pensar e o agir” de Furtado na busca da superação do subdesenvolvimento do Nordeste através do Estado, do planejamento e das políticas públicas. Para tanto, o estudo baseou-se na pesquisa bibliográfica, especialmente na vasta obra do autor, resgatando a formação de seu pensamento e as influências teóricas que recebeu, bem como de demais autores que refletiram sobre o seu pensamento. Como homem de ação, Furtado se dedicou ao enfrentamento do subdesenvolvimento nordestino, atuando como planejador e executor da política de desenvolvimento do Nordeste a partir do fim da década de 1950. No GTDN, apresentou o diagnóstico e o plano de ação, concebido sob influência cepalina, propondo uma ação planejada do Estado no Nordeste mediante políticas de desenvolvimento. A partir de então, houve uma mudança na forma de atuação do Estado na região, antes baseada em políticas de combate às secas que não contribuíam para sua transformação estrutural. As propostas de Furtado para o Nordeste se materializaram na criação da SUDENE e na elaboração dos Planos Diretores, que, para sua aprovação, enfrentaram grandes resistências, demonstrando que, diferentemente do que Furtado acreditava, técnica e política não estão isoladas em planos distintos. Assim, os recursos dos Planos Diretores foram direcionados para diversos projetos no Nordeste, especialmente os infraestruturais, considerados importantes para o seu desenvolvimento. O plano de ação proposto para o Nordeste objetivou não apenas provocar um surto industrial na região, mas também promover reformas estruturais. Como resultado, percebemos que, coetânea com seu pensamento, a busca de Furtado para superação do subdesenvolvimento regional esteve fortemente ancorada na ação planejada do Estado através de políticas qualitativas de desenvolvimento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 6347581 - MARIA DO LIVRAMENTO MIRANDA CLEMENTINO
Interno - 6347248 - JOSE ANTONIO SPINELI LINDOZO
Externa ao Programa - 1308779 - ANDREA CRISTINA SANTOS DE JESUS
Externo à Instituição - CIDOVAL MORAIS DE SOUSA - UEPB
Externo à Instituição - WILLIAM GLEDSON E SILVA - UERN
Notícia cadastrada em: 02/08/2021 09:54
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao