Banca de DEFESA: HELOISA HELENA DE SOUSA FRANCO OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : HELOISA HELENA DE SOUSA FRANCO OLIVEIRA
DATA : 26/02/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

TRABALHO DOMÉSTICO NÃO REMUNERADO: RUPTURAS, CONTINUIDADES E ADAPTAÇÕES DO TRABALHO DOMÉSTICO E DE CUIDADOS


PALAVRAS-CHAVES:

Trabalho Doméstico não Remunerado; Divisão Sexual do Trabalho; Trabalho Doméstico e de Cuidados; Mulheres; Cadeias Reprodutivas de Trabalho.


PÁGINAS: 130
RESUMO:

Nesta tese, apresentamos uma análise das configurações do trabalho doméstico e de cuidados, procurando responder à pergunta: como as mulheres operacionalizam o trabalho doméstico e de cuidados em seu cotidiano? Os conceitos da divisão sexual do trabalho, trabalho produtivo e reprodutivo e trabalho doméstico e de cuidados são as bases teóricas que amparam este estudo. Dessa maneira, investigamos, a partir da vivência de cinco mulheres, na cidade de João Pessoa (PB), as relações sociais que são estabelecidas a partir desta questão, com o objetivo geral de compreender como algumas mulheres operacionalizam o trabalho doméstico e de cuidados, a quem elas recorrem ou ativam. Por isso, analisamos como se constitui a dinâmica diária relativa ao trabalho reprodutivo, verificando como essas mulheres percebem o trabalho doméstico e de cuidados que tocam suas vidas e se existem processos de alienação nesse percurso. Para tanto, utilizamos além da revisão bibliográfica e levantamento de dados, técnicas próprias da pesquisa qualitativa, como a observação direta, histórias de vida e aplicação de entrevistas semiestruturadas, na realização do trabalho de campo com mulheres de perfis diferentes, da cidade de João Pessoa. Os resultados revelam a permanência do trabalho doméstico e de cuidados ainda como uma tarefa, majoritariamente, das mulheres; pequenas mudanças nos arranjos familiares para o desempenho desse trabalho, em razão de variáveis como: estado civil, renda e geração; o reconhecimento a importância desse trabalho pelas mulheres, o incômodo das mulheres com a da desvalorização social dele e a sobrecarga que recai sobre suas vidas; de todos os afazeres incluídos na alçada do trabalho doméstico e de cuidados, aqueles que dizem respeito à criação de crianças são os que mais demandam o tempo das mulheres. Constatamos que, nesse processo, as mulheres desenvolveram, a partir de suas experiências, uma rede complexa de trabalho reprodutivo, no intuito de resolver o dilema da desresponsabilização dos homens e do Estado em relação ao compartilhamento do trabalho doméstico e de cuidados, criando o que denominamos cadeias reprodutivas de trabalho.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 185.001.889-87 - LORE FORTES - UFRN
Interna - 1164161 - IRENE ALVES DE PAIVA
Externo ao Programa - 1913687 - CESAR SANSON
Externa à Instituição - ANNA CHRISTINA FREIRE BARBOSA - UNEB
Externa à Instituição - IVALDINETE DE ARAUJO DELMIRO - UEVA
Notícia cadastrada em: 22/02/2021 20:32
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao