Banca de DEFESA: RAYSSA ALINE BATISTA DE ARAÚJO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAYSSA ALINE BATISTA DE ARAÚJO
DATA : 29/12/2020
HORA: 15:00
LOCAL: Videoconferência (https://meet.google.com/veq-ryve-xcg)
TÍTULO:

FEMINISMO E AUTONOMIA ECONÔMICA: UMA AVALIAÇÃO DO ATER MULHERES NO MUNICÍPIO DE CURRAIS NOVOS/RN – 2015/2017


PALAVRAS-CHAVES:

Políticas Públicas. Feminismo. Autonomia Econômica. Assistência Técnica e Extensão Rural. Mulheres Rurais.


PÁGINAS: 130
RESUMO:

A busca por autonomia econômica das mulheres está alicerçado na reivindicação feminista para inclusão delas nas práticas econômicas e sociais. Nesse contexto os movimentos de mulheres organizado, desde 2003, conquistaram a implementação de um conjunto de políticas públicas com o intuito de promover o desenvolvimento para mulheres rurais. Entre essas conquistas está a ATER (Assistência Técnica e Extensão Rural)que é uma política de assessoramento às produtoras rurais para o fortalecimento da produção, do associativismo e cooperativismo. Este trabalho teve como objetivo avaliar a efetividade do programa de ATER mulheres no município de Currais Novos/RN no período de 2015 a 2017.De forma específica nos propusemos a: investigar se o programa contribuiu para a autonomia das mulheres, identificar se ocorreram mudançaseconômicas e de percepção do papel social das mulheres na vida das beneficiarias a partir da participação no programa; e por fim,investigar a socialização do trabalho doméstico e do cuidado dentro da família das mulheres beneficiadas. O debate conceitual estará referenciado principalmente nas teóricas feministas Federici (2019), Hirata (2007), Kergoat (2007), Brumer (2004) e Carrasco (2018) na abordagem da autonomia econômica das mulheres, divisão sexual do trabalho e economia feminista dialogando com o conceito de desenvolvimento como liberdadede Amartya Sen (2000). Quanto aos instrumentos da pesquisa para captação de dados utilizamosroteiro de entrevista semiestruturada e a entrevista com grupo focal, tais instrumentos permitiram-nostrazer a avaliação dos diversos atores e agentes sociais diretamente envolvidosna efetivação da ATER. Ficou evidenciado que a política trouxe resultados significativos às mulheres beneficiadas, o aumento da produção e a autonomia financeira proporcionaram a ampliação das capacidades individuais e coletivas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1298988 - JOAO BOSCO ARAUJO DA COSTA
Externa à Instituição - MAIRA SAMARA DE LIMA FREIRE - UEPB
Externa à Instituição - MARIA DA CONCEIÇÃO DANTAS MOURA BEZERRA
Notícia cadastrada em: 28/12/2020 18:53
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao