Banca de QUALIFICAÇÃO: FABIELLY BELLAGAMBA RAMOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FABIELLY BELLAGAMBA RAMOS
DATA : 11/12/2019
HORA: 10:00
LOCAL: Videoteca da BCZM
TÍTULO:

Os regimes políticos neoliberais e os regimes progressistas e a integração regional sul-americana


PALAVRAS-CHAVES:

Integração Regional. Neoliberalismo. Governos. América do Sul.


PÁGINAS: 164
RESUMO:

Os governos progressistas, “pós-neoliberais” ou a “onda rosa” na América do Sul nos anos 2000 ressignificaram a integração regional, criando e modificando suas iniciativas, vendo-a como um instrumento de enfrentamento conjunto dos problemas regionais e adicionando-a em seus programas de governo. Em 2003, o Mercado Comum do Sul (MERCOSUL) fora relançado, variando sua agenda com a inclusão de temas sociais, culturais, educacionais, entre outros. No ano seguinte, em 2004, fora criada a Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América (ALBA), em 2008, a União de Nações Sul-americanas (UNASUL) e, em 2012, a Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos (CELAC). Entretanto, a partir de 2012, a direita neoliberal, através de golpes de Estado e processos eleitorais, fora regressando ao poder em alguns países sul-americanos, como Argentina, Brasil, Chile, Equador e Paraguai. Considerando que a integração regional e os regimes políticos são fenômenos estritamente conectados, questiona-se: como os governos neoliberais e os governos progressistas influenciam a integração regional sul-americana? A hipótese central é que os governos neoliberais estão tentando dissolver ou enfraquecer as iniciativas de integração regional sul-americanas, enquanto os governos progressistas estão buscando fortalecer a integração. Ademais, os governos neoliberais estão enfraquecendo e saindo das iniciativas de integração regional sul-americanas criadas pelos governos progressistas a partir de 2000, os governos neoliberais estão pautando a integração regional somente pela questão comercial, os governos neoliberais estão paralisando as propostas de participação dos povos na integração, vistas tanto pelos instrumentos (Cúpulas Sociais, eleições dos parlamentos regionais e fóruns) quanto pelos órgãos institucionais (Unidade de Apoio à Participação Social do MERCOSUL – UPS e Foro de Participação Cidadã da UNASUL - FPC) e os governos progressistas estão buscando fortalecer a integração regional sul-americana através do relançamento das iniciativas de integração regional CELAC e UNASUL. Objetiva-se analisar a influência dos governos neoliberais e dos governos progressistas na integração regional sul-americana. Para tal finalidade, é indispensável a construção de um arcabouço teórico a respeito do regionalismo sul-americano, e suas iniciativas, e do neoliberalismo e a utilização de fontes documentais sobre as iniciativas de integração regional e os governos neoliberais e progressistas, como notícias, atas, declarações e discursos de presidentes.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ARAGON ÉRICO DASSO JÚNIOR - UFRGS
Interno - 1517561 - GABRIEL EDUARDO VITULLO
Presidente - 6347248 - JOSE ANTONIO SPINELI LINDOZO
Externo ao Programa - 1675519 - SEBASTIAO LEAL FERREIRA VARGAS NETTO
Notícia cadastrada em: 27/11/2019 11:32
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa16-producao.info.ufrn.br.sigaa16-producao