Banca de QUALIFICAÇÃO: RAIMUNDO PAULINO DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAIMUNDO PAULINO DA SILVA
DATA : 29/04/2019
HORA: 19:00
LOCAL: Auditório C do CCHLA
TÍTULO:

ERICO VERISSIMO E SOLO DE CLARINETA: Por uma poética memorial autobiográfica


PALAVRAS-CHAVES:

Solo de Clarineta. Erico Veríssimo. Autobiografia. Memória. Imaginário.


PÁGINAS: 62
RESUMO:

A presente proposta de pesquisa tem a finalidade de refletir sobre as lembranças da autobiografia Solo de Clarineta do escritor Erico Verissimo, buscando analisar as articulações entre memória e sonho/imaginação. Para dar conta da investigação, formulei a seguinte pergunta de partida: o que é possível dizer da memória a partir do diálogo entre autobiografias de intelectuais tendo Solo de Clarineta como balizador? Falar não do conteúdo das memórias somente, mas do modo como elas operam.   Daí é possível chegar a uma poética memorial autobiográfica. Ou seja, analisando duas ou mais autobiografias memoriais, além de Solo de Clarineta (que é o foco), o que seria possível dizer da forma de operação da memória autobiográfica? Até que ponto é possível dizer que ela é um pouco ficcional pois também imaginária? Daí a noção de poética memorial autobiográfica, para trazer este sentido do ficcional, do imaginário, do poético. E para que serve isso? Quanto aos objetivos, o geral consiste em refletir sobre as lembranças da autobiografia Solo de Clarineta buscando identificar as articulações entre memória e sonho/imaginação. Além disso, verei que elementos de outras autobiografias podem ajudar a compreender essa narrativa autobiográfica verissiana. Como específicos, sublinho: a) Identificar em Solo de Clarineta elementos que possam visualizar Verissimo em vida e obra, além de contextualizar historicamente o tempo em que ele viveu e escreveu sua obra; b) Explorar categorias de análise das autobiografias a partir de um diálogo entre autobiografias tendo Solo de Clarineta como polo comparativo; c) explorar as lembranças de Verissimo que remetem a conteúdos oníricos, articulando essas lembranças com narrativas de imaginação. O referencial teórico-metodológico se ampara em autores como Edgar Morin, Ana Laudelina F. Gomes e Edgard Carvalho e nos estudos das imagens e do imaginário numa perspectiva poli disciplinar, baseada em teóricos como Gaston Bachelard, James Hillman e Jean-Jacques Wunenburger.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149568 - ANA LAUDELINA FERREIRA GOMES
Externa à Instituição - KARLLA CHRISTINE ARAÚJO SOUZA - UERN
Externo à Instituição - OZAIAS ANTONIO BATISTA - UFPI
Notícia cadastrada em: 25/04/2019 15:27
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao