Banca de DEFESA: ANA MARIA BEZERRA LUCAS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA MARIA BEZERRA LUCAS
DATA : 22/02/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório B do CCHLA
TÍTULO:

DO ROSADISMO AO ROSALBISMO: A TRAJETÓRIA POLÍTICA DA FAMÍLIA ROSADO - 1988 - 2014


PALAVRAS-CHAVES:

Poder familiar; Rosadismo; Rosalbismo; Mossoró.


PÁGINAS: 218
RESUMO:

A pesquisa trata da trajetória política da família Rosado no período de 1988 a 2014. Descreve o surgimento das oligarquias estaduais – Bezerra de Medeiros, Maranhão, Alves, Maia e, por fim, Rosado. O propósito é demonstrar a predominância da política familiar no estado do Rio Grande do Norte. Discute os estudos que tratam das oligarquias ou da participação de famílias tradicionais em cargos eletivos na vida pública da política brasileira que teve como marco a obra de Maria Isaura Pereira de Queiroz, “O Mandonismo na Vida Política Brasileira e outros ensaios”. A temática foi escolhida pelo rareamento do tema, nos estudos que tratam da vida política brasileira, a partir das estruturas familiares, embora as famílias e as estruturas de parentesco tenham sido marcas dominantes na formação das classes dominantes, constitutivas de uma ampla rede de nepotismo que dominam o Estado e ocupam cargos de destaque e decisivos na condução da política nacional, seja no poder Executivo, Legislativo ou no Judiciário. A família Rosado foi escolhida por ser uma das mais antigas e por dominar politicamente, a cidade de Mossoró e região, há mais de 80 anos. A escolha do recorte temporal se baseou nos seguintes aspectos: o ano de 1988 foi o ano em que ocorreu a cisão da família e o ano de 2014 por marcar o final do governo de Rosalba Ciarlini a frente do poder executivo estadual. A hipótese é a de que a família se dividiu em dois principais grupos políticos – Lairismo/Sandrismo e Carlos Augusto/Rosalba, mas sempre se mantendo fiéis aos interesses políticos eleitorais da família. A pesquisa se divide em duas partes - I - O Coronelismo no Brasil e o surgimento das oligarquias do Rio Grande do Norte, onde consta as referências teóricas que norteiam a pesquisa, dados e aspectos políticoeconômicos do Rio Grande do Norte e as principais oligarquias do estado e a II As várias nuances dos Rosado ou os “Rosadismos” e o surgimento do Rosalbismo: a cisão da família e a sua (re)organização, onde apresento a reconfiguração da família Rosado, a partir de 1988 e o surgimento de Rosalba Ciarlini. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica e a pesquisa de campo com o uso de entrevista e a aplicação de questionários. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 008.055.544-67 - FAGNER TORRES DE FRANÇA - UFRN
Externo à Instituição - FRANCISCO VANDERLEI DE LIMA - UERN
Presidente - 414603 - HOMERO DE OLIVEIRA COSTA
Interno - 1298988 - JOAO BOSCO ARAUJO DA COSTA
Externo à Instituição - JOSÉ MARCIANO MONTEIRO - UFCG
Notícia cadastrada em: 11/02/2019 14:39
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao