Banca de QUALIFICAÇÃO: ISABEL CRISTINE MACHADO DE CARVALHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ISABEL CRISTINE MACHADO DE CARVALHO
DATA : 27/02/2019
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório E do CCHLA
TÍTULO:

O (RE) DESPERTAR DA DEUSA: PRÁTICAS, FALAS E EXPERIÊNCIAS DA WICCA NO BRASIL FRENTE AOS DESAFIOS DA ATUALIDADE


PALAVRAS-CHAVES:

Desafios contemporâneos; Wicca; Religião da Deusa; Espiritualidade; Brasil.


PÁGINAS: 50
RESUMO:

No século XXI, a sociedade do cansaço (HAN, 2015), da vida líquida (BAUMAN, 2009), do sujeito de desempenho (HAN, 2017) promove uma felicidade paradoxal gerada pela excessiva proatividade e hiperconsumo (LYPOVETSKY, 2007) que, contrapondo à regra do descartável, acumula-se demasiadamente bens materiais. Como se esvazia o sentimento do ser, é preciso ter (ALMEIDA, 2012). Esvazia-seo sentido da vida,a vida fragmentada, desorientada (BAUMAN, 2009; LYPOVETSKY, 2005; 2007). Com a ruptura da natureza/cultura, o homem sem respeito aos ciclos desenvolve quadros de ansiedade, depressão e transtornos de déficit de atenção(ALMEIDA, 2012; CARVALHO, 2012; HAN, 2017). São sintomas que alertam quanto à crise instalada pela globalização, pelo capitalismo e pelo excesso de racionalidade. Essa ênfase, sustentada pelo sistema patriarcal e encorajada pelo predomínio dessa cultura, acarretou um profundo desequilíbrio nos pensamentos e sentimentos, nos valores e atitudes e nas estruturas sociais e políticas (CAPRA, 1985). No ocidente, não é apenas a ciência, a economia e a política que estão impregnadas comoparadigma centrado no masculino; a sociedade mantém a crença promulgada pelas religiões judaico-cristãs de que Deus sempre foi (e, por implicação, sempre será) masculino (CAMPBELL, 1997). Diante desse contexto, cabe perguntar: Como a Wicca, uma religião centrada na Deusa,pode nos ajudar no diálogo e enfrentamento dos cenários da atualidade contemporânea? De forma mais específica, indagamos: Quais práticas, falas e experiências da Wicca no Brasil são encorajadas, identificadas e que possibilitam uma resposta aos problemas, à crise de paradigma vigente e em curso nesses cenários? A religião por si só não consegue corrigir os desvios, dilemas e enfermidades da sociedade. O decisivo não são as religiões, mas a espiritualidade subjacente a elas. Ela e não a religião ajuda a compor as alternativas de um novo paradigma civilizatório (BOFF, 2014).Nesse cenário,a presente pesquisa tem como finalidade investigarnos espaços de atuação da Wicca no Brasil, práticas, falas e experiências da espiritualidadecentrada na Deusa que orientam e estimulam seus praticantes em relação as possibilidades, caminhos e respiros para lidar com os desafios dos dias atuais. O campo da pesquisaconcentra-se nos eventos Conferência Anual de Wicca & Espiritualidade da Deusa no Brasil, Encontro Anual de Bruxos (EAB), Bruxos Brasileiros em Brasília (BBB) e Encontro para a Nova Consciência. Além de entrevistas com representantes e praticantes da Wicca, da Tradição Diânica do Brasil e Tradição Diânica Nemorensis, realizamos revisão da bibliografia produzida por autores wiccanianose buscamos o diálogo com aportes teóricos de autores da sociologia, antropologia, história e filosofia. As reflexões iniciais apontam que há naWicca umaótica de construir outras subjetividades cotidianas, criadoras de outras formas de viver, quiçá pelas vias regeneradoras, pela reforma da vida, do ser e retorno às fontes cósmicas (MORIN, 2005), de superação do patriarcalismo (BOFF, 2014), de resistência ao cenário atual, de reativar o animismo e a magia e do alinhamento com Gaia (STENGERS, 2017).


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149568 - ANA LAUDELINA FERREIRA GOMES
Externa à Instituição - KARLLA CHRISTINE ARAÚJO SOUZA - UERN
Externa à Instituição - LUCIANA CARLOS CELESTINO
Notícia cadastrada em: 07/02/2019 14:14
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa24-producao.info.ufrn.br.sigaa24-producao