Banca de DEFESA: KARLA DANIELLE DA SILVA SOUZA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : KARLA DANIELLE DA SILVA SOUZA
DATA : 17/02/2017
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório D do CCHLA
TÍTULO:

LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS E PRÁTICA DOCENTE DE SOCIOLOGIA NO ENSINO MÉDIO: UM ESTUDO SOBRE A EFETIVIDADE DA FORMAÇÃO NA UFRN


PALAVRAS-CHAVES:

Formação Inicial. Licenciatura. Efetividade. Ensino de Sociologia. Ensino Médio. 


PÁGINAS: 219
RESUMO:

O presente trabalho tem como proposta refletir acerca dos elementos que constituem o lugar no qual está inserido o curso de formação de professores de Sociologia para a Educação Básica. Assim, o objetivo principal da pesquisa é analisar a efetividade da formação da licenciatura em Ciências Sociais da UFRN na prática docente no Ensino Médio. Para isso, buscamos indicar algumas influências do pensamento científico moderno na academia e o paradoxo presente no processo de racionalidade moderna e da tradição do bacharelismo e credencialismo no país. Procuramos também atualizar o cenário político e social no qual se insere a disciplina escolar “Sociologia”, hoje no Brasil, bem como trazemos considerações acerca do modo como se constituiu a universidade, sua autonomia, formas de estruturação, lógica produtivista e o corporativismo docente. Além disso, propomos uma aproximação com a origem da Sociologia, sua presença no Brasil e o contexto histórico do ensino de Ciências Sociais no país. Utilizamos documentos oficiais que versam sobre o ensino de Sociologia na Educação Básica, como a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB nº 9.394/96), Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (DCNEM) (BRASIL, 2013), Orientações Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (OCN’s) (BRASIL, 2006), Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (PCN’s) (BRASIL, 2006) e também o Projeto Político Pedagógico do Curso de Ciências Sociais da UFRN 2004). Tivemos como fundamentação teórica, entre muitos autores, principalmente Almeida (2012), Cambi (1999), Candido (2006), Chevallard (1988), Fernandes (1975, 1995, 2004), Foucault (1975), Freire (1987), Liedke Filho (2005), Lima (2014), Marx e Engels (1965), Menezes (2009), Mignolo (2008a, 2008b), Moraes (2011), Moreira e Candau (2008), Morin (2013a, 2013b), Oliveira (2015), Serres (2013), Tardif (2002) e Weber (2007). Nessa direção, sinalizamos a ideia central de nossa pesquisa: compreender em que medida a licenciatura em Ciências Sociais da UFRN preparou o egresso-docente para sua atuação como professor de Sociologia no Ensino Médio. Consideramos, por fim, que há uma serie de elementos implicados na formação do docente em Sociologia para a Educação Básica, entre os quais chamamos atenção para três que se desdobram em outros componentes: a) uma cultura predominantemente bacharelesca nas diversas esferas do país, assim como na licenciatura em Ciências Sociais da UFRN; b) o modelo estrutural e produtivista universitário e o corporativismo docente; c) uma ausência de diálogo que tem se estabelecido entre o que se aprende na licenciatura e o que se ensina na escola de nível médio, indicando, portanto, uma problemática da transposição didática de conteúdos do Ensino Superior para o Ensino Médio, ou seja, o deslocamento necessário dos saberes acadêmicos para os saberes escolares.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149568 - ANA LAUDELINA FERREIRA GOMES
Interno - 1164161 - IRENE ALVES DE PAIVA
Externo à Instituição - GEOVANIA DA SILVA TOSCANO - UFPB
Notícia cadastrada em: 17/02/2017 10:28
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao