Banca de QUALIFICAÇÃO: WAGNA MAQUIS CARDOSO DE MELO GONÇALVES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : WAGNA MAQUIS CARDOSO DE MELO GONÇALVES
DATA : 22/12/2016
HORA: 10:00
LOCAL: sala 10 DPP
TÍTULO:

Teoria do capital humano e a tendência a homogeneização das politicas publicas de emprego para jovens em países emergentes: o caso dos BRIC´s


PALAVRAS-CHAVES:

Teoria do Capital Humano, Organismos Internacionais, Homogeneização, Políticas Públicas de Emprego Para os Jovens e países emergentes


PÁGINAS: 71
RESUMO:

Esta pesquisa de doutoramento se refere a uma das formas de manifestação da hegemonia neoliberal cujo objeto de pesquisa está pautado nas Políticas Públicas de Emprego para os Jovens orientadas pelos organismos internacionais e aplicadas pelos países emergentes BRICS – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Atualmente, em grande parte dos países do mundo existem instituições do governo que atuam, em maior ou menor grau, nas medidas de apoio à inserção dos jovens no mercado de trabalho. Trata-se de políticas que, segundo Jacinto (2015), atuam tanto na primeira (1990 - 2000) como na segunda geração (2000 - atual) de políticas de apoio aos jovens. Tais políticas contemplam as orientações das instituições Banco Mundial - BM e Organização Internacional do Trabalho – OIT. As estratégias destas instituições estão pautadas no aumento dos requisitos e competências em face de um mercado de trabalho cada vez mais seletivo e competitivo. Nesse contexto a Teoria do Capital Humano se apresenta como suporte para as explicações das dificuldades e “remédio” para a inserção do jovem no emprego. Diante desta breve problematização o presente trabalho indaga: a Teoria do Capital Humano provoca uma aparente homogeneização das Políticas Públicas de Emprego para os Jovens - PPEJ orientadas pelos organismos internacionais e aplicadas pelos países emergentes BRICS? Dessa forma, o objetivo geral da pesquisa é: investigar se a Teoria do Capital Humano produz uma homogeneização das Políticas Públicas de Emprego para os Jovens orientadas pelos organismos internacionais e aplicadas pelos países emergentes BRICS. Os objetivos específicos são: 1) Apresentar e atualizar os principais elementos e críticas da Teoria do Capital Humano no atual contexto; 2) Investigar o problema do desemprego da população jovem e a construção das políticas de auxílio ao desemprego para este grupo etário nos países BRICS; 3) Apresentar e discutir o contexto histórico, político econômico e social da construção dos organismos multilaterais Banco Mundial e Organização Internacional do Trabalho e do grupo econômico BRICS; 4) Entender os conceitos, propostas e aplicações gerais dos documentos ‘Relatório sobre o Desenvolvimento Mundial de 2007: O desenvolvimento e a próxima geração’ (BM, 2006); ‘Agenda de Trabalho Decente’ (OIT, 2006) e sua aplicação nos países BRICS; 6) Reconhecer e apontar o movimento de homogeneização e integração das Políticas Públicas de Emprego dos Jovens nos BRICS. Ao final, espera-se a confirmação da hipótese que: sob a “tutela” da ideologia neoliberal do capital humano os atuais modelos de políticas públicas que visam contribuir com a inserção do jovem no mercado de trabalho orientadas pelos organismos internacionais e aplicadas nos BRICS, apresentam uma homogeneização.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 6347581 - MARIA DO LIVRAMENTO MIRANDA CLEMENTINO
Interno - 347943 - RITA DE CASSIA DA CONCEICAO GOMES
Externo ao Programa - 2374871 - ZORAIDE SOUZA PESSOA
Notícia cadastrada em: 20/12/2016 14:21
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa27-producao.info.ufrn.br.sigaa27-producao