Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA CARMEM DO NASCIMENTO SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA CARMEM DO NASCIMENTO SILVA
DATA: 07/12/2015
HORA: 16:00
LOCAL: Sala de Reuniões do DCS
TÍTULO:

FOTOCARTOGRAFIA DA INDIGNAÇÃO – Imagens de Exploração do Trabalho Infanto-juvenil


PALAVRAS-CHAVES:

Fotografia; Exploração do Trabalho Infanto-juvenil; Fotocartografia da Indignação.


PÁGINAS: 69
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
RESUMO:

Crianças e adolescentes vendem, diariamente, produtos e serviços em diversos locais da capital natalense. Aparenta ser natural a forma como as crianças e adolescentes exercem seu “trabalho”, e como as pessoas se relacionam com estas “prestações de serviços” infanto-juvenis. Baseados na sociologia das ausências (Boaventura de S. Santos), o pensamento abissal traça uma linha que separa: as crianças com direitos e outras sem direitos e sem acessos. A construção social do pensamento sobre o trabalho infantil constitui-se uma herança da sociedade patriarcal, dos tempos coloniais, e a reprodução da prática e do pensamento colonial ocorrem há séculos, prolongando-se os danos sociais como uma via oposta ao da emancipação social do indivíduo e aos seus direitos. As crianças e os adolescentes, desta circunstância, não têm consciência da exploração e da injustiça social que sofrem. Assim, movidos pela indignação de perceber diariamente crianças e adolescentes nas ruas da cidade do Natal-RN e das proximidades da região metropolitana (RM), vendendo produtos e sua força de trabalho, que escolhemos a temática de pesquisa: exploração do trabalho infanto-juvenil. Acreditamos que as crianças e adolescentes de um universo social menos abastado são vistas como destinadas a isso e, portanto são invisíveis. A classe social privilegiada vê os pobres como destinados a tal condição. Nosso objeto de pesquisa é o fotodocumentário com crianças e adolescentes (em situação de trabalho explorado) que estamos desenvolvendo durante o trabalho de campo, em locais de fluxo da cidade Natal-RN e na RM. As imagens fotodocumentais desse tipo de exploração são captadas com dispositivo móvel, smartphone, e nelas revelaremos a realidade social tratada como irrelevante, construindo a Fotocartografia da Indignação. Perguntamo-nos: como as imagens fotográficas nos revelam a dinâmica da exploração do trabalho infanto-juvenil e quais os significados sociais dessa exploração? Destarte, nosso objetivo principal é: construir uma fotocartografia da indignação com base na dinâmica e nos significados exploração do trabalho infanto-juvenil – das ruas de Natal-RN e das proximidades da grande Natal –, contribuindo à reflexões e práticas sociais e científicas emancipadoras. A estratégia metodológica inspira-se na Cartografia Simbólica (SANTOS), Fotocartografia Sociocultural (NOBRE) e Leitura Social da Fotografia (MARTINS, NOBRE e GICO). Por fim, de uma forma ampla, autores como Gilberto Freyre, Marx, Florestan Fernandes, contribuem no âmbito sociológico; e Ariès, M. J. Martins no contexto da construção social da infância.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2475502 - ITAMAR DE MORAIS NOBRE
Presidente - 128.529.294-49 - VÂNIA DE VASCONCELOS GICO - UFRN
Externo ao Programa - 1047726 - ZEU PALMEIRA SOBRINHO
Notícia cadastrada em: 30/11/2015 09:05
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao