Banca de QUALIFICAÇÃO: CESAR JOSÉ DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CESAR JOSÉ DE OLIVEIRA
DATA: 28/05/2015
HORA: 16:00
LOCAL: Sala de reunião da Pos-Graduação de Ciências Sociais
TÍTULO:

A agricultura familiar do Rio Grande do Norte


PALAVRAS-CHAVES:

Campesinato - agricultura moderna - desenvolvimento rural - agricultura familiar


PÁGINAS: 72
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia Rural
SUBÁREA: Sociologia Rural
RESUMO:

A realização dessa pesquisa se insere no campo da economia política da agricultura, mais precisamente no âmbito da questão agrária. Nas últimas décadas, um conjunto variado de estudos e produções acadêmicas, mobilizações dos movimentos sociais do campo e políticas públicas de desenvolvimento rural estão muito relacionados à unidade de produção familiar. Esse segmento ganha progressivamente importância no cenário brasileiro. Por exemplo, Delgado (2010, p. 65) afirma que no período recente foi montado [...] um aparato governamental mais consistente e abrangente de apoio à agricultura familiar [...]. A diversidade e a complexidade de realidades que caracterizam esse segmento da agricultura, no Brasil, são reveladores do desafio a serem superados com vistas ao alcance de uma condição de desenvolvimento rural sustentável. Nesse contexto, como se configura a agricultura familiar do Rio Grande do Norte, a partir da aplicação da sua definição normativa? Com a realização desse estudo pretende-se conhecer, interpretar e explicar a agricultura familiar potiguar a partir das contribuições da teoria social marxista, de estudos de pesquisadores neomarxistas e de teorias formuladas pela perspectiva camponesa. Há um conjunto variado de estudos sobre a agriculta familiar brasileira, especialmente realizados na última década. Grande parte destaca a sua relevância no processo de desenvolvimento rural brasileiro, inclusive regional. Outros afirmam que ela apresenta relevância limitada, particularmente, na região Nordeste, pois aí o seu papel, geralmente, se limita apenas ao espaço de moradia. Pesquisas que revelem o que é a agricultura familiar do Rio Grande do Norte são desconhecidas ou inexistentes, trata-se de um objeto pouco estudado e, por isso mesmo, um tanto obscuro. Essa pesquisa objetiva, do ponto de vista geral, produzir uma caracterização da agricultura familiar do Rio Grande do Norte. Do ponto de vista específico, seus objetivos são verificar e compreender o perfil das pessoas que dirigem os estabelecimentos agropecuários; levantar e explicar a participação da agricultura familiar no domínio e acesso à terra; identificar e analisar a participação da agricultura familiar na produção de alimentos; conhecer e refletir sobre a relevância dessa agricultura na geração de ocupação; verificar e analisar o acesso dos estabelecimentos agropecuários da agricultura familiar às diferentes formas de renda. O procedimento metodológico utilizado nesse estudo é constituído de levantamento bibliográfico, definição e agregação de variáveis necessárias à caracterização da agricultura familiar, planejamento para coleta, tabulação e tratamento de dados secundários, inclusive com emprego de técnicas estatísticas descritivas e de medidas centrais. O conhecimento gerado nesse estudo vai subsidiar debates com o governo estadual, academia, movimentos sociais e organizações da sociedade civil que atuam no campo, com o propósito de contribuir na formulação e no aperfeiçoamento das políticas públicas que fomentam a agricultura familiar e o desenvolvimento rural potiguar. Além disso, ele resultará na produção e publicação de artigos científicos. O estudo é composto por três capítulos além dessa introdução e da conclusão, o primeiro aborda aspectos teóricos e normativos da unidade de produção familiar, o segundo apresenta aspectos gerais (geográficos, naturais e socioeconômicos) do Rio Grande do Norte e o terceiro revela e explica o que é a agricultura familiar potiguar.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1121285 - FERNANDO BASTOS COSTA
Interno - 1298988 - JOAO BOSCO ARAUJO DA COSTA
Externo ao Programa - 1715135 - JOANA TEREZA VAZ DE MOURA
Notícia cadastrada em: 28/05/2015 12:39
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao