Banca de QUALIFICAÇÃO: JOÃO BATISTA FIGUEREDO DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOÃO BATISTA FIGUEREDO DE OLIVEIRA
DATA: 24/04/2015
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de Reuniões do DCS
TÍTULO:

CORPOS EM MUTAÇÕES – CARTOGRAFIA DAS SEXUALIDADES NÔMADES DA PRAÇA MITS


PALAVRAS-CHAVES:

Mutações. Corpos. Mits. Cartografia.


PÁGINAS: 55
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
RESUMO:

O ponto norteador desta pesquisa são as mutações e o caminho seguido é o rastreamento de como elas ocorrem, a partir de conexões possíveis em um dado espaço social.  Que conexões são possíveis e quais são seus efeitos para a vida daqueles que se agregam num espaço de experimentação? Seguimos a hipótese de que as mutações ocorrem por agenciamentos de corpos desejantes em busca de expressão e vida. O campo da observação são os percursos realizados por jovens em um espaço físico público que eles denominam de Praça da Mits. Algumas questões são importantes para compreensão do espaço frequentado majoritariamente por uma população LGBTT: a inventividade dos jovens na produção de suas máscaras, indumentárias e gestos, ou seja, expressividades a partir das quais forjam outras possibilidades de relações entre eles e no mundo; a possibilidade das máscaras em constantes rearticulações de modo a tornar o espaço uma multiplicidade heterogênea de expressões; e a noção do percurso nômade  enquanto possibilidade de paisagem-devir. Temos também como hipótese que na Mits, as mutações ocorrem nas diversas dimensões dos corpos, demonstrando códigos que não se cristalizam, mas vão se modificando a partir de uma rede de possibilidades. Os corpos seriam telas, seriam teias, seriam intensidades em busca de novos agenciamentos para se conectarem e gerarem transcodificação - expressando o desejo de vida que só é possível nesse movimento. A mutação resiste à paralisia, busca fendas para respirar e permitir a germinação contínua, seu objetivo é nunca parar, é continuar mesmo quando as estruturas sejam áridas e quase impossíveis para a vida. Teimosa, busca expressão na pele, nas entranhas, nas partículas do ar, fazendo sua coreografia rebelde e subversiva, mas vital. Escapulindo as gaiolas capturadoras, a mutação, só aponta para frente, para o salto, para a agulha que pinta a pele, a navalha que corta os tecidos e para o som que vibra nos corpos. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149447 - NORMA MISSAE TAKEUTI
Interno - 1149568 - ANA LAUDELINA FERREIRA GOMES
Externo ao Programa - 2097478 - JEAN SEGATA
Notícia cadastrada em: 16/04/2015 10:29
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa20-producao.info.ufrn.br.sigaa20-producao