Banca de DEFESA: MERCIA MARIA DE SANTI ESTACIO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MERCIA MARIA DE SANTI ESTACIO
DATA: 18/06/2014
HORA: 09:30
LOCAL: Auditório C do CCHLA
TÍTULO:

BRINCAR, ATIVIDADE HUMANA E FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO CONTEXTO ESCOLAR DA REGIÃO METROPOLITANA DE NATAL


PALAVRAS-CHAVES:

Ensino; Apredizagem; Brincar; Lúdico; Escola; Região Metropolitana de Natal.


PÁGINAS: 150
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
SUBÁREA: Outras Sociologias Específicas
RESUMO:

 

Versa esta tese sobre o uso de ferramentas pedagógicas pautadas no brincar e no lúdico em escolas públicas municipais da Região Metropolitana de Natal (RMN), contribuindo para o ensino e a aprendizagem dos alunos da educação básica nos conteúdos de português e matemática. Partimos do pressuposto que o brincar seja uma atividade/necessidade humana e, portanto implica no desenvolvimento adequado das crianças nos aspectos físico, psíquico, biológico, cultural, social e histórico. Consideramos a mediação exercida pelo professor em sala de aula, e a afetividade existente entre docente e discente, condições sine qua non para que de verdade e fato o processo de ensino e de aprendizagem se concretize. Assim, colaboraram teoricamente Paulo Freire, com sua visão dialógica; Lev S. Vygotsky que afirma que aprendemos e por isso nos desenvolvemos; Pierre Bourdieu e o conceito de habitus, como algo incorporado e por isso processual e, do capital cultural que precisa ser alimentado e (re)signifcado na escola; Luiz Pereira, Bernard Lahire, Gilles Brougére e outros trouxeram suas contribuições teóricas. O campo empírico da pesquisa foi composto pela Escola Municipal Professor Ulisses de Góes, situada no bairro de Nova Descoberta em Natal, e da Escola Municipal José Horácio de Góis, localizada na comunidade de Guanduba, em São Gonçalo do Amarante, municípios da Região Metropolitana de Natal (RMN). Utilizamos como metodologia a pesquisa-ação-colaborativa como possibilidade de participação efetiva dos sujeitos da pesquisa imputando-lhes voz e atuação no processo, e não apenas os considerando como observadores. Os resultados encontrados sinalizam a eficácia das ferramentas pedagógicas pautadas no brincar e no lúdico para a aprendizagem dos alunos, mas que por si só não são capazes de resolver todos os problemas da escola, outros encaminhamentos precisam ser assegurados, como o planejamento das ações a serem desenvolvidas na escola e na sala de aula, orientação pedagógica sistematizada para o corpo docente, participação/envolvimento da família na vida escolar dos alunos, dentre outras ações que necessitam ser ponderados para que a educação cumpra seu papel e promova a emancipação do sujeito, pois na perspectiva libertadora freireana, “a leitura de mundo precede a leitura da palavra.”

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 347581 - MARIA DO LIVRAMENTO MIRANDA CLEMENTINO
Interno - 345835 - JOSE WILLINGTON GERMANO
Externo ao Programa - 1688188 - MOISES ALBERTO CALLE AGUIRRE
Externo à Instituição - ISABEL CRISTINA DE JESUS BRANDÃO - UESB
Externo à Instituição - LENINA LOPES SOARES SILVA - IFRN
Notícia cadastrada em: 29/05/2014 16:13
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa26-producao.info.ufrn.br.sigaa26-producao