Banca de DEFESA: RICARDO BRUNO CUNHA CAMPOS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RICARDO BRUNO CUNHA CAMPOS
DATA: 02/06/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório B do CCHLA
TÍTULO:

Medo e Violência na cidade: imagens, discursos e sociabilidade nas praças de João Pessoa - PB


PALAVRAS-CHAVES:

Cidade; Sociabilidade; Praças; Medo; Violência.


PÁGINAS: 443
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
SUBÁREA: Sociologia Urbana
RESUMO:

O presente trabalho analisa e discute o processo de sociabilidade na cultura das cidades contemporâneas tendo como foco o tema do medo e da violência no cotidiano das praças da cidade de João Pessoa – PB. Analisamos as relações entre os “lugares” na cidade e relacionamos a história e a configuração dos bairros com o processo de crescimento urbano, além das intervenções recentes do poder público em seus espaços públicos. Percebemos nessa dinâmica, atitudes e ações sociais que variam do convívio pacífico e desejado à exclusão social. Discutimos, assim, a partir do imaginário de que as praças existem enquanto um lócus de igualdade, de cidadania e política, e como um espaço de todos, apesar de existirem forças simbólicas que atuam no sentido da segregação e da privatização do espaço pautadas no medo e na violência. Tivemos como objetivo, investigar as diferentes lógicas simbólicas, a partir da questão do medo e da violência, que permitem a exclusão e a inclusão de grupos e indivíduos, no uso cotidiano dos espaços públicos das cidades contemporâneas. Acreditamos que a ação social é balizada pela violência e seu corolário o medo social, e opera a partir de uma lógica de um jogo relacional sempre conflituoso, porém vivenciado de diferentes formas a partir do segmento ou grupo social que se estuda. Trabalhamos com uma metodologia qualitativa e quantitativa em nosso trabalho, relacionando os dados e análises estatísticas com categorias criadas para  a compreensão dos fatores subjetivos. Buscamos uma análise que combinou elementos etnográficos, pesquisas em periódicos, jornais impressos, e eletrônicos, fotografias e imagens da cidade e seus espaços, e que teve como aporte um survey, que permitiu a comparação entre cinco praças de bairro através do cotidiano investigado. Nossa proposta foi de aprofundar as investigações em relação ao espaço público das cidades contemporâneas, ampliando o olhar sobre João Pessoa e sua dinâmica cultural, a partir da análise dos discursos, das imagens, do imaginário coletivo e da apropriação social dos espaços da cidade sob a ótica do medo e da violência. A pesquisa nas diferentes áreas bem como através das imagens e discursos divulgados nas matérias de jornais, livros, propagandas, etc., permitiu que abordássemos padrões de sociabilidade diferenciados, a partir de um mesmo processo urbano, já que além de bairros distanciados espacial e economicamente, o processo de gestação do espaço e da construção das praças ocorreu de modo bem distinto nos respectivos locais. Defendemos a tese de que as praças comunitárias de bairro proporcionam o revigoramento do espaço e esfera pública no processo urbano e na dinâmica da sociabilidade nas cidades, ainda assim comportam os espaços sociais por excelência para a percepção sobre as lógicas do individualismo e da segregação tão marcadas pelo medo da violência nas cidades contemporâneas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149572 - LISABETE CORADINI
Interno - 347943 - RITA DE CASSIA DA CONCEICAO GOMES
Externo ao Programa - 1957628 - PATRICK LE GUIRRIEC
Externo à Instituição - Mayk Andreele do Nascimento - - UFAL
Externo à Instituição - TEREZA CORREIA DA NOBREGA QUEIROZ - UFPB
Notícia cadastrada em: 19/05/2014 14:32
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa27-producao.info.ufrn.br.sigaa27-producao