Banca de DEFESA: EDUARDO PORDEUS SILVA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EDUARDO PORDEUS SILVA
DATA: 19/05/2014
HORA: 14:30
LOCAL: Sala G4 do Setor II
TÍTULO:

REINVENÇÃO DA CIDADE, PRODUÇÃO FÍLMICA E VISIBILIDADE SOCIOCULTURAL: O USO DO TERRITÓRIO NA ROLIÚDE NORDESTINA – CABACEIRAS – PB.


PALAVRAS-CHAVES:

Roliúde Nordestina. Cabaceiras. Produção Fílmica. Uso do Território.


PÁGINAS: 136
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
SUBÁREA: Sociologia Urbana
RESUMO:

O Município de Cabaceiras, no Estado da Paraíba, instituiu, em 2007, o projeto intitulado Roliúde Nordestina – proposta política de incentivo à criação, nesse território, de um polo cinematográfico paraibano. Esta pesquisa objetiva discutir a produção do cinema, no referido Município, e como essa atividade dinamiza a economia local, à luz da sua realidade social.  Problematiza-se, assim, como esse ousado projeto fomenta o desenvolvimento econômico daquele território, ampliando o empoderamento dos seus moradores, enaltecidos pela ideia de Cabaceiras se tornar um espaço de produção cinematográfica e vir a ser conhecida nacionalmente. A hipótese é que o movimento político, aliado à produção fílmica, amplie a participação dos munícipes e dos agentes culturais no desenvolvimento socioeconômico do Município. Desta forma, foi feita uma pesquisa pautada na aplicação da metodologia qualitativa para a análise das entrevistas realizadas entre os anos de 2011 e 2013 e das conversas informais com vinte moradores da cidade. Como técnica para a reconstrução das evidências empíricas, utilizou-se o método do estudo de caso. Considerando, também, os recursos fornecidos pela história oral, apresenta-se a seguinte tese: por mais que a Roliúde Nordestina não tenha logrado os efeitos esperados, ou apenas tenha servido a interesses de grupos políticos e intelectuais, é certo que o uso do território pelos produtores de filmes tem favorecido a visibilidade sociocultural de Cabaceiras na mídia estadual, tornando-a referência de espaço cinematográfico na Paraíba. Não se deve afirmar que a política local da Roliúde Nordestina é ineficaz em toda a sua abrangência, visto que o marketing difunde a oferta de um espaço voltado para a apropriação do mercado cinematográfico. A sistematização dos pontos convergentes e divergentes entre os sujeitos pesquisados permitiu absorver as singularidades encontradas a partir da intensificação do uso do território pelos cineastas brasileiros, o que oportunizou, em verdade, visualizar as dinâmicas da política local que, em geral, é vista de forma homogênea e, para alguns, de maneira acrítica. Nesse contexto, a política cultural da aproximação entre os sujeitos integrantes da vida política e cultural do Município destaca-se como elemento importante à simbologia, da qual emerge uma nova espacialidade em que as pessoas são valorizadas do ponto de vista artístico e do inusitado, na mídia estadual e nacional, embora não sejam sujeitos ativos na política institucionalizada. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 347943 - RITA DE CASSIA DA CONCEICAO GOMES
Interno - 1693229 - GILMAR SANTANA
Externo ao Programa - 1345775 - MARIA HELENA BRAGA E VAZ DA COSTA
Externo à Instituição - ANTONIO MARCELO CAVALCANTI NOVAES - UFCG
Externo à Instituição - JOVANKA BARACUHY CAVALCANTI SCOCUGLIA - UFPB
Notícia cadastrada em: 06/05/2014 15:17
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao