Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA JUDITE DE OLIVEIRA MEDEIROS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA JUDITE DE OLIVEIRA MEDEIROS
DATA: 17/10/2013
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de Reuniões do DCS
TÍTULO:

 

Missa de Alcaçuz: comparações melódicas dos romances medievais ibéricos


PALAVRAS-CHAVES:

Missa de Alcaçuz; Romances Ibéricos; Afinidade Melódica; Memória Coletiva.

 


PÁGINAS: 58
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
SUBÁREA: Outras Sociologias Específicas
RESUMO:

Este trabalho busca investigar a obra Missa de Alcaçuz a partir dos romances medievais ibéricos recolhidos do livro Romanceiro de Alcaçus de Deífilo GURGEL(1992). Parte-se do interesse de comparar as melodias dos romances com as partes da Missa, e de compreender como se deu o processo de inserção dos romances ibéricos, como elementos da cultura popular, na obra erudita. Para a análise dos elementos musicais, o trabalho terá como referência a abordagem teórica de Max WEBER (1995), e para os romances ibéricos, recolhidos da tradição oral, a referência será de Maurice HALBWACHS (2006), a fim de esclarecer o processo de construção da memória coletiva contida nesses romances. A pergunta central deste trabalho consiste em saber se há afinidade melódica entre os romances e as partes da Missa de Alcaçuz. Para tal pergunta buscaremos referências musicais e históricas em ALVARES, GALLEGO y TORRES (1976), CORTE & PANNAIN (1977); e Roland de CANDÉ (1995). Para a metodologia desta pesquisa, serão expostos os romances ibéricos e as partes da Missa num quadro de cartografia simbólica, segundo Boaventura SANTOS (2000), a fim de identificar onde e como os romances estão presentes na obra.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1117908 - MARIA LUCIA BASTOS ALVES
Interno - 345835 - JOSE WILLINGTON GERMANO
Externo à Instituição - HERMANO MACHADO FERREIRA LIMA - UECE
Notícia cadastrada em: 15/10/2013 11:05
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao