Banca de QUALIFICAÇÃO: ARTHUR SALGADO DE MEDEIROS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ARTHUR SALGADO DE MEDEIROS
DATA : 08/12/2017
HORA: 09:00
LOCAL: A definir
TÍTULO:

Especificação ótima da tensão de rotor de um DFIG para maximizar a produção de energia com restrição de potência reativa


PALAVRAS-CHAVES:

Energia eólica; Aerogeradores; DFIG; Otimização.


PÁGINAS: 36
RESUMO:

Desde a descoberta da eletricidade, sempre houve a busca pelo desenvolvimento de novos de meios de geração de energia ou maneiras de melhorar os processos de geração já existentes. Dentre as chamadas fontes de energia renováveis a energia eólica se destaca no cenário mundial no que se diz respeito ao crescimento do potencial de geração. No Brasil esse destaque se justifica por dados divulgados pela Global Wind Energy Council (GWEC), que coloca o Brasil como nono lugar na lista mundial de países com maior capacidade instalada de geração de energia eólica. Dentro desse panorama geral é importante citar que existem diferentes tecnologias de aerogeradores. Muitos parques eólicos instalados no Brasil e no mundo utilizam o gerador de indução duplamente alimentado (ou Doubly Fed Induction Generator - DFIG), devido à evolução dos dispositivos de eletrônica de potência, técnicas de controle vetorial da máquina e controle de pitch, que permitem aos aerogeradores do tipo DFIG gerar energia em ampla faixa de velocidade de vento. Essa tecnologia de gerador eólico utiliza a máquina assíncrona de rotor bobinado, cujo estator está conectado à rede elétrica e o rotor é alimentado a partir de dois conversores AC-DC bidirecionais em conexão back-to-back, sendo um deles conectado ao rotor e o outro conectado ao mesmo barramento do estator. Esse tipo de alimentação do gerador assíncrono aliada às técnicas de controle vetorial permite, a partir da variação dos parâmetros de módulo e fase da tensão do rotor, controlar a produção de energia ativa e reativa, assim como controlar as perdas no gerador. Esses controles são possíveis mesmo com a máquina atuando em velocidades abaixo da velocidade síncrona, característica que justifica seu uso nos mais diversificados ambientes de geração de energia eólica. Esse trabalho busca estudar os diferentes tipos de controle aplicados ao aerogerador do tipo DFIG, e utilizando de técnicas de otimização chegar a valores ótimos de módulo e fase da tensão de alimentação do rotor, para as variadas condições de operação do aerogerador, consideradas as limitações impostas pelo ambiente ou pelo gerador assíncrono utilizado.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 346287 - MANOEL FIRMINO DE MEDEIROS JUNIOR
Externo ao Programa - 346989 - JOSE TAVARES DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 347427 - RICARDO FERREIRA PINHEIRO
Externo à Instituição - MARCUS VINICIUS ALVES NUNES - UFPA
Notícia cadastrada em: 06/12/2017 16:36
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao