Banca de QUALIFICAÇÃO: WINNIE DE LIMA TORRES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : WINNIE DE LIMA TORRES
DATA : 20/06/2017
HORA: 10:00
LOCAL: Laboratório de Automação, Controle e Instrumentação (LACI)
TÍTULO:

Classificação de Distúrbios Vocais Utilizando Identificação de Sistemas


PALAVRAS-CHAVES:

Patologias Laríngeas, Identificação de Sistemas, Classificação de Distúrbios Vocais


PÁGINAS: 52
RESUMO:

Vários campos da ciência propõem-se a estudar distúrbios no trato vocal a partir de análises sobre padrões de vibração da voz. Em geral, a importância destas pesquisas está na identificação, em uma fase ainda preliminar, de doenças de maior ou menor gravidade, a serem sanadas com terapia vocal ou que requerem maior atenção, gerando inclusive a necessidade de procedimentos cirúrgicos para o seu controle. Embora, já exista na literatura indicações de que o processamento digital de sinais permite diagnosticar, de um modo não invasivo, patologias laríngeas, como doenças vocais que ocasionem: edema, nódulo e paralisia, não existe definição do método mais indicado e das características ou parâmetros mais adequados para detectar a presença de desvios vocais. Deste modo, este trabalho busca testar as técnicas de identificação de sistemas para a modelagem de sinais de voz, a fim de desenvolver um algoritmo que permita a classificação de vozes normais e patológicas, contribuindo assim com os estudos realizados na área, em especial no campo de identificação de sistemas aplicados a sinais biomédicos. Para realização da pesquisa utilizou-se dados constantes no banco de dados Disordered Voice Database, desenvolvido pelo Massachusetts Eye and Ear Infirmary (MEEI), devido à credibilidade da fonte e sua ampla utilização em pesquisas na área acústica de voz. Foram utilizados 166 sinais, com duração de 1 a 3 segundos e frequência de 25 kHz contidos nesta base de dados, com sinais de vozes saudáveis e de vozes patológicas afetadas por edema, por nódulo e por paralisia nas pregas vocais. Inicialmente procedeu-se com análises estatísticas básicas e estabelecimento de rotinas que tornaram possível verificar se os sinais de voz podem ser classificados apenas com uma medida de dissimilaridade ou se exigem aplicação de outras metodologias para identificação e classificação de patologias laríngeas. Constatou-se que apenas a análise estatística básica ainda é insuficiente para realização do objetivo proposto, a identificação e classificação de distúrbios vocais. Assim, procedeu-se para uma fase mais específica, de aplicação de metodologias de identificação de sistemas para detecção da estrutura e estimação dos parâmetros utilizando um modelo AR. Esse processo proporcionou resultados semelhantes para as metodologias (CGS, MGS e FROLS) de identificação de sistemas abordadas no trabalho.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 347565 - ALDAYR DANTAS DE ARAUJO
Interno - 2579664 - ALLAN DE MEDEIROS MARTINS
Externo à Instituição - ADEMAR GONÇALVES DA COSTA JÚNIOR - IFPB
Notícia cadastrada em: 02/06/2017 08:46
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao