Banca de QUALIFICAÇÃO: ÍTALO AUGUSTO SOUZA DE ASSIS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ÍTALO AUGUSTO SOUZA DE ASSIS
DATA : 17/06/2016
HORA: 08:30
LOCAL: DCA sala 2
TÍTULO:

Inversão de Forma de Onda Multiescala Acoplada


PALAVRAS-CHAVES:

Sistemas Paralelos, Inversão  de  Forma  de  Onda (FWI), Minimizadores Locais Acoplados (CLM), Eficiência Paralela, Escalabilidade Paralela.


PÁGINAS: 38
RESUMO:

O levantamento sísmico de reflexão é o método geofísico mais conhecido e utilizado. A exploração de petróleo e gás é provavelmente sua maior aplicação. Seu objetivo principal é gerar uma imagem de uma determinada região da subsuperfície a fim de identificar estruturas de interesse.   Nesse tipo de levantamento,  ondas sísmicas são originadas na superfície.  Ao transitar pelas camadas da subsuperfície são parcialmente refletidas.  Esses reflexos são então registrados na superfície. Uma importante etapa do processamento desses dados sísmicos é a análise de velocidades.  Seu objetivo é gerar um modelo que informe a velocidade de propagação de onda na região de analisada.  Nesse contexto, a Inversão de Forma de Onda Completa (FWI) tem se destacado por gerar modelos de alta precisão. Partindo de um modelo inicial, a FWI simula o processo de aquisição de dados sísmicos.  Iterativamente, a FWI busca minimizar a diferença entre esse dado calculado e o dado observado.  Por utilizar um otimizador local, frequentemente a FWI não converge para um modelo ótimo global.  A FWI Multiescala busca reduzir esse problema com um custo computacional menor que o da utilização de um otimizador global.  Sua estratégia consiste em inverter inicialmente as menores frequências dos dados e adicionar gradualmente as maiores frequências. Dessa forma, primeiro é obtido um modelo que representa as maiores estruturas e gradativamente são adicionadas as estruturas menores.  Contudo, o modelo obtido da inversão cada escala de frequência é utilizado como aproximação inicial para a inversão da próxima escala.  Essa dependência reduz a escalabilade paralela desse algoritmo. Além disso, é comum que dados reais contenham pouca informação de baixa frequência.  Dessa forma, a inversão das menores frequências pode fornecer uma aproximação ruim para a inversão das próximas escalas.  A FWI Multiescala Acoplada (CMFWI) é proposta por esse trabalho.   Sua estratégia consiste em realizar uma FWI Multiescala na qual os modelos iniciais utilizados para inversão das escalas sejam independentes entre si.  Essa característica aumenta a eficiência paralela do algoritmo uma vez que reduz a dependência entre as inversões das escalas.  Para aumentar a probabilidade de convergência para o ótimo global, as inversões das escalas são acopladas, isto é, a inversão da cada escala utiliza informações acerca das outras escalas.  Neste trabalho é proposto utilizar o Minimizadores Locais Acoplados (CLM) como método de otimização do CMFWI. Contudo, a proposta da CMFWI é adequada para o uso de outros métodos de minimização com restrições, a exemplo dos métodos de penalidade.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1673543 - SAMUEL XAVIER DE SOUZA
Interno - 1746084 - DANIEL ALOISE
Externo ao Programa - 2492756 - JOAO MEDEIROS DE ARAUJO
Notícia cadastrada em: 02/06/2016 08:51
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao