Banca de DEFESA: MATTHEUS DA CUNHA PRUDÊNCIO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MATTHEUS DA CUNHA PRUDÊNCIO
DATA : 31/07/2019
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório do CTEC
TÍTULO:

Evolução costeira de praias arenosas no litoral oriental do Rio

Grande do Norte, Nordeste do Brasil


PALAVRAS-CHAVES:

Evolução costeira, Gerenciamento costeiro, DSAS, SMC


PÁGINAS: 151
RESUMO:

As zonas costeiras são estudadas por várias áreas da ciência seja
pela sua importância socioeconômica no surgimento e desenvolvimento
da sociedade, seja pela importância ambiental dessas frágeis faixas
transicionais entre os domínios continental e marinho. Atualmente, o
crescimento demográfico e a intensificação da ocupação dessas áreas
vem sendo alvo de maior atenção por todo o mundo diante da severidade
dos danos causados pelas rápidas mudanças resultantes da interação de
ondas, marés e correntes com a morfologia costeira. Aliados a falta de
planejamento na ocupação dessas áreas, ainda existe uma grande lacuna
nos estudos realizados sobre os processos e variáveis inseridas nesse
meio que colocam em risco o equilíbrio existente entre o
desenvolvimento de atividades de valor social e econômico e da
preservação dos ecossistemas únicos dessa região. O estudo da zona
costeira se fundamenta na observação e análise das mudanças sazonais

dessas áreas que, devido a sua alta sensibilidade ambiental, está sujeita a
modificações muitas vezes irreversíveis. Nesse contexto, o Estado do Rio
Grande do Norte comporta cidades turísticas equipadas com densa
infraestrutura costeira que ao longo dos anos apresentam cada vez mais
problemas em relação a dinâmica costeira, principalmente no que se
refere a erosão de praias arenosas. Nesse cenário, o presente estudo teve
como objetivo analisar a evolução das praias de Jacumã e Muriú, litoral
oriental do Rio Grande do Norte, por meio do uso do Digital Shoreline
Analysis System (DSAS) e do Sistema de Modelagem Costeira (SMC). O
uso dessas ferramentas permitiu a análise da taxa de variação, amplitude
e mobilidade da linha de praia entre 1984 e 2014 e da caracterização da
batimetria, clima de ondas, correntes e do transporte de sedimento ao
longo de 60 anos (1948 – 2008). Além disso, informações provenientes
do DSAS e SMC foram integradas fornecendo a variação volumétrica
entre os anos de 1984 e 2014. As análises realizadas permitiram a
identificação de episódios de deposição (média de +0,7 m/ano) no
período de 1994 a 2004 e episódios de erosão de 1984 a 1994 (média de -
0,9 m/ano) e 2004 a 2014 (média de -0,5 m/ano). Além disso, foi
possível determinar as características hidrodinâmicas (predomínio de
ondas de direção leste-sudeste e de correntes de direção sudeste), além
das características morfológicas (taxa de transporte de sedimentos de
54.000 m³/ano (SMC) e 64.000 m³/ano (SMC-DSAS). Por fim, o estudo
das praias de Jacumã e Muriú a partir da utilização do DSAS e SMC
permitiu a caracterização e uma maior compreensão dos processos
envolvidos na evolução costeira dessas praias. Além disso, permitiu a
visualização da dinâmica atuante e da identificação dos setores de maior
sensibilidade e susceptibilidade a mudanças, disponibilizando assim
informações relevantes a ao gerenciamento e manutenção e preservação
da área estudada.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1222082 - ADA CRISTINA SCUDELARI
Externo à Instituição - CLAUDIO FREITAS NEVES - UFRJ
Externo ao Programa - 1882375 - MICHAEL VANDESTEEN SILVA SOUTO
Interno - 350698 - VENERANDO EUSTAQUIO AMARO
Notícia cadastrada em: 12/07/2019 10:56
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao