Banca de DEFESA: FRANCISCO FELIPE DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FRANCISCO FELIPE DA SILVA
DATA : 12/04/2018
HORA: 10:00
LOCAL: NEPSA II
TÍTULO:

Análise da eficiência do gasto público em ações e serviços de saúde nas capitais brasileiras


PALAVRAS-CHAVES:

Eficiência; Gasto Público; Saúde; Capitais Brasileiras; DEA.


PÁGINAS: 111
RESUMO:

Considerando os óbices para a otimização do gasto público em saúde e a obtenção de um padrão único de desempenho que atenda às diferentes realidades socioeconômicas da população, esta pesquisa objetiva identificar que fatores estão associados com a eficiência econômica das capitais brasileiras na alocação do gasto com ações e serviços públicos de saúde, no período de 2006 a 2015. Para tanto, o primeiro estágio da pesquisa utilizou a Análise Envoltória de Dados, com retornos variáveis de escala e orientação para outputs, para identificar as capitais eficientes no período, as variações de produtividade, e o conjunto de referência para as capitais ineficientes (benchmarks). O segundo estágio da pesquisa utilizou a análise de regressão por Mínimos Quadrados Ordinários (MQO), com dados em painel e efeitos aleatórios. Foi utilizada como variável dependente os escores de eficiência calculados no primeiro estágio, e como variáveis explicativas, fatores exógenos sobre os quais os gestores não possuem controle em curto prazo. Os resultados da pesquisa revelam que dez capitais foram eficientes em todos os períodos analisados, e apenas duas capitais foram eficientes em apenas um ano. As capitais que tiveram melhores desempenhos foram aquelas que tiveram menores gastos per capita, e 57% das indicações para o conjunto de benchmarks ficaram concentradas em cinco capitais das regiões Norte e Nordeste do país. Quanto aos fatores determinantes dos níveis de eficiência, quatro variáveis apresentaram-se significantes: o Índice de Desenvolvimento Humano em Educação, o Produto Interno Bruto per capita, a taxa de urbanização e o percentual da população beneficiada com o abastecimento de água potável. Portanto, conclui-se que o desempenho médio das capitais pode ser considerado razoável, embora a variação de produtividade no período tenha sido insuficiente para maioria delas. Neste sentido, há um longo caminho a seguir pelo conjunto das capitais brasileiras para alcançar a máxima eficiência, obter maior produtividade e proporcionar maiores níveis bem-estar social. Isto passa por maiores investimentos em educação, distribuição de renda, abastecimento de água potável e urbanização.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 3220688 - ALEXANDRO BARBOSA
Presidente - 1149391 - ANAILSON MARCIO GOMES
Externo à Instituição - WENNER GLAUCIO LOPES LUCENA - UFPB
Notícia cadastrada em: 02/04/2018 19:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao