Banca de DEFESA: FERNANDA NUNES DANTAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FERNANDA NUNES DANTAS
DATA : 27/03/2017
HORA: 17:00
LOCAL: Auditório 01 do NEPSA II do CCSA/UFRN
TÍTULO:

ANÁLISE DA SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL NAS COMPANHIAS DOCAS BRASILEIRAS


PALAVRAS-CHAVES:

Sustentabilidade Empresarial. Indicadores de Desempenho. Análise Multicritério. Companhias Docas.


PÁGINAS: 96
RESUMO:

As questões sociais e ambientais têm impulsionado a sociedade moderna na busca por um novo modelo de gestão no qual as empresas procurem definir estratégias que estejam alinhadas a aspectos que não sejam meramente financeiros, mas que contemplem questões ambientais e sociais, de modo a direcionar estratégias focadas na sustentabilidade empresarial. Face ao exposto, a presente pesquisa objetiva avaliar o desempenho empresarial das Companhias Docas brasileiras em relação aos aspectos que permeiam a seara da sustentabilidade empresarial. Para tanto, foram selecionados indicadores de desempenho que permitem avaliar a performance das Companhias Docas brasileiras em relação a esses aspectos, aos quais foram atribuídos pesos de importância pelos gestores das Companhias investigadas, de forma a agregar menos subjetividade na análise dos dados. Metodologicamente, a pesquisa se classifica: quanto à natureza, em pesquisa aplicada; quanto aos objetivos, em exploratória e descritiva; quanto aos procedimentos, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, documental e ex-post facto; e quanto à abordagem do problema, tem-se uma análise quantitativa através do uso de uma das técnicas de apoio à decisão (método multicritério PROMETHEE II). Os resultados encontrados sugerem que empresas com melhores indicadores econômico-financeiros não necessariamente possuem os melhores índices sociais e ambientais, o que permite inferir que, no geral, as companhias necessitam implantar um sistema de acompanhamento voltado para a gestão da sustentabilidade alicerçada na tríade ambiental, social e econômico-financeira. Os achados da pesquisam apontam, ainda, que a Companhia Docas do Pará possui a gestão mais sustentável, apresentando boa colocação para as três vertentes de sustentabilidade. Em seguida, tem-se a Companhia Docas do Ceará, que obteve um ótimo desempenho ambiental, ocupando a primeira posição para esse aspecto no período analisado. Por outro lado, a Companhia Docas do Rio Grande do Norte ocupou a última posição no ranking final influenciada pelos fracos desempenhos nas gestões social e econômico-financeira. O estudo se limitou ao quantitativo desbalanceado dos indicadores. Para pesquisas futuras, sugere-se a inclusão de mais parâmetros sociais, bem como a réplica deste estudo junto aos portos privados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 022.037.624-70 - JOSÉ RIBAMAR MARQUES DE CARVALHO - UFCG
Interno - 1149563 - ANEIDE OLIVEIRA ARAUJO
Externo à Instituição - RODOLFO JAKOV SARAIVA LOBO - UFCG
Notícia cadastrada em: 22/03/2017 08:51
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao