Banca de QUALIFICAÇÃO: MURILO BARRETO SANTANA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MURILO BARRETO SANTANA
DATA: 29/05/2015
HORA: 14:30
LOCAL: NEPSA
TÍTULO:

TÍTULO: GOVERNANÇA EM POLÍTICAS ESTADUAIS DE APOIO A ARRANJOS E SISTEMAS PRODUTIVOS LOCAIS: ESTUDO COMPARATIVO A PARTIR DA TRAJETÓRIA INSTITUCIONAL.


PALAVRAS-CHAVES:

GOVERNANÇA, TRAJETÓRIA INSTITUCIONAL, POLÍTICAS PÚBLICAS, ARRANJOS E SISTEMAS PRODUTIVOS LOCAIS.


PÁGINAS: 112
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
RESUMO:

RESUMO:

As investigações propostas para este estudo buscam responder o seguinte questionamento: como a trajetória institucional dos membros envolvidos nos ASPLs apoiados por políticas públicas nos estados da Bahia e Pernambuco afetam as governanças dos arranjos de Tecnologia da Informação (TI)? Visa analisar, a partir da trajetória econômico-institucional dos membros, como as instituições influenciam os resultados sobre a governança nos ASPLs de TI dos estados. Pretende-se, a partir dos ASPLs escolhidos, defender a tese de que a trajetória institucional gera efeitos sobre as governanças (mecanismos formais e informais) de ASPLs de Tecnologia da Informação nos estados da Bahia e Pernambuco. Esses efeitos estariam ligados à dependência de trajetória trilhada pelos membros envolvidos nos ASPLs sobre os dois mecanismos presentes na governança, havendo maior influência da trajetória sob os mecanismos informais. A dependência de trajetória das políticas na Bahia e Pernambuco teriam gerado entraves na articulação e no desenvolvimento de mecanismos informais de coordenação, fazendo com que houvesse baixa confiança nas redes, altos custos de transação e oportunismo na relação entre agentes. O estudo sobre o tema da governança em rede de empresas e organizações de apoio considerando as influências da trajetória das políticas públicas de apoio é uma novidade na literatura no país, especialmente se desenvolvida por método comparativo e tendo como objeto de análise as políticas estaduais.  Deve-se considerar ainda que as trajetórias serão reconstruídas por meio de um conceito econômico de dependência de trajetória e relacionadas às governanças no que diz respeito aos aspectos formais e informais. O grande desafio explicativo da tese, assim, é compreender como a trajetória institucional dos membros envolvidos em ASPLs podem influenciar/explicar as semelhanças em mecanismos formais e informais de governanças nos estados pesquisados, a partir de uma abordagem econômica. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 350499 - DINAH DOS SANTOS TINOCO
Interno - 1754953 - HIRONOBU SANO
Externo à Instituição - MARIANA BALDI - UFRGS
Notícia cadastrada em: 13/05/2015 10:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao