Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFRN

2020
Dissertações
1
  • AGEU DA SILVA MONTEIRO FREIRE
  • ANÁLISE DA BIOMASSA E EXTRATOS TANANTES DE Protium heptaphyllum (Aubl.) March, UMA ESPÉCIE COM PROPRIEDADES MEDICINAIS

  • Orientador : RENATA MARTINS BRAGA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELANIA MARIA FERNANDES SILVA
  • FLÁVIA DE MEDEIROS AQUINO
  • RENATA MARTINS BRAGA
  • Data: 23/01/2020

  • Mostrar Resumo
  • Protium heptaphyllum (AUBL.) March é uma espécie nativa do Brasil com propriedades medicinais e com potencial farmacológico, e os taninos vegetais são compostos secundários que atuam no tratamento de diferentes doenças. O objetivo do trabalho foi avaliar as características e composição das casca, folha e fruto da espécie, e também a quantidade de taninos existente em cada estrutura. Foi determinado o teor de umidade, teor de cinzas, teor de voláteis e carbono fixo, como também, quantidade de proteína bruta, hemicelulose, lignina e celulose. Depois, foram obtidos extratos tanantes, avaliando nas amostras a quantidade de sólido totais, Índice de Stiasny, taninos condensados e não taninos. Também foi realizada a análise termogravimétrica e espectroscopia no infravermelho por transformada de Fourier (FTIR) da biomassa e extratos tanantes. A análise da casca apresentou maior teor de umidade e cinzas. A estrutura foliar foi a que obteve maior quantidade de voláteis, e o fruto maior teor de carbono fixo. A folha é a estrutura que tem mais proteína bruta e hemicelulose, e o teor de lignina foi maior na casca. A quantidade de celulose é estatisticamente igual para as três estruturas. Foi observado que o fruto contém maior quantidade de sólidos totais, taninos condensados e não taninos, já a casca e folha são estruturas que possuem igualmente maior valor no Índice de Stiasny. Os extratos tanantes apresentaram perda de massa diferente da biomassa, e acima de 900 °C, o fruto possui característica térmica diferente da casca e folha. A espectroscopia mostra que a biomassa e extratos tanantes das três estruturas são semelhantes.


  • Mostrar Abstract
  • Protium heptaphyllum (AUBL.) March is a native species of Brazil with medicinal properties and pharmacological potential, and vegetable tannins are secondary compounds that act in the treatment of different diseases. The objective of this work was to evaluate the characteristics and composition of the bark, leaf and fruit of the species, as well as the number of tannins in each structure. The content of moisture, ash content, volatile content and fixed carbon, as well the amount of crude protein, hemicellulose, lignin and cellulose were determined. Afterwards, extracts were obtained, evaluating in the samples the amount of total solid, Stiasny Index, condensed tannins and not tannins. Thermogravimetric analysis and Fourier transform infrared spectroscopy of the biomass and tanning extracts were also performed. The bark presented higher moisture content and ashes. The leaf was the structure that obtained higher amount of volatiles and the fruit a higher fixed carbon content. The leaf is the structure that has more crude protein and hemicellulose, and the lignin content was higher in the bark. The amount of cellulose is statistically the same for the three structures. The fruit contains a more significant amount of total solids, condensed tannins and no tannins, since the bark and leaf are structures that also have greater value in the Stiasny Index. The extracts showed different weight loss than biomass, and above 900 °C, the fruit has different thermal characteristics of the bark and leaf. Spectroscopy shows that the biomass and extracts of the three structures are similar.

2
  • TALVANIS CLOVIS SANTOS DE MELO
  • CARACTERIZAÇÃO ENERGÉTICA DO RESÍDUO LIGNOCELULÓSICO DA Bixa orellana L.  PARA APLICAÇÃO NO PROCESSO DE PIRÓLISE RÁPIDA

  • Orientador : RENATA MARTINS BRAGA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RENATA MARTINS BRAGA
  • ELANIA MARIA FERNANDES SILVA
  • JOANA MARIA DE FARIAS BARROS
  • Data: 24/01/2020

  • Mostrar Resumo
  • A energia é um fator essencial ao desenvolvimento econômico e social, o aumento da demanda por energia tem se tornado um desafio aos grandes centros de produção e consumo. Além de causar diversos problemas ambientais. Nesse sentido a sua geração a partir de fontes renováveis como a biomassa é uma das alternativas mais promissoras, e especificamente biomassa residual resultante das atividades agroflorestais tem maior potencial de aproveitamento. O Brasil é o maior produtor mundial de urucum, sendo responsável por mais de 50% da produção mundial, e no beneficiamento dos frutos de Bixa orellana para extração de pigmentos corantes como a bixina, são produzidos grandes quantidades de resíduos que sem aplicação definida. Nesse contexto o objetivo do trabalho será a caracterização energética do resíduo do beneficiamento do urucum a fim fornecer subsídios para o aproveitamento energético no processo de pirólise rápida. A análise foi feita a partir de amostras coletadas em um plantio localizado no munícipio de Bonito/PE. A biomassa foi caracterizada através da caracterização físico-química por Análise Imediata (teor de voláteis, umidade, carbono fixo e cinzas), Análise Elementar, Análise Composicional, Análise Termogravimétrica, Espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier e o Poder Calorífico. Pelos resultados, tem-se que a biomassa possui um satisfatório poder calorífico (15,04 MJ/Kg), baixo teor de umidade (9,71%), apresentando alto percentual de material volátil (78,50%) e alto teor de lignina (32,15 %) mostrando assim bom potencial para o aproveitamento energético desse tipo de biomassa.


  • Mostrar Abstract
  • Energy is an essential factor for economic and social development. Increasing demand for energy has become a challenge to large production and consumption centers, as well as causing environmental problems, in this sense, their generation from renewable sources such as biomass is one of the most promising alternatives, and specifically residual biomass resulting from agroforestry activities has greater potential for exploitation. Brazil is the world's largest producer of annatto, accounting for more than 50% of the world's production, and in the processing of Bixa orellana fruits for the extraction of dye pigments such as bixin, large amounts of residues are produced without definite application. In this context the objective of the work will be the energetic characterization of the residues of the annatto processing. The analysis will be done from samples collected in a planting located in the city of Bonito / PE. Biomass was characterized by physicochemical characterization by Immediate Analysis (volatile content, moisture, fixed carbon and ash), Elemental Analysis, Compositional Analysis, Thermogravimetric Analysis, FT-IR and Calorific Power. The results show that the biomass has a satisfactory calorific value (15.04 MJ / Kg), low moisture content (9.71%), high percentage of volatile material (78.50%), and high content of lignin (32.15%) thus showing great potential for the energy use of this type of biomass.

3
  • MAILA JANAÍNA COÊLHO DE SOUZA
  • USO DA CASCA DE COCO PARA PRODUÇÃO DE PAINÉIS RECONSTITUÍDOS

  • Orientador : RAFAEL RODOLFO DE MELO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RAFAEL RODOLFO DE MELO
  • TATIANE KELLY BARBOSA DE AZEVEDO CARNAVAL
  • JOSÉ BENEDITO GUIMARÃES JUNIOR
  • RICARDO HENRIQUE DE LIMA LEITE
  • Data: 24/01/2020

  • Mostrar Resumo
  • A demanda por produtos madeireiros cresce anualmente no Brasil, consequentemente ocorre a escassez dos recursos florestais. Desse modo, o setor madeireiro busca alternativas para manter a produção e atender a demanda desses produtos, em que uma das alternativas proposta pelo setor é a produção de painéis aglomerados com resíduos lignocelulósicos. Vários estudos vêm sendo desenvolvidos envolvendo a incorporação de resíduos agroindustriais na manufatura de painéis reconstituídos, com destaque para a utilização de fibra de coco, bagaço de cana, casca de arroz, casca de café, entre outros. O presente estudo tem como objetivo avaliar o potencial de uso da casca de coco para produção de painéis reconstituídos. Para isso será empregada a casca de coco com associação de partículas de madeira (Eucalyptus urophylla x Eucalyptus gradis - híbrido) para composição de diferentes produtos reconstituídos. Para caracterização dos painéis produzidos, foram avaliadas as propriedades físicas e mecânicas. Os ensaios físicos realizados foram: massa específica, absorção d’água e inchamento em espessura após 2 e 24 h de imersão. Já os ensaios mecânicos realizados foram: flexão estática, ligação interna e compressão. Os resultados obtidos, indicaram que a casca de coco apresenta potencial para ser empregado para manufatura de painéis reconstituídos.


  • Mostrar Abstract
  • The demand for timber products grows annually in Brazil and this fact causes scarcity of forest resources. Therefore, the timber sector seeks alternatives to maintain production and meet the demand for these products. The one of these alternatives is the production of agglomerated panels with lignocellulosic residues. The several studies have been carried out involving  the incorporation of agro-industrial waste in the manufacture of reconstituted panels, such as, the coconut fiber, sugarcane bagasse, rice hulls, coffee husks, among others, for the production of panels. In this context, the objective was to evaluate the physical and mechanical properties of cement panels composed by different proportions of Eucalyptus urograndis wood and coconut fiber, with Portland cement CPV-ARI as the binder. We realized six treatments, which was coconut fiber added in 10, 20, 30, 40 and 50%, besides to the control without addition of coconut fiber (0%). In addition, we used the chemical additive to cancel another treatment in the raw materials to make panels. Due to, previous studies have displayed that chemical treatments on wood particles and coconut fiber were not able to cause significant differences to occur for both physical and mechanical properties. The panels were analyzed for physical properties, which were specific mass, water absorption in 2 and 24 h and swelling in thickness in 2 and 24 h of immersion. We will also submit the panel to the mechanical tests, as static bending, internal bonding and compression. Finally, with the already obtained data we could observe that the physical analyzes were satisfactory, with the panels produced in 50% of coconut fiber can be used for internal use.

4
  • JOAQUIM CUSTÓDIO COUTINHO
  • CONHECIMENTO FLORÍSTICO ATUAL E AVALIAÇÃO DO USO DA TERRA NA APA BONFIM-GUARAÍRAS, RIO GRANDE DO NORTE

  • Orientador : LEONARDO DE MELO VERSIEUX
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JESUS RODRIGUES LEMOS
  • MARIA BEATRIZ ROSSI CARUZ
  • ALICE DE MORAES CALVENTE VERSIEUX
  • LEONARDO DE MELO VERSIEUX
  • Data: 29/01/2020

  • Mostrar Resumo
  • O bioma Mata Atlântica tem sofrido nos últimos anos com degradações, devido ao aumento das atividades antrópicas, o que leva a um dos principais problemas dos remanescentes florestais, que é a fragmentação, dificultando os estudos florísticos e a conservação em si. O objetivo deste trabalho é relacionar dados espaciais, empregando-se o Sistema de Informações Geográficas (SIG), com dados florísticos dentro de uma área de Mata Atlântica no Rio Grande do Norte. A Área de Proteção Ambiental (APA) Bonfim-Guaraíras (ABG) foi selecionada como área de estudo, já que se insere na porção oriental do Rio Grande do Norte (RN), dentro do domínio da Mata Atlântica. Serão avaliados os índices de esforço amostral, percentuais de remanescentes florestais e indicadas as áreas prioritárias para pesquisa e conservação dentro da APA. Para isso foi criado um banco de dados com 2029 registros georreferenciados de angiospermas dos herbários ASE, CESJ, HUCS, HUEFS, JPB, JBRJ e HUFRN disponíveis em plataformas online (JABOT e speciesLink). A primeira etapa desse trabalho foi realizada com o processo de data cleaning, para limpeza dos registros coletados. Após o processo de data cleaning tivemos uma redução no número total de registros para 966. Os resultados mais expressivos desse processo estão disponíveis no capítulo 1 dessa dissertação. A partir do banco de dados georreferenciado foi possível a criação de um checklist para todas as espécies presente na APA Bonfim-Guaraíra. Foram listadas 387 espécies distribuídas por 269 gêneros e 86 famílias. A família mais abundante foi a Fabaceae do clado das Rosídeas com cerca de 51 espécies registradas. Em contrapartida o gênero como maiores registros foi o Cyperus da família Cyperaceae. Apenas uma espécie foi identificada como endêmica a Eugenia pipensis, e apenas duas com situação vulnerável nas listas de ameaçadas, sendo elas a Melocactus violaceus e a Cyperus articulatus. Confirmou-se que os dois municípios Nísia Floresta e Tibau do Sul são os mais abundantes em espécies, o que indica necessidade de coleta nos outros municípios da ABG, para melhor conhecer sua flora e a situação de suas espécies.


  • Mostrar Abstract
  • The Atlantic Forest biome has suffered in recent years with degradation, due to the increase of anthropic activities, which lead to the main problems of forest remnants, which are the fragmentation, hindering the floristic studies and conservation itself. This thesis aims to associate spatial data, using the Geographic Information System (GIS), with floristic data within the Atlantic Forest of Rio Grande do Norte (RN). The study area selected is the Bonfim-Guaraíras Environmental Protection Area (EPA), included in the eastern portion of the RN within the Atlantic Forest domain. We assessed the levels of sampling effort, percentages of remaining forests, and indicated the priority areas for research and conservation within the EPA. We created a georeferenced database of the angiosperm records from some herbariums as ASE, CESJ, HUCS, HUEFS, JPB, JBRJ and UFRN that are available in online platforms (JABOT and SpeciesLink) totaling 2029 records. The first step of this work was performed with the data cleaning to the collected records. After the data cleaning, we had a reduction in the total number of records to 966. The most expressive results of this step are available in chapter 1 of this dissertation. A checklist was created  for all the species present at EPA Bonfim-Guaraíra with the georeferenced database. In the checklist are listed 387 species distributed across 269 genera and 86 families. The most abundant family was the Fabaceae of the Rosideae clade with about 51 registered species. In contrast, the genus with the largest records was Cyperus of the Cyperaceae family. Only one species was identified as endemic to the EPA - Eugenia pipensis, and only two with a vulnerable status on the threatened lists: Melocactus violaceus and Cyperus articulatus. It was confirmed that the two municipalities Nisia Floresta and Tibau do Sul are the most abundant in species, which indicates there is a need for collection in other municipalities of ABG, to better know their flora and the situation for their species. Collection bias is also discussed.

5
  • AMANDA BRITO DA SILVA
  • FLORESTAS URBANAS: CARACTERIZAÇÃO E MÉTODOS DE QUANTIFICAÇÃO DA ARBORIZAÇÃO URBANA

  • Orientador : LEONARDO DE MELO VERSIEUX
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALICE DE MORAES CALVENTE VERSIEUX
  • DEMÓSTENES FERREIRA DA SILVA FILHO
  • JESUS RODRIGUES LEMOS
  • LEONARDO DE MELO VERSIEUX
  • Data: 30/01/2020

  • Mostrar Resumo
  • A cobertura vegetal arbórea, através de suas funções ecológicas, econômicas, estéticas e recreativas assume lugar de destaque e pode desempenhar importante papel na melhoria da qualidade ambiental e de vida das populações urbanas, afetando o conforto térmico; o equilíbrio do ciclo hidrológico; a amenização da poluição sonora, visual e do ar; a quebra da artificialidade do meio urbano, entre outros. Diante desse contexto, o presente trabalho tem como objetivo caracterizar a arborização nas áreas urbana dos municípios do Estado do Rio Grande do Norte (RN) e testar métodos de quantificação de áreas verdes. Para caracterizar a arborização urbana foi utilizada a correlação de metadados de todos os municípios do RN presentes nas estatísticas no censo do IBGE 2010, comparando-os com os dados socioeconômicos e os de violência, já que várias pesquisas indicam uma clara relação entre menores índices de áreas verdes e maiores índices de doenças, incluindo depressão, e de violência. Para as análises estatísticas foram necessário ver o comportamento de todos os dados quanto à sua normalidade, utilizando a análise dos componentes principais. Em seguida foram separados os dados que apresentaram normalidade e elaboradas as matrizes de covariância, todos no pacote R. Logo após a análise dos dados, foram escolhidos 2 municípios (alta taxa de homicídios para cada 100.000 habitantes e baixa arborização das vias públicas; baixa taxa de homicídios para cada 100.000 habitantes e alta arborização das vias públicas) cada mesorregião do estado do RN. E comparar o geoprocessamento de imagens com os dados de arborização do censo. Nos resultados parciais foram encontradas correlação para as variáveis: arborização das vias públicas, internações por diarreia e as regiões Leste, Agreste, Central e Oeste Potiguar do Estado do RN. Além de que, as regiões Central, Oeste e Leste Potiguar mostraram-se ser inversamente proporcionais quanto às taxas de homicídios e arborização das vias públicas. Ou seja, quanto maior a arborização das vias públicas nessas regiões menor as taxas de homicídios. E os municípios que tiveram uma maior taxa de homicídios e menor arborização das vias públicas para as regiões Central, Oeste e Leste Potiguar foram Currais Novos, Caraúbas e São Gonçalo do Amarante, respectivamente.


  • Mostrar Abstract
  • Trees play an important role in improving the environmental and living quality of urban populations by their ecological, economic, aesthetic and recreational functions. These functions are affect thermal comfort, the balance of the hydrological cycle, the mitigation of noise, visual and air pollution, the breakdown of the artificiality of the urban environment, among others benefits. In this context, this thesis aims to characterize the afforestation of urban areas in the cities of the State of Rio Grande do Norte (RN) and to test methods for quantification of green areas. We will use to characterize the urban afforestation the correlation of metadata from all cities of the RN from the IBGE’s statistics census. In addition, we will do the correlation and comparison of the socioeconomic data, such as violence statistics from Secretariat of Security of the state of Rio Grande, due to several surveys indicating a clear relationship between lower rates of green areas and higher rates of disease, including depression, and violence. For the statistical tests it was necessary to check the behavior of all the data regarding its normality, using the analysis of the main components, then the data that presented normality were separated and the covariance matrices and factorial analysis were done, all in the Core R Team (2018). Soon after data analysis, two municipalities were chosen (high homicide rate per 100,000 inhabitants and low afforestation of public roads; low homicide rate per 100,000 inhabitants and high afforestation of public roads) in each mesoregion of the state of RN. We compared the geoprocessing of images with the afforestation census data. Our partial results indicate a correlation for the variables: afforestation of public roads, hospitalizations for diarrhea at the East, Agreste, Central and West Potiguar regions of the State of RN. Moreover, the Central, West and East Potiguar regions presented an inversely proportional rate of homicide and afforestation rates of public roads. That is, the greater the afforestation of public roads in these regions the lower the homicide rates. And the municipalities that had a higher homicide rate had less afforestation of public roads for the Central, West and East Potiguar regions were Currais Novos, Caraúbas and São Gonçalo do Amarante, are placed, respectively.

6
  • YASMIM BORGES CÂMARA
  • Aporte de serapilheira em fragmentos florestais de Mata Atlântica

  • Orientador : ALAN CAUÊ DE HOLANDA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALAN CAUÊ DE HOLANDA
  • ALLYSON ROCHA ALVES
  • ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • Data: 30/01/2020

  • Mostrar Resumo
  • A serapilheira é a camada mais superficial do piso florestal e, analisar sua deposição é fundamental para avaliar a estabilidade das florestas. O objetivo do trabalho foi avaliar o aporte de serapilheira na borda de três fragmentos florestais com diferentes históricos de usos. Os fragmentos estão localizados na FLONA de Nísia Floresta, sendo classificados em F1, F2 e F3. Foram instalados 54 coletores (área do coletor: 0,159 m²), 18 em cada área, distanciados de 0 a 100 em relação à borda e, mensalmente, durante 12 meses, foram coletados todo o material depositado. A estimativa de deposição da serapilheira foi de 3.227,90 kg ha-1 ano, 3.315,60 kg.ha-1 ano e 1.775,90 kg.ha-1 ano, respectivamente para os fragmentos F1, F2 e F3. O maior aporte no F2 se deu em função da localização do fragmento, este encontra situado na área de maior diversidade florística da Flona, composto em sua maior parte por indivíduos adultos. O aporte de serapilheira teve comportamento sazonal, apresentando maior deposição no período adverso, indicando que a pluviosidade atua como agente regulador desse material. Sobre o aporte de serapilheira da borda ao interior dos fragmentos, somente no F3 observou-diferenças estatísticas com valores entre 93,87 kg.ha ano e 261,7 kg.ha ano (100 m). Fragmentos com históricos de perturbação elevados depositam menor quantidade de serapilheira da borda ao interior da floresta, afirmando ser esse o fragmento mais degradado.


  • Mostrar Abstract
  • The litter is the most superficial layer of the forest floor and, analyzing its deposition is fundamental to evaluate the stability of the forests.  The objective of this work was to evaluate the litter input on the edge of three forest fragments with different use histories.  The fragments are located in Nisia Floresta FLONA, being classified in F1, F2 and F3.  54 collectors were installed (collector area: 0.159 m²), 18 in each area, spaced from 0 to 100 in relation to the border and, monthly, for 12 months, all the deposited material was collected.  The estimated litter deposition was 3,227.90 kg ha-1 year, 3,315.60 kg ha-1 year and 1,775.90 kg ha-1 year, respectively, for fragments F1, F2 and F3, during the one year.  collect.  The largest contribution in F2 was due to the location of the fragment, which is located in the area of greater floristic diversity of Flona, composed mostly of adult individuals.  The litter input had seasonal behavior, presenting greater deposition in the adverse period, indicating that rainfall acts as a regulator of this material.  About the contribution of litter from the edge to the interior of the fragments, only in F3 there were statistical differences with values between 93.87 kg ha year and 261.7 kg ha year (100 m).  Fragments with high disturbance histories deposit less litter from the edge to the interior of the forest, claiming that this is the most degraded fragment.

7
  • ANA CLARA CABRAL DAVI
  • e-FLORA DA ESEC SERIDÓ: COMPREENDENDO OS USOS E POTENCIAL DOS ARBUSTOS E ÁRVORES DO SERTÃO POTIGUAR

  • Orientador : ALICE DE MORAES CALVENTE VERSIEUX
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALICE DE MORAES CALVENTE VERSIEUX
  • LEONARDO DE MELO VERSIEUX
  • PAULO SERGIO MARINHO LUCIO
  • RAMIRO GUSTAVO VALERA CAMACHO
  • Data: 31/01/2020

  • Mostrar Resumo
  • A flora do bioma Caatinga ainda é pouco conhecida e pesquisada e estudos incluindo levantamentos florísticos combinado com ferramentas de bioinformática, em áreas ditas prioritárias para conservação, como a Estação Ecológica do Seridó, fornecem grande contribuição para o uso de espécies nativas para diversos fins. O presente estudo busca elaborar um checklist de todas as espécies arbóreas encontradas na Estação Ecológica do Seridó e compilar informações sobre os usos das espécies nativas, construindo, através desses dados, uma e-Flora das espécies arbóreas com os seus usos, incluindo uma chave interativa para todas as espécies descritas no estudo. Listando as espécies com base em banco de dados e coletas em campo e elaborar a chave interativa, utilizando o programa XPER. Espera-se através desses produtos que o uso potencial das espécies nativas estudadas seja documentado, destacando a biodiversidade do bioma Caatinga para comunidade científica e popular.


  • Mostrar Abstract
  • The flora of the Caatinga biome is still poorly known and surveyed. Studies combining floristic surveys and bioinformatic tools in conservation priority areas such as the Seridó ecological station reserve - ESEC Seridó, can contribute significantly to the use of native species. This study aims is to elaborate a checklist of all tree species in ESEC Seridó and compile informations about their uses. With this data, we aim to build an e-Flora of arboreous species and its applications, including an interactive key for all species treated in the e-flora. Listing the species based on database and field collections and elaborate the interactive key using the XPER program. We expect to document the potential uses of studied native flora, highlighting the biodiversity of the caatinga biome to the scientific and general community.

8
  • FABIANA SILVA DE ARAÚJO
  • EXPRESSÃO GÊNICA DE TIORREDOXINAS EM EUCALIPTO EM RESPOSTA AO ESTRESSE SALINO

  • Orientador : PAULO SERGIO MARINHO LUCIO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEK SANDRO DUTRA
  • CARLOS ALFREDO GALINDO BLAHA
  • PAULO SERGIO MARINHO LUCIO
  • Data: 31/01/2020

  • Mostrar Resumo
  •  

     

    Eucalyptus grandis é a primeira espécie de eucalipto que teve seu genoma totalmente sequenciado e publicado em 2014. A planta é de grande interesse econômico para o Brasil que dispõe atualmente de uma área plantada de 7,84 milhões de hectares para a produção de celulose. A espécie também permanece alvo de estudos de melhoramento via obtenção de híbridos e de transformação genética para a produção de plantas transgênicas algumas já liberadas para o plantio experimental. O objetivo deste trabalho é estudar o produto da expressão gênica de três  genes codificadores de tiorredoxinas em uma condição de resposta ao estresse salino em plântulas em laboratório e em indivíduos adultos mantidos em plantio experimental. A metodologia utilizada para obtenção de plântulas consiste em submeter sementes peletizadas em placas contendo papel de filtro umedecidos em soluções com duas concentrações de NaCl, além do controle em três tratamentos, controle, 50mM e 100mM de NaCL. As plantas adultas são espécimes do experimento TECHS (Tolerância de Eucalyptus Clonais aos Estresses Hídrico, Térmico e Biótico) mantido na Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Os ensaios de RT-PCR foram realizados a partir de extrações de RNA total das plântulas submetidas ao estresse salino e de plantas adultas do TECHS. Bibliotecas de cDNA foram obtidas a partir do RNA total extraído do material vegetal e realizadas reações de PCR com os oligonucleotideos iniciadores específicos para os três genes estudados. A expressão gênica semi-quantitativa foi estimada em géis de eletroforese de DNA. Uma análise in silico das sequências promotoras dos genes estudados também foi realizada para identificar domínios de ligação a proteínas reguladoras envolvidas com a resposta ao estresse salino. Os resultados obtidos mostram que plântulas de E. grandis respondem ao estresse salino e constituem um bom material vegetal para análise funcional de genes de plantas. Ao mesmo tempo, observa-se uma correlação entre a resposta ao estresse salino e a possível intervenção de fatores de transcrição .

     

    Palavras-chave:  RT-PCR semi-quantitativa, família multigenica, análise in silico, análise funcional.


  • Mostrar Abstract
  • Eucalyptus grandis is the first eucalyptus species that had its genome fully sequenced and published in 2014. The plant is of great economic interest for Brazil that currently has a planted area of 7.84 million hectares for pulp production. The species also remains the target of breeding studies through hybridization and genetic transformation for the production of some transgenic plants already released for experimental planting. The objective of this work is to progress in the functional characterization of genes coding for thioredoxin h in E. grandis. Specifically, we intend to study the gene expression product of 3 of these genes in a salt stress response condition in seedlings and in adult individuals maintained in experimental planting. The methodology used to obtain seedlings consists of subjecting pelletized seeds to plates containing moistened filter paper in three treatments, control, 50mM and 100mM NaCl. Adult plants are specimens of the TECHS (Tolerance of Clonal Eucalyptus to Hydric, Thermal and Biotic Stresses) experiments. RT-PCR assays are performed from extractions of total RNA from seedlings submitted to stresses and from adult plants of the TECHS. CDNA libraries are obtained from the total RNA extracted and PCR reactions with the oligonucleotide primers specific for the 3 genes studied are performed. Semi-quantitative gene expression is estimated on DNA electrophoresis gels. An in silico analysis of the promoter sequences of the genes studied is also performed to identify regulatory binding protein domains involved in the response to salt stress.
    The results show that E. grandis seedlings respond to saline stress and are a good plant material for the functional analysis of plant genes. At the same time, there is a correlation between the stress response and the possible intervention of transcription factors linked to the type of stress employed here.

9
  • JACKSON ARAÚJO SILVA
  • ANÁLISE DE SEMENTES DE Senna siamea Lam. POR MEIO DO PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS

  • Orientador : MARCIO DIAS PEREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CHARLINE ZARATIN ALVES
  • MARCIO DIAS PEREIRA
  • MAURO VASCONCELOS PACHECO
  • Data: 31/01/2020

  • Mostrar Resumo
  • A qualidade de sementes é um dos parâmetros de grande importância dentre os critérios de instalação e estabelecimento de uma espécie. Deste modo, a determinação da qualidade das sementes de forma não-destrutiva e rápida, que é o caso do raio X, demostram ser util na indústria sementeira, especialmente no processo da tomada de decisão, durante a separação dos lotes, de acordo com sua qualidade. Apesar de eficiente, as ferramentas utilizadas precisam ser aprimoradas para melhorar o processamento dos dados, fortalecendo a confiabilidade e a repetibilidade do teste. O objetivo desse estudo foi aplicar uma metodologia morfométrica de alto desempenho, valer-se de ferramentas livre no processamento de imagens radiografadas de Senna siamea, isto posto, relacionando os parâmetros da qualidade fisiológica das sementes, como também na adequação de metodologias para a análise de plântulas. Foram conduzidos dois experimentos. Em ambos, foram utilizados cinco lotes de S. siamea, sendo que no primeiro experimento, foi utilizado o ImageJ®, que é um software livre, capaz de fazer mensurações tanto de sementes, como de plântulas, correlacionando com os testes tradicionais e assim avaliando o potencial da qualidade fisiológica entres os testes. No segundo experimento, foi avaliado a confiabilidade de um novo software, desenvolvido com a finalidade no processamento automatizado das imagens radiografadas, sem a utilização de avaliações subjetivas, correlacionando os dados afim de identificar relações com os testes tradicionais. Para os testes já consagrados, as sementes foram radiografadas, e em seguida, foram submetidas ao teste de germinação, de onde foram obtidas as variáveis relacionadas à sua fisiologia. Os dados obtidos foram submetidos a ANOVA, quando significativos, as médias foram comparadas pelo teste Tukey (p≤0,05). Posteriormente, os coeficientes de correlação simples de Pearson (r) foram calculados entre as combinações dos testes de avaliação da qualidade fisiológica e física das sementes. Dentre os resultados, observou-se que o raio X na em sementes de S. siamea, demonstrou eficácia na identificação de danos, mostrando relação com o potencial fisiológico. Além disso, foi possível diferenciar os lotes a partir da análise de plântulas, associando a relação com as images das sementes radiografadas.


  • Mostrar Abstract
  • Seed quality is one of the parameters of great importance among the criteria of establishment and establishment of a species. Thus, the determination of seed quality in a non-destructive and fast way, which is the case of X-ray, shows benefits in the seed industry, especially in the process of decision making during the separation of the lots according to their quality. Although efficient, the tools used need to be improved for better data processing, thereby strengthening the reliability and repeatability of the test. The objective of this study was to suggest a high-performance morphometric methodology using free tools in the processing of X-ray images of Senna siamea is seeds, that is, correlating the parameters of the physiological quality of the seeds, as well as the adequacy of methodologies for the analysis of seedlings. Two experiments were conducted. In both, five lots of S. siamea were used, and in the first experiment, ImageJ®, which is free software, was used to measure both seeds and seedlings, correlating with the traditional tests and thus evaluating the potential of physiological quality. In the second experiment, the reliability of a new software, developed for automated processing of the radiographed images, was evaluated without the use of subjective evaluations, correlating the data in order to identify relationships with the traditional tests. For the conventional criteria, as soon as the seeds were radiographed, they were subjected to the germination test, from which the variables related to the physiological quality were obtained. The obtained data were submitted to ANOVA, when significant, the averages were compared by the Tukey test (p≤0.05). Subsequently, Pearson's simple correlation coefficients (r) were calculated for all combinations between the physiological and physical quality evaluation tests of the seeds. Among the results, it was observed that the X-ray technique in the evaluation of seeds of S. siamea, demonstrated efficacy in the identification of damages, showing a relationship between the X-ray test and that of the physiological potential. Besides, it was possible to differentiate of batches from the analysis of seedlings images, being able to associate the relationship between this test as the image analysis of the radiographed seeds.

2019
Dissertações
1
  • ELIAS COSTA DE SOUZA
  • PRODUÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E UTILIZAÇÃO DE CARVÃO DE Eucalyptus urograndis OXIDADO COM H2O2

  • Orientador : ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • RENATA MARTINS BRAGA
  • PEDRO NICÓ DE MEDEIROS NETO
  • Data: 31/01/2019

  • Mostrar Resumo
  • O carvão ativado é um importante produto, utilizado nas mais diversas áreas, com as mais diversas aplicações, dentre elas, podemos destacar a sua aplicação ambiental, atuando na remediação de impactos causados por indústrias, entre outros. Este trabalho teve como objetivo geral realizar a oxidação e caracterização de carvões de Eucalyptus urograndis, oxidados com peróxido de hidrogênio (H2O2) e testá-los na remoção de metais pesados em meio aquoso, realizando o estudo termodinâmico do processo de adsorção. Foram utilizados discos da madeira de um híbrido de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla, com cinco anos de idade, para a realização das carbonizações. Após carbonizado, parte do material foi oxidado em um agitador magnético, a 80 °C, durante 4h, utilizando H2O2 a 30%. Em seguida, foi realizada a caracterização dos carvões (TG-DTG, DRX, MEV e CHNS-O), posteriormente, foi realizada a cinética de adsorção de Cu(II) em meio aquoso, utilizando uma solução sintética, e foram realizados estudo do pH da solução e da massa dos adsorventes. Por fim, foram confeccionadas as Isotermas de Langmuir e Freundlich, tanto para um sistema com um único metal (Cu), quanto em um sistema com uma mistura de metais (Cu, Ni, Cd) com concentrações variando de 50 a 250 ppm. O adsorvente oxidado com H2O2 atingiu o equilíbrio de adsorção com apenas 30 segundos, no sistema testado. A massa ideal de adsorvente encontrada foi de 0,4 g. O pH ideal de adsorção da solução encontrado foi 5. Os melhores valores da capacidade total de adsorção do adsorvente oxidado foi igual a 263.77 mg.g-1 para os valores experimentais e 235.77 mg.g-1 para o valor calculado pelo modelo de Langmuir. O modelo de isoterma de adsorção que mais se aplicou foi o de Langmuir, com um coeficiente de correlação igual a 0.9976, para o carvão oxidado. Em um sistema contendo 3 diferentes metais, a capacidade total de adsorção do carvão oxidado foi igual a 305.35 mg.L-1 para os valores experimentais e 270.91 mg.g-1 para os valores calculados pela Isoterma de Langmuir. Foi observado que a afinidade de adsorção segue a sequência: Cu>Cd>Ni. O carvão de Eucalyptus urograndis oxidado com H2O2 se mostrou eficiente para serem utilizado na remoção de metais pesados de soluções aquosas e a capacidade total de adsorção aumenta quando o adsorvente é utilizado em um sistema contendo mais de um metal. A oxidação provocou alterações morfológicas no carvão vegetal, favorecendo, assim, sua capacidade de adsorção.


  • Mostrar Abstract
  • Activated carbon is an important product, used in several areas, with the most diverse applications, among them we can highlight its environmental application, acting in the remediation of impacts caused by industries, among others. The aim of this work was to perform the oxidation and characterization of Eucalyptus urograndis carbon, oxidized with hydrogen peroxide (H2O2) and to test them in the removal of heavy metals in aqueous solution, by performing a thermodynamic study of the adsorption process. Wood discs of a five-year-old Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla hybrid were used to make the carbonizations. After charring, part of the material was oxidized on a magnetic stirrer at 80 °C for 4 h using 30% H2O2. Then, the characterization (TG-DTG, XRD, MEV and CHNS-O) of the oxidized carbon was performed, after, adsorption kinetics were performed in aqueous medium using a synthetic solution of Cu (II), analyzing pH of the solution and the mass of the adsorbents. Finally, the Langmuir and Freundlich isotherms were prepared for both a single metal system (Cu) and a system with a mixture of metals (Cu, Ni, Cd) at concentrations ranging from 50 to 250 ppm. The adsorbent oxidized with H2O2 reached the adsorption equilibrium with only 30 seconds in the system tested. The ideal adsorbent mass found was 0.4 g. The best adsorption capacity of the oxidized adsorbent was 263.77 mg.g-1 for the experimental values and 235.77 mg.g-1 for the value calculated by the Langmuir model. The most ideal adsorption isotherm model applied was Langmuir, with a correlation coefficient of 0.9976 for the oxidized carbon. In a system containing 3 different metals, the total adsorption capacity of the oxidized carbon was equal to 305.35 mg.L-1 for the experimental values and 270.91 mg.g-1 for the values calculated by the Langmuir Isotherm. It was observed that the adsorption affinity follows the sequence: Cu>Cd>Ni. Eucalyptus urograndis carbon oxidized with H2O2 proved to be efficient for removal of heavy metals from aqueous solutions and the total adsorption capacity increases when the adsorbent is used in a system containing more than one metal. The oxidation caused morphological changes in the charcoal, thus favoring its adsorption capacity.

2
  • VITÓRIA RÉGIA ALVES CAVALCANTE BEZERRA
  • CARACTERIZAÇÃO ESTRUTURAL E FUNCIONAL DOS GENES DE TIORREDOXINA EM Eucalyptus grandis

  • Orientador : PAULO SERGIO MARINHO LUCIO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS ALFREDO GALINDO BLAHA
  • GLAUBER HENRIQUE DE SOUSA NUNES
  • PAULO SERGIO MARINHO LUCIO
  • Data: 31/01/2019

  • Mostrar Resumo
  • Genomas de árvores tem sido sequenciados nos últimos dez anos e constituem uma fonte de informação de base para o estudo de famílias multigências em plantas. A genômica comparativa, uma vez disponibilizadas as sequências completas dos genomas em bancos públicos, é uma ferramenta potente para progredir com o estudo da caracterização funcional de genes. Neste trabalho, o interesse se concentra nos genes que codificam Tiorredoxinas e considera a diversidade, estrutura e expressão desses genes no genoma de Eucalyptus grandis. Para tanto, ferramentas de bioinformática em plataformas de domínio público foram utilizadas para identificar as sequencias codantes, validar os dados já obtidos com a realização do projeto de transcriptoma do Eucalipto realizado anteriormente, e caracterizar a estrutura e expressão in silico dos genes. Os resultados obtidos confirmam, através de árvores filogenéticas contendo diferentes tiorredoxinas de plantas superiores já sequenciadas, a presença de múltiplas sequências no genoma em análise para todos os diferentes tipos e subgrupos de tiorredoxinas já identificadas em outros genomas. A expressão desses genes se distribui em diversos tecidos da planta confirmando a plasticidade e complexidade funcional do sistema de oxido- redução em plantas.


  • Mostrar Abstract
  • Tree genomes have been sequenced over the past ten years and are a source of basic information for the study of multigenerational families in plants. Comparative genomics, once the complete genome sequences are made available in public banks, is a potent tool to progress with the study of functional gene characterization. In this work, the interest is concentrated in the genes that code thioredoxin and considers the diversity, structure and expression of these genes in the genome of Eucalyptus grandis. For this purpose, bioinformatics tools in public domain platforms were used to identify the coding sequences, to validate the data already obtained with the eucalyptus transcriptome project carried out previously, and to characterize the in silico structure and expression of the genes. The results obtained confirm, through phylogenetic trees containing different thioredoxins from superior plants already sequenced, the presence of multiple sequences in the genome under analysis for all the different types and subgroups of thioredoxins already identified in other genomes. The expression of these genes is distributed in several tissues of the plant, confirming the plasticity and functional complexity of the oxidation-reduction system in plants.

3
  • FRANCIVAL CARDOSO FELIX
  • Conservação in situ de Pityrocarpa moniliformis (Benth.) Luckow & R. W. Jobson para seleção de árvores matrizes

  • Orientador : MAURO VASCONCELOS PACHECO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MAURO VASCONCELOS PACHECO
  • PAULO SERGIO MARINHO LUCIO
  • KATIANE DA ROSA GOMES DA SILVA
  • Data: 31/01/2019

  • Mostrar Resumo
  • Pityrocarpa moniliformis (Benth.) Luckow & R. W. Jobson (Fabaceae) é uma espécie arbórea que possui potencial social, ecológico e econômico para o Nordeste do Brasil, com diversos usos madeireiros e não madeireiros, portanto, ressalta-se a importância desta espécie para a conservação e desenvolvimento de regiões semiáridas. O objetivo com este trabalho foi selecionar árvores matrizes de P. moniliformis para a produção de sementes de qualidade e conservação in situ, avaliando-se a diversidade genética com o uso de marcadores moleculares Inter Simple Sequence Repeat (ISSR), e biometria de sementes por meio do processamento digital de imagens para estudos de divergência genética. No capítulo 01, testaram-se 28 marcadores moleculares ISSR, avaliando-se o número total de locos, taxa de polimorfismo e valor de conteúdo da informação polimórfica (PIC). Sete iniciadores foram selecionados, os quais forneceram 74 locos, 82% de polimorfismo e PIC de 0,344. Portanto, os marcadores moleculares ISSR (UBC 827, 840, 844, 857, 859, 860 e 873) foram selecionados para estudos de diversidade genética de P. moniliformis. No capítulo 02, realizou-se a biométrica das sementes de 33 lotes por meio do processamento digital de imagens, com análise da estatística descritiva, componentes principais, e correlação entre distância Euclidiana e similaridade genética de árvores com o uso de marcadores moleculares ISSR. O processamento digital de imagens foi eficiente em aferir e detectar diferenças biométricas entre lotes de sementes, as quais possuem variação dos aspectos morfológicos e biométricos decorrente de diferenças genéticas entre as árvores de P. moniliformis. No capítulo 03, sementes de 44 árvores foram submetidas à determinação de qualidade, e de diversidade genética para matrizes e progênies selecionadas. 77% e 43% das árvores produziram sementes com germinação superior a 50% e 70%, respectivamente. As progênies selecionadas representam 64,4% da fonte de variação total nos locos, e apenas 35,6% são decorrentes de variação entre matrizes. As árvores de P. moniliformis produzem sementes com diferentes níveis de qualidade, sendo selecionadas como árvores produtoras de sementes de alta e média qualidade fisiológica, onze e quinze matrizes, respectivamente.


  • Mostrar Abstract
  • Pityrocarpa moniliformis (Benth.) Luckow & RW Jobson (Fabaceae) is a tree species that has social, ecological and economic potential for the Northeast of Brazil, with several uses for timber and non-timber, conservation and development of semi-arid regions. The objective of this work was to select P. moniliformis matrices for the production of quality seeds and in situ conservation, evaluating the genetic diversity with the use of molecular markers Inter Simple Sequence Repeat (ISSR), and seed biometry by digital imaging for studies of genetic divergence. In Chapter 01, 28 ISSR molecular markers were tested, evaluating the total number of loci, polymorphism rate and content value of the polymorphic information (PIC). Seven primers were selected, which provided 74 loci, 82% polymorphism and PIC of 0.344. Therefore, the molecular markers ISSR (UBC 827, 840, 844, 857, 859, 860 and 873) were selected for genetic diversity studies of P. moniliformis. In Chapter 02, we performed the biometric of the seeds of 33 lots by means of digital image processing, with analysis of the descriptive statistics, main components, and correlation between Euclidean distance and genetic similarity of trees with the use of molecular markers ISSR. The digital image processing was efficient in gauging and detecting biometric differences between seed lots, which have different morphological and biometric aspects due to genetic differences between P. moniliformis trees. In chapter 03, seeds of 44 trees were submitted to quality determination and genetic diversity for selected matrices and progenies. 77% and 43% of the trees produced seeds with germination higher than 50% and 70%, respectively. The selected progenies represent 64.4% of the source of total variation in the loci, and only 35.6% are due to variation between matrices. The P. moniliformis trees produce seeds with different levels of quality, being selected as trees producing seeds of high and medium physiological quality, eleven and fifteen matrices, respectively.

4
  • JALTIERY BEZERRA DE SOUZA
  • POTENCIAL DE USO DOS TANINOS DE Acacia mangium NA PRODUÇÃO DE ADESIVO PARA COLAGEM DE MADEIRA

  • Orientador : TATIANE KELLY BARBOSA DE AZEVEDO CARNAVAL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • TATIANE KELLY BARBOSA DE AZEVEDO CARNAVAL
  • ERMELINDA MARIA MOTA OLIVEIRA
  • THAÍS BRITO SOUSA
  • Data: 27/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • Para que se obtenha êxito no processo de colagem de madeiras é necessário estudar e conhecer as características de cada adesivo utilizado visando ao seu melhor aproveitamento, aumentando a qualidade da peça e reduzindo custos. O presente trabalho visou quantificar o teor de substâncias tânicas presentes na casca da Acacia Mangium Willd em função da influência do preparo do solo e o período de coleta (seco e chuvoso), além de testar sua eficiência na produção de adesivos para madeiras. As coletas foram na área experimental florestal da Escola Agrícola de Jundiaí, Macaíba, Rio Grande do Norte, nos meses de junho de 2017 e janeiro de 2018, respectivamente, período chuvoso e seco. Foram abatidos oito indivíduos no período chuvoso e quatro no período seco para coleta de suas cascas. As cascas foram retiradas do fuste e galhos, moídas em moinho de facas, classificadas em peneiras e utilizadas para a extração de taninos, partículas inferiores a 1,0 x 2,0 cm e superiores a 0,2 x 0,2 cm (abertura das peneiras). Os taninos para produção de adesivos foram extraídos em água destilada, postos em recipiente em inox, colocado em uma autoclave na temperatura de ebulição da água à pressão atmosférica, após a extração foram concentrados por evaporação em casa de vegetação e mantidos em uma temperatura de 35 ± 45ºC, até a completa evaporação e passar a ser um material anidro. Foram avaliados o teor de sólidos totais, índice de Stiasny e teor de taninos condensados das cascas da A. mangium coletadas nos dois períodos (seco e chuvoso). Os adesivos foram produzidos no Laboratório de Anatomia da Madeira e Painéis de Madeira da Universidade Federal de Lavras (UFLA), Lavras/MG. Após essa etapa foram confeccionados painéis de Pinus sp. com dimensões de 30 x 30 cm, constituídos por cinco lâminas de Pinus sp. e colados com adesivos de tanino A. mangium, tanino A. mearnsi e Fenol-formaldeído para avaliação da qualidade dos adesivos e, posteriormente, o teste físico de absorção em água e os mecânicos cisalhamento dureza janka, arrancamento de parafuso e flexão estática. Conclui-se que o teor de tanino da casca da espécie Acacia mangium da cidade de Macaíba/RN, na região Nordeste do Brasil, não foi afetado pelo tratamento do solo recebido e que a mesma pode ser classificada como produtora de tanino no período chuvoso, podendo ser utilizado como adesivo para madeira.


  • Mostrar Abstract
  • In order to be successful in the process of wood bonding it is necessary to study and know the characteristics of each adhesive used, aiming at its better use, increasing the quality of the piece and reducing costs. The aim of this work was to quantify the amount of tannic substances present in the bark of Acacia Mangium Willd due to the influence of the soil preparation and the collection period (dry and rainy), as well as to test its efficiency in the production of wood adhesives. The collections were in the experimental experimental area of the Agricultural School of Jundiaí, Macaíba, Rio Grande do Norte, in the months of June of 2017 and January of 2018, respectively rainy and dry period. Eight individuals were slaughtered in the rainy season and four in the dry season to collect their bark. The husks were removed from the stem and twigs, ground in a knife mill, sorted into sieves and used for the extraction of tannins, particles smaller than 1.0 x 2.0 cm and greater than 0.2 x 0.2 cm (aperture of the sieves). The tannins for the production of adhesives were extracted in distilled water, placed in a stainless steel container, placed in an autoclave at the boiling temperature of the water at atmospheric pressure, after extraction were concentrated by evaporation in a greenhouse and kept at a temperature of 35 ° C. ± 45 ° C until complete evaporation and becoming an anhydrous material. The content of total solids, Stiasny index and condensed tannin content of A. mangium bark collected in both periods (dry and rainy) were evaluated. The adhesives were produced in the Laboratory of Anatomy of the Wood and Wood Panels of the Federal University of Lavras (UFLA), Lavras - MG, after this stage were made panels of Pinus sp. with dimensions of 30 x 30 cm, consisting of five slides of Pinus sp. and adhesives of A. mangium tannin, A. mearnsi tannin and Phenol-formaldehyde to evaluate the quality of the adhesives and subsequently the physical test of water absorption and the mechanical shear and janka hardness. It is concluded that the tannin content of the bark of the Acacia mangium species from the city of Macaíba / RN in the Northeast Region of Brazil was not affected by the treatment of the soil received and that it can be classified as a tannin producer in the rainy season. be used as a wood adhesive.

5
  • LUCÉLIO MENDES FERREIRA
  • CARACTERIZAÇÃO DO BIOADSORVENTE PRODUZIDO A PARTIR DA TORTA DE MAMONA (Ricinus communis L.)

  • Orientador : RAFAEL RODOLFO DE MELO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLEBER BRITO DE SOUZA
  • RAFAEL RODOLFO DE MELO
  • RENATA MARTINS BRAGA
  • Data: 04/04/2019

  • Mostrar Resumo
  • A adsorção é uma das tecnologias mais empregadas na remoção de contaminantes de águas e,  vem ganhando destaque. No tratamento de efluentes, a adsorção com carvão ativado  (CA)  apresenta-se como um método eficiente. A principal vantagem da produção de CA é o aproveitamento de  resíduos que seriam descartados, muitas vezes, de forma inadequada. Neste contexto, o presente estudo visa o aproveitamento de resíduos agroindustriais  (torta de mamona), na produção de carvão ativado com características adsortivas que,  posteriormente, possa ser utilizado na aplicação de tratamento de efluentes industriais.  Os carvões foram  produzidos em  diferentes concentrações de ativante, tempo e temperatura,  a partir de torta de mamona, em seguida  caracterizados quanto  a análise química, termogravimétrica  (TGA),  rendimento, pH  de carga zero  (pHcz),  mesoporosidade, superfície de Brunauer, Emmett e Teller (BET) e, microscopia eletrônica de varredura  (MEV). Após a caracterização,  foram  realizados testes de adsorção  de azul de metileno, visando avaliar a capacidade adsortiva dos mesmos e, os resultados  aplicados nas equações de Langmuir e Freundlich para verificar o ajuste dos dados.  A caracterização química da torta de mamona (TM) demonstrou que o material apresenta composição estrutural heterogênea, quanto aos seus componentes de celulose, hemicelulose e lignina. Na  análise de TGA observou-se estabilidade térmica na decomposição e rendimento médio maior a 400 ºC , e pHcz dos carvões com amplas faixas de atuação do ácido ao básico,  e desenvolvimento de mesoporos  com boa capacidade adsortiva para CA a 800 ºC. A adsorção  de N2  demonstrou CA com isotermas do tipo IV, apresentado imagens com aparências de colmeias na an álise MEV.  O melhor resultado apresentado no teste de adsorção foi  observado no  CA  a 800°C, com 60 minutos e 40% do ácido fosfórico (H3PO4)  e o modelo matemático  que melhor se adequou foi  a  isoterma de Langmuir com correlação 0,99948 , demonstrando que o tipo de absorção realizada foi de monocamadas


  • Mostrar Abstract
  • Contamination of a course is not always detectable. The adsorption is one of the most used technologies in the removal of contaminants of waters, has been gaining prominence. Without effluent treatment, adsorption with activated carbon (CA) is presented as an efficient and low cost method. The main advantage of the production of disposable waste is often inadequate. In this context, the study aims to obtain the consumption of agroindustrial residues (castor-bean) in the production of activated charcoal with adsorbent characteristics that can later be used in the application of an industrial effluent treatme nt. Coals have different types of activators, time and temperature, from castor bean cake. The yields were characterized by a chemical analysis, thermogravimetric (TGA), yield, zero load pH (pHcz), mesoporosity, Brunauer surface, Emmett and Teller (BET), scanning electron microscopy (SEM). After a characterization, adsorption tests of methylene blue were performed, aiming at adsorption capacity of the same,  and the results applied in the Langmuir and Freundlich equations to verify the fit of the data as. The chemical characterization of the castor bean (TM) showed that the material presented a heterogeneous structural structure, with its components of cellulose, hemicellulose and lignin. The TGA analysis was stable during decomposition and increased at 400 °C, and pHcz of the coals with broad basal power ranges, and with the development of mesopores of good adsorptive capacity for  CA at 800 °C. The adsorption of N2  showed CA with isotherms of type IV, images exhibited with appearances of analysis in the  MEV.  The best result was the adsorption test in CA 800°C with 60 minutes and 40% of phosphoric acid (H3PO4) and the mathematical model that best suited  a Langmuir isotherm with a comedy of 0.99948,  showing that the type of absorption was monolayers.

6
  • IZABELLE RODRIGUES FERREIRA GOMES
  • HÁ EFEITO DO ESPAÇAMENTO DE PLANTIO NA PRODUÇÃO DE ENERGIA DA MADEIRA DE EUCALIPTO IMPLANTADO NO SEMIÁRIDO?

  • Orientador : ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GRAZIELA BAPTISTA VIDAURRE
  • GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
  • OTÁVIO CAMARGO CAMPOE
  • ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • Data: 10/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • O trabalho objetivou avaliar a influência de cinco espaçamentos de plantio na produção de energia da madeira do clone Eucalyptus urophylla x Eucalyptus brassiana, aos 4,2 anos de idade, implantado no estado do Rio Grande do Norte, Brasil. O delineamento experimental adotado foi inteiramente casualizado, disposto no esquema fatorial (10 x 5). O primeiro fator sendo composto por diferentes posições no sentido longitudinal das árvores, sendo 0% - base; DAP; 12,5%; 25%; 37,5%; 50%; 67,5%; 75%; 87,5% e 100% da altura comercial, por cinco diferentes espaçamentos de plantio (3,0 m x 0,5 m; 3,0 m x 1,5 m; 3,0 m x 3,0 m; 3,0 m x 5,0 m e 3,0 m x 6,5 m) e foram utilizadas três repetições cada, totalizando 15 árvores. Foram realizadas as análises de densidade básica e poder calorífico superior da madeira, assim como determinada a produtividade volumétrica em lenho a cada 6 meses, durante os 4,2 anos e, por fim, a produção de energia da madeira em m³ e por hectare. O espaçamento afetou a densidade básica da madeira e, consequentemente, a quantidade de energia de energia produzida, sendo está favorecida pelo espaçamento 3,0 m x 3,0 m, sendo este indicado para as condições em estudo e visando produção de energia da madeira.


  • Mostrar Abstract
  • The objective of this work was to evaluate the influence of five planting spacings on the production of wood energy from the clone Eucalyptus urophylla x Eucalyptus brassiana, at 4.2 years of age, implanted in the state of Rio Grande do Norte, Brazil. The experimental design was completely randomized, arranged in the factorial scheme (10 x 5). The first factor being composed of different positions in the longitudinal direction of the trees, being 0% - base; DAP; 12.5%; 25%; 37.5%; 50%; 67.5%; 75%; 87.5% and 100% of commercial height, by five different planting spacings (3.0 mx 0.5 m, 3.0 mx 1.5 m, 3.0 mx 3.0 m, 3.0 mx 5 , 0 m and 3.0 mx 6.5 m) and three replicates will be used each, totaling 15 trees. The analyzes of basic density and higher calorific value of wood were carried out, as well as the volumetric productivity in wood every 6 months, during 4.2 years and, finally, the wood energy production in m³ and per hectare. The spacing affected the basic density of the wood and, consequently, the amount of energy produced, being favored by spacing 3.0 m x 3.0 m, which is indicated for the conditions under study and for the energy production of the wood.


7
  • LUIZ AUGUSTO DA SILVA CORREIA
  • CARACTERIZAÇÃO ENERGÉTICA DOS FRUTOS E SEMENTES DA Pachira aquatica Aubl. PARA APLICAÇÃO EM PROCESSOS DE CONVERSÃO TERMOQUÍMICA

  • Orientador : RENATA MARTINS BRAGA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALFREDO ISMAEL CURBELO GARNICA
  • ELANIA MARIA FERNANDES SILVA
  • RENATA MARTINS BRAGA
  • Data: 29/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • O estudo de diferentes fontes de energia renovável vem se intensificando devido às mudanças climáticas atuais, ao aumento populacional e em função da crescente demanda energética. Assim, a biomassa surge como recurso alternativo em função da sua disponibilidade e potencialidade de transformação em produtos e biocombustíveis. A sua caracterização permite avaliar o seu potencial energético para adequar a aplicação em processos de conversão energética. Este trabalho tem como objetivo a caracterização energética das cascas dos frutos e das sementes e do óleo da Pachira aquatica Aubl. para avaliação do seu potencial energético para aplicação em processos de conversão termoquímica. A caracterização físico-química e térmica das cascas dos frutos foi realizada a partir da análise imediata para determinação dos teores de umidade, materiais voláteis e cinzas, além do carbono fixo, calculado por diferença; a análise elementar, para determinação do percentual de carbono, hidrogênio e nitrogênio; a determinação da densidade aparente; o teor de hemicelulose (FDA), celulose (FDN) e lignina (Klason); além da análise termogravimétrica, utilizando balança termogravimétrica, da espectroscopia na região do infravermelho, realizada em espectrofotômetro de infravermelho com transformada de Fourier e da pirólise analítica, a partir de um pirolisador acoplado a um cromatógrafo a gás. Realizou-se também a carbonização das cascas dos frutos e os seus rendimentos gravimétricos. Para a caracterização das sementes determinou-se os teores de umidade, matéria seca, cinzas, proteína bruta, gordura (extrato etéreo), carboidratos totais, hemicelulose, celulose e lignina, além do poder calorífico. As sementes e o óleo obtido destas foram submetidos à análise termogravimétrica. Determinou-se, ainda, o perfil dos ácidos graxos do óleo obtido das sementes da Pachira aquatica por cromatografia gasosa (GC/MS). A biomassa das cascas dos frutos da Pachira aquatica apresenta potencial para aplicação em processos de conversão energética, demonstrando 76,90% de material volátil, densidade aparente de 252,6 kg/m3 e poder calorífico superior de 16,24 MJ/kg, além de baixo teor de umidade (6,58%) e cinzas (5,75%). Os compostos químicos identificados como produtos da pirólise rápida foram em sua maioria compostos oxigenados como fenóis e cetonas. A carbonização das cascas dos frutos apresentou rendimento gravimétrico em carvão de 32,03%, em líquido pirolenhoso de 46,53% e em gases não condensáveis de 21,44%. Os resultados observados indicam que as sementes da Pachira aquatica apresentam 5,04% de umidade, 94,96% de matéria seca e 5,10% de material mineral (cinzas). Verificou-se também que o percentual proteína bruta e de carboidratos totais foram de 12,55% e 46,71%, respectivamente. Já o percentual de gordura identificado a partir do extrato etéreo foi de 35,64%. E o poder calorífico constatado foi de 26,97 MJ/kg. O óleo obtido das sementes da Pachira aquatica apresentou em sua composição os ácidos graxos: ácido palmítico, ácido elaídico e ácido linoleico. Esta composição indica o potencial de uso destas sementes para extração do óleo e aproveitamento industrial. Os resultados comprovam o potencial energético das cascas dos frutos da Pachira aquatica para aplicação em processos de conversão termoquímica, como combustão, carbonização e pirólise, para aproveitamento sustentável desta biomassa.


  • Mostrar Abstract
  • The study of different sources of renewable energy has been intensifying because to the current climate changes, the population increase and the increasing energy demand. Thus, biomass appears as an alternative resource due to its availability and potential of transformation in products and biofuels. Its characterization allows to evaluate its energetic potential for application in energy conversion processes. This work aims at the energetic characterization of the fruit peels of Pachira aquatica Aubl. to evaluate its energy potential for application in thermochemical conversion processes. The energy characterization was carried out from the physical-chemical and thermal characterization of the biomass, it was performed the immediate analysis, for determination the percentage of moisture (ASTM E 871-81), volatile materials (ASTM E 872-85) and ash ( ASTM E 1755-01), in addition to fixed carbon, calculated by difference; the elemental analysis, to determine the percentage of carbon, hydrogen and nitrogen; the apparent density (ASTM E 873-82); the hemicellulose (FDA), cellulose (FDN) and lignin (Klason) content;  the thermogravimetric analysis, using thermogravimetric balance model Q600 SDT of TA Instruments®; the spectroscopy in the infrared region, performed in infrared spectrophotometer with Fourier transform; and analytical pyrolysis from a pyrolyzer coupled to gas chromatography. The fruit epicarp biomass of Pachira aquatica presents a lignocellulosic biomass containing 6.58% of moisture,76.90% of volatile material, 5,57% of ash, 11.43% of fixed carbon, apparent density of 252.6 kg/m3 and higher calorific value of 16.24 MJ/kg. It also presents 18.62 of hemicellulose, 45,23% of cellulose and 10.80% of lignin. Chemical compounds identified as products of rapid pyrolysis were mostly oxygenated compounds such as phenols and ketones. The carbonization of the fruit epicarp showed a 32.03% gravimetric charcoal yield, a pyrolignous liquid of 46.53% and a non-condensible gas of 21.44%. The results indicate that the biomass form the fruits peels of Pachira aquatica presents as potential lignocellulosic biomass for application in conversion processes such as pyrolysis and gasification, besides showing compatible characteristics for the production of second generation ethanol.

8
  • GABRIELA OLIVEIRA DE SOUZA
  • AVALIAÇÃO DA VIABILIDADE TÉCNICA DA PRODUÇÃO DE PAINÉIS DE MADEIRA COLADA LATERALMENTE – EGP COM TRÊS ESPÉCIES DE MADEIRA DA CAATINGA

  • Orientador : ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • RAFAEL RODOLFO DE MELO
  • NEYTON DE OLIVEIRA MIRANDA
  • Data: 29/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • A demanda por produtos derivados de madeira promoveu o aperfeiçoamento da técnica de madeira colada. Em meio às alternativas inovadoras desta técnica destaca-se o painel de madeira colada lateralmente ou Edge Glued Panel (EGP). As madeiras utilizadas como matéria prima para a fabricação deste tipo de painel geralmente são obtidas de árvores com pequeno diâmetro. A fim de estudar espécies da Caatinga que apresentam propriedades tecnológicas potenciais para a produção de painéis EGP e trazer informações referências a respeito das potencialidades de uso das espécies madeireiras do bioma, a presente pesquisa teve como objetivo analisar as características tecnológicas das madeiras de Cordia oncocalyx Allemão, Aspidosperma pyrifolium Mart. e Mimosa caesalpiniifolia Benth, bem como avaliar as juntas coladas e avaliar comparativamente espécies para a produção de painéis colados lateralmente.  Para isso, foram realizadas as análises sobre as propriedades físico-químicas da madeira, ensaio de cisalhamento das juntas coladas de acordo com a norma EN 1334:2003, bem como porcentual de falhas na madeira conforme os procedimentos descritos na norma ABNT NBR ISO 12466-1:2006. As análises físico-química das espécies foram avaliadas através do teste de Tukey ao nível de 95% de probabilidade. Os resultados obtidos nas análises quanto à densidade básica madeira e o teor de extrativos apresentaram diferenças estatísticas entre si e quanto à análise do teor de cinzas das madeiras não foi constatado diferenças estatísticas entre as espécies. Concluindo que dentre as três espécies, a Mimosa caesalpiniifolia Benth poderá vir a ser a espécie com maior dificuldade para colagem das juntas.


  • Mostrar Abstract
  • This article reports an experiment to evaluate the technical viability of producing edge-glued panels (EGPs) with wood from three Brazilian dry forest species: Aspidosperma pyrifolium, Cordia oncocalyx and Mimosa caesalpinifolia. Five adhesives were used: polyvinyl acetate D3 (PVA D3), polyvinyl acetate D4 (PVA D4), castor oil polyurethane (CP), polymer isocyanate emulsion (PIE) and melamine-urea-formaldehyde (MUF). The experimental design was completely randomized, involving 3 wood species, 5 adhesives and 5 replicates, totaling 75 observations. Physical-chemical properties of the wood species, basic density, extractives content and pH, were determined. Wood joists were laterally bonded and after conditioning were sawn to obtain the test specimens. Before evaluation of bonding quality by mechanical testing, the specimens were separated into groups, each one submitted to a different pretreatment: dry and moist condition and after 6-hour boil test and boil cycle test. The glueline performance indicators were the 5th lower percentile and the percentage of wood failure. The three wood species showed potential for production of EGPs and at least two adhesives (CP and MUF) resulted in bonded joists able to withstand the 6-hour boil test and the boil cycle test. Despite the observation of a negative correlation between extractives content and 5th lower percentile, when the adhesive MUF was used, this detrimental effect was overcome and all the joists reached the minimum strength required by the technical standards.

9
  • CYNTHIA PATRICIA DE SOUSA SANTOS
  • ESTOQUE DE ENERGIA DA MADEIRA DE ESPÉCIES FLORESTAIS DA CAATINGA E UTILIZAÇÃO NA QUEIMA DE CERÂMICA VERMELHA

  • Orientador : ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • CARLOS ALBERTO PASKOCIMAS
  • LEONLENE DE SOUSA AGUIAR
  • Data: 29/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • O uso sustentável e a comercialização da madeira nativa com finalidade energética dependem da determinação da diferença entre a quantidade de energia produzida em áreas sob manejo florestal sustentável e o entendimento do desempenho desse combustível no principal setor que o consome no Rio Grande do Norte, a indústria de cerâmica vermelha. Dentro desse contexto, objetivou-se estudar a quantidade de energia da madeira estocada em três diferentes áreas sob manejo florestal sustentável no RN e a qualidade da madeira de Anacardium occidentale e Mimosa tenuiflora durante a queima de peças de cerâmica vermelha. Para o estudo do artigo 1 foram selecionadas com base no índice de valor de importância, 5 espécies florestais para a área I (Campo Grande), 6 para a área II (Cruzeta) e 12 para a área III (Touros) e, de cada espécie foram abatidas três árvores para obtenção de discos a 0, 25, 50, 75 e 100% da altura comercial da árvore. A partir disso determinou-se a densidade básica, o poder calorífico superior e o cálculo da energia estocada por espécie e por área. O experimento foi avaliado segundo o delineamento inteiramente casualizado, com fatorial de 5 x 6 x 12, com três repetições (árvores–amostra) em cada área. Para o artigo 2 foram utilizadas as madeiras de Anacardium occidentale e Mimosa tenuiflora durante a etapa de queima dos tijolos e para isso, adotou-se três tratamentos, a saber: (0JP) 100% Anacardium occidentale; (50JP) 50% Mimosa tenuiflora + 50% Anacardium occidentale; e (100JP) 100% Mimosa tenuiflora. Determinou-se o fator de empilhamento das madeiras de ambas as espécies, através da cubagem pelo método de Newton para determinação do consumo real de madeira (st) por tratamento e foi verificado o tempo total de queima e a qualidade do produto. Concluiu-se que há diferença na quantidade de energia estocada nas madeiras das espécies florestais estudadas, o que refletiu na produtividade de energia em cada área sob manejo estudada. Dessa maneira, a área III (Touros) destacou-se pelo maior potencial de produtividade de energia em virtude do maior número de espécies energéticas. Quanto ao desempenho da madeira das espécies utilizadas durante a queima dos tijolos, o tratamento 50CJP proporcionou redução no consumo do combustível, assim como maior porcentagem de peças cerâmicas de primeira qualidade.


  • Mostrar Abstract
  • The sustainable use and commercialization of native wood for energy purposes depends on the determination of the difference between the amount of energy produced in areas under sustainable forest management and the understanding of the performance of this fuel in the main sector that consumes it in Rio Grande do Norte, of red ceramic. Within this context, the objective was to study the amount of energy of the wood stored in three different areas under sustainable forest management in the RN and the quality of the wood of Anacardium occidentale and Mimosa tenuiflora during the burning of pieces of red ceramics. For the study of article 1, 5 forest species for area I (Campo Grande), 6 for area II (Cruzeta) and 12 for area III (Touros) were selected based on the importance value index. Three trees were felled to obtain discs at 0, 25, 50, 75 and 100% of the commercial height of the tree. From this, the basic density, the upper calorific value and the calculation of the energy stored by species and area were determined. The experiment was evaluated according to the completely randomized design, with a factorial of 5 x 6 x 12, with three replicates (sample trees) in each area. For the article 2, the woods of Anacardium occidentale and Mimosa tenuiflora were used during the burning of the bricks and for that, three treatments were adopted, namely: (0JP) 100% Anacardium occidentale; (50JP) 50% Mimosa tenuiflora + 50% Anacardium occidentale; and (100JP) 100% Mimosa tenuiflora. The wood stacking factor of both species was determined by Newton method to determine the actual consumption of wood (st) per treatment and the total burning time and product quality were verified. It was concluded that there is a difference in the amount of energy stored in the wood of the studied forest species, which reflected in the energy productivity in each area under study. In this way, area III (Bulls) was highlighted by the greater potential of energy productivity due to the greater number of energy species. Regarding the wood performance of the species used during the burning of the bricks, the 50CJP treatment provided a reduction in the fuel consumption, as well as a higher percentage of ceramic pieces of the first quality.

10
  • MATHEUS MARTINS MENDES
  • POTENCIALIDADES DO SISTEMA AGROFLORESTAL PARA O FLORESTAMENTO DA CAATINGA: UMA EXPERIÊNCIA NO ASSENTAMENTO MOACIR LUCENA- APODI/RN

  • Orientador : ALICE DE MORAES CALVENTE VERSIEUX
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS JOSÉ DA SILVA
  • FABIANA PENEIREIRO
  • ALICE DE MORAES CALVENTE VERSIEUX
  • Data: 30/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • A Caatinga historicamente é um dos biomas mais degradados do país, ao lado da Mata Atlântica e da Amazônia, sendo duas das principais causas do desmatamento a agropecuária extensiva e o comércio e consumo de lenha e carvão no Semiárido. Como alternativa ao modelo agropecuário hegemônico, a agricultura familiar utiliza os sistemas agroflorestais como incremento da renda familiar e para produção de bens e alimentos de forma sustentável. O presente estudo tem como objetivo a verificação da eficiência do uso de um sistema agroflorestal de 20 anos de instalação, localizado no Assentamento Moacir Lucena, em Apodi-RN, como alternativa para reflorestamento da Caatinga. Como base de comparação, utilizou-se uma área em pousio (reserva legal), que, assim como a área de estudo, foi oriunda de processos de antropização passados (cultivo de algodão) e extratos do Parque Nacional da Furna Feia. Foi realizado um inventário florístico e fitossociológico das áreas para conhecimento das espécies e seus comportamentos, além da mensuração de diversidade vegetal, coleta e análises botânicas. Foram instaladas 10 parcelas sistemáticas de 20mx20m na área do sistema agroflorestal e reserva legal e 6 parcelas de 20mx20m na área controle do Parque Nacional Furna Feia. O sistema agroflorestal sucessional manejado no assentamento possui maior riqueza e diversidade de espécies quando comparados a outras áreas manejadas de forma semelhante no bioma Caatinga. O manejo de forma agroecológica no sistema agroflorestal acarretou dados de diversidade filogenética superiores quando comparados aos dados da Furna Feia e reserva legal, índice de Shannon (H’) da agrofloresta e Furna Feia semelhante, valores de Equabilidade (J) não diferentes expressivamente e índice de similaridade florística (Jaccard) do sistema agroflorestal com dados da Furna Feia com mais expressividade, o que leva à conclusão de que há proximidade dos dados da agrofloresta com a área controle do bioma Caatinga e há potencialidade positiva da utilização do manejo agroflorestal para reflorestamento do bioma.


  • Mostrar Abstract
  • Agroforestry systems emerge as an alternative to the degradation of natural resources, as enable harmony between agriculture and forest species, guaranteeing environmental sustainability. The aim of this study was to analyze the horizontal structure, with focus on trees, of a Successional Agroforestry System located in Apodi- Rio Grande do Norte / Brazil and analysis the way of use of the species by the family agriculture. Ten plots of 20x20m were installed measuring adult trees with circumference at breast height (cbh) ≥ 6 cm, the usual parameters of phytosociology were evaluated: density, dominance, frequency, importance value index and diversity using the Mata Nativa software 4.0, as well as two meetings with the farming families of the settlement that manage the agroforestry system. 427 individuals were sampled, 18 species and 9 botanical families being considered a rich and biodiverse area when compared to other similar management areas in Caatinga and similar to areas preserved in biome. Cordia oncocalyx was the most present and consequently the most used by the farmers’ families for different purposes. 

11
  • SARAH ESTHER DE LIMA COSTA
  • Efeito de ambientes contrastantes sobre a densidade básica e o incremento médio anual da madeira de clones de eucalipto

  • Orientador : ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • ANA FLÁVIA NEVES MENDES CASTRO
  • GRAZIELA BAPTISTA VIDAURRE
  • Data: 29/11/2019

  • Mostrar Resumo
  • A densidade básica é considerada uma das principais propriedades tecnológicas da madeira sendo, por essa razão, referenciada como indicadora de qualidade. Esta pode sofrer influência sobre como se dá a formação do lenho, durante o crescimento do vegetal que, por sua vez, é determinado pelas condições edafoclimáticas do sítio de crescimento. O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência das variáveis edafoclimáticas de 10 sítios de crescimento sobre a densidade básica e o incremento médio anual da madeira de três clones de eucalipto, aos 4 anos de idade. Para tanto, considerou-se as variáveis edafoclimáticas (2012 a 2015), sendo estas: precipitação, temperatura, déficit de pressão de vapor de água no ar e capacidade de armazenamento de água no solo e, as variáveis de produção: densidade básica e incremento médio anual. Para interpretação dos resultados foram adotadas análises estatísticas multivariadas, com técnicas de correlação canônica, componentes principais e análise de agrupamentos, de modo a verificar se haveriam influências de cada variável edafoclimática sobre o conjunto de variáveis de produção, e ainda, formação de grupos similares entre si. Concluiu-se que a precipitação, a temperatura e o déficit de pressão de vapor foram as variáveis mais correlacionadas com as variáveis resposta de densidade básica e incremento médio anual de madeira, já a variável capacidade de armazenamento de água no solo não apresentou correlação com as variáveis-resposta. De maneira geral, os diferentes sítios de crescimento promoveram respostas divergentes sobre o suprimento e a qualidade da madeira dos clones de eucalipto.
     
     
     

  • Mostrar Abstract
  • The basic density is considered one of the main technological properties of wood and is therefore, referred to as an indicator of quality. It can be influenced by how wood is formed during plant growth, which is determined by the edaphoclimatic conditions of the growth site. The aim of this work was to evaluate the influence of edaphoclimatic variables from 10 growing sites, distributed in the five regions of Brazil, on the basic density and the average annual increment of the wood of three eucalyptus clones at 4 years of age. To do so, we considered the edaphoclimatic variables (2012 to 2015), which are: precipitation, temperature, water vapor pressure deficit in air and soil water storage capacity and the production variables: basic density and increment annual average. To interpret the results, multivariate statistical analyses were adopted, with canonical correlation techniques, principal components and cluster analysis, in order to verify whether there were influences of each edaphoclimatic variable on the set of production variables, as well as formation of similar groups among each other. It was concluded that precipitation, temperature and vapor pressure deficit were the variables most correlated with the response variables of basic density and average annual increment of wood, whereas the variable water storage capacity in the soil did not correlate with the response-variables. In general, the different growth sites promoted divergent responses on the supply and quality of wood of eucalyptus clones.

12
  • LEOCLÉCIO LUÍS DE PAIVA
  • O RALEIO ALTERA A PRODUTIVIDADE DO PLANTIO E A CONCENTRAÇÃO DE TANINOS NA CASCA DA Mimosa caesalpiniifolia Benth.?

  • Orientador : TATIANE KELLY BARBOSA DE AZEVEDO CARNAVAL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • TATIANE KELLY BARBOSA DE AZEVEDO CARNAVAL
  • ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • THAÍS BRITO SOUSA
  • Data: 17/12/2019

  • Mostrar Resumo
  • As plantas naturalmente produzem compostos, os quais podem ser classificados como primários e secundários. Os primários são úteis ao crescimento e desenvolvimento da planta. Os taninos vegetais são compostos secundários produzidos para a defesa do vegetal. A busca de novas espécies produtoras de taninos e o entendimento de como os fatores externos atuam na sua produção é uma forma de responder como as plantas se comportam diante de interferências. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar a interferência da técnica de raleio sobre a produtividade de madeira e de taninos de um plantio homogêneo de Mimosa caesalpiniifolia Benth. com 85 meses de idade, localizado em Macaíba/RN. A M. caesalpiniifolia Benth. é uma opção para a obtenção sustentável de recursos florestais (madeireiros e não madeireiros) no Nordeste. Foram realizadas medições de variáveis dendométricas e abatidas dez plantas, sendo cinco de um talhão raleado e cinco de um talhão sem utilização da técnica. O raleio aconteceu em dois momentos, sendo o primeiro realizado aos 12 meses e o segundo aos 55 meses após o plantio. Determinou-se o volume e a massa de madeira e casca, os teores de umidade e o poder calorífico da madeira, e os teores de taninos, através do teor de sólidos totais (TST), índice de Stiasny (I) e o teor de taninos condensados (TTC). A produtividade de madeira seca foi de 26,70 t/ha no plantio sem raleio e de 22,80 t/ha no raleado. O percentual da massa de casca seca, para ambos os plantios, correspondeu a 16%. Já o poder calorífico da madeira encontrado foi de 4.160,91 kcal/kg.  O TST nos indivíduos com raleio foi de 8,57 e de 7,12% naqueles sem o dano mecânico. Já o TTC para os indivíduos submetidos ao raleio foi 5,12%, e naqueles não submetidos o valor encontrado foi 5,21%. A única variável que apresentou diferença significativa foi o I, sendo os valores com e sem raleio, 59,83 e 79,31%, respectivamente. O raleio altera o I, sendo os indivíduos não submetidos ao dano mecânico com o maior índice. Os raleios da maneira em que foram conduzidos, favoreceram a emissão de fustes e aumentaram a frequência de classes diamétricas inferiores, ao invés de favorecerem o incremento em DAP.


  • Mostrar Abstract
  • Plants naturally produce compounds, which can be classified as primary and secondary. Primers are useful for plant growth and development. Vegetable tannins are secondary compounds produced for the defense of the vegetable. The search for new tannin producing species and the understanding of how external factors act in their production is a way of responding to how plants behave in the face of interference. Thus, the objective of this study was to evaluate the interference of thinning technique on wood and tannin yield of a homogeneous planting of Mimosa caesalpiniifolia Benth. 85 months old, located in Macaíba/RN. M. caesalpiniifolia Benth. It is an option for the sustainable obtaining of forest resources (loggers and non-loggers) in the Northeast. Measurements of dendometric variables were taken and ten plants were cut down, five from a thinned field and five from a field without the technique. The thinning happened in two moments, the first being done at 12 months and the second at 55 months after planting. The volume and mass of wood and bark, the moisture content and the calorific value of the wood and the tannin content were determined by the total solids content (TST), Stiasny index (I) and the content of condensed tannins (TTC). Drywood yield was 26.70 t/ha in no-till planting and 22.80 t/ha in grated. The percentage of dry husk mass for both plantations corresponded to 16%. The calorific value of the wood found was 4,160.91 kcal/kg. TST in thinning individuals was 8.57 and 7.12% in those without mechanical damage. The TTC for individuals submitted to thinning was 5.12%, and in those not submitted the value found was 5.21%. The only variable that presented significant difference was the I, with the values with and without thinning, 59.83 and 79.31%, respectively. Thinning alters I, and individuals not submitted to mechanical damage with the highest index. The thinning as it was conducted favored the emission of stems and increased the frequency of lower diameter classes, rather than favoring the increase in DBH.

2018
Dissertações
1
  • PRISCILA LIRA DE MEDEIROS
  • Produção, alocação de biomassa e eficiência nutricional de um clone de eucalipto em função da densidade populacional, na região litorânea do RN.

  • Orientador : GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
  • SIDNEY CARLOS PRAXEDES
  • RENATO VINÍCIUS OLIVEIRA CASTRO
  • Data: 26/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • Neste experimento foi avaliado o efeito de diferentes densidades populacionais sobre a produção e alocação de biomassa e eficiência nutricional de um clone de eucalipto. Foram testadas doze densidades populacionais, variando de 498 a 13,333 plantas por hectare. As avaliações foram realizadas quando as árvores tinham 36 meses de idade, determinando-se a produção total de biomassa e a alocação de biomassa por planta (kg planta-1) e por área (t ha-1)  e teor, conteúdo e eficiência nutricional de N, P, K, Ca, Mg e S para os componentes folhas, galhos, casca e lenho. Os dados foram submetidos a análise de variância e teste F, sendo ajustadas equações de regressão. Os valores de biomassa total e biomassa do lenho por hectare decresceram com a redução da densidade de plantas, e os valores de biomassa total e biomassa do lenho por planta aumentaram com a redução na densidade populacional. A alocação proporcional de biomassa para folhas e galhos aumentou com a diminuição da densidade de plantas, enquanto a alocação proporcional de biomassa para madeira reduziu. A maior produção de biomassa aérea por planta (119,5 kg planta-1) foi obtida na densidade de 2,564 árvores ha-1. A maior densidade de plantas, 13.333 árvores ha-1, proporcionou a maior produção de biomassa total (205,5 t ha-1) e de madeira (159,64 t ha-1) por unidade de área. Com a redução da densidade populacional observou-se aumento linear no teor de N e S nos galhos e lenho e no teor de Ca nos galhos; aumento no teor de N nas folhas e de N, Ca, Mg e S na casca. Os teores de P e K apresentaram comportamento quadrático em função da densidade populacional. O conteúdo dos macronutrientes tendeu a decrescer conforme diminuiu-se a densidade populacional. O lenho foi o componente que apresentou os maiores valores de eficiência nutricional, que tendeu a decrescer com redução na densidade de plantas, sendo o Ca o único macronutriente que não apresentou efeito neste último parâmetro. De maneira geral, a diminuição da densidade de plantas causou aumento no teor de alguns macronutrientes, principalmente na casca. Causou redução no conteúdo e eficiência nutricional, sobretudo para a produção do lenho.


  • Mostrar Abstract
  • In this experiment was evaluated the effect of different population densities on the production and allocation of biomass and nutritional efficiency of a eucalyptus clone. Twelve population densities were tested, varying from 498 to 13,333 plants per hectare. The evaluations were performed when the trees were 36 months old, determining the total biomass production and the biomass allocation per plant (kg plant-1) and per area (t ha-1), concentration, content and nutritional efficiency of N, P, K, Ca, Mg and S for the components leaves, branches, bark and wood. Data were submitted to analysis of variance and F test, and regression equations were adjusted. The values of total biomass and biomass of the wood per hectare decreased with the reduction of the density of plants, and the values of total biomass and wood biomass per plant increased with the reduction in population density. Proportional allocation of biomass to leaves and branches increased with decreasing plant density, while the proportional allocation of biomass to wood decreased. The highest aerial biomass production per plant (119.5 kg plant-1) was obtained in the density of 2,564 ha-1 trees. The highest density of plants, 13,333 ha-1 trees, provided the highest yield of total biomass (205.5 t ha-1) and wood (159.64 t ha-1) per unit area. With the reduction of population density, there was a linear increase in N and S content in the branches and wood and in the Ca content in the branches; increase in N content in leaves and N, Ca, Mg and S in the bark. The levels of P and K presented quadratic behavior as a function of population density. The content of macronutrients tended to decrease as the population density decreased. The wood was the component that presented the highest values of nutritional efficiency, which tended to decrease with reduction in plant density, with Ca being the only macronutrient that did not show effect in this last parameter. In general, the decrease of the density of plants caused increase in the concentration of some macronutrients, mainly in the bark. It caused reduction in the content and nutritional efficiency, mainly for the production of the wood.

2
  • KATARINE MARIA FREIRE DIESEL
  • FLORESTAS URBANAS EM NATAL, RN: FLORÍSTICA, CONECTIVIDADE E VIABILIDADE DE UM JARDIM BOTÂNICO

  • Orientador : LEONARDO DE MELO VERSIEUX
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LEONARDO DE MELO VERSIEUX
  • ALICE DE MORAES CALVENTE VERSIEUX
  • FERNANDA ANTUNES CARVALHO
  • RUBENS TEIXEIRA DE QUEIROZ
  • Data: 27/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • A relevância das áreas verdes urbanas para a cidade de Natal, junto à observação de negligência com esses espaços, motivou a presente pesquisa, que está estruturada em dois capítulos com objetivos principais de (1) apresentar uma listagem florística atualizada para três Zonas de Proteção Ambiental (ZPAs) do município e propor a conexão dessas áreas utilizando corredores verdes, e (2) investigar o entendimento da população, bem como dos servidores públicos da área ambiental, acerca das áreas verdes da cidade e as suas avaliações sobre a possibilidade de se ter um jardim botânico (JB) no município, utilizando a metodologia de Exposição de Escolha Discreta e a ferramenta de Valoração de Contingente, aplicando o método de Disposição a Pagar. O levantamento florístico registra um grande número de espécies, equivalentes a cerca de um terço da flora total do Estado. A proposta de conexão inclui uma área aproximada de 2.000 ha, compreendendo sete bairros da zona Sul da cidade. A população concorda com a proteção dos fragmentos florestais urbanos, embora grande parte desconheça sua proteção formal ou a legislação pertinente, o que em parte explica o fato de tais áreas serem subutilizadas ou pouco protegidas, na prática. Cerca de 94% da população entrevistada se mostrou favorável a implantação de um JB em Natal, sendo o bairro de Ponta Negra o mais citado (21%) para recebe-lo. A maioria dos entrevistados concordam com as hipóteses de doação direta ou doação de parte do IPTU para se manter e criar o suposto JB, indicando uma demanda por áreas verdes conservadas e que possam ser desfrutadas.


  • Mostrar Abstract
  • Considereing the relevance of the urban green areas to Natal city and the importance of the tree continuity for the biodiversity of these site, the present work aims to present an updated floristic listing for Conservation Units in the Atlantic Forest inserted in the municipality, and proposes the connection of these areas using green corridors. New records are reported for the flora the state of RN, and the proposed connection between the preservation areas occurs over an area of approximately 2,000 ha, comprising seven neighborhood in the southern part of the city.

3
  • AÉCIO DANTAS DE SOUSA JÚNIOR
  • DOCUMENTO DE ORIGEM FLORESTAL – DOF: ANALISE DA COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS FLORESTAIS NATIVOS LEGALIZADOS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

  • Orientador : JULIANA LORENSI DO CANTO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JULIANA LORENSI DO CANTO
  • JOSE AUGUSTO DA SILVA SANTANA
  • ALLYSON ROCHA ALVES
  • Data: 27/02/2018

  • Mostrar Resumo
  •  

    O Documento de Origem Florestal – DOF é um documento obrigatório de controle e monitoramento do transporte de produtos e subprodutos de origem florestal nativa, que deve acompanhar em todo momento o transporte e armazenamento dos produtos nativos comercializados. Este trabalho tem por objeto geral analisar os dados públicos do sistema DOF gerados no período de 2011 á 2016 e identificar e quantificar os produtos florestais nativos legalizados comercializados e transportados no estado do Rio Grande do Norte. Os dados utilizados foram disponibilizados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA, e correspondem a todo transporte de produtos florestais de origem nativa e legalizado tendo como destino final os municípios do RN no período de 2011 a 2016. O Rio Grande do Norte entre os anos de 2011 a 2016 recebeu produtos madeireiros de 24 estados do país, com destaques aos estados da região Norte. O número de DOF’s originários do RN teve crescimento médio de 22% entre os anos de 2011 a 2014 e redução de 13% em 2015 e 2016 e foram observados comercialização e transporte intermunicipal em mais de 90% dos municípios. Em relação às espécies transportadas no período de avaliação, observa-se a movimentação de 738 diferentes espécies de madeira, destacando-se o Angelim-vermelho (Dinizia excelsa), a Maçaranduba (Manilkara spp.) e o Jatobá (Hymenaea spp.). Os principais produtos transportados no estado foram: Madeira Serrada, Lenha e Resíduos de Madeira. A análise do DOF demonstra que houve avanços para os produtos nativos comercializados e que a maioria dos produtos comercializados e transportados no RN são originários dos estados da região Norte.



  • Mostrar Abstract
  • The Document of Forest Origin “DOF” is a mandatory document to control and monitor the transportation of products and by-products of native forest origin, which must accompany the transport and storage of the native products traded at all times. The objective of this work is to analyze the public data of the DOF system generated in the period from 2011 to 2016 and to identify and quantify legalized native forest products marketed and transported in the state of Rio Grande do Norte. The data used were made available by the Brazilian Institute for the Environment and Renewable Natural Resources (IBAMA) and correspond to all transport of forest products of native and legalized origin, with final destination of the municipalities of the RN in the period from 2011 to 2016. Rio Grande North between the years 2011 to 2016 received timber products from 24 states of the country, with highlights to the northern states. The number of DOFs originating in the NB had an average growth of 22% between the years 2011 to 2014 and a reduction of 13% in 2015 and 2016 and commercialization and between municipalities transportation were observed in more than 90% of the municipalities. In relation to the species transported in the evaluation period, the movement of 738 different wood species was observed, especially the Angelim-red (Dinizia excelsa), Maçaranduba (Manilkara spp.) and Jatobá (Hymenaea spp.). The main products transported in the state were: Lumber, Firewood and Wood Residues. The analysis of the DOF shows that there have been advances for the native products traded and that most of the products marketed and transported in the RN originate in the Northern states.


4
  • EDUARDO DE SOUZA ARAÚJO
  • Atividade antibacteriana e antifúngica de extratos pirolenhosos da madeira de Eucalyptus urograndis e Mimosa tenuiflora

  • Orientador : ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • TATIANE KELLY BARBOSA DE AZEVEDO CARNAVAL
  • FRANCISCO MARLON CARNEIRO FEIJÓ
  • NILZA DUTRA ALVES
  • Data: 28/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho objetivou avaliar a atividade antibacteriana e antifúngica de dois tipos de extrato pirolenhoso (EP) obtidos da carbonização de madeira de jurema preta (Mimosa tenuiflora) e do clone GG100 (Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis). Cunhas de madeira foram carbonizadas em mufla de laboratório a uma taxa de aquecimento de 1,25°C/min até temperatura final de 450°C. A fumaça da carbonização foi passada por um condensador para obtenção dos líquidos da pirólise. Os condensados brutos foram bidestilados a vácuo (1 mmHg) para obtenção do EP purificado e isento de alcatrão. Foi avaliado o efeito do EP bruto (100%) e em diluições de 50 e 20% sobre cepas multi-resistentes de Escherichia coli, Pseudomonas aeruginosa (ATCC 27853) e Staphylococcus aureus (ATCC 25923) pelo método de difusão em ágar. Duas leveduras foram também avaliadas, Candida albicans (ATCC 10231) e Cryptococcus neoformans. Halos de inibição foram observados na faixa de 15 a 25 mm de diâmetro. Os EP's tiveram a composição química determinada por GC-MS. Análises de regressão foram feitas e ajustados modelos estatísticos com os parâmetros diâmetro do halo de inibição x concentração de EP (100, 50 e 20%). A identidade dos modelos e a igualdade dos parâmetros em polinômios ortogonais foi testada. Todos os microrganismos tiveram o crescimento inibido por ambos os EP's mesmo em diluição de 20%. Foi comprovada a viabilidade do uso dos EP's como agentes antibacterianos e antifúngicos.


  • Mostrar Abstract
  • The present work aimed to evaluate the antibacterial and antifungal activity of two types of pyroligneous acid (PA) obtained from slow pyrolysis of wood of Mimosa tenuiflora and of a hybrid of Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis. Wood wedges were carbonized on a heating rate of 1.25°C/min until 450°C. Pyrolysis smoke was trapped and condensed to yield liquid products. Crude pyrolysis liquids were bi-distilled under 5 mmHg vacuum yielding purified PA. Multi-antibiotic resistant strains of Escherichia coli, Pseudomonas aeruginosa (ATCC 27853) and Staphylococcus aureus (ATCC 25923) had their sensitivity to PA evaluated by using agar diffusion test. Two yeasts were evaluated as well, Candida albicans (ATCC 10231) and Cryptococcus neoformans. GC-MS analysis of both PA’s was carried out in order to obtain their chemical composition. Regression analysis was performed and models were adjusted, with diameter of inhibition halos and PA concentration (100, 50 and 20%) as parameters. Identity of regression models and equality of parameters in polynomial orthogonal equations were verified. Inhibition halos were observed in the range 15 to 25 mm of diameter. All microorganisms were inhibited by both types of PA even in the lowest concentration of 20%. The feasibility the usage of PAs produced with wood species planted in large scale in Brazil was evident and the real potential as a basis to produce natural antibacterial and antifungal agents, with real possibility to be used in veterinary and zootechnical applications.

5
  • SARAH PATRÍCIA LIMA NUNES
  • TESTE DE CLASSIFICAÇÃO DE PLÂNTULAS NORMAIS FORTES PARA AS ESPÉCIES Enterolobium contortisiliquum, Pityrocarpa moniliformis e Poincianella pyramidalis

  • Orientador : MAURO VASCONCELOS PACHECO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MAURO VASCONCELOS PACHECO
  • MARCIO DIAS PEREIRA
  • KATIANE DA ROSA GOMES DA SILVA
  • Data: 28/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • De forma a complementar as informações obtidas pelo teste de germinação, utilizam-se testes para avaliar o vigor em sementes, os quais são classificados como físicos, fisiológicos, bioquímicos e de resistência ao estresse. Inserido nos testes fisiológicos, o teste de classificação de vigor de plântulas para a avaliação de lotes de sementes tem sido pouco utilizado, principalmente com espécies florestais nativas. Portanto, objetiva-se neste estudo caracterizar as plântulas de Enterolobium contortisiliquum, Pityrocarpa moniliformis e Poincianella pyramidalis quanto aos aspectos morfológicos e utilizá-los como parâmetros específicos para o teste de classificação de vigor de plântulas. O estudo foi dividido em três etapas distintas: caracterização morfológica das espécies, realizada a partir de teste de germinação; caracterização fisiológica dos lotes de sementes, através dos testes de vigor; e a classificação de vigor de plântulas, onde foi feita correlação dos resultados obtidos nos testes fisiológicos com a porcentagem de plântulas normais “fortes” obtidas em cada lote de sementes. Os resultados demonstraram que houve diferenciação na qualidade fisiológica das sementes dos lotes de E. contortisiliquum, P. moniliformis e P. pyramidalis, e que os parâmetros adotados na caracterização morfológicas de plântulas normais fortes foram eficientes na classificação do vigor de sementes para as espécies em estudo.


  • Mostrar Abstract
  • In order to complement the information obtained by the germination test, the tests used to evaluate seed vigor, which are classified as physical, physiological, biochemical and resistance to stress. Inserted in the physiological tests, the seedling vigor classification test for the evaluation of seed lots has been little used, mainly with native forest species. Therefore, the objective of this study was to characterize the seedlings of Enterolobium contortisiliquum, Pityrocarpa moniliformis and Poincianella pyramidalis in relation to morphological aspects and to use them as specific parameters for the test of vigor classification of seedlings. The study was divided into three distinct stages: morphological characterization of the species, carried out from the germination test; physiological characterization of seed lots, through vigor tests; and seedling vigor classification, where the results obtained in the physiological tests were correlated with the percentage of normal seedlings "strong" obtained in each seed lot. The results showed that there was a difference in the physiological quality of the seeds of E. contortisiliquum, P. moniliformis and P. pyramidalis, and that the parameters adopted in the morphological characterization of strong normal seedlings were efficient in the classification of seeds vigor for the species under study.

6
  • ANA CAROLINA DE CARVALHO
  • POTENCIAL ENERGÉTICO DA MADEIRA DE ESPÉCIES FLORESTAIS EM ÁREA SOB MANEJO SUSTENTÁVEL, APÓS CORTE RASO, NO RIO GRANDE DO NORTE

  • Orientador : ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • ANANIAS FRANCISCO DIAS JÚNIOR
  • RENATO VINÍCIUS OLIVEIRA CASTRO
  • Data: 12/11/2018

  • Mostrar Resumo
  • O Estado do Rio Grande do Norte possui considerável dependência por madeira oriunda da Caatinga, utilizada como recurso energético nos setores domiciliar e industrial. Estudos sobre o potencial produtivo da madeira em povoamentos florestais de espécies nativas, e que, por sua vez envolvam, além da produtividade em madeira, as características tecnológicas desse combustível, colaboram para entender a dinâmica e o potencial desses povoamentos, especialmente, sobre a quantidade de energia disponível em talhões após a exploração. O objetivo desse trabalho é avaliar a produção em lenho e a qualidade da madeira para energia, em uma área sob manejo florestal sustentável, no Estado do Rio Grande do Norte (RN), Brasil, após corte raso, além de realizar a estimativa a idade de rotação do povoamento. A área selecionada está situada a 100 km de distância da capital do RN, na Fazenda Milhã/Poço da Pedra, município de João Câmara/RN. Essa possui área manejada equivalente a 1.132,78 ha de mata nativa de Caatinga e, configura-se, atualmente, como a área com maior período sob manejo florestal registrada no estado do RN. Do total de 15 talhões, foram selecionados quatro com as respectivas idades de corte, a saber: Talhão 1 (T1): 12,3 anos; Talhão 8 (T8): 9,3 anos; Talhão12 (T12): 7,2 anos e Talhão 6 (T6): 6,6 anos de corte. Foram lançadas casualmente dez parcelas retangulares (20 m x 20 m), perfazendo um total de 40 pontos para desenvolvimento do estudo. Nestas foram identificadas as árvores com diâmetro à altura do peito (DAP) de, no mínimo, 1,9 cm (CAP ≥ 6 cm) e após identificadas as espécies foram mensurados o DAP e a altura total das árvores. Após análises do inventário das 40 parcelas distribuídas nos quatro talhões, foram selecionadas àquelas espécies que, juntas somaram, no mínimo, 70% da representação do povoamento. De cada espécie selecionada foram abatidas três árvores-amostra, sendo estas posteriormente cubadas e do tronco retiradas amostras à altura do diâmetro do peito (1,30 m) para determinação da densidade básica e poder calorífico superior da madeira, de acordo com normas ABNT NBR 11941 (ABNT, 2003) e ABNT NBR 8633 (ABNT, 1984), respectivamente. Para estimar o volume em lenho de cada talhão, aplicou-se o fator de forma médio calculado pela cubagem das árvores selecionadas e em seguida, estimou-se a produção média por hectare. De posse dos dados de incremento, após o corte em cada talhão, foi estimada a idade técnica de corte (idade de rotação) da área em estudo. Concluiu-se que ocorreram 24 espécies arbóreas nos quatro talhões estudados e que sete espécies, em 13 diferentes classes de CAP foram mais representativas e que refletem juntas, 90% do índice de valor de importância do povoamento. Foi possível ajustar curvas de crescimento e produção para estimar a produção futura, utilizando-se de estimativas de produção em diferentes pontos no tempo dos talhões estudados. Recomenda-se o corte da floresta quando a mesma estiver com 17,3 anos de regeneração. A produção em lenho destacou-se no talhão 1, mais antigo com 12,3 anos de corte. A qualidade da madeira para energia, assim como a quantidade de energia estocada na área em estudo serão estimadas após a conclusão das análises da qualidade da madeira.


  • Mostrar Abstract
  • The State of Rio Grande do Norte has considerable dependence on wood from the Caatinga, used as an energy resource in the home and industrial sectors. Studies on the productive potential of wood in forest stands of native species, which in turn involve not only wood productivity but also the technological characteristics of wood, help to understand the dynamics and potential of these stands, especially the quantity of available energy in fields after exploration. The objective of this work is to evaluate wood production and wood quality for energy, in an area under sustainable forest management, in the State of Rio Grande do Norte (Brazil), after shallow cut, in addition to estimating age of rotation of the stand. The selected area is located 100 km away from the capital of the RN, at Fazenda Milha / Poço da Pedra, municipality of João Câmara / RN. It has a managed area equivalent to 1,132.78 ha of native Caatinga forest and is nowadays the area with the longest period under forest management registered in the State of the RN. From the total of 15 plots, four were selected with their respective cutting ages, namely: Field 1 (T1): 12.3 years; Field 8 (T8): 9.3 years; Field 12 (T12): 7.2 years and Field 6 (T6): 6.6 years of cutting. Ten rectangular plots (20 m x 20 m) were casually cast, making a total of 40 points for the development of the study. In these, the trees with diameter at the breast height (DBH) of at least 1,9 cm (CAP ≥ 6 cm) were identified and after the species identification the DBH and the total height of the trees were identified. After analyzing the inventory of the 40 plots distributed in the four plots, those species were selected, which, together, represented at least 70% of the stands. From each selected species, three sample trees were felled, and the samples were then sampled at chest height (1.30 m) for determination of the basic density and upper calorific value of the wood, in accordance with ABNT NBR 11941 (ABNT, 2003) and ABNT NBR 8633 (ABNT, 1984), respectively. In order to estimate the wood volume of each plot, the average shape factor calculated by the cubage of the selected trees was applied and then the average production per hectare was estimated. After the cut in each plot, the cutting age (rotation age) of the area under study was estimated. It was concluded that 24 tree species occurred in the four plots studied and that seven species in 13 different classes of CAP were more representative and that together reflect 90% of the index value of importance of the stand. It was possible to adjust growth and yield curves to estimate future production, using estimates of production at different points in time of the studied plots. It is recommended to cut the forest when it has 17.3 years of regeneration. The wood production stood out in block 1, the oldest with 12.3 years of cutting. The quality of the wood for energy as well as the amount of energy stored in the study area will be estimated after the analysis of the quality of the wood.

7
  • LUCIO CESAR DANTAS DE MEDEIROS
  • EFEITO DA VELOCIDADE DE CARBONIZAÇÃO SOBRE A COMPOSIÇÃO QUÍMICA DO EXTRATO PIROLENHOSO DE EUCALIPTO (Eucalyptus urophylla x grandis) E JUREMA PRETA (Mimosa tenuiflora)

  • Orientador : ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • PEDRO NICÓ DE MEDEIROS NETO
  • RENATA MARTINS BRAGA
  • TATIANE KELLY BARBOSA DE AZEVEDO CARNAVAL
  • Data: 29/11/2018

  • Mostrar Resumo
  • Dentre os parâmetros utilizados no processo de carbonização da biomassa a velocidade de aquecimento apresenta-se como um dos mais importantes. Diante deste exposto, o objetivo do trabalho foi avaliar a influência de diferentes velocidades de aquecimento nos rendimentos gravimétricos em carvão vegetal, líquidos condensáveis e gases não condensáveis, assim como sua influência na composição química do extrato pirolenhoso coletado. Foram utilizadas madeiras de eucalipto (Eucalyptus urophylla x grandis) e jurema preta (Mimosa tenuiflora) cortadas em discos com diâmetros variados e secos em estufa. A carbonização ocorreu em forno elétrico tipo mufla, em três velocidades de aquecimento distintas, sendo elas 0,73; 0,97 e 1,46 ºC/min. Utilizou-se o programa BioEstat versão 5.3, onde foram realizados o teste de normalidade, Shapiro Wilk, e, em seguida, as médias foram comparadas pelo o teste de Tukey ao nível de 5% de significância. O extrato pirolenhoso coletado foi analisado por cromatografia gasosa acoplada ao espectro de massas (GC-MS). Os resultados demonstraram que velocidades de aquecimento menores produzem maiores rendimentos em carvão vegetal, enquanto maiores velocidades de aquecimento produzem maiores rendimentos em líquidos condensáveis. Assim como a elevação da velocidade de aquecimento aumentou o teor de furanos e piranos e diminuiu o teor de compostos fenólicos. Com isso, conclui-se que a escolha da velocidade de aquecimento deve ser realizada de acordo com o interesse principal da produção.


  • Mostrar Abstract
  • Among the parameters used on the biomass carbonization process,the heating velocity presents itself as 
    one of the most important. In face of it, the purpose of this study was to evaluate the influence of
    different heating velocities on the gravimetric yields in charcoal, condensable fluids and non-condensable
     gases. The eucalyptus (Eucalyptus urophylla x grandis) and black jurema (Mimosa tenuiflora) woods were
    used, shaped as disks with variable diameters and dried. The carbonization occurred in a muffle type
     electric oven for three distinct heating velocities: 1.46, 0.97 and 0.73 °C/min.
    The BioEstat software version 5.3 was employed to perform the normality test and Shapiro Wilk,
    and subsequently the averages were compared by Tukey's test to the 5% significance level.
    The collected pyrollenous extract was analyzed by gas chromatography coupled to the mass spectrum ]
    (GC-MS). The results showed that smaller heating velocities produce bigger yields in charcoal,
    while higher heating velocities lead to bigger yields in condensable fluids.
    As well as the increase of the heating rate increased the content of furans and pyran and
    decreased the content of phenolic compounds. With this, it is concluded that the choice of
    the heating rate should be carried out according to the main interest of the production.
8
  • JOSENILDA APRIGIO DANTAS DE MEDEIROS
  • MORFOLOGIA DE PLÂNTULAS DE Amburana cearensis (ALLEMÃO) A. C. SMITH APLICADA À ANÁLISE DE VIGOR DE SEMENTES

  • Orientador : SALVADOR BARROS TORRES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SALVADOR BARROS TORRES
  • MARCIO DIAS PEREIRA
  • MARCOS VINICIUS MEIADO
  • Data: 18/12/2018

  • Mostrar Resumo
  • O teste de vigor de plântulas aplicado na classificação de lotes de sementes tem sido pouco utilizado principalmente no que se refere às espécies florestais nativas. Assim, objetivou-se caracterizar os aspectos morfológicos de plântulas de Amburana cearensis e utilizá-los na classificação de vigor de lotes de sementes. O estudo foi dividido em três etapas: caracterização morfológica de plântulas; classificação de vigor de plântulas e caracterização fisiológica dos lotes de sementes. Para a classificação de vigor de plântulas, a porcentagem de plântulas normais “fortes” foi correlacionada com os resultados dos testes da caracterização fisiológica. Para esta, realizou-se os testes de germinação, emergência, primeira contagem da germinação e emergência, índice de velocidade de germinação, índice de velocidade de emergência, tetrazólio, comprimento e massa seca de plântulas. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado. Para os dados paramétricos utilizou-se o teste de Tukey e para os não paramétricos, aplicou-se o teste de Kruskal-Wallis. Para a correlação entre as variáveis que determinam o vigor dos lotes, utilizou-se o coeficiente de Spearman. As análises foram realizadas com o software estatístico Bioestat 5.0. As sementes de A. cearensis possuem comprimento médio de 14,12 mm, largura média de 9,53 e espessura média de 4,6 mm; formato oblongo e presença de ala, do tipo papiráceo e transparente. Oposto a ala são observados o hilo e a micrópila. O embrião é axial composto por dois cotilédones carnosos, eixo reto e cônico com plúmula pouco visível.  As plântulas de A. cearensis são do tipo semi-hipógea fanerocotiledorar, com emissão da raíz primária no quarto dia e presença de plântulas normais ao nono dia após a semeadura. A partir da caracterização morfológica das plântulas foi possível classificar as plântulas em normais fortes, fraca e anormais. O teste de vigor de plântulas não classificou a qualidade fisiológica dos lotes de sementes com eficiência, porém o comprimento de plântulas normais foi eficiente na classificação do vigor de plântulas de A. cearensis.


  • Mostrar Abstract
  • The test of vigor of seedlings applied in the classification of seed lots has been little used, mainly with regard to the native forest species. Thus, the objective of this research is to characterize the morphological aspects of seedlings of Amburana cearensis and to use them in the classification of vigor of seed lots. To characterize seedlings of A. cearensis regarding the morphological aspects and to use them for the classification of vigor of seed lots. The study will be divided into three stages: morphological characterization of seedlings; classification of seedling vigor and physiological characterization of seed lots. For the classification of vigor of seedlings, the percentage of normal "strong" seedlings was correlated with the results of the tests of the physiological characterization. For this was carried out tests germination, emergence, first germination and emergence counts, germination speed index, emergence speed index, tetrazolium, length and dry mass of seedlings. The experimental design was completely randomized. Tho the Tukey's test was used for the parametric data, and the Kruskal-Wallis test was used for the non-parametric variables. For the correlation between the variables that determine the vigor of the lots, was used Spearman. The analyzes were performed with the statistical software Bioestat 5.0.  The seeds of A. cearensis have a mean length of 14.12 mm, mean width of 9.53 and average thickness of 4.6 mm; oblong shape and presence of wing, papyraceous and transparent type. Opposite the wing is observed the hilum and the micropyle. The embryo is axial composed of two fleshy cotyledons, straight and conical axis with barely visible plumule. The seedlings of A. cearensis are semi-hypogean phanerocotylar, with emission of the primary root on the fourth day and presence of normal seedlings on the ninth day after sowing. From the morphological characterization of the seedlings it was possible to classify the seedlings into strong and weak and abnormal normal ones. Seedlings vigor test did not classify the physiological quality of seed lots efficiently, but the normal seedlings length was efficient in vigor classification.

9
  • KYVIA PONTES TEIXEIRA DAS CHAGAS
  • DIVERSIDADE GENÉTICA E MODELAGEM PREDITIVA DE DISTRIBUIÇÃO DE Mimosa tenuiflora (Willd) Poiret

  • Orientador : FABIO DE ALMEIDA VIEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIANE GOUVEA FAJARDO
  • DANIELE APARECIDA ALVARENGA ARRIEL
  • FABIO DE ALMEIDA VIEIRA
  • MURILO MALVEIRA BRANDÃO
  • Data: 20/12/2018

  • Mostrar Resumo
  • Mimosa tenuiflora (Fabaceae), conhecida como jurema-preta, possui elevado potencial econômico e ecológico. É largamente utilizada como lenha para a produção de cerâmica vermelha. Devido à alta capacidade de desenvolvimento em solos compactados, a espécie é considerada indicadora de estágios iniciais de sucessão e na recuperação da cobertura florestal. O objetivo do estudo foi avaliar a diversidade genética em populações naturais e predizer as áreas climaticamente adequadas para a ocorrência de M. tenuiflora em cenário de mudança climática. Foram amostradas 15 populações naturais no estado do Rio Grande do Norte, totalizando 225 indivíduos, obtendo-se os índices de diversidade e estrutura genética por meio de 70 locos ISSR (Inter Repetições de Sequências Simples). Foi utilizado o algoritmo de máxima entropia (Maxent) na modelagem de distribuição da espécie, com o uso dos pontos de ocorrência geográfica e 19 variáveis bioclimáticas. A diversidade genética de Nei e o índice de Shannon apresentaram médias de 0,21 (±0,02) e 0,35 (±0,03), respectivamente. As populações mais diversificadas geneticamente foram a ACU (Assú), CRV (Caiçara do Rio do Vento) e MAR (Martins), e a menos diversificada foi a CAR (Caraúbas). Estas populações apresentaram decréscimos populacionais significativos no modelo de alelos infinitos e devem ser prioritárias para conservação. A análise bayesiana indicou a formação de quatros grupos com maior diferenciação genética, sendo a população ESP (Espírito Santo) a mais diferenciada, explicada pela descontinuidade genética com as demais populações. Foram selecionadas 11 variáveis bioclimáticas para os modelos de distribuição da espécie, após análise da multicolinearidade. A modelagem para o período presente apresentou índice de AUC (área sob a curva) de 0,94 (±0,02), indicando bom ajuste do modelo utilizado. Para o período futuro (2070), o valor da AUC variou entre 0,87 a 0,88. A maior porcentagem de contribuição foi para a variável precipitação anual (58,3%). As áreas de adequabilidade ocorreram em maior intensidade e quase que por totalidade nos estados do Ceará e Rio Grande do Norte. Em relação as predições do futuro, o território com alta adequabilidade apresentou redução variando entre 30,9% a 59,4%. Os resultados obtidos podem contribuir como subsídio para o estabelecimento de plantios comerciais, e na definição de estratégias de manejo e conservação.


  • Mostrar Abstract
  • Mimosa tenuiflora (Fabaceae), known as jurema-preta, has high economic and ecological potential. It is widely used as firewood for the production of red ceramics. Due to the high development capacity in compacted soils, people considered the species an indicator of the initial stages of succession and the recovery of the forest cover. The objective of the study was to evaluate the genetic diversity in natural populations and to predict climatically adequate areas for the occurrence of M. tenuiflora in a climate change scenario. We sampled fifteen natural populations in the state of Rio Grande do Norte, totaling 225 individuals, obtaining diversity indexes and genetic structure by means of 70 ISSR (Inter Simple Repeat Intervals). The maximum entropy algorithm (Maxent) was used in the modeling of the distribution of the species, with the use of geographic occurrence points and 19 bioclimatic variables. The genetic diversity of Nei and the Shannon index presented averages of 0.21 (± 0.02) and 0.35 (± 0.03), respectively. The most genetically diverse populations were ACU (Assú), CRV (Caiçara do Rio do Vento) and MAR (Martins), and the least diversified was CAR (Caraúbas). These populations showed significant population decreases in the infinite allele model and should be a priority for conservation. Bayesian analysis indicated the formation of four groups with the greatest genetic differentiation, with ESP (Espirito Santo) being the most differentiated, explained by the genetic discontinuity with the other populations. We selected eleven bioclimatic variables for the distribution models of the species after multicollinearity analysis. Modeling for the present period presented AUC (area under the curve) of 0.94 (± 0.02), indicating good fit of the model used. For the future period (2070), the AUC value ranged from 0.87 to 0.88. The highest percentage of contribution was for the annual precipitation variable (58.3%). The areas of suitability occurred in greater intensity and almost completely in the states of Ceará and Rio Grande do Norte. In relation to the predictions of the future, the territory with high adequacy presented a reduction ranging from 30.9% to 59.4%. The results obtained can contribute as a subsidy for the establishment of commercial plantations, and in the definition of management and conservation strategies.

2017
Dissertações
1
  • JEANNE RAQUEL DE ANDRADE FRANCO
  • Interação intraespecífica e caracterização abiótica em área de manguezal influenciada pela carcinicultura

  • Orientador : SIDNEY CARLOS PRAXEDES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DIOGENES FELIX DA SILVA COSTA
  • JOSÉ ESPÍNOLA SOBRINHO
  • SIDNEY CARLOS PRAXEDES
  • Data: 14/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • Manguezais são ecossistemas costeiros e estuarinos que pertencem a climas quentes e temperados ou tropicais úmidos, são dominados por espécies lenhosas, fornecem importantes bens e serviços ecossistêmicos e possuem valor socioeconômico. Os manguezais são sensíveis a distúrbios e estão em constante processo de degradação devido ao desenvolvimento urbano. Interações entre indivíduos vegetais podem resultar em competição e facilitação interferindo no padrão de distribuição, no crescimento e na sobrevivência das plantas, além de modificar características físico-químicas do ambiente. Variáveis abióticas e bióticas interagem permitindo análise da adaptação das espécies em diferentes condições ambientais podendo também inferir sobre a intensidade de degradação. O objetivo geral do estudo foi identificar os principais fatores limitantes no crescimento e na sobrevivência de plantas de Rhizophora mangle L. (Rhizophoraceae) em dois ambientes intraespecíficos localizados em área de carcinicultura, sendo um com presença de árvores e copa fechada, e outro aberto com plantas jovens e subarbustivas. Foram realizados dois monitoramentos com seleção de parcelas e plantas em cada ambiente, totalizando 90 indivíduos, para quantificar o crescimento através de medidas da altura, número de ramos e diâmetro a 30 cm do solo por 16 meses. Para as variáveis abióticas foram tiradas medidas da temperatura e pH do solo, luminosidade, salinidade, velocidade e temperatura do ar e penetrabilidade do solo nas parcelas de cada ambiente aberto e fechado por 12 meses. Indivíduos adultos de Rhizophora mangle foram competidores intraespecíficos interferindo no crescimento de plantas jovens da mesma espécie através da limitação de luz e do estresse advindo do acúmulo de sedimentos. Em ambiente aberto, com plantas jovens apresentando mesma idade e distribuídas de forma agregada, ocorreu facilitação com redução de condições estressantes devido à maior incidência de radiação solar e temperatura desse ambiente, e também competição através de alta densidade de plantas. Devido a essas interações positivas e negativas agindo simultaneamente, o efeito final da densidade-dependência no crescimento de plantas do ambiente aberto foi neutro. Entretanto, temperaturas médias de 30°C, pH do solo com valores entre 5.5 e 6.5 e salinidade com cerca de 35 ppm foram fatores que beneficiaram o crescimento das plantas ao longo do tempo em ambiente aberto através da fotossíntese, de adaptações fisiológicas e possível melhor assimilação de nutrientes do solo. Esses resultados ajudaram a entender os aspectos ambientais que facilitam a recuperação de áreas degradadas pela carcinicultura.


  • Mostrar Abstract
  • Mangroves are ecosystems coastal and estuarine belonging to warm temperate and wet tropics, mangroves are dominated by woody species, provide important ecosystem goods and services and have socioeconomic value. Mangroves are sensitive to disturbances and are constantly being degraded due to urban development. Interactions between plant individuals may result in competition and facilitation by interfering with the pattern of distribution, plant growth and survival, besides modifying physical-chemical characteristics of the environment. Abiotic and biotic variables interact allowing the analysis of the adaptation of the species in different environmental conditions and also infer about the intensity of degradation. The main objective of the study was to identify the main limiting factors on the growth and survival of Rhizophora mangle L. (Rhizophoraceae) plants in two intraspecific environments located in the shrimp farming area, one with trees and closed canopy, and another open with young and sub-shrub plants. Two monitoring were carried out with selection of plots and plants in each environment, totaling 90 individuals, to quantify the growth by means of measures of height, number of branches and diameter at 30 cm of the soil for 16 months. For the abiotic variables, measurements of soil temperature and pH, luminosity, salinity, air velocity and temperature and soil penetrability were taken in the plots of each open and closed environment for 12 months. Adult individuals of Rhizophora mangle were intraspecific competitors interfering in the growth of young plants of the same species through the limitation of light and of the stress coming from the accumulation of sediments. In the open environment, with young plants presenting the same age and distributed in an aggregated way, facilitation occurred with reduction of stressful conditions due to the higher incidence of solar radiation and temperature of this environment, and also competition through high density of plants. Due to these positive and negative interactions acting simultaneously, the final effect of density dependence on plant growth of the open environment was neutral. However, mean temperatures of 30 ° C, soil pH values between 5.5 and 6.5 and salinity with about 35 ppm were factors that benefited the growth of the plants over time in open environment through photosynthesis, of physiological adaptations and possible better assimilation of soil nutrients. These results helped to understand the environmental aspects that facilitate the recovery of areas degraded by shrimp farming.

2
  • JÉSSICA RITCHELE MOURA DOS SANTOS
  • MODELAGEM DE NICHO ECOLÓGICO E DIVERSIDADE GENÉTICA DE Copernicia prunifera (Miller) H.E. Moore (ARECACEAE): IMPLICAÇÕES PARA A CONSERVAÇÃO

  • Orientador : FABIO DE ALMEIDA VIEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIANE GOUVEA FAJARDO
  • FABIO DE ALMEIDA VIEIRA
  • MURILO MALVEIRA BRANDÃO
  • Data: 15/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • Copernicia prunifera (Miller) H.E. Moore é uma palmeira nativa do nordeste do Brasil, possui múltiplas forma de uso, sendo seu principal produto o pó cerífero. Devido ao extrativismo realizado ao longo dos anos nas populações naturais da espécie, estudos sobre a distribuição geográfica e diversidade genética de suas populações são cada vez mais necessários. Desta forma, o presente trabalho teve como objetivos estudar a distribuição geográfica de Copernicia prunifera como base em modelagem de nicho ecológico (MNE) e analisar a diversidade genética entre populações naturais da espécie. Os modelos de nicho ecológico foram construídos baseados em 80 pontos de ocorrência da espécie e em 19 variáveis ambientais. Os resultados gerados sugerem que o modelo de distribuição potencial da Copernicia prunifera se concentrou nos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, sudoeste de Pernambuco, norte da Bahia e vale do Rio São Francisco, norte e sudoeste do Piauí e norte do Maranhão. A variável ambiental que mais contribuiu com a MNE foi a precipitação do trimestre mais seco. No estudo de diversidade genética foram amostrados 180 indivíduos distribuídos em 11 populações naturais nos estados do Rio Grande do Norte e Ceará. Sete iniciadores ISSR foram utilizados e forneceram 100 locos com 99,09% de polimorfismo. O Conteúdo de informação polimórfica (PIC) de cada iniciador foi considerado mediamente informativo. A diversidade genética de Nei (He) variou de 0,071 a 0,288 e o Índice de Shannon (Ho) de 0,103 a 0,418. A AMOVA indicou maior variação genética entre indivíduos dentro das populações (58,11%) do que entre as populações (41,89%). O teste de Mantel revelou correlação positiva e significativa (r = 0,423; P = 0,006) entre as distâncias genéticas e geográficas, sugerindo isolamento pela distância. O maior valor de fluxo gênico ocorreu entre as populações de AR1 e AR2 (Nm = 29), assim como a maior semelhança genética. A análise bayesiana revelou que os genótipos foram divididos em três grupos distintos (K=3). A maioria das populações apresentaram gargalo genético populacionais. Os resultados obtidos sugerem que as populações de Copernicia prunifera estão reduzindo sua diversidade genética, sendo necessárias medidas de conservação de suas populações a fim de minimizar a perda de alelos importantes, contribuindo para manutenção da espécie. 


  • Mostrar Abstract
  • Copernicia prunifera (Miller) H.E. Moore is a native palm tree from northeastern Brazil, it has multiple forms of use, its main product being the ceriferous powder. Due to the extractivism carried out over the years in the natural populations of the species, studies on the geographical distribution and genetic diversity of their populations are increasingly necessary. The present study aimed to study the geographic distribution of Copernicia prunifera as a basis in ecological niche modeling (MNE) and to analyze the genetic diversity among natural populations of the species. The ecological niche models were constructed based on 80 species occurrence points and on 19 environmental variables. The results suggest that the potential distribution model of Copernicia prunifera was concentrated in the states of Ceará, Rio Grande do Norte, southwest of Pernambuco, north of Bahia and the valley of the São Francisco River, north and southwest of Piauí and north of Maranhão. The environmental variable that contributed most to the MNE was the rainfall of the driest quarter. In the study of genetic diversity 180 individuals were sampled in 11 natural populations in the states of Rio Grande do Norte and Ceará. Seven ISSR primers were used and provided 100 locus with 99.09% polymorphism. The Polymorphic Information Content (PIC) of each primer was considered to be medium to informative. The genetic diversity of Nei (He) ranged from 0.071 to 0.288 and the Shannon Index (Ho) ranged from 0.103 to 0.418. AMOVA indicated greater genetic variation among individuals within populations (58.11%) than among populations (41.89%). The Mantel test revealed a positive and significant correlation (r = 0.423; P = 0.006) between the genetic and geographic distances, suggesting isolation by distance. The highest value of gene flow occurred among the populations of AR1 and AR2 (Nm = 29), as well as the greatest genetic similarity. Bayesian analysis revealed that the genotypes were divided into three distinct groups (K = 3). Most populations presented genetic bottleneck populations. Most populations presented genetic bottleneck populations. The results suggest that the populations of Copernicia prunifera are reducing their genetic diversity, being necessary measures of conservation of their populations in order to minimize the loss of important alleles, contributing to the maintenance of the species.

3
  • MILENY GALDINO DA SILVA
  • Crescimento, produção e distribuição de biomassa de espécies florestais em resposta ao método de cultivo em Macaíba, RN.

  • Orientador : GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
  • RENATO VINÍCIUS OLIVEIRA CASTRO
  • ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • Data: 15/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • O conhecimento sobre o crescimento e potencial produtivo de espécies florestais deve contribuir de forma significativa como base necessária para a proposição de ações que permitam uma correta restauração ou conservação de áreas. Contribuindo para um adequado planejamento da exploração de determinada área e conservação de agroecossistemas, o que contribui para uma produção sustentável de seus produtos. Sendo assim, objetivou-se avaliar o crescimento, a produção e distribuição de biomassa de acácia (Acacia mangiumWilld.), nim (Azadirachta indica A. Juss) e sabiá (Mimosa caesalpiniaefoliaBenth.), aos 3 e 4 anos de idade, em resposta ao método de cultivo. O experimento foi dividido por espécie, sendo o delineamento experimental em blocos casualizados com dois tratamentos, menos intensivo e mais intensivo, e quatro repetições, totalizando oito parcelas. Sendo as oito parcelas de 576 m² (24x24), totalizando 4608 m² de efetivo plantio amostrado, com espaçamento entre plantas de 3 m x 3 m, sendo 64 plantas/parcela e parcela útil de 36 plantas, sendo 28 plantas de bordadura. No tratamento mais intensivo utilizou-se esterco bovino (4,0 t/ha), super triplo (146,0 kg/ha) distribuídos em sulcos e calcário (2,0 t/ha). Em todos os tratamentos aplicou-se NPK (6-30-6: 100 g/planta), em covas laterais. O crescimento de cada árvore foi obtido pelas seguintes variáveis: DAP- Diâmetro Altura do Peito (cm), HT -Altura total (m). A partir destes dados foram calculados a área basal (m2/ha), volume cilíndrico (m3/ha), volume real (m3/ha) e volume empilhado (st/ha). Para a obtenção da biomassa da parte aérea a árvore média foi abatida, e seus componentes (folhas, galhos, casca e lenho) separados, pesados e secos, obtendo-se biomassa fresca e seca. Em todas as variáveis estudadas apresentaram comportamentos diferenciados, em que o tipo de cultivo influenciou diferentemente no crescimento e produção de biomassa. O preparo de solo, na linha de plantio, juntamente com a adubação de fundação (esterco e fósforo) influenciam positivamente o crescimento e a produção volumétrica da acácia, nim e sabiá. O método de cultivo mais intensivo, teve maior influência nas espécies acácia e nim, onde para o sabiá a variável distribuição de biomassa não sofreu influência do cultivo mais intensivo. Ressaltando assim a importância do manejo do solo adequado para o crescimento inicial das três espécies.


  • Mostrar Abstract
  • The knowledge about and productive potential of forest species should contribute significantly as basis for the proposition of action sthat allow a correct restoration or conservation. Contributing to an appropriate planning of the exploitation of particular area and conservation of ecosystems, which contributes to a sustainable production of their products. This study aimed to evaluate growth, production biomass distribution of three acácia (Acacia mangiumWilld), neem (Azadirachta indica A. Juss) and sabiá (Mimosa caesalpiniae folia Benth) the 3 and 4 years of age, in response an two farming methods. The experimental design was a randomized block factorial two treatments, less intensive and more intensive, and four repetitions, total in eight installments. Being the eight parcels of 576 m ² (24 x 24), with spacing between plants of 3x3 m, being 64 plants/plotand useful portion of 36 plants. In the treatment with more intensive cultivation was used bovine manure (4.0 t/ha), super triple (146.0 kg/ha) distributed in furrow sand calcareous (2.0 t/ha) and NPK (6-30 -6:100 g/plant), in pits side. All treatment more intensive was applied NPK (6-30 -6:100 g/plant), in pits side. The growth feach tree was obtained by measuring the height (m) and diameter (cm). From these data were calculated the basal area (m2/ha), cylindrical volume (m3/ha), actual volume (m3/ha) and stacked volume (st/ha). To obtain the of the aerial part biomass average tree was felled, and its components (leaves, twigs, barkandwood) separated, weighed and dried, yielding fresh and dry biomass. Inall the studied variables showed different behaviors, where treatment more intensive had greater influence in thegrowth, production and amount of biomass. The soil preparation, in the line of planting, along with the fertilizer foundation, positively influences growth and volume production of species acácia, nem and sabiá. Emphasizing as well the importance of appropriate soil management for the initial growth of the three species.

4
  • DANIELLE DE MORAES LÚCIO
  • EFEITO DA ADIÇÃO DE UREIA NAS PROPRIEDADES DE ADESIVOS FENÓLICOS PRODUZIDOS COM ÓLEO PIROLÍTICO DE Eucalyptus sp.

  • Orientador : ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • TATIANE KELLY BARBOSA DE AZEVEDO CARNAVAL
  • RENATO VINÍCIUS OLIVEIRA CASTRO
  • Data: 16/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da adição de ureia nas propriedades de adesivos fenólicos produzidos com óleo de pirólise de Eucalyptus sp.. Formulações adesivas foram sintetizadas envolvendo duas razões molares formaldeído/óleo desmetilado (1,4 e 1,7), três razões molares hidróxido de sódio/óleo desmetilado (0,9, 1,0 e 1,1) e cinco níveis de ureia (0, 5, 10, 15 e 20%). Para todos os adesivos sintetizados, obtiveram-se os seguintes parâmetros e propriedades: teor de sólidos (%), tempo de gel (s), viscosidade (cP), pH, tempo de reação (min) e temperatura (°C). Os dados experimentais foram submetidos à análise de regressão quadrática e modelos foram ajustados para algumas propriedades adesivas e condições reacionais (tempo e temperatura). Em seguida, foram realizados testes para verificar a identidade dos modelos de regressão e igualdade de parâmetros em modelos ortogonais polinomiais. Análise de dados experimentais mostraram que, com o aumento dos níveis de ureia, o tempo de gel, tempo de reação e temperatura aumentarão da mesma maneira. O teste de correlação simples indicou que as variáveis que mais influenciaram nas propriedades adesivas foram as porcentagens de ureia e a razão molar. O formaldeído não reagido foi diminuido para níveis mínimos à medida que a proporção molar do F/OD era máxima (1.7) e a proporção molar do NaOH era mínimo. Como conclusão, as reações de síntese foram mais controláveis nas seguintes condições: adição de ureia em concentrações variando de 5 a 10% com razão molar de F/OD de 1,7 e proporção molar de NaOH/OD de 0,9.


  • Mostrar Abstract
  • The present work aimed to evaluate the effect of the addition of urea on properties of phenolic adhesives produced with oil from pyrolysis of Eucalyptus sp. Adhesives formulations were synthesized involving two formaldehyde/demethylated oil (F/DO) molar ratios (1.4 and 1.7), three NaOH/DO molar ratios (0.9, 1.0 and 1.1) and five levels of urea (0, 5, 10, 15 and 20%). For all synthesized adhesives, the following properties and parameters were obtained: solids content (%), gel time (s), viscosity (cP), pH, reaction time (min) and temperature (°C). Experimental data were subjected to quadratic regression analysis and models were adjusted for some adhesives properties and reaction conditions (time and temperature). Then tests were performed to verify the identity of regression models and equality of parameters. The simple correlation test indicates that there was influence in the percentages of urea in the adhesive properties. As urea levels increased, the gel time, reaction time, and temperature increased likewise. Better control of the synthesis could be obtained, avoiding the possibility of sudden gelatinization. As a conclusion, the synthesis reactions are more controllable under the following conditions: addition of urea in concentrations ranging from 5 to 10% with F/OD molar ratio of 1.7 and NaOH/OD molar ratio of 0.9.

5
  • RICHELIEL ALBERT RODRIGUES SILVA
  • ECOLOGIA REPRODUTIVA, DIVERSIDADE GENÉTICA E SISTEMA REPRODUTIVO DE Copernicia prunifera (ARECACEAE)

  • Orientador : FABIO DE ALMEIDA VIEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIANE GOUVEA FAJARDO
  • FABIO DE ALMEIDA VIEIRA
  • MURILO MALVEIRA BRANDÃO
  • Data: 16/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve como objetivos descrever as características reprodutivas da palmeira Copernicia prunifera, investigar a diversidade genética e o sistema de reprodução de uma população natural por meio de marcadores ISSR no estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Em relação à caracterização das estruturas reprodutivas, viabilidade polínica e à fenologia reprodutiva da Copernicia prunifera, observaram-se que as inflorescências são múltiplas, constituídas de flores hermafroditas, com coloração clara. Além disso, as flores são compostas por 3 sépalas, 3 pétalas, 6 estames e 3 carpelos. O percentual médio de pólens viáveis foi de 62%. Adicionalmente, existem divergências nas fenofases reprodutivas entre as populações avaliadas, sendo observada atividade contínua na produção de flores e frutos maduros na população de Parnamirim, e descontínua na população de Macaíba. Os marcadores utilizados para analisar a diversidade genética e o sistema reprodutivo da Copernicia prunifera foram mediamente informativos e apresentaram elevado polimorfismo. Os valores dos índices de diversidade entre os indivíduos adultos e as progênies não diferiram estatisticamente (He= 0,319 e I = 0,470; He= 0,337 e I = 0,505), respectivamente. No teste de hipóteses para detecção de gargalo genético, nos modelos IAM (alelos infinitos) e SMM (passos de mutações), todos os indivíduos apresentaram redução populacional, além de déficit de heterozigosidade (P < 0,0001). As taxas de cruzamento em nível de população (n = 247) apontaram cruzamento multiloco (tm) de 0,878 e entre indivíduos não aparentados (ts) de 0,738, indicando que a Copernicia prunifera é uma espécie de cruzamento misto, sendo preferencialmente alógama. A diferença entre a taxa de cruzamento uniloco e multiloco (tm - ts) foi reduzida, sinalizando baixo cruzamento entre indivíduos aparentados. O índice de fixação entre as árvores matrizes (F) foi negativo (- 0,200), apontado à ausência de endogamia. A correlação de autofecundação (rs) evidenciou valor elevado (0,914). Os resultados encontrados nesse estudo geraram informações sobre a ecologia reprodutiva da espécie, como também para adoção de estratégias de manejo, conservação e melhoramento genético da palmeira Copernicia prunifera.


  • Mostrar Abstract
  • The present study aimed to describe the reproductive characteristics of the palm Copernicia prunifera, investigating the genetic diversity and the system of reproduction of a natural population by using ISSR markers in the state of Rio Grande do Norte, Brazil. In relation to the characterization of reproductive structures, pollen viability and reproductive phenology of Copernicia prunifera, observed that the inflorescences are made up of multiple flowers hermaphroditic, with light coloration. In addition, the flowers are composed of 3 sepals, 3 petals, 6 stamens and 3 carpels. The average percentage of viable pollen was 62%. Additionally, there are differences in the reproductive phenophases between populations evaluated, being observed continuous activity in the production of flowers and ripe fruit in the population of Parnamirim, and discontinuous observation in the Macaíba population. The markers used to analyze the genetic diversity and reproductive system of Copernicia prunifera were usually informative and presented high polymorphism. The values of the indices of diversity among the adults and the progenies did not differ statistically (He = 0.319 and I = 0.470; He = 0.337 and I = 0.505), respectively. In the what-if analysis for detection of genetic bottleneck, IAM models (infinite alleles) and SMM (steps of mutations), all subjects presented population reduction, in addition to deficit of heterozygosity (P < 0.0001). Outcrossing rates in population level (n = 247) pointed multilocus outcrossing rate (tm) of 0.878 and single locus outcrossing rate (ts) of 0.738, indicating that the Copernicia prunifera is a species of mixed mating system, and preferentially alogamous. The mating among relatives rate (tm - ts) has been reduced, indicating low outcrossing between closely related individuals. The fixation index between seed tree (F) was negative (- 0.200), pointed to the absence of inbreeding. The correlation of selfing (rs) showed high value (0.914). The results found in this study generated information on the reproductive ecology of the specie, but also to adopt management strategies, conservation and genetic improvement of palm Copernicia prunifera.

6
  • GUILHERME VINICIUS GONÇALVES DE PÁDUA
  • VIABILIDADE E VIGOR DE SEMENTES DE Acacia mangium WILLD. EM DIFERENTES AMBIENTES DE ARMAZENAMENTO

  • Orientador : MAURO VASCONCELOS PACHECO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MAURO VASCONCELOS PACHECO
  • MARCIO DIAS PEREIRA
  • RISELANE DE LUCENA ALCÂNTARA BRUNO
  • Data: 16/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • As sementes estão continuamente expostas ao processo de deterioração, o qual envolve alterações fisiológicas, bioquímicas, físicas e citológicas. Tal processo é influenciado principalmente pela temperatura e umidade relativa do ar. O presente estudo teve como objetivo avaliar alterações fisiológicas e bioquímicas em sementes de Acacia mangium durante o armazenamento em três condições ambientais freezer (T = -20 ± 3 ºC; UR = 49%), refrigerador doméstico (T = 6 ± 3 ºC; UR = 55%) e sala climatizada (T = 27 ± 4 ºC; UR = 56%). Para este fim, as sementes foram armazenadas em sacos de polietileno semipermeáveis durante os períodos de 0, 3, 6, 9, 12 e 15 meses. Foram realizadas as seguintes determinações e testes: teor de água, massa seca de plântulas, emergência, tempo médio de emergência, açúcares solúveis totais, açúcares não redutores, aminoácidos livres totais, amido e proteínas solúveis. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado. Foram utilizadas 4 e 5 repetições para as variáveis fisiológicas e bioquímicas, respectivamente. As sementes de A. mangium conservam o vigor por 12 meses. Não foi possível verificar um padrão de alteração no conteúdo dessas reservas durante o armazenamento.


  • Mostrar Abstract
  • The primary challenge of seed storage is the maintenance of the physiological quality obtained from harvest to sowing. The main environmental factors that affect seed quality during this period are the temperature and the relative humidity of the air. The objective of this research was to evaluate the physiological and biochemical changes in Acacia mangium seeds in different storage environments. For this purpose, the seeds were stored in semipermeable polyethylene bags under three conditions: freezer (T = -20 ± 3 ° C, RH = 49%), domestic refrigerator (T = 6 ± 3 ° C, RH = 55%) and heated room T = 27 ± 4ºC, RH = 56%), with evaluations performed in the periods of 0 (control - initial quality before storage), 3, 6, 9, 12 and 15 months. For each evaluation period, the following determinations and tests were performed: water content (%), germination (%), first germination count (%), germination speed (VG), seedling dry mass %), Mean time of emergence (TME-days), total soluble sugars (μmol of AST g-1 MS), non-reducing sugars (μmol of ANR g-1 MS), total free amino acids (μmol of AALT g-1 MS ), Starch (mg g-1 seed glucose) and soluble proteins (mg g PS-1 MS). The experimental design was completely randomized, organized into a subdivided plots scheme, the main plot being the environment (3 levels) and the subplots, storage periods (6 levels). Four replicates of 100 seeds were used for the physiological variables and 5 replicates of 15 seeds (± 200 mg) for the biochemical variables. Seeds of A. mangium remained viable for 15 months and vigor for 12 months when stored in a freezer (T = -20 ± 3 ° C, RH = 49%), domestic refrigerator (T = 6 ± 3 ° C, RH = 55%). And air-conditioned room (T = 27 ± 4ºC, RH = 56%). The changes of physiological quality reduction in A. mangium seeds during short-term storage (6 months) is more pronounced for those kept in the freezer (T = -20 ± 3ºC, U.R. = 49%). For all the conditions tested, the decrease of the starch, AST and ANR contents throughout the storage is not clearly observed. In the 3 environments tested there was an increase in the contents of PS and AALT throughout the storage. It was not possible to explain physiological changes between the 3 storage conditions by carbohydrate reserve degradation mechanisms.

7
  • JULIANA SOARES DA SILVA
  • CRESCIMENTO E DISTRIBUIÇÃO DE RAÍZES FINAS DE Acacia mangium E Mimosa caesalpiniifolia Benth. SUBMETIDAS A DOIS MÉTODOS DE CULTIVO DO SOLO

  • Orientador : ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
  • ERMELINDA MARIA MOTA OLIVEIRA
  • RENATO VINÍCIUS OLIVEIRA CASTRO
  • Data: 16/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • O bioma Caatinga vem sendo explorado de forma acelerada nos últimos anos devido principalmente ao consumo de lenha nativa para fins domésticos e industriais. O conhecimento quanto à exportação e ciclagem de nutrientes, morfologia e química dos horizontes orgânicos, as relações do povoamento com o ambiente, a produção de biomassa tanto a cima como abaixo do solo, é necessário para entendermos o comportamento da espécie e suas inter-relações com os demais elementos naturais. Assim conhecer o sistema radicular, sobretudo o comportamento das raízes finas em diferentes condições, é importante para entender o comportamento fisiológico da parte aérea, principalmente no que diz respeito à nutrição mineral e ao balanço hídrico da árvore. A acácia (Acacia mangium) e o sabiá (Mimosa caesalpiniifolia) são espécies que se desenvolvem bem em solos pobres, apresentam rápido crescimento e são muito utilizadas na recuperação de áreas degradadas. Com isso, objetivou-se estudar o crescimento e a distribuição das raízes finas de acácia e de sabiá, submetidos a dois métodos de cultivo do solo. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com dois métodos de culltivo (A= menos intensivo e B= mais intensivo) e quatro repetições considerando três posições (L- linha, E-entrelinha e D-diagonal) e três profundidades (0-20, 20-40, 40-60) de coleta. Em ambos os tratamentos e para ambas espécies, a maior densidade de raízes finas encontrou-se na camada superficial do solo (0 a 20 cm), tendendo a reduzir com a profundidade aos 12 meses de idade da acácia e do sabiá e aos 48 meses de idade da acácia. A adição de esterco bovino, superfosfato triplo, calcário e a realização dos sulcos favoreceram a produção e distribuição vertical de raízes finas para os primeiros 12 meses de idade em ambas as espécies, já aos 48 meses de idade da acácia o crescimento radicular foi semelhante nos dois métodos de cultivo tanto o mais intensivo como o menos intensivo.


  • Mostrar Abstract
  • Knowledge about the root system, especially the behavior of the fine roots in different management conditions, is important to understand the physiological behavior of the aerial part of the tree. Acacia mangium has been used for forestation and reforestation due to its rapid growth and good development in soils with low water and nutritional availability. The objective of this study was to study the growth and distribution of fine roots of Acacia mangium under two farming methods after 12 and 48 months of age. The experimental design was a randomized block design with two cultivation methods (A = less intensive and B = more intensive) and four replicates considering three positions (L-row, E-between the rows and D-diagonal) and three depths (0- 20, 20-40, 40-60). In both treatments the highest density of fine roots was found in the superficial layer of the soil (0 to 20 cm), tending to reduce with depth from 12 months to 48 months of age. The addition of bovine manure, triple superphosphate, limestone and the performance of the furrows did not favor the production and vertical distribution of fine roots.

8
  • JOÃO ANTÔNIO VIEIRA DOS REIS
  • AVALIAÇÃO DO VIGOR DE SEMENTES DE Moringa oleifera LAM., INCLUINDO A ANÁLISE COMPUTADORIZADA DE IMAGENS (SAPL)

  • Orientador : MARCIO DIAS PEREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDRESSA VASCONCELOS FLORES
  • CIBELE DOS SANTOS FERRARI
  • MARCIO DIAS PEREIRA
  • Data: 17/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • A utilização de técnicas que envolvam a análise computadorizada de plântulas na avaliação da qualidade de lotes de sementes tem se mostrado muito eficiente. Assim, o objetivo deste trabalho foi verificar a eficiência do Sistema de Análise de Plântulas (SAPL) na detecção de diferenças de vigor entre lotes de sementes de moringa, em comparação as informações fornecidas por testes de vigor tradicionalmente utilizados. Para tanto, determinou-se o teor de água das sementes e a sua qualidade fisiológica pelos testes de germinação, primeira contagem de germinação, índice de velocidade de germinação, emergência, índice de velocidade de emergência, envelhecimento acelerado tradicional, envelhecimento acelerado com solução salina e utilizando-se o SAPL. O delineamento foi o inteiramente casualizado com quatro repetições. Os parâmetros obtidos na análise computadorizada (comprimento da parte aérea, comprimento da raiz primária, comprimento total de plântula, índice de crescimento, índice de uniformidade e índice de vigor) com o software SAPL foram eficientes para diferenciar os lotes de sementes em comparação com os testes tradicionalmente utilizados, não somente entre lotes de baixo e alto vigor, mas também para aqueles de qualidade intermediária. 


  • Mostrar Abstract
  • The use of techniques involving a computerized analysis of seedlings in the evaluation of seed lots quality has shown a great efficiency. Them, the aim of this work was to verify the efficiency of Seedling Analysis System (SAPL) in the detection of vigor differences between moringa seed lots in comparison to information provided by usual vigor tests. Therefore, water content and the physiological quality of seeds by germination test, first count test, germination speed index, emergency speed index, usual accelerated aging test, and accelerated aging test using saline solution were determined, as the use of SAPL. The experimental design was completely randomized using four replicates. The parameters obtained in the computerized analysis (shoot and primary root lengths, seedling total length, and growth, uniformity, and vigor index) as the SAPL software were efficient to distinguish seed lots in comparison to usual tests, not only among lots showing low and high vigor, but also to those showing intermediate quality.

9
  • HELOISE ANDRIELLY NASCIMENTO COSTA
  • CARACTERIZAÇÃO FITOSSOCIOLOGICA DE UM FRAGMENTO DE FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL RELACIONADO AO GRADIENTE DE ALTITUDE EM MACAÍBA/RN.

  • Orientador : PAULO ROGERIO SOARES DE OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE FADIGAS DE SOUZA
  • LEONARDO BEZERRA DE MELO TINOCO
  • MALCON DO PRADO COSTA
  • SIDNEY CARLOS PRAXEDES
  • Data: 20/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • A delimitação das Florestas Estacional  deve ser realizada incluindo vários aspectos, como solo, relevo e vegetação. No Nordeste brasileiro, a Floresta Estacional Decidual ocorre em zona de contato entre a Caatinga, o Cerrado e a Mata Atlântica, sendo faixas estreitas e transicionais. No RN ocorre uma versatilidade florestal entre esses ecossistemas.  A variação de altitude é um fator importante de mudanças de padrões vegetacionais, no entanto pouco estudada em florestas nacionais e locais. O estudo foi realizado em uma área de floresta decidual no município de Macaíba, esta foi dividida em 4 cotas com diferença de 19 m de altitude entre elas, foram coletados dados florísticos e fitossociologicos. Foi inventariado um total de  449 indivíduos distribuídos em  69 espécies, 49 gêneros e 36 famílias. Sendo a família mais representativa a Fabaceae com 11 espécies e 164 indivíduos, seguidas por Myrtaceae (10 espécies e 98 indivíduos) e Malpighiaceae (4 espécies e 10 indivíduos). As espécies Chamaecrista ensiformis (Vell.) H.S. Irwin & Barneby, Guapira laxa (Netto) Furlan e Zanthoxylum syncarpum Tul obtiveram os maiores índices Fr: 50, 45 e 50 e  VI:  25,11%; 17,09% e 19,58%  respectivamente. Nenhuma espécie ocorreu ao longo de todo gradiente, havendo uma entrada e saída de táxons constante,  os valores da DCA  foi de -0,851 e -6,8794, os indices de J’0,8432 , (C) 0,9533 E  H’3,532;  C2 apresentou os melhores valores para todos os índices analisados evidenciando um excelente estagio de conservação e fitosisionomia relacionada a Mata Atlântica; C1 e C4 apesar da distância apresentam fitofisionomia da Caatinga e do Cerado; enquanto C3 apresenta táxons de ampla distribuição entre os biomas nacionais. Assim se observa uma significante dissimilaridade na estrutura vegetacional de modo suave e continua.


  • Mostrar Abstract
  • The delimitation of Deciduous Forests should be done including several aspects, such as soil, relief and vegetation. In the Brazilian Northeast, the Decidual Seasonal forest occurs in a contact zone between the Caatinga, the Cerrado and the Atlantic Forest, being narrow and transitional bands. In the RN there is a forest versatility between these ecosystems. The altitude variation is an important factor of changes in vegetation patterns, however not deeply studied in national and local forests. The study was carried out in an area of deciduous forest in the county of Macaíba, which was divided into 4 zones with a difference of 19 m of altitude between them, floristic and phytosociological data were collected. A total of 449 individuals distributed in 69 species, 49 genus and 36 families were inventoried.  Fabaceae family was the most representative one with 11 species and 164 individuals, followed by Myrtaceae (10 species and 98 individuals) and Malpighiaceae (4 species and 10 indivisuals). Chamaecrista ensiformis (Vell.) H.S. Irwin & Barneby, Guapira laxa (Netto) Furlan e Zanthoxylum syncarpum Tul species obtained the higher indexes Fr: 50, 45 e 50 e  VI:  25,11%; 17,09% e 19,58%  , repectively.  No species occurred along the entire gradient, with a constant input and output of taxa, DCA values was -0,851 e -6,8794, the indexes de of J’0,8432 , (C) 0,9533 E  H’3,532;  C2 presented the best values for all analyzed indexes evidencing an excellent stage of conservation and phytosanation related to the Atlantic Forest. Ci and C4 in spite of the distance they present Phytophysiognomy of Caatinga and Cerado; While C3 presents taxa of wide distribution among the national biomes. Thus a significant dissimilarity in the vegetative structure is observed in a smooth and continuous way.

10
  • JÉSSICA MAYARA HIPÓLITO DE ARAÚJO
  • Algas marinhas como bioestimulantes no crescimento inicial de espécies florestais da Caatinga

  • Orientador : CRISTIANE ELIZABETH COSTA DE MACEDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDUARDO LUIZ VOIGT
  • SIDNEY CARLOS PRAXEDES
  • THIAGO BARROS GALVAO
  • Data: 23/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • Vários estudos têm demonstrado os efeitos benéficos da aplicação de extratos de algas nas plantas, tais como a melhoria na germinação e no estabelecimento das plantas. Apesar de alguns exemplos de aproveitamento comercial, a quase totalidade da biomassa das algas não é aproveitada pela população. Tendo em conta seu alto valor nutritivo, existe grande potencial para seu maior aproveitamento comercial. Diante disso, com o intuito de contribuir para o desenvolvimento de tecnologias de aproveitamento de algas que ocorrem no litoral do Rio Grande do Norte na produção de mudas para reflorestamento e exploração sustentável, analisaram-se os efeitos de algas coletadas no litoral do RN no crescimento inicial de espécies nativas da Caatinga. Foram testadas diferentes concentrações (0, 15, 20, 25, 30, 35 e 40 g kg-1) de pó de algas marinhas (PA) com um substrato preparado contendo argila, esterco bovino e areia para as espécies jucá e catingueira. Os resultados mais significativos foram o estimulo na taxa de crescimento absoluto em doses mais altas para catingueira e intermediarias para jucá aos 60 dias após semeadura. Aos 120 dias após a semeadura verificamos um estimulo no aumento de biomassa das raízes e diâmetro do caule em jucá com relação ao aumento das doses de PA. Nesta espécie verificou-se também estímulo no aumento da concentração de clorofilas a e b e carotenoides. O aumento na concentração de pigmentos em relação às doses de PA também se verificou em P. pyramidalis


  • Mostrar Abstract
  • Several studies have demonstrated the beneficial effects of applying algae to plants, including improved germination and plant establishment. Despite some examples of commercial use, almost all of the algae biomass is not explored by population. Considering its high nutritional value, there is a great potential for the commercial use. Therefore, in order to contribute to the development technologies for use of algae in the production of seedlings for reforestation and sustainable exploitation, we analyzed the effects of algae collected in the coast of the Rio Grande do Norte in the initial growth of native species of Caatinga. Different concentrations (0, 15, 20, 25, 30, 35 and 40 g kg-1) of seaweed powder (SP) were tested with a prepared substrate containing clay, bovine manure and sand in Caesalpinia ferrea Mart species. Ex Tul and Poincianella pyramidalis Tul. The most significant results were the stimulation in the absolute growth rate at higher doses for P. pyramidalis and intermediates for C. ferrea at 60 days after sowing (DAS). At 120 DAS, we observed a slight stimulus in the increase of biomass of the roots and diameter of the stem in C. ferrea in relation to the increasing doses of SP. In this species there was also an increase in the concentration of chlorophylls a and b and carotenoids. The increase in the concentration of pigments in relation to SP doses also occurred in P. pyramidalis

11
  • SANIELY MARIA BEZERRA DE MELO
  • Alterações fisiológicas e oxidativas durante o armazenamento de sementes de Moringa oleifera Lam.

  • Orientador : EDUARDO LUIZ VOIGT
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDUARDO LUIZ VOIGT
  • MAURO VASCONCELOS PACHECO
  • THIAGO BARROS GALVAO
  • Data: 23/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • Os danos oxidativos apresentam papel central na deterioração das sementes durante o armazenamento. Deste modo, o presente trabalho objetivou caracterizar a viabilidade e o vigor, assim como o dano e a proteção oxidativa durante o armazenamento de sementes de Moringa oleifera Lam. (moringa). Para tanto, as sementes foram acondicionadas em sacos plásticos semipermeáveis e armazenadas em câmara de crescimento (27 ± 2ºC e UR de 65%) e em refrigerador (4 ± 2ºC e UR de 25%) por 18 meses. As amostras foram coletadas após a colheita e a cada três meses durante o armazenamento, avaliando-se teor de água, porcentagem de germinação, índice de velocidade de germinação (IVG), porcentagem de plântulas anormais, lixiviação de K+, conteúdo de H2O2,peroxidação lipídica, carbonilação de proteínas, conteúdo de ascorbato reduzido (AsA), além das atividades de superóxido dismutase (SOD), peroxidase de ascorbato (APX), peroxidase de fenóis (POX) e catalase (CAT). A diminuição da porcentagem de germinação e do IVG aliada ao aumento da lixiviação de K+ e da porcentagem de plântulas anormais ocorreu mais acentuadamente nas sementes armazenadas em câmara de crescimento que naquelas armazenadas sob refrigeração, ao longo de 18 meses. Independente do ambiente de armazenamento, não houve variação da peroxidação lipídica, mas ocorreu diminuição do conteúdo de H2O2 e da atividade de POX em paralelo com o aumento da carbonilação de proteínas, do conteúdo de AsA e das atividades de SOD, APX e CAT. Desta forma, a viabilidade e o vigor das sementes de moringa são melhor conservados em ambiente refrigerado com baixa UR por um prazo máximo de 12 meses. A perda da qualidade após este prazo não pode ser associada à acumulação de H2O2 e à peroxidação lipídica, mas deve envolver a oxidação de proteínas. A preservação do conteúdo de AsA e das atividades de SOD, APX e CAT parece insuficiente para manter a viabilade e o vigor das sementes de moringa a partir de 12 meses de armazenamento.


  • Mostrar Abstract
  • Oxidative damage plays a central role in seed deterioration during storage. In this sense, the current work aimed at characterizing seed viability and vigour as well as oxidative damage and protection through the storage of Moringa oleifera Lam. (moringa) seeds. Seed samples were transferred to semipermeable plastic bags and stored in a growth chamber (27 ± 2ºC and 65% RH) and in a refrigerator (4 ± 2ºC and 25% RH) for 18 months. Harvests were carried out after seed processing and every 3 months in the course of storage. Water content, germination percentage, germination speed index (GSI), abnormal seedling percentage, K+ leakage, H2O2 content, lipid peroxidation, protein carbonylation, reduced ascorbate (AsA) content, in addition to the activities of superoxide dismutase (SOD), ascorbate peroxidase (APX), phenol peroxidase (POX) and catalase (CAT) were evaluated. The decrease of germination percentage and GSI associated with the increase of K+ leakage and abnormal seedling percentage was more intense in the seeds maintained in the growth chamber than in those maintained under refrigeration during 18 months. Lipid peroxidation remained unchanged, H2O2 content and POX activity decreased while protein carbonylation, AsA content and SOD, APX, and CAT activities increased over time, regardless of the storage environment. Therefore, viability and vigour of moringa seeds were better preserved under refrigeration at low RH for a maximum period of 12 months. Quality loss beyond this period might not be attributed to H2O2 accumulation and lipid peroxidation, but it could involve protein oxidation. The preservation of AsA content and SOD, APX and CAT activities seems insufficient to maintain the viability and vigour of moringa seeds after 12 months of storage.

12
  • DANILO FLADEMIR ALVES DE OLIVEIRA
  • Envolvimento das reações hidrolíticas na deterioração das sementes de Moringa oleifera Lam. durante o armazenamento

  • Orientador : EDUARDO LUIZ VOIGT
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDUARDO LUIZ VOIGT
  • SIDNEY CARLOS PRAXEDES
  • THIAGO BARROS GALVAO
  • Data: 24/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho almejou investigar o envolvimento das reações hidrolíticas na perda da qualidade de sementes Moringa oleifera Lam. (moringa) durante o armazenamento sob condições controladas. Para tanto, as sementes foram em acondicionadas em embalagens plásticas semipermeáveis e foram armazenadas em câmara de crescimento (27 ± 2ºC e UR de 65%) e em refrigerador (4 ± 2ºC e UR de 25%) por 18 meses. As coletas foram realizadas antes do armazenamento e a cada três meses. Foram avaliados o teor de água das sementes, a porcentagem e o tempo médio de germinação, o comprimento e a massa seca de plântulas, o conteúdo de lipídios neutros, amido, proteínas solúveis, açúcares solúveis totais e não redutores e aminoácidos livres totais, além da atividade de lipases, amilases e proteases ácidas. Apenas nas sementes armazenadas em refrigerador, não houve alterações significativas no teor de água, na viabilidade e no vigor, assim como não ocorreu diminuição do conteúdo de lipídios neutros, amido, açúcares solúveis totais e não redutores e aminoácidos livres totais, ao final de 12 meses. O conteúdo de proteínas solúveis diminuiu progressivamente ao longo do tempo, independente do ambiente de armazenamento. A partir dos 15 meses, a diminuição da viabilidade e do vigor foi acompanhada pela redução do conteúdo de lipídios neutros, proteínas solúveis, açúcares solúveis totais e açúcares não redutores e pelo aumento da atividade de lipases e proteases ácidas, nas sementes conservadas em câmara de crescimento e em refrigerador. Discute-se o papel da hidrólise enzimática e não enzimática na deterioração das reservas nutritivas ao longo do envelhecimento natural. Pelo menos para fins de plantio, recomenda-se que as sementes de moringa sejam armazenadas em ambiente refrigerado com baixa UR por até 12 meses.


  • Mostrar Abstract
  • The aim of this work was to investigate the deterioration of Moringa oleifera Lam. (moringa) seeds during storage under controlled conditions. Seeds were conditioned in semipermeable plastic bags and stored in a growth chamber (27 ± 2ºC and RH 65%) and in a refrigerator (4 ± 2ºC and RH 25%) for 18 months. Harvests were performed prior to storage and every 3 months. Water content, germination percentage, mean germination time, seedling length and dry weight, and content of neutral lipids, starch, soluble proteins, total soluble sugars, non- reducing sugars, and total free amino acids, as the activity of lipases, amylases and acid proteases were evaluated. Water content, viability, and vigor remained unchanged, as well as the content of neutral lipids, starch, total soluble sugars, non-reducing sugars, and total free amino acids did not decrease in the seed stored under refrigeration during 12 months. The content of soluble proteins decreased progressively over time, regardless of the storage environment.  Viability and vigor loss was accompanied by a decrease in the content of neutral lipids, soluble proteins, total soluble sugars and non-reducing sugars and an increase in the activity of lipases and acid proteases in the seeds stored in the growth chamber and in the refrigerator. The role of enzymatic and non-enzymatic hydrolysis in deterioration of food reserves during natural aging is discussed. For cultivation purposes, moringa seeds should be stored under refrigeration at low relative humidity for up to 12 months.

2016
Dissertações
1
  • ANNY GABRIELLE DA CRUZ CHAVES
  • DIAGNÓSTICO DA EXPLORAÇÃO DE LENHA EM PLANOS DE MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL NA CAATINGA DO RIO GRANDE DO NORTE

  • Orientador : JULIANA LORENSI DO CANTO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALLYSON ROCHA ALVES
  • JULIANA LORENSI DO CANTO
  • TATIANE KELLY BARBOSA DE AZEVEDO CARNAVAL
  • Data: 12/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho teve como objetivo diagnosticar a exploração de lenha em 30 áreas com Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS) na Caatinga do Estado do Rio Grande do Norte. A coleta dos dados foi realizada por meio de entrevistas com os proprietários das áreas com PMFS e aplicação de questionário. Cerca de 63,3% dos PMFS têm área até 750 ha, com produtividade variando entre 83 e 263 st/ha. A maioria (70%) tem até três anos de atividade de exploração e o principal produto explorado foi a lenha para consumo direto. O corte da lenha foi terceirizado em 83,3% das áreas e realizado pelos proprietários nas demais. Grande parte dos proprietários (43,3%) encontrou dificuldade para contratação de pessoal capacitado para o corte, que foi realizado com motosserra em 66,7% das propriedades e com machado e foice em 13,3%. Em 30% das áreas havia exploração ilegal de lenha antes do PMFS e em 63,3% das propriedades a Reserva Legal foi demarcada por ocasião da elaboração do PMFS, demonstrando que a atividade contribui para a conservação florestal. Para 87,7% dos proprietários entrevistados o manejo florestal sustentável é economicamente interessante. Em relação às principais dificuldades encontradas, 80% dos proprietários citaram a falta de fiscalização da exploração e do comércio de lenha clandestina e os demais citaram a demora da autorização pelo órgão ambiental para o início das atividades de exploração. O alto percentual de satisfação se deve à geração de renda pela atividade. Entretanto, a insatisfação está diretamente relacionada com as dificuldades encontradas. Apesar disso, a maioria dos entrevistados (87,7%) pretende continuar com o manejo florestal na propriedade.


  • Mostrar Abstract
  • This study aimed to diagnose the firewood logging in 30 areas with Sustainable Forest Management Plan at the Caatinga vegetation in the Rio Grande do Norte State, Brazil. Data collection was based on interviews with the owners of the areas and survey application. About 63.3% of the areas under sustainable management were up to 750 hectares, with firewood productivity ranging between 83 and 263 stereos per hectare.  Most of them (70%) have more than three years of logging activity and the main logged product was firewood. The firewood cutting was outsourced in 83.3% of the areas and held by owners in the others. Great part of the owners (43.3%) had difficulties to hire skilled people for the cutting job, which was done with chainsaws in 66.7% of the areas and with ax and sickle in 13.3% of them. In 30% of the areas had illegal firewood logging before the Sustainable Forest Management Plan and in 63.3% of the areas the Legal Reserve of native vegetation was defined during the process of sustainable management legalization. It shows that the Sustainable Forest Management Plan can contribute for forest and environmental conservation. Sustainable forest management is economically interesting in the opinion of the 87.7% of the owners. Regarding to the main difficulties found, 80% of the owners mentioned the lack of inspection of the firewood logging that contributes to the illegal firewood commercialization. Besides, the delay in the process of sustainable management legalization by the government environmental agency is other difficulty found by the owners. The high percentage of satisfaction is due to the income generation. However, dissatisfaction is directly related to the difficulties encountered by the owners. Despite this, most of the owners (87.7%) intend to continue the sustainable forest management in theirs properties.

2
  • VALDECI FONTES DE SOUSA
  • LEVANTAMENTO FLORÍSTICO E POTENCIAL ORNAMENTAL DE PLANTAS DA RESTINGA: EM BUSCA DE SUBSÍDIOS A UM PAISAGISMO SUSTENTÁVEL

  • Orientador : LEONARDO DE MELO VERSIEUX
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LEONARDO DE MELO VERSIEUX
  • ALICE DE MORAES CALVENTE VERSIEUX
  • FERNANDA ANTUNES CARVALHO
  • GUSTAVO HEIDEN
  • LEANDRO DE OLIVEIRA FURTADO DE SOUSA
  • Data: 15/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação compreende o levantamento florístico de plantas vasculares em fragmentos de restinga da Área de Proteção Ambiental Bonfim-Guarairas, no estado do Rio Grande do Norte, Brasil, bem como, na análise e indicação de plantas nativas com potencial ornamental e possibilidades de uso em projetos paisagísticos. Apresenta-se inicialmente uma caracterização geral das restingas brasileiras, do objetivo e da justificativa da dissertação, que segue estruturada em capítulos. O capítulo 1 apresenta um levantamento florístico das plantas vasculares ocorrentes em um trecho da APA Bonfim-Guarairas, com base em coletas de campo, consulta de herbário e literatura e discussão de aspectos fitogeográficos e ecológicos, na tentativa de se compreender melhor a composição de tais comunidades. Como resultados deste capítulo destaca-se o reconhecimento de 169 espécies pertencentes a 128 gêneros e 58 famílias, das quais 24 são novas ocorrências para o Rio Grande do Norte. As angiospermas foram responsáveis por 166 espécies (98,2% do total), 125 gêneros (97,6%) e 55 famílias (94,8%) enquanto que as monilófitas incluíram três famílias (5,1%). Registrou-se pela primeira vez a ocorrência da família Orobanchaceae para a flora Potiguar, representada por Agalinis hispidula (Mart.) D’Arcy e Buchnera palustris (Aubl.) Spreng. A maioria das espécies tem padrão de distribuição amplo, já que também ocorrem em províncias biogeográficas adjacentes, confirmando uma origem diversificada e generalista para a flora das restingas, e um padrão de dispersão predominantemente autocórico, seguido pelo zoocórico. No capítulo 2, é apresentado o potencial ornamental de plantas nativas, com base na análise de suas características estéticas. É apresentada uma lista de plantas com o respectivo nome científico, seguida de família, hábito, características estéticas e possibilidade de uso em paisagismo. Os resultados mostram um total de 25 espécies com potencial ornamental, distribuídas em 22 gêneros e 16 famílias. Convolvulaceae (3 spp.), Apocynaceae, Araceae, Cactaceae, Chrysobalanaceae e Rubiaceae (2 cada) foram as que mais de destacaram pelas suas características. A maioria das espécies indicadas, 17 (81%), é endêmica do Brasil e duas (Aspilia procumbens Baker e Melocactus violaceus Pffeif.) são ameaçadas de extinção pelo Ministério do Meio Ambiente. No capítulo 3, é apresentado o potencial ornamental das espécies do gênero Justicia (Acanthaceae) para a flora da Paraíba. Uma chave dicotômica para identificação das espécies encontrada no referido estado, além de uma nova ocorrência, Justicia thunbergioides (Lindau) Leonarde e comentários taxonômicos.


  • Mostrar Abstract
  • The present dissertation includes the floristic survey of vascular plants in fragments of restinga of the Bonfim-Guarairas Environmental Protection Area, in the state of Rio Grande do Norte, Brazil, as well as the analysis and indication of native plants with ornamental potential and possibilities of its use in landscape projects. Initially, we present a general characterization of the Brazilian ‘restingas’, the objectives and justification of the dissertation, which is structured in chapters. The chapter I provides a floristic survey of vascular plants occurring in Bonfim-Guarairas Environmental Protection Area, based on field collections, herbarium and bibliography. The results of this chapter include the recognition of 169 species belonging to 128 genera and 58 families. The angiosperms were responsible for 166 species (98.2% of total), 125 genera (97.6%) and 55 families (94.8%) and three families (5.1%) were composed of monilophytes. Cyperaceae (11.8% of species), Poaceae (10.6%), Fabaceae (8.8%), Rubiaceae and Orchidaceae (4.7%) were the richest families in number of species. Also, the occurrence of the Orobanchaceae represented by Agalinis hispidula (Mart.) D'Arcy and Buchnera palustris (Aubl.) Spreng. is the first record for the family in the Rio Grande do Norte flora’s. A broad distribution pattern was confirmed for most species, which also occur in adjacent biogeographic provinces, reinforcing the mixed origin of restinga flora and we found a predominantly autochoric dispersion pattern, followed by zoocoric. In chapter 2 we discuss the ornamental potential of native plants, based on the analysis of their aesthetic characteristics. A list of plants with their scientific name is displayed, followed by family, habit, aesthetic characteristics, and possible use in landscaping. The results show a total of 25 species grouped in 22 genera and 16 families with ornamental potential. Convolvulaceae (3 spp.), Apocynaceae, Araceae, Cactaceae, Chrysobalanaceae and Rubiaceae (2 each) are highlighted for their aesthetic characteristics. Most of the species (17; 81%) are endemic to Brazil and two (Aspilia procumbens Baker and Melocactus violaceus Pffeif.) are endangered. In chapter 3 we present and discuss the ornamental potential of the genus Justicia (Acanthaceae) for the Paraíba flora. Dichotomous key for identification of species found in that state, in addition to a new occurrence, Justicia thunbergioides (Lindau) Leonard, followed by taxonomic commentaries, are also presented.

     

2015
Dissertações
1
  • JULIANA APARECIDA SOUZA LEROY
  • Checklist das macrófitas aquáticas do RN com reforço amostral e florística do grupo na APA Bonfim-Guaraíra

  • Orientador : LEONARDO DE MELO VERSIEUX
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDRE MEGALI AMADO
  • LEONARDO DE MELO VERSIEUX
  • LUIZ ANTONIO CESTARO
  • MARCCUS VINÍCIUS DA SILVA ALVES
  • PEDRO LAGE VIANA
  • Data: 11/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • As macrófitas aquáticas são extremamente importantes para manter o equilíbrio ecológico dos ecossistemas aquáticos e por representarem parcela significativa da biodiversidade vegetal. O presente trabalho tem como objetivo o conhecimento da riqueza e distribuição desse grupo no estado do Rio Grande do Norte, onde pesquisas sobre plantas aquáticas são incipientes. O primeiro capítulo trata-se de um checklist das macrófitas aquáticas do Rio Grande do Norte. O estudo baseou-se no levantamento das plantas aquáticas dos herbários da UFRN e da UFERSA, em conjunto com a análise do material bibliográfico. As espécies foram classificadas de acordo com a localização, forma de vida, bacia hidrográfica, bioma, padrões de distribuição geográfica e a fonte de referência. A pesquisa listou um total de 58 famílias, 152 gêneros e 279 espécies. As famílias com maior número de espécies listadas foram Cyperaceae (29) e Poaceae (11). O Oeste Potiguar obteve o maior número de ocorrências e a forma de vida predominante foi a anfíbia. A bacia hidrográfica Apodi-Mossoró destaca-se com o maior número de coletas. Contrariando nossa hipótese original, de que a Mata Atlântica apresentaria maior riqueza, 55 % dos táxons estão na Caatinga. Apenas três espécies são endêmicas do Nordeste brasileiro: Sida galheirensis, Anamaria heterophylla e Paspalums cutatum. Os resultados comprovam que há deficiência em pesquisas em 5 bacias hidrográficas das 16 presentes no Estado e que pesquisas mais detalhadas são fundamentais para o conhecimento florístico das macrófitas aquáticas e a sua distribuição. O segundo capítulo trata-se de um levantamento florístico de macrófitas aquáticas na Área de Proteção Ambiental Bonfim-Guaraíra, localizada na região leste potiguar, que abriga remanescentes de Mata Atlântica. As coletas foram feitas em 14 lagoas e 4 rios da região, onde foi observada a sucessão florística das plantas aquáticas durante um ciclo hidrológico completo. A documentação resultou um total de 28 famílias, 40 gêneros e 64 espécies. As famílias com maiores números de espécies foram Cyperaceae (9 espécies) e Lentibulariaceae (8 espécies). As famílias com maior número de gêneros foi Cyperaceae (5 gêneros) e a Araceae (4 gêneros). O gênero Utricularia apresentou maior número de espécies. Das formas de vidas predominantes, 38% são emergentes e 22% anfíbias. A lagoa da Boa Cica apresentou maior riqueza de espécies entre as demais lagoas. Entre os rios, o rio da Ponte se destacou também pela maior riqueza. Das 64 espécies encontradas, 8 são novas ocorrências para o estado do Rio Grande do Norte e uma é uma nova ocorrência para o Nordeste do Brasil. Os resultados comprovam que a região estudada apresenta riqueza de plantas aquáticas, sugerindo maior ação de proteção e conservação dentro da APA.


  • Mostrar Abstract
  • As macrófitas aquáticas são extremamente importantes para manter o equilíbrio ecológico dos ecossistemas aquáticos e por representarem parcela significativa da biodiversidade vegetal. O presente trabalho tem como objetivo o conhecimento da riqueza e distribuição desse grupo no estado do Rio Grande do Norte, onde pesquisas sobre plantas aquáticas são incipientes. O primeiro capítulo trata-se de um checklist das macrófitas aquáticas do Rio Grande do Norte. O estudo baseou-se no levantamento das plantas aquáticas dos herbários da UFRN e da UFERSA, em conjunto com a análise do material bibliográfico. As espécies foram classificadas de acordo com a localização, forma de vida, bacia hidrográfica, bioma, padrões de distribuição geográfica e a fonte de referência. A pesquisa listou um total de 58 famílias, 152 gêneros e 279 espécies. As famílias com maior número de espécies listadas foram Cyperaceae (29) e Poaceae (11). O Oeste Potiguar obteve o maior número de ocorrências e a forma de vida predominante foi a anfíbia. A bacia hidrográfica Apodi-Mossoró destaca-se com o maior número de coletas. Contrariando nossa hipótese original, de que a Mata Atlântica apresentaria maior riqueza, 55 % dos táxons estão na Caatinga. Apenas três espécies são endêmicas do Nordeste brasileiro: Sida galheirensis, Anamaria heterophylla e Paspalums cutatum. Os resultados comprovam que há deficiência em pesquisas em 5 bacias hidrográficas das 16 presentes no Estado e que pesquisas mais detalhadas são fundamentais para o conhecimento florístico das macrófitas aquáticas e a sua distribuição. O segundo capítulo trata-se de um levantamento florístico de macrófitas aquáticas na Área de Proteção Ambiental Bonfim-Guaraíra, localizada na região leste potiguar, que abriga remanescentes de Mata Atlântica. As coletas foram feitas em 14 lagoas e 4 rios da região, onde foi observada a sucessão florística das plantas aquáticas durante um ciclo hidrológico completo. A documentação resultou um total de 28 famílias, 40 gêneros e 64 espécies. As famílias com maiores números de espécies foram Cyperaceae (9 espécies) e Lentibulariaceae (8 espécies). As famílias com maior número de gêneros foi Cyperaceae (5 gêneros) e a Araceae (4 gêneros). O gênero Utricularia apresentou maior número de espécies. Das formas de vidas predominantes, 38% são emergentes e 22% anfíbias. A lagoa da Boa Cica apresentou maior riqueza de espécies entre as demais lagoas. Entre os rios, o rio da Ponte se destacou também pela maior riqueza. Das 64 espécies encontradas, 8 são novas ocorrências para o estado do Rio Grande do Norte e uma é uma nova ocorrência para o Nordeste do Brasil. Os resultados comprovam que a região estudada apresenta riqueza de plantas aquáticas, sugerindo maior ação de proteção e conservação dentro da APA.

2
  • LUCIANA GOMES PINHEIRO
  • Desenvolvimento de marcadores microssatélites e estrutura genética espacial da Copernicia prunifera (Mill) H. E. Moore (Arecaceae)

  • Orientador : FABIO DE ALMEIDA VIEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIANE GOUVEA FAJARDO
  • FABIO DE ALMEIDA VIEIRA
  • MURILO MALVEIRA BRANDÃO
  • Data: 14/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • O estudo visou (1) desenvolver marcadores microssatélites (SSR) para Copernicia prunifera, e (2) caracterizar o padrão demográfico e a estrutura genética espacial (EGE) entre estágios de vida por meio de iniciadores ISSR. Foram desenvolvidos 17 pares de iniciadores SSR. A estrutura demográfica e EGE foram avaliadas em uma parcela com área de 0,55 ha em área natural, onde todos os indivíduos foram georreferenciados (n = 161). As análises moleculares dos SSR indicaram que todos os pares de iniciadores construídos, quando submetidos à PCR, amplificaram. Estes apresentaram tamanhos de pares de bases variando entre 113 e 250 bp. As análises demográficas mostraram padrão de distribuição espacial agregado nas primeiras classes de distância, aleatório entre 40 e 50 m e segregado em distâncias superiores. Dos 30 marcadores ISSR testados, oito foram selecionados gerando um total de 102 locos, sendo 100 polimórficos. Entre os três estágios, os jovens apresentaram maior índice de diversidade genética de Nei (He = 0,37), já o menor índice foi observado nos adultos reprodutivos (He = 0,34). Os resultados da AMOVA mostraram maior diferenciação genética dentro dos estágios de desenvolvimento (98,61%) do que entre os estágios (1,39%). A população total apresentou relação positiva e significativa de parentesco na primeira classe de distância (12,3 m). Os jovens apresentaram parentesco significativo até 10,5 m e negativa na quinta classe de distância (37,6 m). Os adultos não reprodutivos tiveram relação positiva de parentesco na primeira classe de distância (10,9 m) e distribuição aleatória dos genótipos nas demais classes. Os adultos reprodutivos apresentaram genótipos espacialmente aleatórios. Os valores para os testes de gargalo genético demonstraram que o número de locos com excesso de heterozigosidade observado foi maior que o esperado. Os resultados da EGE refletem a dispersão restrita da espécie e os testes de gargalo a redução de genótipos provocados pela antropização dos ambientes naturais de C. prunifera.


  • Mostrar Abstract
  • O estudo visou (1) desenvolver marcadores microssatélites (SSR) para Copernicia prunifera, e (2) caracterizar o padrão demográfico e a estrutura genética espacial (EGE) entre estágios de vida por meio de iniciadores ISSR. Foram desenvolvidos 17 pares de iniciadores SSR. A estrutura demográfica e EGE foram avaliadas em uma parcela com área de 0,55 ha em área natural, onde todos os indivíduos foram georreferenciados (n = 161). As análises moleculares dos SSR indicaram que todos os pares de iniciadores construídos, quando submetidos à PCR, amplificaram. Estes apresentaram tamanhos de pares de bases variando entre 113 e 250 bp. As análises demográficas mostraram padrão de distribuição espacial agregado nas primeiras classes de distância, aleatório entre 40 e 50 m e segregado em distâncias superiores. Dos 30 marcadores ISSR testados, oito foram selecionados gerando um total de 102 locos, sendo 100 polimórficos. Entre os três estágios, os jovens apresentaram maior índice de diversidade genética de Nei (He = 0,37), já o menor índice foi observado nos adultos reprodutivos (He = 0,34). Os resultados da AMOVA mostraram maior diferenciação genética dentro dos estágios de desenvolvimento (98,61%) do que entre os estágios (1,39%). A população total apresentou relação positiva e significativa de parentesco na primeira classe de distância (12,3 m). Os jovens apresentaram parentesco significativo até 10,5 m e negativa na quinta classe de distância (37,6 m). Os adultos não reprodutivos tiveram relação positiva de parentesco na primeira classe de distância (10,9 m) e distribuição aleatória dos genótipos nas demais classes. Os adultos reprodutivos apresentaram genótipos espacialmente aleatórios. Os valores para os testes de gargalo genético demonstraram que o número de locos com excesso de heterozigosidade observado foi maior que o esperado. Os resultados da EGE refletem a dispersão restrita da espécie e os testes de gargalo a redução de genótipos provocados pela antropização dos ambientes naturais de C. prunifera.

3
  • MARIANA DUARTE DA SILVA
  • Maturação de frutos e sementes de Acacia mangium Willd.: alterações físicas, fisiológicas e bioquímicas

  • Orientador : MAURO VASCONCELOS PACHECO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KATIANE DA ROSA GOMES DA SILVA
  • MARCIO DIAS PEREIRA
  • MAURO VASCONCELOS PACHECO
  • Data: 15/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • O estudo do processo de maturação de frutos e sementes proporciona subsídios para o planejamento da colheita, evitando a deterioração a campo bem como melhorando a uniformidade do lote. Sendo assim, estudou-se as alterações físicas, fisiológicas e bioquímicas que ocorrem durante o processo de maturação fisiológica de frutos e sementes de Acacia mangium. Para isto, matrizes foram selecionadas e suas inflorescências marcadas, coletando-se seus frutos aos 30, 60, 90, 105, 120, 135 150, 165, 180 dias após a antese (DAA). As variáveis avaliadas foram: coloração, dimensão, teor de água e massa seca de frutos e sementes, germinação, IVG, primeira contagem e massa seca de plântulas; foram quantificados proteínas solúveis, aminoácidos livres totais, açúcares solúveis totais, açúcares não-redutores e amido.  O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado. Para as variáveis coloração e dimensão foram utilizadas oito repetições. Para o teor de água, massa seca, germinação, IVG, primeira contagem e massa seca de plântulas foram utilizadas quatro repetições. E para as determinações bioquímicas foram utilizadas cinco repetições, e os dados foram submetidos às análises de regressão. Através da coloração de frutos e sementes A. mangium, ou das observações das suas dimensões, não foi possível identificar a maturidade fisiológica da espécie. Por outro lado, a massa seca de frutos e sementes foi maior aos 150 DAA, o acúmulo de reservas nutritivas e conteúdo de metabólitos exibiram maiores valores dos 105 aos 135 DAA, se mantendo estáveis a partir dos 150 DAA, período em que o teor de água caiu para 4,66%. No presente estudo foi possível identificar a maturidade fisiológica das sementes de Acacia mangium juntamente com o ponto de colheita, aos 150 DAA.


  • Mostrar Abstract
  • O estudo do processo de maturação de frutos e sementes proporciona subsídios para o planejamento da colheita, evitando a deterioração a campo bem como melhorando a uniformidade do lote. Sendo assim, estudou-se as alterações físicas, fisiológicas e bioquímicas que ocorrem durante o processo de maturação fisiológica de frutos e sementes de Acacia mangium. Para isto, matrizes foram selecionadas e suas inflorescências marcadas, coletando-se seus frutos aos 30, 60, 90, 105, 120, 135 150, 165, 180 dias após a antese (DAA). As variáveis avaliadas foram: coloração, dimensão, teor de água e massa seca de frutos e sementes, germinação, IVG, primeira contagem e massa seca de plântulas; foram quantificados proteínas solúveis, aminoácidos livres totais, açúcares solúveis totais, açúcares não-redutores e amido.  O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado. Para as variáveis coloração e dimensão foram utilizadas oito repetições. Para o teor de água, massa seca, germinação, IVG, primeira contagem e massa seca de plântulas foram utilizadas quatro repetições. E para as determinações bioquímicas foram utilizadas cinco repetições, e os dados foram submetidos às análises de regressão. Através da coloração de frutos e sementes A. mangium, ou das observações das suas dimensões, não foi possível identificar a maturidade fisiológica da espécie. Por outro lado, a massa seca de frutos e sementes foi maior aos 150 DAA, o acúmulo de reservas nutritivas e conteúdo de metabólitos exibiram maiores valores dos 105 aos 135 DAA, se mantendo estáveis a partir dos 150 DAA, período em que o teor de água caiu para 4,66%. No presente estudo foi possível identificar a maturidade fisiológica das sementes de Acacia mangium juntamente com o ponto de colheita, aos 150 DAA.

4
  • LUAN HENRIQUE BARBOSA DE ARAUJO
  • AVALIAÇÃO DA COMPACTAÇÃO DO SOLO NO CRESCIMENTO INICIAL DE ESPÉCIES FLORESTAIS DA CAATINGA

  • Orientador : GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ERMELINDA MARIA MOTA OLIVEIRA
  • GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
  • NEYTON DE OLIVEIRA MIRANDA
  • Data: 15/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • Apesar da importância do estudo sobre raízes, pouco se sabe sobre os efeitos negativos da compactação do solo no desenvolvimento espécies florestais da Caatinga. Nesse sentido, objetivou-se avaliar o crescimento inicial de Mimosa caesalpiniifolia, Tabebuia caraiba e Erythina velutina, em solo submetido a variados níveis de compactação. O experimento foi conduzido em casa de vegetação localizada na Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias da UFRN. Pra realização do experimento, foi utilizado Latossolo Amarelo de textura franco-arenosa, proveniente da área de experimentação florestal da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ) do município de Macaíba-RN, em unidade experimental composta por três anéis de PVC sobrepostos, de 10 cm de diâmetro e 25 cm de altura, sendo o anel central o que sofreu a compactação. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com seis repetições, sendo testados quatro níveis de compactação do solo (1,35; 1,45; 1,60 e 1,80 kg.dm-³), avaliando-se as seguintes variáveis: diâmetro, altura, número de folhas, massa seca da parte aérea e do sistema radicular em cada camada dos vasos. No geral, as espécies M. caesalpiniifolia, T. caraiba e E. velutina tiveram o crescimento inicial favorecido pelo tratamento composto por solo não compactado. As espécies M. caesalpiniifolia e T. caraiba se mostraram relativamente resistente a compactação do solo, não sofrendo nenhuma redução significativa no crescimento radicular a densidade igual ou inferiores a 1,60 kg.dm-³, enquanto, E. velutina se mostrou susceptível aos efeitos da compactação do solo, apresentando alterações significativas no crescimento radicular sob densidades de solo igual ou superiores a 1,45 kg.dm-³. O aumento da compactação do solo provocou o impedimento da expansão da raiz pivotante no interior das unidades experimentais, promovendo o acúmulo de raízes nas camadas superiores do solo para as espécies estudadas. O impedimento físico em subsuperfície alterou o crescimento aéreo inicial das espécies M. caesalpiniifolia e E. velutina, porém não influenciou o crescimento aéreo das mudas de T. caraiba aos níveis de compactação testados.


  • Mostrar Abstract
  • Apesar da importância do estudo sobre raízes, pouco se sabe sobre os efeitos negativos da compactação do solo no desenvolvimento espécies florestais da Caatinga. Nesse sentido, objetivou-se avaliar o crescimento inicial de Mimosa caesalpiniifolia, Tabebuia caraiba e Erythina velutina, em solo submetido a variados níveis de compactação. O experimento foi conduzido em casa de vegetação localizada na Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias da UFRN. Pra realização do experimento, foi utilizado Latossolo Amarelo de textura franco-arenosa, proveniente da área de experimentação florestal da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ) do município de Macaíba-RN, em unidade experimental composta por três anéis de PVC sobrepostos, de 10 cm de diâmetro e 25 cm de altura, sendo o anel central o que sofreu a compactação. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com seis repetições, sendo testados quatro níveis de compactação do solo (1,35; 1,45; 1,60 e 1,80 kg.dm-³), avaliando-se as seguintes variáveis: diâmetro, altura, número de folhas, massa seca da parte aérea e do sistema radicular em cada camada dos vasos. No geral, as espécies M. caesalpiniifolia, T. caraiba e E. velutina tiveram o crescimento inicial favorecido pelo tratamento composto por solo não compactado. As espécies M. caesalpiniifolia e T. caraiba se mostraram relativamente resistente a compactação do solo, não sofrendo nenhuma redução significativa no crescimento radicular a densidade igual ou inferiores a 1,60 kg.dm-³, enquanto, E. velutina se mostrou susceptível aos efeitos da compactação do solo, apresentando alterações significativas no crescimento radicular sob densidades de solo igual ou superiores a 1,45 kg.dm-³. O aumento da compactação do solo provocou o impedimento da expansão da raiz pivotante no interior das unidades experimentais, promovendo o acúmulo de raízes nas camadas superiores do solo para as espécies estudadas. O impedimento físico em subsuperfície alterou o crescimento aéreo inicial das espécies M. caesalpiniifolia e E. velutina, porém não influenciou o crescimento aéreo das mudas de T. caraiba aos níveis de compactação testados.

5
  • DJAILSON SILVA DA COSTA JÚNIOR
  • Qualidade de briquetes produzidos a partir de resíduos de bambu e serragem de madeira

  • Orientador : ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • ANGÉLICA DE CÁSSIA OLIVEIRA CARNEIRO
  • ELISABETH DE OLIVEIRA
  • LEANDRO CALEGARI
  • ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • Data: 16/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho teve por objetivo avaliar briquetes produzidos com resíduos de bambu e serragem. Foram produzidos em briquetadeira da marca Lippel ®, com pressão de compactação 150 Bar, 5’ de prensagem. Utilizou-se temperaturas de 120; 130 e 140 ºC, e composições de relações percentuais de bambu e serragem: (100/0); (75/25); (50/50); (25/75) e (0/100). Foram avaliadas as propriedades físicas e mecânicas, química imediata e poder calorífico superior. Os briquetes produzidos com as maiores porcentagens de bambu apresentaram valores de propriedades físicas mais elevadas, maior resistência à compressão, além de teores de materiais voláteis e poder calorifico mais elevados.


  • Mostrar Abstract
  • O presente trabalho teve por objetivo avaliar briquetes produzidos com resíduos de bambu e serragem. Foram produzidos em briquetadeira da marca Lippel ®, com pressão de compactação 150 Bar, 5’ de prensagem. Utilizou-se temperaturas de 120; 130 e 140 ºC, e composições de relações percentuais de bambu e serragem: (100/0); (75/25); (50/50); (25/75) e (0/100). Foram avaliadas as propriedades físicas e mecânicas, química imediata e poder calorífico superior. Os briquetes produzidos com as maiores porcentagens de bambu apresentaram valores de propriedades físicas mais elevadas, maior resistência à compressão, além de teores de materiais voláteis e poder calorifico mais elevados.

6
  • ALENCAR GARLET
  • O manejo florestal comunitário da Caatinga em projetos de assentamentos rurais na Paraíba.

  • Orientador : PAULO ROGERIO SOARES DE OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSE AUGUSTO DA SILVA SANTANA
  • LUCIO VALERIO COUTINHO DE ARAUJO
  • PAULO ROGERIO SOARES DE OLIVEIRA
  • Data: 17/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • O trabalho teve por objetivo avaliar os resultados do manejo florestal comunitário da Caatinga. Por meio da aplicação de questionários semiestruturados foram entrevistados 51 agricultores, em 05 projetos de assentamentos, no estado da Paraíba. Os resultados indicam que há carência de atividades produtivas nos assentamentos, e que os agricultores dependem de recursos de programas sociais, aposentadorias e do trabalho fora do assentamento para comporem a renda familiar. A agricultura ocupa entre 5,4 e 7,8% da área dos assentamentos, e a pecuária extensiva com bovinos, ovinos e caprinos usa mais de 90% da área total, havendo acesso dos rebanhos nas áreas manejadas, Reserva Legal e APP. O manejo demonstrou ser uma atividade geradora de trabalho e renda para os assentados. Os valores recebidos pelas famílias, em 2014, variaram de R$ 400,00 a 12.150,00. As principais dificuldades enfrentadas foram a falta de compradores e o baixo preço da lenha, resultantes do alto nível de informalidade existente entre os consumidores. Os resultados indicam que ampliação da fiscalização ambiental e a redução da burocracia podem estimular a prática do manejo florestal comunitário.


  • Mostrar Abstract
  • O trabalho teve por objetivo avaliar os resultados do manejo florestal comunitário da Caatinga. Por meio da aplicação de questionários semiestruturados foram entrevistados 51 agricultores, em 05 projetos de assentamentos, no estado da Paraíba. Os resultados indicam que há carência de atividades produtivas nos assentamentos, e que os agricultores dependem de recursos de programas sociais, aposentadorias e do trabalho fora do assentamento para comporem a renda familiar. A agricultura ocupa entre 5,4 e 7,8% da área dos assentamentos, e a pecuária extensiva com bovinos, ovinos e caprinos usa mais de 90% da área total, havendo acesso dos rebanhos nas áreas manejadas, Reserva Legal e APP. O manejo demonstrou ser uma atividade geradora de trabalho e renda para os assentados. Os valores recebidos pelas famílias, em 2014, variaram de R$ 400,00 a 12.150,00. As principais dificuldades enfrentadas foram a falta de compradores e o baixo preço da lenha, resultantes do alto nível de informalidade existente entre os consumidores. Os resultados indicam que ampliação da fiscalização ambiental e a redução da burocracia podem estimular a prática do manejo florestal comunitário.

7
  • MARIA LUIZA DE SOUZA MEDEIROS
  • TESTES PARA A AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE Moringa oleifera Lam.

  • Orientador : MARCIO DIAS PEREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCIO DIAS PEREIRA
  • CASSIA REGINA DE ALMEIDA MORAES
  • ANDRESSA VASCONCELOS FLORES
  • Data: 17/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • A avaliação do vigor de sementes é um fator importante para a detecção de lotes de sementes de alta qualidade, de modo que o desenvolvimento de procedimentos para avaliar o potencial fisiológico tem sido importante ferramenta dentro de programas de controle de qualidade de sementes. Nesse sentido, este trabalho teve como objetivo adequar as metodologias dos testes de envelhecimento acelerado, condutividade elétrica e lixiviação de potássio para a avaliação do vigor de sementes de Moringa oleifera LAM.. Para tanto, quatro lotes de sementes foram submetidos aos testes de germinação, emergência de plântula, índice de velocidade de emergência, primeira contagem de emergência, comprimento e massa seca de plântulas e teste frio, para a sua caracterização fisiológica, além dos testes de envelhecimento acelerado, condutividade elétrica e lixiviação de potássio. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, com quatro repetições de 50 sementes, e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade, sendo realizada a análise de regressão polinomial no teste de condutividade elétrica. Para o teste de envelhecimento acelerado, foram estudados os períodos de envelhecimento de 12, 24 e 72 horas, a 40, 42 e 45 ºC. Para o teste de condutividade elétrica, utilizou-se a temperatura de 25 °C por períodos de 4, 8, 12, 16 e 24 horas de imersão, em 75 e 125 mL de água destilada, utilizando-se 25 e 50 sementes e, para o teste de lixiviação de potássio, utilizou-se amostras de 25 e 50 sementes, colocadas em copos plásticos contendo 70 e 100 mL de água destilada à 25 °C por períodos de 1, 2, 3, 4, 5 e 6 horas. A partir dos resultados obtidos, pode-se inferir que as metodologias que melhor se ajustaram para o teste de envelhecimento acelerado em sementes de moringa foram a temperatura de 40 ºC por 12 e 72 horas, 42 ºC a 72 horas e 45 ºC a 24 horas. Para o teste de condutividade elétrica em sementes de moringa, a combinação de 50 sementes em 75 mL de água destilada por período de embebição de 4 horas e, 50 sementes em 125 ml por 4 horas foram eficiente para a diferenciação dos lotes de sementes de moringa quanto ao vigor e, para o teste de lixiviação de potássio em sementes de moringa, a combinação de 50 sementes /100 mL de água destilada permitiu a separação dos lotes em quatro níveis de vigor, a partir de 2 horas de imersão, mostrando-se promissor na avaliação da qualidade de sementes de moringa.


  • Mostrar Abstract
  • A avaliação do vigor de sementes é um fator importante para a detecção de lotes de sementes de alta qualidade, de modo que o desenvolvimento de procedimentos para avaliar o potencial fisiológico tem sido importante ferramenta dentro de programas de controle de qualidade de sementes. Nesse sentido, este trabalho teve como objetivo adequar as metodologias dos testes de envelhecimento acelerado, condutividade elétrica e lixiviação de potássio para a avaliação do vigor de sementes de Moringa oleifera LAM.. Para tanto, quatro lotes de sementes foram submetidos aos testes de germinação, emergência de plântula, índice de velocidade de emergência, primeira contagem de emergência, comprimento e massa seca de plântulas e teste frio, para a sua caracterização fisiológica, além dos testes de envelhecimento acelerado, condutividade elétrica e lixiviação de potássio. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, com quatro repetições de 50 sementes, e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade, sendo realizada a análise de regressão polinomial no teste de condutividade elétrica. Para o teste de envelhecimento acelerado, foram estudados os períodos de envelhecimento de 12, 24 e 72 horas, a 40, 42 e 45 ºC. Para o teste de condutividade elétrica, utilizou-se a temperatura de 25 °C por períodos de 4, 8, 12, 16 e 24 horas de imersão, em 75 e 125 mL de água destilada, utilizando-se 25 e 50 sementes e, para o teste de lixiviação de potássio, utilizou-se amostras de 25 e 50 sementes, colocadas em copos plásticos contendo 70 e 100 mL de água destilada à 25 °C por períodos de 1, 2, 3, 4, 5 e 6 horas. A partir dos resultados obtidos, pode-se inferir que as metodologias que melhor se ajustaram para o teste de envelhecimento acelerado em sementes de moringa foram a temperatura de 40 ºC por 12 e 72 horas, 42 ºC a 72 horas e 45 ºC a 24 horas. Para o teste de condutividade elétrica em sementes de moringa, a combinação de 50 sementes em 75 mL de água destilada por período de embebição de 4 horas e, 50 sementes em 125 ml por 4 horas foram eficiente para a diferenciação dos lotes de sementes de moringa quanto ao vigor e, para o teste de lixiviação de potássio em sementes de moringa, a combinação de 50 sementes /100 mL de água destilada permitiu a separação dos lotes em quatro níveis de vigor, a partir de 2 horas de imersão, mostrando-se promissor na avaliação da qualidade de sementes de moringa.

8
  • EDUARDO DE ALMEIDA LOPES
  • ASPECTOS OPERACIONAIS E CUSTOS DE DOIS SISTEMAS DE EXPLORAÇÃO DE LENHA NA CAATINGA


  • Orientador : JULIANA LORENSI DO CANTO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSE AUGUSTO DA SILVA SANTANA
  • JULIANA LORENSI DO CANTO
  • LUCIO VALERIO COUTINHO DE ARAUJO
  • Data: 17/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • O manejo florestal sustentável na Caatinga é de grande importância, sobretudo para atender à principal demanda de produtos florestais na região Nordeste, a lenha e o carvão vegetal. Apesar disso, há poucos estudos para subsidiar o planejamento e o dimensionamento técnico e econômico das atividades de exploração sustentável de lenha na Caatinga. Neste contexto, este trabalho objetiva analisar dois sistemas de exploração de lenha, um manual e outro semimecanizado, em Planos de Manejo Florestal Sustentável (PMFS) no estado do Rio Grande do Norte. O sistema manual, com corte realizado com machado e foice, apresentou jornada total média de trabalho de 10,17 horas, com eficiência operacional de 60,5% e produtividade média de 4,8 estéreos de lenha por homem por dia. O custo deste sistema foi de R$ 11,17 por estéreo de lenha. O sistema semimecanizado, com corte realizado com motosserra, apresentou jornada total média de trabalho de 7,22 horas, com eficiência operacional de 67,2% e produtividade média de 6,4 estéreos de lenha por homem por dia. O custo deste sistema foi de R$ 14,44 por estéreo de lenha.


  • Mostrar Abstract
  • O manejo florestal sustentável na Caatinga é de grande importância, sobretudo para atender à principal demanda de produtos florestais na região Nordeste, a lenha e o carvão vegetal. Apesar disso, há poucos estudos para subsidiar o planejamento e o dimensionamento técnico e econômico das atividades de exploração sustentável de lenha na Caatinga. Neste contexto, este trabalho objetiva analisar dois sistemas de exploração de lenha, um manual e outro semimecanizado, em Planos de Manejo Florestal Sustentável (PMFS) no estado do Rio Grande do Norte. O sistema manual, com corte realizado com machado e foice, apresentou jornada total média de trabalho de 10,17 horas, com eficiência operacional de 60,5% e produtividade média de 4,8 estéreos de lenha por homem por dia. O custo deste sistema foi de R$ 11,17 por estéreo de lenha. O sistema semimecanizado, com corte realizado com motosserra, apresentou jornada total média de trabalho de 7,22 horas, com eficiência operacional de 67,2% e produtividade média de 6,4 estéreos de lenha por homem por dia. O custo deste sistema foi de R$ 14,44 por estéreo de lenha.

9
  • MARAÍSA COSTA FERREIRA
  • ANÁLISE DE PROPRIEDADES DA MADEIRA DE Eucalyptus urograndis PARA FINS ENERGÉTICOS IMPLANTADOS NO MUNICÍPIO DE MACAÍBA-RN

  • Orientador : ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • ANGÉLICA DE CÁSSIA OLIVEIRA CARNEIRO
  • RENATO VINÍCIUS OLIVEIRA CASTRO
  • ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • Data: 18/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • Dentro do contexto da necessidade por biomassa lenhosa para fins energéticos, avaliações na qualidade da madeira fornecem informações importantes do potencial combustível dessa matéria-prima, além de possibilitar a escolha do material genético adequado para ser implantado visando elevada produção e eficiência na conversão energética. No Estado do Rio Grande do Norte (RN) esse insumo é utilizado  como fonte principal de energia em atividades nos setores industrial, comercial e residencial. Assim, visando colaborar com informações importantes sobre a qualidade da madeira para energia, o estudo objetivou caracterizar a madeira de híbridos de Eucalyptus urophylla S.T. Blake x Eucalyptus grandis (Hill) Maiden implantados para fins energéticos na área de experimentação florestal da Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias (UAECIA), Macaíba-RN. As análises ocorreram no Laboratório de Painéis e Energia da Madeira (LAPEM) da Universidade Federal de Viçosa (UFV), onde foram realizadas as seguintes avaliações na madeira de três materiais genéticos (GG100; AEC0144 e AEC0224): determinação da densidade básica, poder calorífico superior, análise química e posteriormente cálculos para a estimativa da produção de massa e energia do plantio. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Os valores para os parâmetros tecnológicos da madeira dos clones avaliados estão dentro da faixa encontrada por diferentes autores para madeira de eucalipto em idades próximas às do estudo. O efeito da idade mostrou-se discreto para a maioria dos parâmetros avaliados. A quantidade de energia por m³ seguiu a mesma tendência disposta pela densidade básica da madeira. Com base na literatura,  as madeiras dos clones apresentaram valores adequados em suas características químicas e térmicas para fins energéticos, com destaque para o clone GG100. 




  • Mostrar Abstract
  • Dentro do contexto da necessidade por biomassa lenhosa para fins energéticos, avaliações na qualidade da madeira fornecem informações importantes do potencial combustível dessa matéria-prima, além de possibilitar a escolha do material genético adequado para ser implantado visando elevada produção e eficiência na conversão energética. No Estado do Rio Grande do Norte (RN) esse insumo é utilizado  como fonte principal de energia em atividades nos setores industrial, comercial e residencial. Assim, visando colaborar com informações importantes sobre a qualidade da madeira para energia, o estudo objetivou caracterizar a madeira de híbridos de Eucalyptus urophylla S.T. Blake x Eucalyptus grandis (Hill) Maiden implantados para fins energéticos na área de experimentação florestal da Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias (UAECIA), Macaíba-RN. As análises ocorreram no Laboratório de Painéis e Energia da Madeira (LAPEM) da Universidade Federal de Viçosa (UFV), onde foram realizadas as seguintes avaliações na madeira de três materiais genéticos (GG100; AEC0144 e AEC0224): determinação da densidade básica, poder calorífico superior, análise química e posteriormente cálculos para a estimativa da produção de massa e energia do plantio. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Os valores para os parâmetros tecnológicos da madeira dos clones avaliados estão dentro da faixa encontrada por diferentes autores para madeira de eucalipto em idades próximas às do estudo. O efeito da idade mostrou-se discreto para a maioria dos parâmetros avaliados. A quantidade de energia por m³ seguiu a mesma tendência disposta pela densidade básica da madeira. Com base na literatura,  as madeiras dos clones apresentaram valores adequados em suas características químicas e térmicas para fins energéticos, com destaque para o clone GG100. 



10
  • TALITA GEOVANNA FERNANDES ROCHA
  • Qualidade fisiológica de sementes e plântulas de Moringa oleifera  Lam.  por meio da técnica de análise de imagens.

  • Orientador : MARCIO DIAS PEREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCIO DIAS PEREIRA
  • CASSIA REGINA DE ALMEIDA MORAES
  • ANDRESSA VASCONCELOS FLORES
  • Data: 18/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • Nos últimos anos os estudos dirigidos para a avaliação da morfologia interna de sementes têm sido apoiados em técnicas de análise de imagens. Dentre os métodos utilizados para esta finalidade, destacam-se os testes de raios X, que propicia rápida e eficiente avaliação das partes constituintes da semente da maioria das espécies, e a análise computadorizada de plântulas, que se destaca por incluir a minimização do erro humano, aumentando a confiabilidade dos dados para fins de comparação, além do arquivamento das imagens para análise posterior. Neste sentido, os objetivos desta pesquisa foram: a) avaliar a morfologia interna de sementes Moringa oleifera Lam. pelo teste de raios X e verificar a sua relação com a germinação; b) verificar a potencialidade de utilização do software “Sistema de Análise de Plântulas” (SAP), desenvolvido especialmente para a espécie moringa, para detectar diferenças de vigor entre os lotes de sementes, em comparação com as informações fornecidas pelo teste tradicionalmente utilizados para esta espécie. Foram utilizados quatro lotes de sementes de moringa coletadas manualmente em diferentes localidades, tanto para avaliação da morfologia interna pelo teste de raios X quanto para a análise de imagens de plântulas. A morfologia interna das sementes foi observada empregando o teste de raios X com intensidade 39 kV por 0,06 segundos, utilizando 200 sementes por lote. As etapas das análises das imagens radiografadas foram realizadas através do software ImageJ, no qual foram determinados os valores de área da cavidade embrionária do interior da semente, perímetro, largura e altura. A esfericidade ou fator de forma da semente foi calculado separadamente. Em seguida, as sementes foram classificadas de acordo com a morfologia interna visualizada nas imagens radiográficas, sendo estabelecidas quatro categorias: embrião bem formado, embrião com manchas, embrião com danos mecânicos e sementes sem o embrião. Após a análise de imagens, realizou-se o teste de germinação. Para a determinação do vigor das sementes por meio do SAP, as plântulas foram avaliadas aos seis e oito dias após a semeadura do teste de germinação, sendo obtidos dados referentes ao índice de uniformidade de desenvolvimento, crescimento, vigor e comprimento de plântulas. O delineamento experimental foi inteiramente casualisado com quatro repetições. Conclui-se que a utilização do teste de raios X em sementes de moringa é promissora na detecção da qualidade das sementes dos diferentes lotes, auxiliando na separação de sementes vazias e com anormalidades embrionárias, inviabilizando seu uso de imediato ou para armazenamento; o SAP é uma alternativa viável para avaliação do vigor de sementes de moringa, pois permitiu separar os lotes em níveis de vigor de forma similar às avaliações rotineiramente utilizadas para essa finalidade.


  • Mostrar Abstract
  • Nos últimos anos os estudos dirigidos para a avaliação da morfologia interna de sementes têm sido apoiados em técnicas de análise de imagens. Dentre os métodos utilizados para esta finalidade, destacam-se os testes de raios X, que propicia rápida e eficiente avaliação das partes constituintes da semente da maioria das espécies, e a análise computadorizada de plântulas, que se destaca por incluir a minimização do erro humano, aumentando a confiabilidade dos dados para fins de comparação, além do arquivamento das imagens para análise posterior. Neste sentido, os objetivos desta pesquisa foram: a) avaliar a morfologia interna de sementes Moringa oleifera Lam. pelo teste de raios X e verificar a sua relação com a germinação; b) verificar a potencialidade de utilização do software “Sistema de Análise de Plântulas” (SAP), desenvolvido especialmente para a espécie moringa, para detectar diferenças de vigor entre os lotes de sementes, em comparação com as informações fornecidas pelo teste tradicionalmente utilizados para esta espécie. Foram utilizados quatro lotes de sementes de moringa coletadas manualmente em diferentes localidades, tanto para avaliação da morfologia interna pelo teste de raios X quanto para a análise de imagens de plântulas. A morfologia interna das sementes foi observada empregando o teste de raios X com intensidade 39 kV por 0,06 segundos, utilizando 200 sementes por lote. As etapas das análises das imagens radiografadas foram realizadas através do software ImageJ, no qual foram determinados os valores de área da cavidade embrionária do interior da semente, perímetro, largura e altura. A esfericidade ou fator de forma da semente foi calculado separadamente. Em seguida, as sementes foram classificadas de acordo com a morfologia interna visualizada nas imagens radiográficas, sendo estabelecidas quatro categorias: embrião bem formado, embrião com manchas, embrião com danos mecânicos e sementes sem o embrião. Após a análise de imagens, realizou-se o teste de germinação. Para a determinação do vigor das sementes por meio do SAP, as plântulas foram avaliadas aos seis e oito dias após a semeadura do teste de germinação, sendo obtidos dados referentes ao índice de uniformidade de desenvolvimento, crescimento, vigor e comprimento de plântulas. O delineamento experimental foi inteiramente casualisado com quatro repetições. Conclui-se que a utilização do teste de raios X em sementes de moringa é promissora na detecção da qualidade das sementes dos diferentes lotes, auxiliando na separação de sementes vazias e com anormalidades embrionárias, inviabilizando seu uso de imediato ou para armazenamento; o SAP é uma alternativa viável para avaliação do vigor de sementes de moringa, pois permitiu separar os lotes em níveis de vigor de forma similar às avaliações rotineiramente utilizadas para essa finalidade.

11
  • JUCIER MAGSON DE SOUZA E SILVA
  • Produção e Distribuição de Biomassa em Clones de Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis no Município de Macaíba – RN

  • Orientador : GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
  • PAULO ROGERIO SOARES DE OLIVEIRA
  • RENATO VINÍCIUS OLIVEIRA CASTRO
  • Data: 18/12/2015

  • Mostrar Resumo
  • A produção de biomassa é uma das variáveis mais importantes em um povoamento florestal e sua distribuição relativa nos diferentes componentes da árvore (lenho, galhos, folhas, casca e raízes) representa uma das principais características a ser considerada na escolha de uma espécie, visando-se obter uma maior produtividade. A partição da biomassa em espécies florestais é bastante variável, podendo ser influenciada tanto por vários fatores ambientais quanto por fatores inerentes à própria espécie, sendo necessário a realização de estudos individualizados para cada material genético e condição edafoclimáticas. O objetivo deste trabalho foi determinar a produção de biomassa da parte aérea em três clones de Eucalyptus Urograndis (AEC0422, AEC0144, GG100), e sua distribuição relativa entre os componentes da árvore aos 12, 24, 36 e 48 meses de idade. O trabalho foi realizado na área de experimentação florestal do campus Macaíba/UFRN, localizado na Escola Agrícola de Jundiaí. Para quantificação da biomassa utilizou-se o método destrutivo, abatendo-se quatro árvores, com DAP médio, para cada clone e idade considerada. A produção e a partição da biomassa foram diferenciadas entre os clones avaliados. Para a produção total de biomassa os valores encontrados variaram entre 3,33 Mg.ha-1 aos doze meses e 75,35 Mg.ha-1 aos 48 meses de idade, a partir dos 24 meses todos os clones apresentaram maior acúmulo de biomassa em seus fustes (madeira + casca), sendo o componente madeira aquele que apresentou maior representatividade. A produção e a partição da biomassa foram dependentes do material genético, da idade e do componente avaliado.


  • Mostrar Abstract
  • A produção de biomassa é uma das variáveis mais importantes em um povoamento florestal e sua distribuição relativa nos diferentes componentes da árvore (lenho, galhos, folhas, casca e raízes) representa uma das principais características a ser considerada na escolha de uma espécie, visando-se obter uma maior produtividade. A partição da biomassa em espécies florestais é bastante variável, podendo ser influenciada tanto por vários fatores ambientais quanto por fatores inerentes à própria espécie, sendo necessário a realização de estudos individualizados para cada material genético e condição edafoclimáticas. O objetivo deste trabalho foi determinar a produção de biomassa da parte aérea em três clones de Eucalyptus Urograndis (AEC0422, AEC0144, GG100), e sua distribuição relativa entre os componentes da árvore aos 12, 24, 36 e 48 meses de idade. O trabalho foi realizado na área de experimentação florestal do campus Macaíba/UFRN, localizado na Escola Agrícola de Jundiaí. Para quantificação da biomassa utilizou-se o método destrutivo, abatendo-se quatro árvores, com DAP médio, para cada clone e idade considerada. A produção e a partição da biomassa foram diferenciadas entre os clones avaliados. Para a produção total de biomassa os valores encontrados variaram entre 3,33 Mg.ha-1 aos doze meses e 75,35 Mg.ha-1 aos 48 meses de idade, a partir dos 24 meses todos os clones apresentaram maior acúmulo de biomassa em seus fustes (madeira + casca), sendo o componente madeira aquele que apresentou maior representatividade. A produção e a partição da biomassa foram dependentes do material genético, da idade e do componente avaliado.

2014
Dissertações
1
  • ANE CRISTINE FORTES DA SILVA
  • PRODUÇÃO, ACÚMULO E DECOMPOSIÇÃO DA SERRAPILHEIRA E REPARTIÇÃO DA PRECIPITAÇÃO PLUVIOMÉTRICA POR ESPÉCIES DA CAATINGA EM VÁRZEA, PARAÍBA

  • Orientador : JOSE AUGUSTO DA SILVA SANTANA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JACOB SILVA SOUTO
  • JOSE AUGUSTO DA SILVA SANTANA
  • JULIANA LORENSI DO CANTO
  • Data: 17/03/2014

  • Mostrar Resumo
  • Objetivou-se estimar a produção, acúmulo e decomposição da serrapilheira em diferentes ambientes sucessionais e avaliar a repartição da água da chuva por espécies da caatinga. Foram realizadas coletas mensais durante 23 meses em quatro áreas: degradada, estágio sucessional primário, secundário e tardio. A deposição da serrapilheira foi quantificada através de 72 coletores de 1,0 m x 1,0 m, com fundo da tela de náilon, instalados nas áreas de estudo, com exceção da área degradada. A serrapilheira depositada foi fracionada em folhas, galhos, estruturas reprodutivas e miscelânea, secas em estufa e pesadas. Para avaliar a serrapilheira acumulada, utilizou-se moldura metálica com dimensões de 0,5 m x 0,5 m, lançada aleatoriamente na área de estudo. Para avaliação da decomposição, 40g serrapilheira foram colocadas em sacolas de náilon (litterbags) malha 1,0 mm², dimensões 20,0 cm x 20,0 cm, sendo distribuídas na superfície do solo e retiradas mensalmente, limpas, secas e pesadas. Para a avaliação da contribuição das espécies da Caatinga na repartição da precipitação pluvial, utilizou-se interceptômetros instalados 1,0 m acima da superfície do solo, distribuídos sob a copa dos indivíduos das espécies Croton blanchetianus (marmeleiro), Mimosa tenuiflora (jurema preta), Cnidosculus quercifolius (favela), Aspidosperma pyrifolium (pereiro) e Poincianella pyramidalis (catingueira), nas quais foi avaliado a precipitação total, precipitação interna e o escoamento pelo tronco. As deposições totais no período experimental foram 2.631,26, 3.144,89 e 4.542,30 kg ha-1, nos estágios sucessionais primário, secundário e tardio, respectivamente. Os coeficientes de decomposição (K) da serrapilheira acumulada foram 0,719, 0,848 e 1,170, respectivamente. A deposição da serrapilheira apresenta características sazonais independente do estágio sucessional da vegetação. A maior contribuição no material depositado corresponde à fração folhas em todos os estágios sucessionais avaliados. O escoamento pelo tronco é maior nas espécies com caule liso e sem bifurcações.


  • Mostrar Abstract
  • Objetivou-se estimar a produção, acúmulo e decomposição da serrapilheira em diferentes ambientes sucessionais e avaliar a repartição da água da chuva por espécies da caatinga. Foram realizadas coletas mensais durante 23 meses em quatro áreas: degradada, estágio sucessional primário, secundário e tardio. A deposição da serrapilheira foi quantificada através de 72 coletores de 1,0 m x 1,0 m, com fundo da tela de náilon, instalados nas áreas de estudo, com exceção da área degradada. A serrapilheira depositada foi fracionada em folhas, galhos, estruturas reprodutivas e miscelânea, secas em estufa e pesadas. Para avaliar a serrapilheira acumulada, utilizou-se moldura metálica com dimensões de 0,5 m x 0,5 m, lançada aleatoriamente na área de estudo. Para avaliação da decomposição, 40g serrapilheira foram colocadas em sacolas de náilon (litterbags) malha 1,0 mm², dimensões 20,0 cm x 20,0 cm, sendo distribuídas na superfície do solo e retiradas mensalmente, limpas, secas e pesadas. Para a avaliação da contribuição das espécies da Caatinga na repartição da precipitação pluvial, utilizou-se interceptômetros instalados 1,0 m acima da superfície do solo, distribuídos sob a copa dos indivíduos das espécies Croton blanchetianus (marmeleiro), Mimosa tenuiflora (jurema preta), Cnidosculus quercifolius (favela), Aspidosperma pyrifolium (pereiro) e Poincianella pyramidalis (catingueira), nas quais foi avaliado a precipitação total, precipitação interna e o escoamento pelo tronco. As deposições totais no período experimental foram 2.631,26, 3.144,89 e 4.542,30 kg ha-1, nos estágios sucessionais primário, secundário e tardio, respectivamente. Os coeficientes de decomposição (K) da serrapilheira acumulada foram 0,719, 0,848 e 1,170, respectivamente. A deposição da serrapilheira apresenta características sazonais independente do estágio sucessional da vegetação. A maior contribuição no material depositado corresponde à fração folhas em todos os estágios sucessionais avaliados. O escoamento pelo tronco é maior nas espécies com caule liso e sem bifurcações.

2
  • MIRELLA CARVALHO SOUZA AVELINO
  • TESTES BIOQUÍMICOS PARA AVALIAÇÃO DO VIGOR EM SEMENTES DE Mimosa caesalpiniaefolia Benth.

  • Orientador : MAURO VASCONCELOS PACHECO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLARISSA SANTOS DA SILVA
  • MARCIO DIAS PEREIRA
  • MAURO VASCONCELOS PACHECO
  • Data: 21/03/2014

  • Mostrar Resumo
  • Mimosa caesalpiniaefolia Benth. é uma espécie florestal pertencente à família Mimosaceae, recomendada para recomposição de áreas degradadas e largamente utilizada para produção de mourões, estacas, lenhas e carvão. A avaliação do vigor por meio de testes bioquímicos tem sido importante ferramenta dentro de programas de controle de qualidade de sementes, sendo os testes de condutividade elétrica e lixiviação de potássio os mais eficientes na verificação do potencial fisiológico. Ambos os testes baseiam-se na integridade das membranas celulares, nos quais as sementes menos vigorosas apresentam menor velocidade de reestabelecimento da integridade das mesmas durante a embebição e, em consequência, liberam maiores quantidades de solutos para o meio exterior. O trabalho foi dividido em duas etapas, sendo a primeira a adequação da metodologia do teste de condutividade elétrica e a segunda a eficiência entre os testes de condutividade elétrica e lixiviação de potássio na avaliação de vigor dos diferentes lotes de Mimosa caesalpiniaefolia. Para o teste de adequação da condutividade elétrica foi utilizado diferentes combinações de temperaturas, 25 e 30 ºC, de número de sementes, 25 e 50, de períodos de embebição, 4, 8, 12, 16 e 24 horas, e de volumes de água deionizada, 50 e 75 mL. A melhor combinação obtida no primeiro experimento foi utilizada na segunda etapa a fim de comparar a eficiência dos testes na classificação dos lotes em diferentes níveis de vigor. Os dados foram submetidos à análise de variância, as médias comparadas entre si pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade, e quando necessário foi realizada análise de regressão polinomial. No segundo ensaio o teste de condutividade elétrica realizado no período de oito horas se mostrou mais eficiente na separação de diferentes níveis de vigor dos lotes analisados quando comparado ao teste de lixiviação de potássio.


  • Mostrar Abstract
  • Mimosa caesalpiniaefolia Benth. é uma espécie florestal pertencente à família Mimosaceae, recomendada para recomposição de áreas degradadas e largamente utilizada para produção de mourões, estacas, lenhas e carvão. A avaliação do vigor por meio de testes bioquímicos tem sido importante ferramenta dentro de programas de controle de qualidade de sementes, sendo os testes de condutividade elétrica e lixiviação de potássio os mais eficientes na verificação do potencial fisiológico. Ambos os testes baseiam-se na integridade das membranas celulares, nos quais as sementes menos vigorosas apresentam menor velocidade de reestabelecimento da integridade das mesmas durante a embebição e, em consequência, liberam maiores quantidades de solutos para o meio exterior. O trabalho foi dividido em duas etapas, sendo a primeira a adequação da metodologia do teste de condutividade elétrica e a segunda a eficiência entre os testes de condutividade elétrica e lixiviação de potássio na avaliação de vigor dos diferentes lotes de Mimosa caesalpiniaefolia. Para o teste de adequação da condutividade elétrica foi utilizado diferentes combinações de temperaturas, 25 e 30 ºC, de número de sementes, 25 e 50, de períodos de embebição, 4, 8, 12, 16 e 24 horas, e de volumes de água deionizada, 50 e 75 mL. A melhor combinação obtida no primeiro experimento foi utilizada na segunda etapa a fim de comparar a eficiência dos testes na classificação dos lotes em diferentes níveis de vigor. Os dados foram submetidos à análise de variância, as médias comparadas entre si pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade, e quando necessário foi realizada análise de regressão polinomial. No segundo ensaio o teste de condutividade elétrica realizado no período de oito horas se mostrou mais eficiente na separação de diferentes níveis de vigor dos lotes analisados quando comparado ao teste de lixiviação de potássio.

3
  • RODRIGO FERREIRA DE SOUSA
  • USO SUSTENTÁVEL DA Copernicia prunifera (Miller) H. E Moore NO SEMIÁRIDO POTIGUAR: VALORIZAÇÃO DE SABERES E CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS GENÉTICOS

  • Orientador : FABIO DE ALMEIDA VIEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDERSON MARCOS DE SOUSA
  • CRISTIANE GOUVEA FAJARDO
  • FABIO DE ALMEIDA VIEIRA
  • MALCON DO PRADO COSTA
  • Data: 28/03/2014

  • Mostrar Resumo
  • Copernicia prunifera (Arecaceae), popularmente conhecida como carnaúba, é nativa da região nordeste do Brasil, com ocorrência ao longo das margens de rios e áreas alagadiças. Por ser versátil em relação às formas de usos, essa palmeira ficou conhecida como “árvore da vida”, sendo o pó cerífero o principal produto extraído da C. prunifera. Este estudo teve como objetivos investigar aspectos etnoecológicos e etnobotânicos da C. prunifera em uma comunidade extrativista, selecionar primers ISSR (Inter Simple Sequence Repeat) para estudos de genética de populações, e estudar a diversidade e a estrutura genética temporal em microescala espacial de uma população natural no Estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Foram entrevistados 11 moradores considerados informantes-chaves na região de Ipanguaçu/RN, onde a maioria (73%) relatou a ocorrência de um morfotipo diferente de carnaúba, conhecida como “carnaúba branca”. Grande parte dos informantes (82%) afirmou que a espécie possui dispersão quiropterocórica. Na etnobotânica, o pó cerífero foi citado por todos como o produto mais importante extraído da C. prunifera e a folha a parte mais usada (45%), seguida dos frutos (29%), caule e raiz (ambas com 13%). Na seleção de primers ISSR, dos 17 que foram testados, 12 amplificaram o DNA e, destes, sete foram selecionados para caracterizar a estrutura genética de uma população remanescente (n = 37). O primer que obteve a maior porcentagem de locos polimórficos (LP%) foi UBC 841 (16,36%), já o primer que teve a menor LP% foi UBC 827 (8,18%). No estudo de diversidade e estrutura genética temporal em microescala espacial de uma população natural (n = 101) foram utilizados sete iniciadores ISSR que permitiram a visualização de 93 locos, com 100% de polimorfismo. Os regenerantes foram os que mais se destacaram em relação à diversidade genética (He = 0,411 e Ho = 0,599), seguido pelos jovens (He = 0,394 e Ho = 0,579) e adultos (He = 0,267 e Ho = 0,427). A AMOVA mostrou que a maior variação genética ocorre dentro dos estágios de vida (93,42%) quando comparado entre eles (6,58%). O dendograma (UPGMA), com base na identidade genética de Nei mostrou maior semelhança genotípica entre os jovens e regenerantes (0,979). No teste de hipótese para o gargalo genético (bottleneck) foi observado elevado número de locos com excesso de heterozigosidade para os dois modelos utilizados (IAM = 92 e SMM = 91), indicando redução do tamanho efetivo populacional. Todos os estágios de desenvolvimento apresentaram estruturação genética espacial (EGE), com valores de coancestrias positivos e significativos, sendo os valores de Sp de 0,04 para os regenerantes, 0,93 para os jovens, 0,15 para os adultos e 0,53 para a população geral. Essa EGE ocorre, provavelmente, devido à dispersão restrita de sementes. Os resultados desta pesquisa irão contribuir para difundir os conhecimentos etnobotânicos, etnoecológicos e genéticos da carnaúba, subsidiando estratégias de manejo e conservação das populações naturais da espécie.


  • Mostrar Abstract
  • Copernicia prunifera (Arecaceae), popularmente conhecida como carnaúba, é nativa da região nordeste do Brasil, com ocorrência ao longo das margens de rios e áreas alagadiças. Por ser versátil em relação às formas de usos, essa palmeira ficou conhecida como “árvore da vida”, sendo o pó cerífero o principal produto extraído da C. prunifera. Este estudo teve como objetivos investigar aspectos etnoecológicos e etnobotânicos da C. prunifera em uma comunidade extrativista, selecionar primers ISSR (Inter Simple Sequence Repeat) para estudos de genética de populações, e estudar a diversidade e a estrutura genética temporal em microescala espacial de uma população natural no Estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Foram entrevistados 11 moradores considerados informantes-chaves na região de Ipanguaçu/RN, onde a maioria (73%) relatou a ocorrência de um morfotipo diferente de carnaúba, conhecida como “carnaúba branca”. Grande parte dos informantes (82%) afirmou que a espécie possui dispersão quiropterocórica. Na etnobotânica, o pó cerífero foi citado por todos como o produto mais importante extraído da C. prunifera e a folha a parte mais usada (45%), seguida dos frutos (29%), caule e raiz (ambas com 13%). Na seleção de primers ISSR, dos 17 que foram testados, 12 amplificaram o DNA e, destes, sete foram selecionados para caracterizar a estrutura genética de uma população remanescente (n = 37). O primer que obteve a maior porcentagem de locos polimórficos (LP%) foi UBC 841 (16,36%), já o primer que teve a menor LP% foi UBC 827 (8,18%). No estudo de diversidade e estrutura genética temporal em microescala espacial de uma população natural (n = 101) foram utilizados sete iniciadores ISSR que permitiram a visualização de 93 locos, com 100% de polimorfismo. Os regenerantes foram os que mais se destacaram em relação à diversidade genética (He = 0,411 e Ho = 0,599), seguido pelos jovens (He = 0,394 e Ho = 0,579) e adultos (He = 0,267 e Ho = 0,427). A AMOVA mostrou que a maior variação genética ocorre dentro dos estágios de vida (93,42%) quando comparado entre eles (6,58%). O dendograma (UPGMA), com base na identidade genética de Nei mostrou maior semelhança genotípica entre os jovens e regenerantes (0,979). No teste de hipótese para o gargalo genético (bottleneck) foi observado elevado número de locos com excesso de heterozigosidade para os dois modelos utilizados (IAM = 92 e SMM = 91), indicando redução do tamanho efetivo populacional. Todos os estágios de desenvolvimento apresentaram estruturação genética espacial (EGE), com valores de coancestrias positivos e significativos, sendo os valores de Sp de 0,04 para os regenerantes, 0,93 para os jovens, 0,15 para os adultos e 0,53 para a população geral. Essa EGE ocorre, provavelmente, devido à dispersão restrita de sementes. Os resultados desta pesquisa irão contribuir para difundir os conhecimentos etnobotânicos, etnoecológicos e genéticos da carnaúba, subsidiando estratégias de manejo e conservação das populações naturais da espécie.

4
  • SEBASTIAO GILTON DANTAS
  • Crescimento inicial e morfologia foliar em plantas de Enterolobium contortisiliquum (Vell.) Morong. e Erythrina velutina Mart. Ex Benth., sob estresse hídrico. 

  • Orientador : SIDNEY CARLOS PRAXEDES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOSE AUGUSTO DA SILVA SANTANA
  • LEONAM GOMES COUTINHO
  • SIDNEY CARLOS PRAXEDES
  • Data: 28/03/2014

  • Mostrar Resumo
  • A Caatinga é o tipo vegetacional predominante no semiárido do Brasil, onde muitos habitantes dependem do extrativismo para sobrevivência: alimentação humana e animal, medicina popular, produção madeireira, etc. É o ecossistema seco com maior densidade populacional no mundo. Os estádios iniciais de desenvolvimento são os mais críticos durante o ciclo de vida de um vegetal, sendo primordiais para seu estabelecimento em ambientes sujeitos a estresse hídrico. Informações, sobre adaptações do crescimento das espécies, correlacionadas com estudos de sua distribuição Caatinga, serão importantes do ponto de vista ecológico e econômico, pois podem fornecer subsídios para o desenvolvimento de técnicas de cultivo, para programas de exploração sustentável e de recuperação de áreas degradadas. Este trabalho teve por objetivo estudar o crescimento inicial e a morfologia foliar em plantas de Enterolobium contortisiliquum (Vell.) Morong. (tamboril) e Erythrina velutina Mart. ex Benth (mulungu), espécies de ocorrência na Caatinga, sob estresse hídrico. Após a semeadura e emergência, as plântulas foram submetidas a três regimes hídricos: 450 (controle), 225 (estresse moderado) e 112,5 (estresse severo) mm de lâmina de água por 40 dias. A semeadura ocorreu em sacos de 5 kg e após o estabelecimento das plântulas, foi realizado desbaste deixando uma plântula por saco. No início as regas ocorreram diariamente com água destilada, passando a serem em dias alternados após o desbaste. Vinte e quarenta dias após o desbaste foram realizadas coletas de plântulas para serem feitas análises de crescimento e partição de biomassa. Quando comparadas ao grupo controle, os tratamentos com estresse hídrico apresentaram redução no crescimento da parte aérea, maior raiz, número de folhas e folíolos, fitomassa seca total e área foliar em ambas as espécies, sendo que em geral, este efeito foi mais marcante para a E. velutina. Quanto à partição de biomassa, ocorreram poucas alterações ao longo do experimento. As alterações morfológicas nas folhas em função do estresse não foram significativas, porém houve uma tendência, em ambas as espécies, de produção de folhas que facilitam a perca de calor para o meio. Não foi possível se estabelecer uma relação positiva entre inibição do crescimento e distribuição das espécies, visto que E. velutina é espécie de ocorrência mais comum na Caatinga. Desta forma, outros aspectos devem ser levados em consideração ao se estudar a adaptação das espécies a ambientes secos.


  • Mostrar Abstract
  • A Caatinga é o tipo vegetacional predominante no semiárido do Brasil, onde muitos habitantes dependem do extrativismo para sobrevivência: alimentação humana e animal, medicina popular, produção madeireira, etc. É o ecossistema seco com maior densidade populacional no mundo. Os estádios iniciais de desenvolvimento são os mais críticos durante o ciclo de vida de um vegetal, sendo primordiais para seu estabelecimento em ambientes sujeitos a estresse hídrico. Informações, sobre adaptações do crescimento das espécies, correlacionadas com estudos de sua distribuição Caatinga, serão importantes do ponto de vista ecológico e econômico, pois podem fornecer subsídios para o desenvolvimento de técnicas de cultivo, para programas de exploração sustentável e de recuperação de áreas degradadas. Este trabalho teve por objetivo estudar o crescimento inicial e a morfologia foliar em plantas de Enterolobium contortisiliquum (Vell.) Morong. (tamboril) e Erythrina velutina Mart. ex Benth (mulungu), espécies de ocorrência na Caatinga, sob estresse hídrico. Após a semeadura e emergência, as plântulas foram submetidas a três regimes hídricos: 450 (controle), 225 (estresse moderado) e 112,5 (estresse severo) mm de lâmina de água por 40 dias. A semeadura ocorreu em sacos de 5 kg e após o estabelecimento das plântulas, foi realizado desbaste deixando uma plântula por saco. No início as regas ocorreram diariamente com água destilada, passando a serem em dias alternados após o desbaste. Vinte e quarenta dias após o desbaste foram realizadas coletas de plântulas para serem feitas análises de crescimento e partição de biomassa. Quando comparadas ao grupo controle, os tratamentos com estresse hídrico apresentaram redução no crescimento da parte aérea, maior raiz, número de folhas e folíolos, fitomassa seca total e área foliar em ambas as espécies, sendo que em geral, este efeito foi mais marcante para a E. velutina. Quanto à partição de biomassa, ocorreram poucas alterações ao longo do experimento. As alterações morfológicas nas folhas em função do estresse não foram significativas, porém houve uma tendência, em ambas as espécies, de produção de folhas que facilitam a perca de calor para o meio. Não foi possível se estabelecer uma relação positiva entre inibição do crescimento e distribuição das espécies, visto que E. velutina é espécie de ocorrência mais comum na Caatinga. Desta forma, outros aspectos devem ser levados em consideração ao se estudar a adaptação das espécies a ambientes secos.

5
  • ADNA LAÍS DE OLIVEIRA LEOCÁDIO FURTADO
  • MOBILIZAÇÃO DE RESERVAS E PARTIÇÃO DE METABÓLITOS DURANTE A GERMINAÇÃO DA SEMENTE E O ESTABELECIMENTO DA PLÂNTULA EM MORINGA

  • Orientador : EDUARDO LUIZ VOIGT
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDUARDO LUIZ VOIGT
  • MAURO VASCONCELOS PACHECO
  • SERGIO LUIZ FERREIRA DA SILVA
  • Data: 31/03/2014

  • Mostrar Resumo
  • A germinação da semente e o estabelecimento da plântula são processos críticos para o cultivo comercial. Assim, este trabalho tem como objetivo caracterizar a mobilização das reservas e a partição dos produtos durante estes processos em moringa, uma espécie promissora para a produção de biodiesel no Nordeste. Para tanto, as sementes foram germinadas em sistema de rolo sob condições controladas (80 µmol/m2/s, fotoperíodo de 12h e 27±2 °C) e as plântulas foram transferidas para água destilada em vasos plásticos de 1 L de capacidade e mantidas em condições de casa de vegetação por mais 10 dias. As coletas foram realizadas aos 0, 4, 8, 10, 12, 14 e 20 dias após a embebição (DAE), dividindo as plântulas em cotilédones, parte aérea e sistema radicular. Foram determinados os conteúdos de massa seca (MS), lipídeos neutros (LN), proteínas solúveis (PS), amido, açúcares solúveis totais (AST), açúcares não redutores (ANR) e aminoácidos livres totais (AALT) e as atividades de isocitrato liase (ICL), proteases ácidas e amilases. A partição dos produtos, em termos de MS, ocorreu de forma diferencial, resultando em baixa razão parte aérea/sistema radicular, indicativa de um possível mecanismo de resistência ao déficit hídrico. A mobilização das PS foi iniciada na germinação, enquanto que a mobilização dos LN e do amido foi desencadeada no estabelecimento da plântula, embora todas as reservas tenham sido exauridas até o 20° DAE, culminando com a expansão das primeiras folhas. No sistema radicular, houve acumulação de AST, ANR e AALT do 12° ao 16° DAE e consumo destes metabólitos até o 20° DAE, enquanto que na parte aérea, ocorreu diminuição de AST e AALT em paralelo com o aumento de ANR do 12° ao 20° DAE. As atividades de ICL, proteases ácidas e amilases ocorreram de forma coordenada com a mobilização de LN, PS e amido, respectivamente. Estes padrões de mobilização das reservas e partição dos metabólitos em moringa se mostraram distintos daqueles verificados para outras espécies arbóreas estudadas. É possível que estes padrões estejam relacionados com estratégias metabólicas utilizadas por esta espécie para alcançar sucesso durante o estabelecimento da plântula.


  • Mostrar Abstract
  • A germinação da semente e o estabelecimento da plântula são processos críticos para o cultivo comercial. Assim, este trabalho tem como objetivo caracterizar a mobilização das reservas e a partição dos produtos durante estes processos em moringa, uma espécie promissora para a produção de biodiesel no Nordeste. Para tanto, as sementes foram germinadas em sistema de rolo sob condições controladas (80 µmol/m2/s, fotoperíodo de 12h e 27±2 °C) e as plântulas foram transferidas para água destilada em vasos plásticos de 1 L de capacidade e mantidas em condições de casa de vegetação por mais 10 dias. As coletas foram realizadas aos 0, 4, 8, 10, 12, 14 e 20 dias após a embebição (DAE), dividindo as plântulas em cotilédones, parte aérea e sistema radicular. Foram determinados os conteúdos de massa seca (MS), lipídeos neutros (LN), proteínas solúveis (PS), amido, açúcares solúveis totais (AST), açúcares não redutores (ANR) e aminoácidos livres totais (AALT) e as atividades de isocitrato liase (ICL), proteases ácidas e amilases. A partição dos produtos, em termos de MS, ocorreu de forma diferencial, resultando em baixa razão parte aérea/sistema radicular, indicativa de um possível mecanismo de resistência ao déficit hídrico. A mobilização das PS foi iniciada na germinação, enquanto que a mobilização dos LN e do amido foi desencadeada no estabelecimento da plântula, embora todas as reservas tenham sido exauridas até o 20° DAE, culminando com a expansão das primeiras folhas. No sistema radicular, houve acumulação de AST, ANR e AALT do 12° ao 16° DAE e consumo destes metabólitos até o 20° DAE, enquanto que na parte aérea, ocorreu diminuição de AST e AALT em paralelo com o aumento de ANR do 12° ao 20° DAE. As atividades de ICL, proteases ácidas e amilases ocorreram de forma coordenada com a mobilização de LN, PS e amido, respectivamente. Estes padrões de mobilização das reservas e partição dos metabólitos em moringa se mostraram distintos daqueles verificados para outras espécies arbóreas estudadas. É possível que estes padrões estejam relacionados com estratégias metabólicas utilizadas por esta espécie para alcançar sucesso durante o estabelecimento da plântula.

6
  • AUREA DE PAULA MEDEIROS E SILVA
  • ESTUDO DO PERFIL TÉRMICO DE FORNOS DO TIPO“CAIPIRA” UTILIZADOS PELO SETOR DE CERÂMICA VERMELHA EM PARELHAS NA REGIÃO DO SERIDÓ-RN

  • Orientador : ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ROSIMEIRE CAVALCANTE DOS SANTOS
  • ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • CARLOS ALBERTO PASKOCIMAS
  • RENATO VINÍCIUS OLIVEIRA CASTRO
  • Data: 31/03/2014

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho teve como objetivo caracterizar o perfil térmico de fornos tipo

    “caipira” utilizados pelo setor de cerâmica vermelha em Parelhas, na região do

    Seridó/RN, visando propor intervenções estruturais que possam colaborar para

    aumentar a produtividade e qualidade dos produtos, otimizar o consumo de

    madeira e mitigar as perdas existentes durante o processo de queima. O trabalho foi

    desenvolvido na Cerâmica Esperança na cidade de Parelhas-RN, Brasil, no período

    compreendido entre agosto de 2012 a setembro de 2013. Foram realizados 4

    tratamentos, com três repetições, ou seja, com um delineamento experimental 4×3,

    totalizando 12 unidades experimentais (queimas). A argila foi o parâmetro

    utilizado como referência para distinguir os tratamentos. Foram monitorados: a

    quantidade de lenha utilizada em cada queima, as telhas enfornadas antes, e após a

    queima, para determinação da qualidade e do tempo de queima durante todo o

    processo. Para caracterização do perfil térmico do forno foram aferidas

    temperaturas em 15 pontos marcados na superfície da carga enfornada. As

    aferições foram realizadas em intervalos de 30 minutos, a partir do pré-

    aquecimento, até ao final da queima, utilizando um pirômetro de mira laser.

    Posteriormente houve a tabulação dos dados e a confecção das curvas de

    temperatura em função da distância entre o fio de arame e os produtos cerâmicos.

    As matérias-primas foram caracterizadas e analisadas, utilizando-se as técnicas de

    fluorescência por raios X (FRX), difração por raios X (DRX), análise

    granulométrica (AG), e análise de umidade e de densidade na madeira. A madeira

    apresentou densidade com valores sem diferença significativa entre si, umidade

    dentro dos padrões permitidos e o consumo heterogêneo. A argila apresentou

    pouca retração linear quando submetida ao fogo, e o forno do tipo “caipira”

    apresentou perfil térmico muito heterogêneo, e quando a temperatura aumenta

    verificou-se que houve um aumento do tempo de queima em todos os tratamentos.

    O parâmetro do fio foi significativo para todos os tratamentos, mas com oscilações

    diferenciadas, significando que o fio não deve ser o modo de forma genérico e

    exclusivo, utilizado como critério para finalização do processo de queimas. A

    qualidade das telhas esteve atrelada, principalmente, as temperaturas alcançadas

    com seu aumento gradativo, sendo essas temperaturas influenciadas pela umidade,

    densidade da madeira, pelo tempo de queima e as condições atmosféricas. A parte

    central do forno foi a área que atingiu maior temperatura, e de maneira mais

    homogênea, com maior concentração de produtos de primeira qualidade. A curva

    de temperatura ideal, que proporcionou a melhor qualidade dos produtos cerâmicos

    foi a do tratamento 1 que obteve uma média de 18,66% de produto de primeira

    qualidade por repetição atingindo temperatura mínima de 100° C, e máxima de

    400°C na superfície do forno.


  • Mostrar Abstract
  • O presente trabalho teve como objetivo caracterizar o perfil térmico de fornos tipo

    “caipira” utilizados pelo setor de cerâmica vermelha em Parelhas, na região do

    Seridó/RN, visando propor intervenções estruturais que possam colaborar para

    aumentar a produtividade e qualidade dos produtos, otimizar o consumo de

    madeira e mitigar as perdas existentes durante o processo de queima. O trabalho foi

    desenvolvido na Cerâmica Esperança na cidade de Parelhas-RN, Brasil, no período

    compreendido entre agosto de 2012 a setembro de 2013. Foram realizados 4

    tratamentos, com três repetições, ou seja, com um delineamento experimental 4×3,

    totalizando 12 unidades experimentais (queimas). A argila foi o parâmetro

    utilizado como referência para distinguir os tratamentos. Foram monitorados: a

    quantidade de lenha utilizada em cada queima, as telhas enfornadas antes, e após a

    queima, para determinação da qualidade e do tempo de queima durante todo o

    processo. Para caracterização do perfil térmico do forno foram aferidas

    temperaturas em 15 pontos marcados na superfície da carga enfornada. As

    aferições foram realizadas em intervalos de 30 minutos, a partir do pré-

    aquecimento, até ao final da queima, utilizando um pirômetro de mira laser.

    Posteriormente houve a tabulação dos dados e a confecção das curvas de

    temperatura em função da distância entre o fio de arame e os produtos cerâmicos.

    As matérias-primas foram caracterizadas e analisadas, utilizando-se as técnicas de

    fluorescência por raios X (FRX), difração por raios X (DRX), análise

    granulométrica (AG), e análise de umidade e de densidade na madeira. A madeira

    apresentou densidade com valores sem diferença significativa entre si, umidade

    dentro dos padrões permitidos e o consumo heterogêneo. A argila apresentou

    pouca retração linear quando submetida ao fogo, e o forno do tipo “caipira”

    apresentou perfil térmico muito heterogêneo, e quando a temperatura aumenta

    verificou-se que houve um aumento do tempo de queima em todos os tratamentos.

    O parâmetro do fio foi significativo para todos os tratamentos, mas com oscilações

    diferenciadas, significando que o fio não deve ser o modo de forma genérico e

    exclusivo, utilizado como critério para finalização do processo de queimas. A

    qualidade das telhas esteve atrelada, principalmente, as temperaturas alcançadas

    com seu aumento gradativo, sendo essas temperaturas influenciadas pela umidade,

    densidade da madeira, pelo tempo de queima e as condições atmosféricas. A parte

    central do forno foi a área que atingiu maior temperatura, e de maneira mais

    homogênea, com maior concentração de produtos de primeira qualidade. A curva

    de temperatura ideal, que proporcionou a melhor qualidade dos produtos cerâmicos

    foi a do tratamento 1 que obteve uma média de 18,66% de produto de primeira

    qualidade por repetição atingindo temperatura mínima de 100° C, e máxima de

    400°C na superfície do forno.

7
  • BRUNO RAFAEL MORAIS DE MACEDO
  • ESPÉCIES ARBÓREAS NATIVAS ORNAMENTAIS DO RIO GRANDE DO NORTE 


  • Orientador : ALICE DE MORAES CALVENTE VERSIEUX
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALICE DE MORAES CALVENTE VERSIEUX
  • LEONARDO DE MELO VERSIEUX
  • MARCELO FREIRE MORO
  • Data: 15/12/2014

  • Mostrar Resumo
  • A Caatinga e a Floresta Atlântica apresentam ampla riqueza de espécies, as quais podem atender às exigências para diversos usos. Considerando o atual nível de degradação da vegetação do Rio Grande do Norte, e o crescente uso de espécies exóticas, torna-se urgente a execução de ações que visem a conservação da biodiversidade desses biomas. Nessa perspectiva, utilizar espécies vegetais autóctones na arborização das cidades acaba por se caracterizar em um instrumento de conservação e de valorização da biodiversidade local. Diante desse contexto, o objetivo geral do presente trabalho é reunir e fornecer informações acerca das espécies arbóreas nativas ornamentais no estado com o intuito de fomentar e difundir o seu uso na arborização urbana. Como objetivos específicos o trabalho possui: (1) avaliar e verificar a demanda e os custos de manutenção da arborização urbana nativa e exótica, comparativamente, com base em dados obtidos no estado (Cap. 1); (2) Fornecer uma listagem de espécies arbóreas nativas ornamentais do estado, incluindo espécies com uso já difundido e sugerindo novos elementos com potencial ornamental (Cap. 2); e (3) produzir um guia de espécies arbóreas da flora nativa como um meio de divulgação dos resultados obtidos com conteúdo acessível à sociedade. A análise da manutenção da arborização urbana foi realizada no Campus Central da UFRN, para o levantamento das espécies nativas arbóreas ornamentais foram realizadas expedições a fragmentos vegetais no estado, além de levantamento da literatura especializada. Como resultado, verificou-se evidentes menores custos e menor demanda de serviços para manutenção da vegetação nativa, evidenciando a visível vantagem no uso de uma arborização de composição florística regionalizada. O levantamento das espécies nativas arbóreas ornamentais levou à seleção de 95 espécies distribuídas em 30 famílias, sendo 17 espécies (17,35%) ocorrendo exclusivamente na Caatinga, 27 espécies (25,55%) na Mata Atlântica e mais da metade da riqueza considerada (55,10%) ocorrendo em ambos os biomas, o que proporciona uma diversidade disponível para a composição da arborização urbana, tanto para cidades situadas no domínio da Mata Atlântica (81 spp.) como da Caatinga (71 spp.). A partir desses resultados, elaborou-se uma proposta de manual de reconhecimento e cultivo de árvores nativas, consistindo na etapa inicial no processo de valorização do potencial florístico existente com o intuito de auxiliar o desenvolvimento de uma perspectiva ambiental regionalizada da gestão urbana no estado. 


  • Mostrar Abstract
  • A Caatinga e a Floresta Atlântica apresentam ampla riqueza de espécies, as quais podem atender às exigências para diversos usos. Considerando o atual nível de degradação da vegetação do Rio Grande do Norte, e o crescente uso de espécies exóticas, torna-se urgente a execução de ações que visem a conservação da biodiversidade desses biomas. Nessa perspectiva, utilizar espécies vegetais autóctones na arborização das cidades acaba por se caracterizar em um instrumento de conservação e de valorização da biodiversidade local. Diante desse contexto, o objetivo geral do presente trabalho é reunir e fornecer informações acerca das espécies arbóreas nativas ornamentais no estado com o intuito de fomentar e difundir o seu uso na arborização urbana. Como objetivos específicos o trabalho possui: (1) avaliar e verificar a demanda e os custos de manutenção da arborização urbana nativa e exótica, comparativamente, com base em dados obtidos no estado (Cap. 1); (2) Fornecer uma listagem de espécies arbóreas nativas ornamentais do estado, incluindo espécies com uso já difundido e sugerindo novos elementos com potencial ornamental (Cap. 2); e (3) produzir um guia de espécies arbóreas da flora nativa como um meio de divulgação dos resultados obtidos com conteúdo acessível à sociedade. A análise da manutenção da arborização urbana foi realizada no Campus Central da UFRN, para o levantamento das espécies nativas arbóreas ornamentais foram realizadas expedições a fragmentos vegetais no estado, além de levantamento da literatura especializada. Como resultado, verificou-se evidentes menores custos e menor demanda de serviços para manutenção da vegetação nativa, evidenciando a visível vantagem no uso de uma arborização de composição florística regionalizada. O levantamento das espécies nativas arbóreas ornamentais levou à seleção de 95 espécies distribuídas em 30 famílias, sendo 17 espécies (17,35%) ocorrendo exclusivamente na Caatinga, 27 espécies (25,55%) na Mata Atlântica e mais da metade da riqueza considerada (55,10%) ocorrendo em ambos os biomas, o que proporciona uma diversidade disponível para a composição da arborização urbana, tanto para cidades situadas no domínio da Mata Atlântica (81 spp.) como da Caatinga (71 spp.). A partir desses resultados, elaborou-se uma proposta de manual de reconhecimento e cultivo de árvores nativas, consistindo na etapa inicial no processo de valorização do potencial florístico existente com o intuito de auxiliar o desenvolvimento de uma perspectiva ambiental regionalizada da gestão urbana no estado. 

8
  • Daniel Ferreira da Costa
  • DIVERSIDADE GENÉTICA EM POPULAÇÕES NATURAIS DE Hancornia speciosa Gomes NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: IMPLICAÇÕES PARA CONSERVAÇÃO

  • Orientador : FABIO DE ALMEIDA VIEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIANE GOUVEA FAJARDO
  • FABIO DE ALMEIDA VIEIRA
  • MURILO MALVEIRA BRANDÃO
  • Data: 15/12/2014

  • Mostrar Resumo
  • A Hancornia speciosa Gomes é uma espécie nativa do Brasil com ampla distribuição no território nacional. Seu fruto é bastante apreciado pelas populações locais, sendo utilizado para fabricação de doces, sorvetes e polpas. O crescimento urbano e a expansão agrícola têm fragmentado as áreas florestais onde a espécie ocorre, com a consequente redução do tamanho populacional, podendo ocasionar sérias implicações para a manutenção da espécie a longo prazo. O objetivo deste estudo foi avaliar a diversidade genética remanescente em sete populações de H. speciosa do estado do Rio Grande do Norte, após selecionar marcadores de DNA entre repetições de sequências simples do genoma (ISSR). Na avaliação da qualidade do DNA, o material genético obtido a partir do caule apresentou pureza semelhante ao extraído da folha, obtendo valores para a razão entre as absorvâncias (A260/A280) de 1,46 para o caule e de 1,42 para a folha, ficando, ambos, um pouco abaixo do valor considerado ótimo que é entre 1,5 e 2,5. O tecido caulinar apresentou DNA de qualidade, sendo útil para análises moleculares da espécie. Para a seleção de iniciadores da replicação, 19 primers ISSR foram testados, onde seis foram eficientes, apresentando locos nítidos e em maior número (UBC 808, UBC 810, UBC 826, UBC 827, UBC 841, UBC 842), totalizando 63 locos, sendo que apenas 30 (47,62%) apresentaram polimorfismo. O valor de PIC (conteúdo de informações polimórficas) para os primers selecionados atingiu a média de 0,37, variando de 0,26 a 0,44, indicando que são úteis para avaliar a diversidade genética da espécie. Para o total das populações, o número de locos polimórficos foi de 57 (81,43%), com o número total de alelos efetivos (Ne) 1,487. A diversidade genética de Nei (He) obteve o valor de 0,283 e o índice de Shannon (I) 0,424. Entre as populações, o número de locos polimórficos foi considerado baixo, variando entre 29 (41,43%) na população Cotovelo e 33 (47,14%) em Macaíba. Os índices de diversidade He e I nas populações variaram respectivamente de 0,161 e 0,237 na população Parque das Dunas a 0,206 e 0,294 na população Macaíba. Os padrões observados para diversidade alélica indicam a ocorrência de gargalo genético em todas as populações, de acordo com o modelo de passos de mutação. O modelo de alelos infinitos revelou desequilíbrio entre mutação e deriva genética apenas na população Parque das Dunas. Os resultados obtidos sugerem que a diversidade genética está distribuída em diversas populações, sendo essencial a conservação das áreas de sua ocorrência para a manutenção da diversidade genética da espécie.


  • Mostrar Abstract
  • A Hancornia speciosa Gomes é uma espécie nativa do Brasil com ampla distribuição no território nacional. Seu fruto é bastante apreciado pelas populações locais, sendo utilizado para fabricação de doces, sorvetes e polpas. O crescimento urbano e a expansão agrícola têm fragmentado as áreas florestais onde a espécie ocorre, com a consequente redução do tamanho populacional, podendo ocasionar sérias implicações para a manutenção da espécie a longo prazo. O objetivo deste estudo foi avaliar a diversidade genética remanescente em sete populações de H. speciosa do estado do Rio Grande do Norte, após selecionar marcadores de DNA entre repetições de sequências simples do genoma (ISSR). Na avaliação da qualidade do DNA, o material genético obtido a partir do caule apresentou pureza semelhante ao extraído da folha, obtendo valores para a razão entre as absorvâncias (A260/A280) de 1,46 para o caule e de 1,42 para a folha, ficando, ambos, um pouco abaixo do valor considerado ótimo que é entre 1,5 e 2,5. O tecido caulinar apresentou DNA de qualidade, sendo útil para análises moleculares da espécie. Para a seleção de iniciadores da replicação, 19 primers ISSR foram testados, onde seis foram eficientes, apresentando locos nítidos e em maior número (UBC 808, UBC 810, UBC 826, UBC 827, UBC 841, UBC 842), totalizando 63 locos, sendo que apenas 30 (47,62%) apresentaram polimorfismo. O valor de PIC (conteúdo de informações polimórficas) para os primers selecionados atingiu a média de 0,37, variando de 0,26 a 0,44, indicando que são úteis para avaliar a diversidade genética da espécie. Para o total das populações, o número de locos polimórficos foi de 57 (81,43%), com o número total de alelos efetivos (Ne) 1,487. A diversidade genética de Nei (He) obteve o valor de 0,283 e o índice de Shannon (I) 0,424. Entre as populações, o número de locos polimórficos foi considerado baixo, variando entre 29 (41,43%) na população Cotovelo e 33 (47,14%) em Macaíba. Os índices de diversidade He e I nas populações variaram respectivamente de 0,161 e 0,237 na população Parque das Dunas a 0,206 e 0,294 na população Macaíba. Os padrões observados para diversidade alélica indicam a ocorrência de gargalo genético em todas as populações, de acordo com o modelo de passos de mutação. O modelo de alelos infinitos revelou desequilíbrio entre mutação e deriva genética apenas na população Parque das Dunas. Os resultados obtidos sugerem que a diversidade genética está distribuída em diversas populações, sendo essencial a conservação das áreas de sua ocorrência para a manutenção da diversidade genética da espécie.

9
  • FERNANDO DOS SANTOS ARAÚJO
  • SELEÇÃO DE ÁRVORES MATRIZES DE Mimosa Caesalpiniaefolia BENTH. PARA PRODUÇÃO DE SEMENTES

  • Orientador : MAURO VASCONCELOS PACHECO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FABIO DE ALMEIDA VIEIRA
  • MARCIO DIAS PEREIRA
  • CRISTIANE GOUVEA FAJARDO
  • CLARISSA SANTOS DA SILVA
  • Data: 16/12/2014

  • Mostrar Resumo
  • Plantios florestais com espécies nativas podem ser realizados com o intuito de reverter o quadro de escassez de produtos florestais e mitigar a degradação ambiental no bioma Caatinga. Nestes casos, as sementes florestais de boa qualidade constituem-se em insumos importantes para a formação desses plantios. Assim, este trabalho teve como objetivo selecionar árvores matrizes de Mimosa caesalpiniaefolia em uma floresta plantada no Estado do Rio Grande do Norte com vistas a fornecer sementes para recomposição florestal na região semiárida do Nordeste do Brasil. Dessa área foram amostradas nove árvores matrizes, das quais se coletaram amostras de material foliar para estimar a sua diversidade genética e também sementes para avaliação da qualidade fisiológica e estimar a diversidade genética de progênies. Testes de germinação e vigor foram utilizados para avaliar a qualidade das sementes e, para estimar a diversidade genética, foram selecionados marcadores moleculares ISSR (Inter-simple sequence repeat) capazes de detectar polimorfismo genético entre os indivíduos da espécie. Todas as matrizes produziram sementes com elevada taxa de germinação e emergência, porém foram constatadas diferenças sutis de vigor quando avaliadas pelos testes de condutividade elétrica e lixiviação de potássio, os quais são considerados testes promissores para estimar o desempenho das sementes em campo. Os marcadores ISSR selecionados para a espécie revelou que as matrizes apresentam diversidade genética moderada e produzem progênies com diversidade também moderada. Assim, conclui-se que as nove matrizes amostradas produzem sementes com qualidade fisiológica e diversidade genética satisfatória para recomposição florestal.


  • Mostrar Abstract
  • Plantios florestais com espécies nativas podem ser realizados com o intuito de reverter o quadro de escassez de produtos florestais e mitigar a degradação ambiental no bioma Caatinga. Nestes casos, as sementes florestais de boa qualidade constituem-se em insumos importantes para a formação desses plantios. Assim, este trabalho teve como objetivo selecionar árvores matrizes de Mimosa caesalpiniaefolia em uma floresta plantada no Estado do Rio Grande do Norte com vistas a fornecer sementes para recomposição florestal na região semiárida do Nordeste do Brasil. Dessa área foram amostradas nove árvores matrizes, das quais se coletaram amostras de material foliar para estimar a sua diversidade genética e também sementes para avaliação da qualidade fisiológica e estimar a diversidade genética de progênies. Testes de germinação e vigor foram utilizados para avaliar a qualidade das sementes e, para estimar a diversidade genética, foram selecionados marcadores moleculares ISSR (Inter-simple sequence repeat) capazes de detectar polimorfismo genético entre os indivíduos da espécie. Todas as matrizes produziram sementes com elevada taxa de germinação e emergência, porém foram constatadas diferenças sutis de vigor quando avaliadas pelos testes de condutividade elétrica e lixiviação de potássio, os quais são considerados testes promissores para estimar o desempenho das sementes em campo. Os marcadores ISSR selecionados para a espécie revelou que as matrizes apresentam diversidade genética moderada e produzem progênies com diversidade também moderada. Assim, conclui-se que as nove matrizes amostradas produzem sementes com qualidade fisiológica e diversidade genética satisfatória para recomposição florestal.

10
  • RAFAELA MARIA RIBEIRO BEZERRA
  •  

    Predição da composição química do carvão vegetal por espectrometria no infravermelho médio com reflectância total atenuada de transformada de Fourier (ATR-FITR)


  • Orientador : ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • JULIANA LORENSI DO CANTO
  • ELISABETH DE OLIVEIRA
  • LEANDRO CALEGARI
  • Data: 16/12/2014

  • Mostrar Resumo
  •  

    O objetivo do presente trabalho foi estimar os teores de carbono fixo,  matérias voláteis e cinzas no carvão vegetal usando a reflectância total atenuada com transformar de Fourier no infravermelho (FTIR-ATR), juntamente com os métodos de calibração multivariada. Várias técnicas de calibração multivariada, incluindo mínimos quadrados parciais (PLS), intervalo de mínimos quadrados parciais (IPLS), algoritmo genético (GA), foram comparados e validados através do estabelecimento de teste de significância (teste t e teste de Shapiro-Wilk). Amostras de carvão (n = 72) foram divididos em calibração (n = 52) e conjuntos de validação (n = 20), aplicando o algoritmo de seleção clássico Kennard-Stone (KS) para os espectros ATR-FTIR. Para teor de carbono fixo, o resultado obtido utilizando PLS-GA para o erro quadrático médio de validação cruzada (RMSECV) e previsão (RMSEP) foram 3,77% e 4,29%, respectivamente. Para a matéria volátil, RMSECV e RMSEP de 4,36% e 4,65% foi alcançada pelo modelo PLS utilizando sete variáveis latentes (LV). Finalmente, para cinzas, RMSECV e RMSEP de 0,58% e 0,38%, foi alcançado pelo modelo PLS utilizando oito variáveis latentes (LV). Foram realizados teste t e Quantil-quantil (Q-Q) plot para comparar os resultados dos modelos de uns com os outros e com um método de referência. Estes resultados sugerem que a espectroscopia FTIR-ATR e calibração multivariada pode ser efetivamente usado para determinar os teores de carbono fixo, matéria volátil e cinzas em carvão vegetal brasileiro.



  • Mostrar Abstract
  •  

    O objetivo do presente trabalho foi estimar os teores de carbono fixo,  matérias voláteis e cinzas no carvão vegetal usando a reflectância total atenuada com transformar de Fourier no infravermelho (FTIR-ATR), juntamente com os métodos de calibração multivariada. Várias técnicas de calibração multivariada, incluindo mínimos quadrados parciais (PLS), intervalo de mínimos quadrados parciais (IPLS), algoritmo genético (GA), foram comparados e validados através do estabelecimento de teste de significância (teste t e teste de Shapiro-Wilk). Amostras de carvão (n = 72) foram divididos em calibração (n = 52) e conjuntos de validação (n = 20), aplicando o algoritmo de seleção clássico Kennard-Stone (KS) para os espectros ATR-FTIR. Para teor de carbono fixo, o resultado obtido utilizando PLS-GA para o erro quadrático médio de validação cruzada (RMSECV) e previsão (RMSEP) foram 3,77% e 4,29%, respectivamente. Para a matéria volátil, RMSECV e RMSEP de 4,36% e 4,65% foi alcançada pelo modelo PLS utilizando sete variáveis latentes (LV). Finalmente, para cinzas, RMSECV e RMSEP de 0,58% e 0,38%, foi alcançado pelo modelo PLS utilizando oito variáveis latentes (LV). Foram realizados teste t e Quantil-quantil (Q-Q) plot para comparar os resultados dos modelos de uns com os outros e com um método de referência. Estes resultados sugerem que a espectroscopia FTIR-ATR e calibração multivariada pode ser efetivamente usado para determinar os teores de carbono fixo, matéria volátil e cinzas em carvão vegetal brasileiro.


11
  • RAFAELA MARIA RIBEIRO BEZERRA
  •  

    Predição da composição química do carvão vegetal por espectrometria no infravermelho médio com reflectância total atenuada de transformada de Fourier (ATR-FITR)


  • Orientador : ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • JULIANA LORENSI DO CANTO
  • ELISABETH DE OLIVEIRA
  • LEANDRO CALEGARI
  • Data: 16/12/2014

  • Mostrar Resumo
  •  

    O objetivo do presente trabalho foi estimar os teores de carbono fixo,  matérias voláteis e cinzas no carvão vegetal usando a reflectância total atenuada com transformar de Fourier no infravermelho (FTIR-ATR), juntamente com os métodos de calibração multivariada. Várias técnicas de calibração multivariada, incluindo mínimos quadrados parciais (PLS), intervalo de mínimos quadrados parciais (IPLS), algoritmo genético (GA), foram comparados e validados através do estabelecimento de teste de significância (teste t e teste de Shapiro-Wilk). Amostras de carvão (n = 72) foram divididos em calibração (n = 52) e conjuntos de validação (n = 20), aplicando o algoritmo de seleção clássico Kennard-Stone (KS) para os espectros ATR-FTIR. Para teor de carbono fixo, o resultado obtido utilizando PLS-GA para o erro quadrático médio de validação cruzada (RMSECV) e previsão (RMSEP) foram 3,77% e 4,29%, respectivamente. Para a matéria volátil, RMSECV e RMSEP de 4,36% e 4,65% foi alcançada pelo modelo PLS utilizando sete variáveis latentes (LV). Finalmente, para cinzas, RMSECV e RMSEP de 0,58% e 0,38%, foi alcançado pelo modelo PLS utilizando oito variáveis latentes (LV). Foram realizados teste t e Quantil-quantil (Q-Q) plot para comparar os resultados dos modelos de uns com os outros e com um método de referência. Estes resultados sugerem que a espectroscopia FTIR-ATR e calibração multivariada pode ser efetivamente usado para determinar os teores de carbono fixo, matéria volátil e cinzas em carvão vegetal brasileiro.



  • Mostrar Abstract
  •  

    O objetivo do presente trabalho foi estimar os teores de carbono fixo,  matérias voláteis e cinzas no carvão vegetal usando a reflectância total atenuada com transformar de Fourier no infravermelho (FTIR-ATR), juntamente com os métodos de calibração multivariada. Várias técnicas de calibração multivariada, incluindo mínimos quadrados parciais (PLS), intervalo de mínimos quadrados parciais (IPLS), algoritmo genético (GA), foram comparados e validados através do estabelecimento de teste de significância (teste t e teste de Shapiro-Wilk). Amostras de carvão (n = 72) foram divididos em calibração (n = 52) e conjuntos de validação (n = 20), aplicando o algoritmo de seleção clássico Kennard-Stone (KS) para os espectros ATR-FTIR. Para teor de carbono fixo, o resultado obtido utilizando PLS-GA para o erro quadrático médio de validação cruzada (RMSECV) e previsão (RMSEP) foram 3,77% e 4,29%, respectivamente. Para a matéria volátil, RMSECV e RMSEP de 4,36% e 4,65% foi alcançada pelo modelo PLS utilizando sete variáveis latentes (LV). Finalmente, para cinzas, RMSECV e RMSEP de 0,58% e 0,38%, foi alcançado pelo modelo PLS utilizando oito variáveis latentes (LV). Foram realizados teste t e Quantil-quantil (Q-Q) plot para comparar os resultados dos modelos de uns com os outros e com um método de referência. Estes resultados sugerem que a espectroscopia FTIR-ATR e calibração multivariada pode ser efetivamente usado para determinar os teores de carbono fixo, matéria volátil e cinzas em carvão vegetal brasileiro.


12
  • BRUNO GOMES DE NORONHA
  • QUALIDADE FISIOLOGICA DE SEMENTES DE Moringa oleífera Lam. POR MEIO DA ANÁLISE DE IMAGENS

  • Orientador : MARCIO DIAS PEREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CASSIA REGINA DE ALMEIDA MORAES
  • CIBELE DOS SANTOS FERRARI
  • AMILTON GURGEL GUERRA
  • MARCIO DIAS PEREIRA
  • Data: 16/12/2014

  • Mostrar Resumo
  • Os principais testes que avaliam a qualidade de sementes são destrutivos e exigem tempo, o  que é considerado longo e caro na cadeia que envolve a produção e comercialização das sementes. Deste modo, técnicas que viabilizem a redução do tempo que se gasta para se avaliar a qualidade de lotes de sementes é muito favorável, do ponto de vista técnico, econômico e científico. A análise de imagens de sementes tanto por meio de raio-X como por imagens digitais representam alternativas para estes setores, além de serem reproduzíveis e rápidos, dando maior agilidade e autonomia às atividades dos sistemas de produção. O objetivo do trabalho foi analisar a morfologia interna de sementes desta espécie por meio de imagens radiografadas e a eficiência da determinação do incremento de área de sementes durante a embebição, por meio da análise de imagens e compará-los com os resultados dos testes de germinação e vigor na avaliação da qualidade fisiológica das sementes. Para os testes de raio-X, as sementes foram expostas por 0,14 segundos à radiação de 40kV e 2,0 mAs. As imagens obtidas foram analisadas utilizando o programa ImageJ e postas a germinar posteriormente em câmara do tipo BOD à 27ºC, no qual realizou-se a comparação dos resultados obtidos nos testes de germinação. Para a determinação do teste de incremento de área (I.A%), foram utilizadas sementes com e sem tegumento, mantidas em câmara do tipo BOD a 15° e 20°C, as sementes foram fotografadas antes e após o período de embebição, os resultados foram comparados com os testes de germinação e vigor. Para o teste de raio-X, observou-se que sementes com área vazia superior a 20%, apresentaram maior percentual de plântulas anormais. E a análise de incremento de área, evidenciou que é possível ranquear os lotes de sementes após 8 horas de embebição a 15°C de acordo com os testes de germinação e vigor.


  • Mostrar Abstract
  • Os principais testes que avaliam a qualidade de sementes são destrutivos e exigem tempo, o  que é considerado longo e caro na cadeia que envolve a produção e comercialização das sementes. Deste modo, técnicas que viabilizem a redução do tempo que se gasta para se avaliar a qualidade de lotes de sementes é muito favorável, do ponto de vista técnico, econômico e científico. A análise de imagens de sementes tanto por meio de raio-X como por imagens digitais representam alternativas para estes setores, além de serem reproduzíveis e rápidos, dando maior agilidade e autonomia às atividades dos sistemas de produção. O objetivo do trabalho foi analisar a morfologia interna de sementes desta espécie por meio de imagens radiografadas e a eficiência da determinação do incremento de área de sementes durante a embebição, por meio da análise de imagens e compará-los com os resultados dos testes de germinação e vigor na avaliação da qualidade fisiológica das sementes. Para os testes de raio-X, as sementes foram expostas por 0,14 segundos à radiação de 40kV e 2,0 mAs. As imagens obtidas foram analisadas utilizando o programa ImageJ e postas a germinar posteriormente em câmara do tipo BOD à 27ºC, no qual realizou-se a comparação dos resultados obtidos nos testes de germinação. Para a determinação do teste de incremento de área (I.A%), foram utilizadas sementes com e sem tegumento, mantidas em câmara do tipo BOD a 15° e 20°C, as sementes foram fotografadas antes e após o período de embebição, os resultados foram comparados com os testes de germinação e vigor. Para o teste de raio-X, observou-se que sementes com área vazia superior a 20%, apresentaram maior percentual de plântulas anormais. E a análise de incremento de área, evidenciou que é possível ranquear os lotes de sementes após 8 horas de embebição a 15°C de acordo com os testes de germinação e vigor.

13
  • MARY ANNE BARBOSA DE CARVALHO
  • Aplicação de carvão vegetal e nitrogênio influenciando propriedades físicas e químicas do solo e massa seca de arroz

  • Orientador : GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
  • ALEXANDRE SANTOS PIMENTA
  • ERMELINDA MARIA MOTA OLIVEIRA
  • NEYTON DE OLIVEIRA MIRANDA
  • Data: 17/12/2014

  • Mostrar Resumo
  • A degradação dos solos agrícolas causa problemas produtivos e ambientais, com consequências econômicas e sociais para as populações. Além das perdas de solo e de sua fertilidade poderem inviabilizar a atividade produtiva, existe grande preocupação com a emissão para a atmosfera de gases que contribuem para o aquecimento do planeta. Assim sendo, o objetivo do trabalho é avaliar a aplicação de biocarvão nas propriedades físicas e químicas do solo e na massa seca do arroz. O experimento foi desenvolvido em casa de vegetação na Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias da Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN, em Macaíba-RN. O delineamento estatístico foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial 4x4, contando de doses de biocarvão(0, 3500, 7000 e 10500 kg ha-1) e doses de nitrogênio (0, 30, 60 e 90 kg ha-1) correspondendo a 16 tratamentos. O solo foi misturado com as respectivas doses, em seguida colocado em vasos de 10 L, utilizando como planta indicadora o arroz de terras altas. As variáveis analisadas foram à retenção de água, a densidade do solo, a massa seca da parte aérea do arroz e as propriedades químicas. A retenção de água no solo apresentou efeito linear positivo das doses de biocarvão; A densidade do solo foi influenciada pela interação entre doses de biocarvão e de nitrogênio, cujo desdobramento revelou efeito quadrático da dose de biocarvão sobre a densidade do solo apenas na dose zero de nitrogênio; Para massa seca do arroz houve interação de doses de nitrogênio dentro de doses de biocarvão observando-se na dose zero de biocarvão o efeito quadrático apenas do nitrogênio; As propriedades químicas foram significativos os efeitos da dose de biocarvão para pH e CaMg (p<0,05) e para K (p<0,01). Não houve efeito significativo das doses de nitrogênio (30 e 60 kg ha-1) nem da interação entre doses de biocarvão e de nitrogênio. Conclui-se ser necessária a condução do experimento e o acompanhamento de resultados na mesma área em longo prazo. Assim, a evolução nas características químicas e físicas do solo pode ser avaliada, gerando informações consistentes sobre o potencial do biocarvão como condicionador de solo e fertilizante.


  • Mostrar Abstract
  • A degradação dos solos agrícolas causa problemas produtivos e ambientais, com consequências econômicas e sociais para as populações. Além das perdas de solo e de sua fertilidade poderem inviabilizar a atividade produtiva, existe grande preocupação com a emissão para a atmosfera de gases que contribuem para o aquecimento do planeta. Assim sendo, o objetivo do trabalho é avaliar a aplicação de biocarvão nas propriedades físicas e químicas do solo e na massa seca do arroz. O experimento foi desenvolvido em casa de vegetação na Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias da Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN, em Macaíba-RN. O delineamento estatístico foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial 4x4, contando de doses de biocarvão(0, 3500, 7000 e 10500 kg ha-1) e doses de nitrogênio (0, 30, 60 e 90 kg ha-1) correspondendo a 16 tratamentos. O solo foi misturado com as respectivas doses, em seguida colocado em vasos de 10 L, utilizando como planta indicadora o arroz de terras altas. As variáveis analisadas foram à retenção de água, a densidade do solo, a massa seca da parte aérea do arroz e as propriedades químicas. A retenção de água no solo apresentou efeito linear positivo das doses de biocarvão; A densidade do solo foi influenciada pela interação entre doses de biocarvão e de nitrogênio, cujo desdobramento revelou efeito quadrático da dose de biocarvão sobre a densidade do solo apenas na dose zero de nitrogênio; Para massa seca do arroz houve interação de doses de nitrogênio dentro de doses de biocarvão observando-se na dose zero de biocarvão o efeito quadrático apenas do nitrogênio; As propriedades químicas foram significativos os efeitos da dose de biocarvão para pH e CaMg (p<0,05) e para K (p<0,01). Não houve efeito significativo das doses de nitrogênio (30 e 60 kg ha-1) nem da interação entre doses de biocarvão e de nitrogênio. Conclui-se ser necessária a condução do experimento e o acompanhamento de resultados na mesma área em longo prazo. Assim, a evolução nas características químicas e físicas do solo pode ser avaliada, gerando informações consistentes sobre o potencial do biocarvão como condicionador de solo e fertilizante.

14
  • CAMILA COSTA DA NÓBREGA
  • Crescimento, produção de biomassa e desrama artificial de espécies florestais em resposta ao método de cultivo em Macaíba, RN

  • Orientador : GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
  • JULIANA LORENSI DO CANTO
  • MALCON DO PRADO COSTA
  • JACOB SILVA SOUTO
  • Data: 17/12/2014

  • Mostrar Resumo
  • Objetivou-se avaliar a produção, crescimento, distribuição de biomassa e desrama artificial de três espécies florestais Sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia), Acácia (Acacia mangium) e Nim (Azadirachta indica), aos 12 e 24 meses de idade, em resposta ao método de cultivo do solo. O delineamento experimental foi fatorial (2x3), correspondente a seis tratamentos distribuídos em parcelas subdivididas em faixas com quatro blocos, sendo o fator principal dois métodos de cultivo (intensivo - 1 e mínimo - 0) e o fator secundário as espécies florestais (Sabiá - S, Acácia - A e Nim - N), com quatro repetições, perfazendo 24 parcelas. O plantio foi realizado no espaçamento 3x3 m, tendo 64 plantas/parcela. Nos tratamentos com cultivo intensivo utilizou-se esterco bovino (4,0 t/ha), superfosfato triplo – P2O5 (146,0 kg/ha) distribuídos em sulcos e calcário (2,0 t/ha). Em todos os tratamentos aplicou-se NPK (6-30-6: 100 g/planta), em covetas laterais. O crescimento de cada árvore foi obtido com a medição da altura e do diâmetro. Para a quantificação da biomassa desramada selecionou-se uma árvore da bordadura de cada parcela com altura e diâmetro médios. Realizou-se a desrama até a altura equivalente a 1/3 da altura da copa da árvore.  Para o Sabiá, por ser uma espécie que apresenta maior número de fustes foram deixados três fustes mais vigorosos; enquanto, as espécies Acácia e Nim, apenas um fuste.  Para a obtenção da biomassa da parte aérea a árvore média foi abatida, e seus componentes (folhas, galhos, casca e lenho) separados, pesados e secos, obtendo-se biomassa fresca e seca. Não houve diferença significativa entre os tratamentos aos 12 meses para as variáveis: altura, galho, casca e lenho. Aos 24 meses as variáveis galho e casca não apresentaram diferença significativa. As variáveis altura, DAP e lenho aos 24 meses apresentaram diferenças estatísticas superiores no cultivo intensivo para as três espécies. As variáveis biomassa seca total e folhas apresentaram diferenças entre os métodos de cultivo apenas para a espécie Nim. Para desrama artificial de folhas e total houve interação entre os fatores, em que a espécie e o tipo de cultivo influenciaram na quantidade desramada, havendo diferença significativa também entre as espécies e entre os tipos de cultivo, apenas o Sabiá não apresentou diferença entre os métodos de cultivo. Já para galhos, houve diferença significativa entre as espécies e entre os tipos de cultivo, porém não houve interação entre os fatores. Concluiu-se que o método de cultivo do solo influencia na produção, crescimento, distribuição de biomassa e quantidade de biomassa desramada artificialmente das espécies sabiá, acácia e nim de forma diferente. O método de cultivo intensivo do solo influenciou positivamente a produção, crescimento e quantidade de biomassa desramada artificialmente das três espécies.


  • Mostrar Abstract
  • Objetivou-se avaliar a produção, crescimento, distribuição de biomassa e desrama artificial de três espécies florestais Sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia), Acácia (Acacia mangium) e Nim (Azadirachta indica), aos 12 e 24 meses de idade, em resposta ao método de cultivo do solo. O delineamento experimental foi fatorial (2x3), correspondente a seis tratamentos distribuídos em parcelas subdivididas em faixas com quatro blocos, sendo o fator principal dois métodos de cultivo (intensivo - 1 e mínimo - 0) e o fator secundário as espécies florestais (Sabiá - S, Acácia - A e Nim - N), com quatro repetições, perfazendo 24 parcelas. O plantio foi realizado no espaçamento 3x3 m, tendo 64 plantas/parcela. Nos tratamentos com cultivo intensivo utilizou-se esterco bovino (4,0 t/ha), superfosfato triplo – P2O5 (146,0 kg/ha) distribuídos em sulcos e calcário (2,0 t/ha). Em todos os tratamentos aplicou-se NPK (6-30-6: 100 g/planta), em covetas laterais. O crescimento de cada árvore foi obtido com a medição da altura e do diâmetro. Para a quantificação da biomassa desramada selecionou-se uma árvore da bordadura de cada parcela com altura e diâmetro médios. Realizou-se a desrama até a altura equivalente a 1/3 da altura da copa da árvore.  Para o Sabiá, por ser uma espécie que apresenta maior número de fustes foram deixados três fustes mais vigorosos; enquanto, as espécies Acácia e Nim, apenas um fuste.  Para a obtenção da biomassa da parte aérea a árvore média foi abatida, e seus componentes (folhas, galhos, casca e lenho) separados, pesados e secos, obtendo-se biomassa fresca e seca. Não houve diferença significativa entre os tratamentos aos 12 meses para as variáveis: altura, galho, casca e lenho. Aos 24 meses as variáveis galho e casca não apresentaram diferença significativa. As variáveis altura, DAP e lenho aos 24 meses apresentaram diferenças estatísticas superiores no cultivo intensivo para as três espécies. As variáveis biomassa seca total e folhas apresentaram diferenças entre os métodos de cultivo apenas para a espécie Nim. Para desrama artificial de folhas e total houve interação entre os fatores, em que a espécie e o tipo de cultivo influenciaram na quantidade desramada, havendo diferença significativa também entre as espécies e entre os tipos de cultivo, apenas o Sabiá não apresentou diferença entre os métodos de cultivo. Já para galhos, houve diferença significativa entre as espécies e entre os tipos de cultivo, porém não houve interação entre os fatores. Concluiu-se que o método de cultivo do solo influencia na produção, crescimento, distribuição de biomassa e quantidade de biomassa desramada artificialmente das espécies sabiá, acácia e nim de forma diferente. O método de cultivo intensivo do solo influenciou positivamente a produção, crescimento e quantidade de biomassa desramada artificialmente das três espécies.

15
  • VIRGINIA CLAUDIA DE LIMA MENEZES
  • CRESCIMENTO INICIAL E MORFOLOGIA FOLIAR EM PLANTAS DE Mimosa Caesalpiniaefolia Benth. EM FUNÇÃO DO MANEJO MICROBIANO, SOB ESTRESSE SALINO

  • Orientador : SIDNEY CARLOS PRAXEDES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SIDNEY CARLOS PRAXEDES
  • FABIO DE ALMEIDA VIEIRA
  • ANTONIO EVAMI CAVALCANTE SOUSA
  • Data: 19/12/2014

  • Mostrar Resumo
  •  

    O sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia Benth.) é uma espécie endêmica do bioma Caatinga, sendo considerada tolerante aos estresses salino e hídrico. O processo de salinização dos solos e das águas subterrâneas e superficiais é um dos mais importantes problemas de degradação ambiental, com seus efeitos prejudiciais sendo mais pronunciados nas áreas de regiões áridas e semiáridas, e que vem crescendo rapidamente em diversas partes do globo, causando problemas de grandes proporções na produtividade das culturas agrícolas. Condicionadores orgânicos como esterco de curral e casca de arroz podem contribuir para redução da PST, possivelmente em virtude da liberação de CO2 e produção de ácidos orgânicos, durante a decomposição da matéria orgânica, além de atuarem como fontes de cálcio e magnésio e inibirem a disponibilidade do sódio. A associação íntima e benéfica das micorrizas com as plantas resulta no aumento da absorção de água e nutrientes pelos vegetais, principalmente o fósforo, devido sua baixa mobilidade no solo. O objetivo deste trabalho foi a avaliação do crescimento inicial de mudas de sabiá sob inoculação com fungos micorrízicos arbusculares, adubadas com esterco de curral e irrigadas com água de diferentes níveis de salinidade. O experimento foi instalado em condições de casa de vegetação nas dependências da Escola Agrícola de Jundiaí - UFRN, Campus Macaíba. O delineamento estatístico adotado foi o inteiramente casualizado composto de doze tratamentos – três substratos (solo estéril, esterco e FMA), quatro níveis de salinidade (0,2; 1,5; 3,0 e 4,5 dSm-1) e cinco repetições, totalizando sessenta unidades experimentais. Os resultados indicam que a inoculação de fungos micorrízicos possui contribuições para o crescimento das plantas, sobretudo em raízes e parte aérea, o que sugere que sua aplicação seja  benéfica no estabelecimento de plantas de sabiá em condições naturais, com solo pobre em P. Os níveis de salinidade não causaram efeitos com relevância estatística no desenvolvimento das plantas, indicando a resistência do Sabiá à mesma.



  • Mostrar Abstract
  •  

    O sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia Benth.) é uma espécie endêmica do bioma Caatinga, sendo considerada tolerante aos estresses salino e hídrico. O processo de salinização dos solos e das águas subterrâneas e superficiais é um dos mais importantes problemas de degradação ambiental, com seus efeitos prejudiciais sendo mais pronunciados nas áreas de regiões áridas e semiáridas, e que vem crescendo rapidamente em diversas partes do globo, causando problemas de grandes proporções na produtividade das culturas agrícolas. Condicionadores orgânicos como esterco de curral e casca de arroz podem contribuir para redução da PST, possivelmente em virtude da liberação de CO2 e produção de ácidos orgânicos, durante a decomposição da matéria orgânica, além de atuarem como fontes de cálcio e magnésio e inibirem a disponibilidade do sódio. A associação íntima e benéfica das micorrizas com as plantas resulta no aumento da absorção de água e nutrientes pelos vegetais, principalmente o fósforo, devido sua baixa mobilidade no solo. O objetivo deste trabalho foi a avaliação do crescimento inicial de mudas de sabiá sob inoculação com fungos micorrízicos arbusculares, adubadas com esterco de curral e irrigadas com água de diferentes níveis de salinidade. O experimento foi instalado em condições de casa de vegetação nas dependências da Escola Agrícola de Jundiaí - UFRN, Campus Macaíba. O delineamento estatístico adotado foi o inteiramente casualizado composto de doze tratamentos – três substratos (solo estéril, esterco e FMA), quatro níveis de salinidade (0,2; 1,5; 3,0 e 4,5 dSm-1) e cinco repetições, totalizando sessenta unidades experimentais. Os resultados indicam que a inoculação de fungos micorrízicos possui contribuições para o crescimento das plantas, sobretudo em raízes e parte aérea, o que sugere que sua aplicação seja  benéfica no estabelecimento de plantas de sabiá em condições naturais, com solo pobre em P. Os níveis de salinidade não causaram efeitos com relevância estatística no desenvolvimento das plantas, indicando a resistência do Sabiá à mesma.


16
  • JOSÉ DENILSON DE PAULA ARAÚJO
  • EFEITO DOS ESTRESSES HÍDRICO E TÉRMICO SOBRE PLÂNTULAS DE PINHÃO-MANSO (Jatropha curcas L.)

  • Orientador : CRISTIANE ELIZABETH COSTA DE MACEDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIANE ELIZABETH COSTA DE MACEDO
  • SIDNEY CARLOS PRAXEDES
  • JOSEMIR MOURA MAIA
  • Data: 19/12/2014

  • Mostrar Resumo
  • Biocombustíveis são um foco de discussão, ao que se trata de energias renováveis. Quanto a esse ponto, atualmente discutisse a utilização de zonas áridas para produção de biocombustíveis derivados de espécies oleaginosas resistentes às condições de aridez. A Jatropha curcas L. tem sido indicada como uma espécie potencial para esse tipo de utilização, apontada pela literatura como resistente em condições desfavoráveis: seca e salinidade. Todavia, pouco é descrito sobre sua resistência a altas temperaturas e secas severas, principalmente sobre a sinergia de estresses combinados, cenário típico de regiões semiáridas. Este trabalho visa portanto avaliar os efeitos da temperatura sobre a J. curcas em condições de seca. O estresse hídrico foi aplicado utilizando duas concentrações de PEG6000 diluídas em solução hidropônica, induzindo potencial hídrico de -0,3 e -0,7 MPa. Já o estresse térmico foi conduzido em B.O.D. à 40ºC. Após aplicação dos estresses, o material vegetal foi coletado para avaliação dos indicadores de estresse como conteúdo relativo de água (CRA) e dano de membrana (DM), além das determinações bioquímicas de proteínas, aminoácidos totais (AALT), prolina (PRO) e glicina betaína (GB), açúcares solúveis totais (AST) e amido. Os resultados mostraram que o CRA pouco se altera, em condições de estresse e DM foi menor sob estresse térmico. Os solutos AALT, PRO e amido tiveram concentrações mais significativas em folhas, enquanto que proteínas, GB e AST foram mais significativas nas raízes. Quanto à observação dos efeitos provocados pelo estresse hídrico, este trabalho fez comparações a resultados semelhantes obtidos em outros estudos, reforçando afirmações sobre a eficiência das respostas da J. curcas em condições de seca. Todavia as plantas se mostraram mais susceptíveis ao estresse térmico, embora, quando em estresses combinados as respostas tenderam ao aumento em comparação ao estresse térmico isolado. No geral, estes resultados abrem espaço para que novos estudos sejam realizados a fim de testar os efeitos dos estresses combinados sobre a J. curcas e quais respostas a planta pode apresentara sob estas condições.


  • Mostrar Abstract
  • Biocombustíveis são um foco de discussão, ao que se trata de energias renováveis. Quanto a esse ponto, atualmente discutisse a utilização de zonas áridas para produção de biocombustíveis derivados de espécies oleaginosas resistentes às condições de aridez. A Jatropha curcas L. tem sido indicada como uma espécie potencial para esse tipo de utilização, apontada pela literatura como resistente em condições desfavoráveis: seca e salinidade. Todavia, pouco é descrito sobre sua resistência a altas temperaturas e secas severas, principalmente sobre a sinergia de estresses combinados, cenário típico de regiões semiáridas. Este trabalho visa portanto avaliar os efeitos da temperatura sobre a J. curcas em condições de seca. O estresse hídrico foi aplicado utilizando duas concentrações de PEG6000 diluídas em solução hidropônica, induzindo potencial hídrico de -0,3 e -0,7 MPa. Já o estresse térmico foi conduzido em B.O.D. à 40ºC. Após aplicação dos estresses, o material vegetal foi coletado para avaliação dos indicadores de estresse como conteúdo relativo de água (CRA) e dano de membrana (DM), além das determinações bioquímicas de proteínas, aminoácidos totais (AALT), prolina (PRO) e glicina betaína (GB), açúcares solúveis totais (AST) e amido. Os resultados mostraram que o CRA pouco se altera, em condições de estresse e DM foi menor sob estresse térmico. Os solutos AALT, PRO e amido tiveram concentrações mais significativas em folhas, enquanto que proteínas, GB e AST foram mais significativas nas raízes. Quanto à observação dos efeitos provocados pelo estresse hídrico, este trabalho fez comparações a resultados semelhantes obtidos em outros estudos, reforçando afirmações sobre a eficiência das respostas da J. curcas em condições de seca. Todavia as plantas se mostraram mais susceptíveis ao estresse térmico, embora, quando em estresses combinados as respostas tenderam ao aumento em comparação ao estresse térmico isolado. No geral, estes resultados abrem espaço para que novos estudos sejam realizados a fim de testar os efeitos dos estresses combinados sobre a J. curcas e quais respostas a planta pode apresentara sob estas condições.

SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao