PPGDEM/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DEMOGRAFIA ADMINISTRAÇÃO DO CCET Telefone/Ramal: (84) 99474-6779 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgdem

Banca de DEFESA: VANESSA CRISTINA DA SILVA BERNARDO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VANESSA CRISTINA DA SILVA BERNARDO
DATA : 19/12/2023
HORA: 10:00
LOCAL: Videoconferência via PPGDem/UFRN
TÍTULO:

OCUPAÇÃO E CONDIÇÕES SOCIOECONÔMICAS DAS MULHERES SEM FILHOS AO FINAL  DO PERÍODO REPRODUTIVO NO MERCADO DE TRABALHO NORDESTINO EM 2015


PALAVRAS-CHAVES:

Fecundidade; Mercado de trabalho; Educação; Renda


PÁGINAS: 108
RESUMO:

Durante a segunda metade do século XX, a sociedade brasileira foi marcada por mudanças, principalmente no que se refere ao espaço da mulher na educação, no mundo do trabalho e nas escolhas pessoais. Um ponto de grande importância e que abriu caminho para outros, foi a urbanização, aliada a industrialização do país, que atraía as pessoas para os grandes centros urbanos em busca de emprego e melhores condições de vida. Foi neste contexto que os métodos de contracepção entraram no país e passaram a ser acessíveis às mulheres, que passaram a ter mais possibilidade de decidirem sobre quando, quantos ou se gostaria de ter filhos. Outro grande avanço foi expansão dos centros educacionais de nível básico e superior, que permitiu que mais e mais pessoas tivessem acesso à educação e, consequentemente, melhores condições de trabalho. Dentre essas pessoas que puderam aproveitar essas oportunidades, estão as mulheres. Atualmente, muitos estudos já trataram sobre a evolução das mulheres brasileiras nas décadas finais do último século, contudo, poucos são aqueles que tratam das mulheres nordestinas e sua relação com o mercado de trabalho. Principalmente quando o foco não é o conjunto total das mulheres, mas aquelas que se mantiveram no mercado de trabalho e que podem o ter feito em detrimento à maternidade. Por isso, este trabalho teve como objeto de estudo as mulheres trabalhadoras nordestinas que chegaram ao final do período reprodutivo (45 a 49 anos), sem ter tido filhos e analisamo-las por grau de escolaridade, profissão e renda. Utilizando os dados da PNAD 2015, foi feita uma análise descritiva de variáveis referentes aos três temas citados e verificou-se que essas mulheres estão estudando mais, atuando em áreas do mercado que antes eram acessíveis apenas aos homens e muitas delas estão assumindo a posição de chefes do domicílio em que habitam.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - JOICE MELO VIEIRA - UNICAMP
Presidente - 1225734 - JORDANA CRISTINA DE JESUS
Interno - 1688188 - MOISES ALBERTO CALLE AGUIRRE
Notícia cadastrada em: 06/12/2023 15:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao